História How you make it up? How you fake a love? - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Lil Peep, Lil Pump, Lil Xan
Personagens Lil Xan, Personagens Originais
Tags Amizade, Drama, Revelaçao, Romance
Visualizações 12
Palavras 770
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii pessoas! Estou animadíssima escrevendo essa história e gostaria muito da opinião de vocês! Boa leitura ❤️

Capítulo 4 - Aposta


Fanfic / Fanfiction How you make it up? How you fake a love? - Capítulo 4 - Aposta

 Acordei com uma dor de cabeça terrível. Diego ainda dormia. Me levantei da cama na ponta dos pés recolhendo minha bota, em direção à saída. Ao sair da mansão, vejo Pump do lado de fora, como sempre fumando um cigarro de maconha.

 - Bom dia princesa. Como foi sua noite com nosso Xan? - ele disse sorrindo e jogando cinzas no chão.

 - Como foi a sua com Ananda? 

- Tão boa como a sua. - ele deu uma risada

 

O olhei bem e ele se virou para mim. 

- Sabe, quando Xan disse que iria vencer nossa aposta, não sabia que seria tão fácil. - ele deu de ombros enquanto olhava para a piscina. 
         - Oi? Aposta? Que aposta? - falei sem entender o que estava acontecendo.
          - Sim, aposta. Você não sabia? 

Acenei com a cabeça.

     - Bom, eu, Xan, Malone e Peep apostamos quem iria pegar alguma, de você ou sua amiga. 

 

 Espera aí. Então eu fazia parte de uma aposta? Então era isso? Como assim? Não acredito que ele era tão cretino a esse ponto! Quando fiz menção de abrir a boca e falar algo, Pump me interrompe.

 

- E ele acabou ganhando. Safado. Achei que você seria a mais complicada, mas olha só, não é que a noite foi das boas. - ele deu novamente uma gargalhada. - o melhor que ele conseguiu  você e sua amiga.

Eu o olhei fixamente enquanto ele procurava mais um cigarro. Eu estava totalmente sem entender. Meu coração estava praticamente dilacerado. Eu não gostava do Diego, mas pela única vez que me permitir ser a doce Melinda que eu era, fui decepcionada. Engoli seco e sai da mansão ouvindo Pump perguntar quem me levaria. Apenas gostaria de sumir dali, ir embora o mais rápido e esquecer do que acabara de acontecer.

DIEGO ON

 

Acordei com o cheiro forte de vômito. Melinda havia vomitado durante a madrugada. Olhei para cama e ela não estava. Me levantei rápido e coloquei minha touca. Desci as escadas e vi Pump e Malone conversando do lado de fora. 

 

 - Ei, vocês viram a Melinda? 

 - Olha só nosso garanhão! - disse Malone me dando um tapinha nas costas 

 - O que? - eu estava confuso, cabeça estava doendo e eu estava com náuseas

 - Estamos falando da aposta! Você venceu e te devemos uma grana preta. - Pump falava enquanto sorria

- Que aposta? - forcei encontrar algo na minha mente que me lembrasse sobre 
         - Acho que ele estava tão chapado de Xanax, que não se lembra disso Pump.

 

Droga. Porra, porra, porra! 

 

Me lembrei da noite na boate.

 

- Caralho, aqui tem muitas vadias. - Peep dizia enquanto virava um copo de Lean.
          - Todas são muito vagabundas, fáceis, tô afim de algo mais difícil - Pump dizia olhando para a tal Melinda que estava vindo a nossa direção com mais bebidas.

 

Eu estava louco, chapado com xanax, bebado. Ouvi algo sobre apostas na mesa e apenas assenti. Eu estava enfeitiçado observando a garota com cabelos de fogo. Ela andava disparada de um lado pro outro. Mesmo com as luzes da boate piscando pude ver o quão linda ela era. Ela era magra, mas não exagerada. Tinha cabelos um pouco mais abaixo do ombro, ruivos. Tinha um sorriso encantador

 - Ei! Eu adoro suas músicas! Adoro a Far! E aí já encontrou seu baço? 

Olhei para o lado era uma menina loira. Ela estava muito animada. Com os flashs das luzes vi que era a tal de Ananda. 

 

- Ainda não, mas você pode me ajudar a encontrar. 

Ela sorriu. Eu estava tão chapado que falei qualquer coisa e apnas me lembro de pega-lá no colo e penetra-lá enquanto ela puxava meus cabelos.

 

- Porra Pump! Eu não me lembrava dessa merda de aposta! O que você disse a ele seu porra? - falei segurando Pump pela gola da camisa.
        - Ei ei Xan! Acalma aí! Ele não tem culpa! Você que estava chapado demais pra lembrar! - Malone me afastou de Pump.

 

Caminhei passos largos até a saída da mansão, procurando meu carro. Entrei e soquei o volante dezenas de vezes, xingando alto.

Merda! Merda! Estraguei tudo outra vez! Porra! 

Abaixei a cabeça apoiado no volante e fechei os olhos. A minha cabeça estava quase explodindo. Eu estava preocupado com Melinda. Ontem, quando ela me abraçou senti que não era o famoso Lil Xan, drogado, e indeliquente. Eu era apenas o Diego. 

 Abri o porta luvas e tirei lá um saquinho que continha xanax. Tomei 4 comprimidos e segui para casa. Eu precisava relaxar e procurar como me redimir com Melinda. 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...