História Hulk-The last - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Gavião Arqueiro, Heróis (Push), O Incrível Hulk, Os Vingadores (The Avengers), S.H.I.E.L.D.
Personagens Anthony "Tony" Stark, Bucky, Clint Barton (Gavião Arqueiro), Dr. Bruce Banner (Hulk), Natasha Romanoff, Pepper Potts, Personagens Originais, Peter Parker (Homem-Aranha), Thor
Tags Avengers, Aventura, Bruce, Bruce Banner, Brucebanner, Brucebea, Brutasha, Brutashapassado, Clint, Clint Barton, Heróis, Hulk, Love, Marvel, Natasha Romanoff, Romance, Tony Stark, Vingadores
Visualizações 11
Palavras 1.784
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiê bonitos, ontem eu não está conseguindo postar, então aqui está 0/

Capítulo 8 - Lembrando


Uma semana se passou então Bruce e Beatrice conseguiram providenciar um belo quarto para as crianças dividirem enquanto a investigação estivesse em andamento, o quarto ficava aí lado do de Beatrice caso houvesse alguma emergência.a moça estava um pouco nervosa, já o homem estava cada vez mais intrigado e passava noites em seu laboratório fazendo testes em si mesmo e no DNA das meninas na tentativa de descobrir algo no corpo das mesmas.

-Bruce... Você descobriu mais alguma coisa?o soro produziu algum efeito nas meninas?

Perguntou Beatrice curiosa.

-Infelizmente ainda não, hoje vamos perguntar a elas se podem nos dar algumas demonstrações de seus poderes para avaliarmos.

Os amigos então foram buscar juntos as crianças na enfermaria.

as meninas já bem recuperadas esperavam por eles , ambos não tinham experiência alguma com crianças, então um silêncio constrangedor sobrepôs o local, até que foi quebrado por Bruce.

-Olá meninas, vamos conhecer seus quartos?

As três apenas acentiram e os seguiram pelo corredor.

-Então, como vocês estão? Beatrice arriscou perguntar.

-Bem…aqui até que é legal, respondeu Lynn.

-Muito melhor do que enfiarem agulhas no seu braço.Harmony respondeu mais friamente.

Bruce acabou sendo chamado em seu laboratório deixando Beatrice com as meninas.

Ao chegarem no quarto elas foram surpreendidas ao encontrar uma decoração linda lilás, três camas, um guarda roupa enorme e alguns brinquedos nlem cada respectiva cama.

-Meu Deus isso é incrível! Lynn gritou correndo para uma das cas seguida por Ana.

-Eu amei, Ana pegou um ursinho e o abraçou.

-Aquela é a sua,  Beatrice falou para Harmony, -pois você já é uma mocinha.

Harmony sentou na cama e olhou para suas roupas, ela não sabia por que mas memórias de alguns meses atrás vieram em sua mente.

#####################################

Flashback on

Três meses antes orfanato "second chances"-Canadá

O orfanato "second chances" não era exatamente o pior lugar para se estar e nem o melhor, para falar a verdade Harmony era neutra sobre o lugar, eles não maltratavam as crianças mas também não davam amor ou muita atenção, eles apenas davam o básico: alimentos, estudos e várias tarefas para que ninguém ficasse a toa o dia inteiro,o fato de não se importarem das meninas serem mutantes deu muito alívio a garota, pois ouvia muitas histórias de locais que tentavam "curar" mutações com métodos bem duvidosos.

Lynn e Ana não se importavam muito com o local e sua situação, era a vida que elas conheciam, afinal praticamente cresceram ali.

Quando Harmony chegou ao locale logo se apegaram a ela como um tipo de irmã mais velha,as vezes Harmony invejava a  sorte  delas de  não se lembrar de nadapor terem crescido ali, já que infelizmente para ela que havia chegado ao local com 10 anos de idade, as lembranças eram bem recentes e  circunstâncias que a levaram até lá também.

Seus pensamentos pararam quando ouviu um grito chamar sua atenção.

-Ai!

Harmony percebeu que era a voz de Lynn e foi rápido até o local encontrando a garota caída de joelhos no chão com Ana ao seu lado.

-Meu Deus o que vocês estavam fazendo?

-Estavamos só apostando uma corrida e caímos, Ana logo falou.

-Não foi nada, eu acho que só ralei o joelho.Lynn disse virando para se sentar na grama.

-Quer que eu carregue você? Harmony perguntou como se situações assim fosse rotina.

As três meninas tinham poderes bem diferentes, Harmony tinha uma força descomunal desde que nasceu, Lynn conseguia mover as coisas com o poder da mente, o que era muito útil para roubar doces da cozinha e Ana nunca se machucava, aliás se machucava sim porém se curava instantâneamente.

-Não precisa! Olha o que eu sei fazer!, Ana disse animada colocando suas pequenas mais em cima do machucado da amiga.

-O que você está fazendo, garota? Perguntou Lynn agoniada, até que as duas perceberam uma pequena luz saindo das mãos da pequena e em poucos segundos o machucado de Lynn havia se curado.

-Caramba! A morena gritou.

-Como você fez isso? Harmony perguntou com descrença nos olhos.

-Ué, eu fiz do mesmo jeito que eu faço em mim quando me machuco, só que com outra pessoa.

-Como você descobriu isso? A ruiva mais velha perguntou colocando as mãos nos ombros da menina.

-Ontem, eu fui curar uma formiga que eu tinha pisado sem querer e deu certo.

-Isso é demais Ana! Lynn disse animadamente porém Harmony estava com a expressão séria.

-Ana você não pode contar para ninguém que consegue curar outras pessoas, entendeu?

-  Por que? A pequena perguntou.

-É..qual é o problema, Harmony?

-O problema é que vão querer levar ela pra algum lugar.  para fazer experimentos, ou sei lá, poder curar os outros é algo muito poderoso, Ana me prometa que não vai contar para ninguém!

-Eu prometo!, a garotinha falou mostrando medo através de seus olhos verdes.

A última coisa que ela queria era ser levada para longe de suas amigas.

As três crianças concordaram em nunca falar nadado novo poder de Ana para ninguém, e quando chegaram até a casa do orfanato perceberam uma movimentação estranha no local, uma mulher  que parecia vir de longe caminhava com o diretor em direção a elas.

-Harmony,Lynn e Ana!!! O homem chamou.

-Sim Sr Tremblay. As três responderam ao mesmo tempo.

-Essa é a senhora  Wright.

-Olá, a moça sorriu, -que lindas! ela abaixou no tamanho de Ana- posso te dar um beijo?

Ela não esperou a resposta da criança apenas pegou seu rosto com as duas mãos e beijou a bochecha da pequena.

-Meu nome é Margareth e eu vim levá-las para casa comigo.

-O que? Harmony perguntou incrédula, elas seriam adotadas? Mas ninguém nem havia avisado ou as visitado antes…-Deve ter algum engano, nós somos mutantes, não  estamos…

-Xiii, eu já sei meu amorzinho, e é exatamente por isso que quero vocês! Minha escola é especializada em mutantes, somos uma grande família feliz, e vocês estão indo porque não podem ficar mais aqui.

-Maninas! Preparem suas malas,esse orfanato não poderá aceitar mais mutantes, não temos estrutura e com toda a certeza a escola da senhora Margareth é a melhor opção.

-Então já está decidido! Estarei esperando aqui fora.

-Vocês irão ajudar muito a sociedade,principalmente você minha pequena. A moça deu um tapinha na cabeça de Ana e saiu.

Harmony não gostou nada disso, porém praticamente foram obrigadas a fazer as malas e ir com a mulher, ao chegarem perto, viram a moça conversando com o diretor que estava com muito dinheiro na mão.

-Harmony parece muito mais nova do que em seus documentos. A moça falou agora com um ar mais sombrio na voz.

-Ela foi vítima do fatídico estalo que ocorreu há 7 anos atrás! Infelizmente toda família da menina que  estava em um avião acabaram  mortos pois os pilotos TB haviam sido blipados, ela foi a única que sobreviveu de sua família.

-Entendo… a moça falou friamente.

Harmony se sentiu mal ao ouvir sua história ser contada assim tão friamente, porém apenas resolveu entrar na sala juntamente com as amigas fingindo não ter escutado nada.

Ao entrarem no carro, sentiram algo estranho, uma espécie de gás dentro do carro com as janelas fechadas que as fizeram dormir quase instantâneamente

E foi assim que aquele pesadelo havia começado, era experimentadas diariamente durante 2 meses e na última semana onde começaram injetar uma gosma verde nas garotas, felizmente os vingadores as salvaram

######################################

Flashback off

-Harmony? Você está bem? Beatrice perguntava enquanto mostrava para a menina todas as roupas que haviam comprado para ela.

-Sim eu só estava me lembrando de algumas coisas, você nunca entenderia,mas obrigada eu gostei de todas.

Beatrice pegou a mão da menina e disse:

-Sabe… eu também passei por essas mesmas pessoas, eu nem se quer tinha um nome…

As meninas mostraram expressão de surpresa ao ouvir isso

- Então Bruce e Clint me salvaram, assim como salvaram vocês, eu quero que vocês saibam que tudo ficará bem!

-O Bruce é legal? Ana perguntou subindo no colo de Beatrice -Quando nos deixavam ver tv, e eu via coisas antigas sobre os vingadores, eu adorava o Hulk. A menina disse rindo.

Beatrice riu, Bruce ficaria feliz em saber que agora tem uma fã.

-Sim, ele é muito legal, gentil e sempre se preocupar comigo, as vezes até demais.

-Aaa, então ele é seu marido,Lynn falou.

Beatrice quase engasgou

-Não, ele é só meu amigo.

-Pois eu acho que vocês seriam melhores como casados. Dessa vez foi a pequena q falou.

-Ana! Harmony repreendeu.

-Tabom, eu não falo mais nada.

-Sabe, gostaríamos que vocês mostrassem um pouco de seus poderes para nós, seria possível? Beatrice perguntou.-Seria importante para sabermos se vocês foram afetadas por alguma coisa.

-Sim está bem… Harmony concordou.

Mais tarde naquele dia, Beatrice levou as meninas para a ala de treinamento com o intuito de testar seus poderes, Bruce ficou dentro do laboratório das máquinas com um vidro aberto que dava total visão da área onde elas estariam, ao entrarem no local as garotas ficaram surpresas ao ver o tamanho do local.

Como Ana não iria ser testada fisicamente, ficou com Bruce  apenas assistindo de longe, antes de entrarem o homem havia colocado com a ajuda da equipe alguns aparelhos para avaliar a potência de seus poderes.

-Vamos lá meninas, primeiro Você Lynn! , Bruce falou.-vá com calma, não precisa se esforçar muito.

Lynn então começou a levantar vários objetos com a força do pensamento, ordenando os pesos em fileira, tento apenas dificuldade em levantar os últimos mais pesados que como não conseguia levantar no ar como os outros,vieram se arrastando até o local.

-Muito bem garota!, a telecinese dela é impressionante, com o treinamento certo ela pode ficar muito poderosa no futuro.

Nesse momento Ana pediu colo para Bruce que a pegou meio sem jeito fazendo a Dr Lucy que estava na sala rir um pouco.

- Agora você, Harmony!

A garota ruiva sem nenhuma cerimônia pegou cada peso na sala como se estivesse carregando travesseiros, ela colocou os pesos um em cima do outro ( incluindo os que Lynn havia tido dificuldade de levantar) o que deixou todos boquiabertos.

-Como pode uma garotinha ter tanta força? Isso não é fisicamente possível.

-Querido você é um homem que vira um monstro verde, eu não duvido mais de nada.Falou dr Lucy.

-Parece que o Hulk tem uma nova concorrente, falou   Beatrice para si mesma.

Depois de mais meio hora finalmente tudo foi finalizado,e Bruce entrou na ala de treinamento com Ana.

-Muito bem meninas! Agora porque não vamos comer um pouco e… Bruce parou ao sentir uma incontrolável dor de cabeça e cair no chão.

-Bruce, tudo bem? Beatrice ia chegar perto mas Bruce gritou.

-Não Beatrice, sai de perto… tire elas daqui agora!!!! Ele ajoelhou como se sentisse muita dor.

- Código verde!!!!!


Notas Finais


Espero que tenham gostado, omg lá vem o Hulk ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...