1. Spirit Fanfics >
  2. Hurry Up And Save Me - Saiouma >
  3. Roxo

História Hurry Up And Save Me - Saiouma - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Não sei o que dizer pras notas de hoje a

Capítulo 4 - Roxo


Fanfic / Fanfiction Hurry Up And Save Me - Saiouma - Capítulo 4 - Roxo

- Tadaaam! - Kokichi dizia em um tom alto enquanto abria os braços - Esta é minha maravilhosa residência, tão bonita quanto o dono pode falar nishishi.

A parte de fora da casa de Kokicji era uma casa de dois andares com as paredes brancas e uma garagem, não parecia nada de extraordinário então Shuichi só ficou ali encarando-a sem dizer nada.

- Mas se a gente ficar aqui fora não vai dar pra ver idiota, anda vamos entrar logo! - o baixinho dizia fingindo estar irritado e segura o pulso de Shuichi e o arrasta pra dentro da casa - Tadaaaam!! Agora sim né.

E dessa vez, Ouma não mentia. O interior da casa era bem bonito, havia detalhes em xadrez e roxo espalhados por todo canto. A entrada dava pra um corredor que pro lado dava em uma cozinha e para o outro dava pra uma escada, provavelmente pro segundo andar.

- ... eu te levo pra minha casa e você fica calado? - Kokichi dizia irritado por Shuichi permanecer tanto tempo em silêncio - Céus se fosse pra ser assim eu te deixava na rua mesmo.

- Ah, desculpa é que... eu não sei o que dizer, só isso. Hmm... sua casa é bem bonita Kokichi! - o de cabelo azul forçava um sorriso simpático e era devolvido pelo outro

- Hihi, valeu Shuichi! Eu sei que tenho um bom gosto pra decoração. Agora, acho melhor você tomar um banho antes de você encharcar minha casa inteira... - ambos olham pro tapete da entrada que estava encharcado por culpa de Shuichi

- Ah v-verdade... me desculpa por te dar tanto trabalho.

- Nah, tudo bem. Só vai logo lá pra cima, tem um banheiro ao lado de um quarto, provavelmente meu quarto tá com a porta aberta então não é difícil de ver. Enquanto a isso eu vou buscar um pano pra passar nesse chão molhado...

- Mas e as roupas?...

- Oh você tá certo, já ia me esquecendo. - o garoto baixinho sai rapidamente pro andar de cima e volta com uma camisa preta e uma calça de moletom cinza, que incrivelmente pareciam ser do tamanho certo de Shuichi - Sabia que tinha alguma roupa gigante! Sempre erram o número das minhas roupas quando vão me dar um presente de aniversário nishishi.

- Ah, muito obrigado Kokichi. - ele agradecia e se dirigia para o banheiro mas antes de subir até lá, Kokichi o chama

- E ei Shuichi. Você me deve mais uma hein? Já estou ficando entediado de te salvar, depois quero algo vindo de você...

Ele dizia com um sorriso inocente mas pelo tom parecia ter um pouco de maldade naquilo, Shuichi não sabia o que responder então apenas concordou com a cabeça e se dirigiu até o banheiro para tomar seu banho. A água quente escorrendo pelo seu corpo o dava uma sensação ótima. Mas lembrar de tudo que tinha passado antes o deixava triste, sentia vontade de chorar mas não podia demorar tanto pra tomar banho na casa de alguém que ele acabou de conhecer. Falando em conhecer, Shuichi já se esquecia de sua visão antes, realmente fora Kokichi que o ajudou não é? Seria essa a razão dele se sentir seguro enquanto andava com o baixinho? Bem, essa pergunta não podia ser respondida tão cedo, não se conheciam a tempo suficiente para ele o encher de perguntas logo de cara então apenas ignorou isso e saiu do banho.

Shuichi descia as escadas pra ver onde Kokichi estava e para sua surpresa, ele estava agaixado passando pano pelo chão só que... sem camisa, com seu cabelo amarrado e suando. O garoto permanecia calado sem saber o que dizer quando o outro nota sua presença.

- Ah... oh, isso é um pouco vergonhoso. Você toma banho bem rápido hm. - Kokichi dizia um pouco vermelho enquanto passava a mão por sua testa, que estava suada.

- P-Por que você tá sem camisa?... você que me convida pra sua casa e faz isso?... E tá bem frio não? - Shuichi olhava pra parede envergonhado, evitando olhar pro outro enquanto ele colocava uma blusa

- A culpa não é minha se aqui embaixo não tem ar-condicionado. Você sabe o quanto essas coisas são caras? Lá em cima tem, por isso que você não tá com calor. - o outro acabava de se vestir e encara com malícia - Mas você gostou da visão não gostou? ~

- E-Eu...

- Nishishi, eu só estou brincando bobo. Agora eu preciso imediatamente ir lá pra cima, tô morto de calor waaah. - o roxeado dizia cansado e se dirigindo pro andar de cima

Shuichi ainda sem reação, decide o acompanhar, só pra não ficar sozinho e também porque realmente estava ficando mais quente. Sentia falta de um ar-condicionado. Kokichi não se importava com a companhia do outro e entrou no quarto com ele e se jogou na cama.

- Ah nossa, parece que a tempestade ainda não passou... - Shuichi tentava quebrar o silêncio estranho que permanecia - Como eu vou pra casa agora?...

- Hm? É verdade. Se quiser você pode dormir aqui! Fazer festas do pijama é minha especialidade sabe? - o garoto se levanta rapidamente, ficando sentado na cama, encarando o outro com um olhar animado como se fosse uma criança pequena

- Festa... do pijama? Não estamos um pouco velho demais pra isso Kokichi?... - o outro perguntava preocupado com a animação de seu amigo

- Pfft, velho? Diga isso por você, idoso. Festas do pijama não precisam de idade, só de travesseiros. Oh oh, ainda melhor!! Vamos criar um forte de travesseiros?! - os olhos de Kokichi brilhavam com a própria ideia, sem escolha, Shuichi suspira e concorda com a cabeça

- Ugh... tá bom. Mas an-- KOKICHI!

Interrompendo o rapaz, Kokichi jogava uma almofada que tinha em cima de sua cama na cara do futuro detetive. Ele ria alto e gritava "PRIMEIRA PARTE DA FESTA DO PIJAMA, GUERRA DE TRAVESSEIROS!" Shuichi tirava a almofada da cara e jogava de volta em Kokichi, que morria de rir e já pegava um travesseiro pra atacar novamente. E assim os dois ficaram, naquele quarto roxo, brincando como duas crianças por uns bons minutos.


Notas Finais


Boiolice da porra


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...