História Hunter's Family - Capítulo 9


Postado
Categorias Supernatural
Personagens Amara, Anna Milton, Bobby Singer, Castiel, Claire Novak, Crowley, Dean Winchester, Personagens Originais, Rowena MacLeod, Ruby, Sam Winchester
Visualizações 55
Palavras 942
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Capítulo feito por Rosanrgra1222
Narrado por Helena
Boa leitura
É desculpa a demora

Capítulo 9 - Gripe forte


Fanfic / Fanfiction Hunter's Family - Capítulo 9 - Gripe forte

Já faziam duas semanas que eu e Jack estávamos caçando juntos.

Não vou negar, o garoto é esperto.

Muito esperto.

Ele estava na minha responsabilidade, mas parece o contrário.

Por algum motivo estou um pouco mal.

Deve ser uma gripe.

O que Dean me acusou não sai da minha cabeça.

Realmente!

Eu matei minha mãe.

Minha mãe morreu porque quis a minha boneca.

Tio Sam me ligou esses dias me perguntando da Lis.

Parece que ela sumiu.

Tenho certeza que ela foi para o esconderijo.

Assim que eu resolver esse caso, vou atrás dela.

Acordei com a claridade do sol na minha cara.

-Fecha essa janela, minha cabeça está explodindo.- falei colocando a cabeça embaixo da coberta.

-A dor de cabeça ainda não passou?

-Não, e eu estou com frio.

Eu senti uma mão procurando minha testa timidamente.

-Você está com febre.

Ele sentou na cama.

-O que eu faço?

Olhei para ele.

-Não minha bolsa tem um remédio de caixa azul, e pega mais coberta.

Ele fez o que falei e logo tomo o remédio.

-O que faço agora?

-Vai atrás das pistas.

-Não vou te deixar sozinha e com febre.

-Logo vai passar e eu te encontro lá.

-Não.

-Jack...

-Não e não.

Bufei ele sorriu. Um sorriso que fez eu sorri também.

-Está bem Jack, você ganhou, só hoje que não estou bem.

Forço um sorriso ele se levanta e ajeita a coberta em mim.

-Dorme um pouquinho, vou comprar seu café.

Concordei e me virei para o canto dormi eu acho.

(....)

Movimentos circulares com as pontas do dedo na minha mão e um beijo carinhoso depositado na mesma.

Abri os olhos e vejo Jack sorrindo.

Atrás daquele sorriso , tinha um ar de preocupação.

-Não quis te acordar. - falou calmo.

-Tudo bem.

Ele vai até a mesa e pega uma sacola e senta do meu lado.

-Café com leite,  suco de laranja, bolo torta de frango com requeijão cremoso.

-Obrigada.

Ele apenas sorriu.

-Já tomou café? - perguntei.

Ele negou com a cabeça.

-Então toma.

-Não temos mais dinheiro.

-Olha já basta eu doente aqui.

-Eu posso pegar um pedaço do bolo? - pediu.

-O suco e o bolo é seu.

-Não senhora o suco de laranja é bom para gripe e febre então o suco e a torta são seus...e pode tomar tudo.

Ele era pior que a Lis.

Apenas respirei fundo e comecei a comer.

-Lena eu não quero que você morra.

Olhei espantada ele apenas desviou o olhar.

-Eu já não tenho minha mãe eu não quero perder a minha única amiga.

-É só um a febre. Logo passa.

-Minta para mim , mas não minta para você Lena, você sabe que não é só uma febre.

Fechei os olhos.

Não era só uma febre eu não estava bem a dias, acho que deste quando brinquei com o Dean.

Eu estava com aquela sensação que ia morrer.

Olhei para Jack e peguei a mão dele.

-Me ajuda a ir até minha irmã.

Ele concordou.

(....)

Eu estava queimando de febre em cima de uma moto, mas sei que Lis vai saber o que eu tenho e vai cuidar de mim...ela sempre cuidou.

Faltava apenas cinco minutos para chegar na casa da Lis e eu não estou mais aguentando.

-Lena aguenta estamos chegando- disse Jack apenas deitei minha cabeça nas costas dele.

Jack me pega no colo eu estava com muita vontade de vomitar. Jack suava tanto que as costas do suor caia em meu braço.

Eu sabia, conseguia sentir a preocupação dele o desespero, a agonia e o medo.

-Lena fica comigo, não dorme! -  Jack me segurava apertando nossos corpos - Lis por favor ajuda aqui- ele falou na porta.

Escuto Lis abrir a porta.

-Meu Deus o que aconteceu? - ela pergunta assustada.

-É só uma gripe forte. - sussurro.

-Vem Jack entra com ela- falou Lis abrindo a porta.

Jack me coloca no sofá e Lis se ajoelha na minha frente.

-O que está sentindo?.

-Vontade de vomitar e estou indo muito no banheiro.

-Você está com febre- diz ela colocando a mão na minha testa.

-Ah...isso também.

-A febre não abaixa- falou Jack.

-O que aconteceu para ela ficar assim? - minha irmã indagou.

-Ela já acordou assim- falou Jack- mas agora está pior.

-Ajuda aqui Jack- Lis com a ajuda de Jack me coloca de pé- vamos dar um banho morno nela.

-Lis ele não- falei.

-Você não consegue ficar de pé Helena e eu não te aguento, ele sim. Ele é o único cara que pode ajudar a gente.

Eu não tinha força nem para falar direito.

Fui levada até o banheiro e Lis tirou minha roupa me deixando de roupa íntima.

Não era assim que imaginei que ia ficar praticamente nua perto de Jack.

Pera eu não imaginei nada eu nem penso em Jack.

Esqueçam isso!

-Estou com frio- falei.

-Mas tem que ficar aí até a febre abaixar- disse Lis.

Vi que Jack tirou a camiseta e entrou no box ficando me segurando de baixo da água.

Ou eu estava vendo coisas ou o abdômen dele era muito bem definido.

-Você vai se molhar- falei segurando o braço dele.

-Para você ficar bem eu aguento a água morna.

-Vou arrumar uma roupa e a cama para ela. - Elisa disse.

Ela saiu do banheiro, me sentei no chão do box e sentou do meu lado encostei a cabeça no ombro dele a água morna caia em meu corpo.

(....)

Depois de muito custo a febre abaixou e eu dormi no ombro de Jack acordei em minha cama com um pijama de Lis senti o carinho de Jack em meu rosto.

Seguro a mão dele e abro os olhos o encarando.

-Como se sente?

-Mau. - respondi.

-Dorme está de madrugada ainda.

-E o que esta fazendo aqui?

-Vendo você dormi.

-Vai descansar Jack.

-Não vou te deixar sozinha.

Ele se sentou em um sofá.

-Durmo aqui.

-No sofá não. - deitei no canto da cama deixando o espaço para ele - dorme aqui na cama.

Ele me encarou por um bom tempo se aproximou e deitou me olhando.

-Boa noite- falei.

-Boa noite- ele respondeu de volta.

Virei para o canto senti que ele respirou fundo e me abraçou colocando o rosto na curva do meu pescoço, dou um sorriso e fecho os olhos.


Notas Finais


O que estão achando?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...