1. Spirit Fanfics >
  2. Hurricane >
  3. Quarto

História Hurricane - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente. A partir do próximo capítulo, vai ter mais aparição do Zayn. Sei que ele não tá aparecendo muito.
Espero que gostem.
Boa leitura xx.

Capítulo 4 - Quarto


1 semana depois 

 

Violet Point of View

 

Hoje fazia uma semana desde a última vez que troquei alguma palavra com o Zayn, e que o vi em casa. Não faço ideia de onde esteja, mas se ele quer desse jeito, assim será. 

Depois que me beijou na boate, ele saiu atordoado falando coisas inaudíveis para mim, e eu fiquei lá com cara de pateta até o Louis e o Harry chegarem e me puxarem para outro lugar. Definitivamente, não era esse o fim que eu esperava para aquela noite. 

- Violet, chegou umas correspondências para você. - Stella disse quando abriu a porta do meu escritório. 

- Deve ser conta pra pagar, é só isso que recebo. - ri anasalado e pedi para colocar em cima da mesa, que depois eu abriria. 

- Você tá bem? - perguntou se sentando na cadeira de frente para a minha. 

- Estou sim. - suspirei virando para a tela do computador.

- Problemas no paraíso, não é?! - é impressionante como ela consegue ler minha alma sem eu falar um a.

- Sim, Stella, mas não é algo que eu quero falar sobre. 

- Tá tudo bem. Só saiba que eu tô aqui para o que precisar. - sorriu para mim. 

- Sei disso, e agradeço. 

- Tem outro motivo pra eu estar aqui. - a encaro.

- Pode falar. 

- O Jackson não vai ter como ir ver a sede de Los Angeles na próxima semana. - arqueio a sombrancelha.

- Por que não? - interessante o fato de ele não vir falar comigo.

- Alguma coisa relacionada à Lauren. - deu de ombros. Reviro os olhos.

- Não sei porque ainda fico surpresa, ela faz o Jack de cachorro. - Stella concorda e volta a falar.

- Ele teria que estar lá na quarta feira, e só iria voltar no sábado. E eu sei que sábado é seu aniversário, mas só você pode substituir o Jackson. - arregalei os olhos. Nem lembrava que meu aniversário já estava perto.

- Não tem problema, não ia fazer nada mesmo. Quinta feira tem um evento de caridade para ir, como era eu que iria, o Jackson que dê os pulos dele, e vá no meu lugar. - falo pegando o celular. 

Procuro o nome do Jack nos contatos e mando um mensagem. 

 

"Tá me devendo um favor, e eu vou cobrar" - 17h27m

 

- Mais algo que eu deveria saber? 

- Não. - se levanta. - Tá na hora de ir embora, Violet. Já trabalhou demais hoje. - diz antes de sair.

Nisso eu tenho que concordar, fiquei o dia inteiro na gravadora, adiantando coisas que não precisavam ser adiantadas, mas que caiu numa boa hora. Primeiro pela distração de não pensar em alguém, e segundo que eu vou viajar, então já me poupa de ter muito trabalho quando voltar. 

Levanto, pego a chave do carro, tranco as janelas, fecho a porta e saio. 

Antes de ir para casa, paro em uma pizzaria. Estou com vontade já tem 3 dias, e hoje ninguém me impede. 

- Boa tarde, Sean - cumprimento o atendente, que posso até chamar de colega, já que venho aqui bastante. 

- Boa tarde, gatinha. O de sempre? - concordo com ele que sai.

Pelo menos uma vez na semana eu venho aqui, gosto do lugar. Fora que me faz lembrar o vovô. 

Enquanto aguardo a pizza ficar pronta, pego meu celular para olhar se tem alguma coisa interessante. Entro no WhatsApp, e vejo que tem algumas mensagens no grupo dos amigos, que tem o nome de Friends Club, ideia do Harry. 

 

"Alguém sabe da Violet? Faz dois dias que não vejo!!" - Lou, 16h32m.

"Deve estar trabalhando, sempre tá." - Payno, 16h45m.

"Violet é woman business, meus amigos. #Orgulho" - Nialler, 17h01m.

"Como assim faz dois dias que você não vê ela?? Quem tá com ela hoje?" - Harold, 17h02m.

"Pensei que era a vez do Liam" - Lou, 17h05m.

"Eu tô viva. Não preciso de segurança, já falei. Vão caçar o que fazer, seus desocupados." - Eu, 18h03m.

 

Quando ia digitar mais alguma coisa, o celular começou a tocar. Louis ligando. 

Ligação On

- Você tá onde sua filha da puta, tô aqui na sua casa

- Nem um Oi? 

- Responde logo.

- Tô na pizzaria, bebê.

- Tô chegando aí.

Ligação Off

 

E desligou na minha cara. Vê se eu posso com essa pessoa?! Espero que ele saiba de qual pizzaria eu estou falando. 

Estava distraída mexendo no celular quando o lugar da minha frente foi ocupado. Levantei o olhar e vi um homem, que nunca vi na vida.

- O que uma gatinha dessas está fazendo sozinha? - revirei os olhos. Eu não mereço.

- Esperando a pizza, o objetivo de vir em uma pizzaria. - respondi amarga.

- Além de linda, é mal criada. - falou com deboche. Homem nojento. 

- E bem casada, é bom ressaltar. - levantei a mão mostrando a aliança. 

- Eu não tenho ciúmes não. - sorriu malicioso. Tô quase vomitando. 

- Homem só tem essa frase, não é?! - perguntei com a sombrancelha arqueada. 

- E tem aquela perguntando se ele é forte, mas já vou adiantando, o marido é magricela, porém o amigo é bem forte. - ri quando vi o Louis do lado do cara, que só levantou as mãos em forma de rendição e saiu.

- Cara chato. - resmunguei. 

- Tá bem? - Lou disse vindo dar um beijo em minha testa. Assenti. - Depois diz que não precisa de segurança. 

- E não preciso, tava indo super bem. - digo convencida. - O que você quer? 

- Ficar com você, oras. Não tenho nada pra fazer. - dá de ombros se sentando. 

- Sei. - certeza que é porque o Zayn sumiu. Mas não vou falar nada.

- Já pediu? - diz olhando o cardápio.

- Com certeza, já deve estar quase pronta. - foi só fechar a boca pra ver o Sean trazendo. 

- Prontinho, moça bonita. Quer mais alguma coisa? - pergunta ignorando o Louis.

- Prato para mim, e uma coca bem gelada para nós dois. - Louis diz encarando o Sean com uma cara de poucos amigos. É impressionante como ele consegue passar a imagem de mau.

Ele sai para buscar as coisas, e o Louis vira para mim sorrindo. 

- As pessoas dão em cima de você, que você nem percebe. - fala pegando meu prato e colocando um pedaço de pizza. 

- Como se fosse adiantar alguma coisa. 

- Você viu como eles se derretem só de você sorrir? - coloca o prato com a pizza na minha frente. - Come. 

- Sou simpática. - corto um pedaço daquela maravilha e levo na boca. Senhor.

- Já eles pensam que você tá dando mole. - fala sério.

- Problema deles, eu sei que não tô. - dou de ombros. 

- Aqui, senhor. - Sean chega com os coisas, colocando na frente do Louis, que apenas o encara.

- Obrigada. - digo e sorrio para ele, que assentiu e saiu.

- Tá vendo?! - aqueia a sombrancelha pra mim. 

- Come, amor. - digo revirando os olhos. 

Acabamos de comer em silêncio. A pizza estava maravilhosa, não me decepciona. Louis pagou a conta, porque falou que queria pagar, e eu não insisto. 

- Vai para algum lugar? - me pergunta quando saímos do estabelecimento. 

- Para casa, tenho que arrumar algumas coisas. - falo pegando a chave do meu carro.

- Que coisas? Trabalhou o dia todo. - me encara desconfiado e eu rio.

- Vou para Los Angeles, semana que vem, preciso ir ajeitando as roupas e essas coisas importantes, o vôo é segunda a noite. 

- Não ia me contar?

- Estou contando agora, foi o primeiro a saber. - sorrio para ele. 

- Tá bom, em casa a gente conversa. Vai na frente que eu tô atrás. - diz antes de ir em direção ao seu carro. 

Louis tem uma Evoque preta com alguns adesivos vermelhos em cima do carro e na frente, é a coisa mais linda. E eu tenho um Mustang GT vermelho, sou apaixonada por carros desde criança, quando completei 22 anos, meu avô me deu um de presente.

Entrei no carro colocando o cinto, e dei partida. Minha casa fica há uns 15 minutos daqui, então é bem rápido. 

 

Casa de Violet, 19h42m

 

Quando cheguei em casa, não esperei o Louis entrar, já fui indo tomar um banho. Depois de um dia desses, tudo que eu preciso é um banho quente. Tenho umas coisas para perguntar ele também, como por exemplo, porque os meninos ficam escondendo o Zayn de mim. 

Após o banho, coloquei uma camisola de seda vermelha, pantufas no pé, e desci para a cozinha. 

- Quero te perguntar uma coisa, Louis. - falei quando o vi sentado na cadeira do balcão.

- Pois pergunte. - colocou os cotovelos no balcão e apoiou as mãos no queixo. 

- Onde está o Zayn, e por que vocês ficam escondendo isso de mim. - respirou fundo antes de falar. 

- Ele foi para Bradford, disse que precisa pôr os pensamentos em ordem. Ele pediu pra não te falar, consegui guardar por muito tempo até. - sorriu orgulhoso.

- Custava avisar? Não vai cair uma parte do corpo se me falar. - reviro os olhos. 

- Você sabe como ele é, amor. Dê esse tempo a ele, acho que tá aprendendo a se comportar. - se levanta e vem me abraçar. - Tudo isso vai passar, e vocês vão voltar a ser insuportáveis juntos. 

- Não sei, Lou. Eu sequer sei o porquê dele ter mudado. Estive pensando bastante durante essa semana, e cheguei a uma conclusão. - suspiro e me solto dele. 

- Qual? - me encara curioso.

 

- Se ele não mudar, vou pedir o divórcio.


Notas Finais


Desculpem qualquer erro. Até mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...