História Hush - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Hey, estava com essa ideia a muito tempo e resolvi postar logo de uma vez. Sei que tenho Clé para atualizar, mas não consegui aguentar haha

Aviso:
- Terá apenas um capítulo, ou seja, será uma oneshot.
- A imagem da capa foi tirada da internet e eu a editei.

Capítulo 1 - Falar com os olhos


Sasuke acreditava que todos podiam se expressar, mas que de maneiras diferentes, e essas maneiras estão sendo repetitivas. Apenas abriam as bocas e falavam o que queriam e o que sentiam. Era fácil demais. E repetitivo demais. Já tinha viajado para vários lugares, visto várias pessoas diferentes e sempre encontrava a mesma coisa. A repetição.

Não achava que ele estava velho demais, apenas queria descansar. Abriu uma loja de instrumentos musicais no centro da cidade de Boston, era encolhida entre enormes prédios. A loja agora era o seu hobbi e Sasuke sempre ia com gosto trabalhar. Um dia ele estava assistindo TV e o sino tocou, uma moça ruiva passou por ela e logo atrás vinha um garoto sorridente, era pequeno. A moça ruiva queria um violino. Os chamou para que vissem os que ele tinha e escolhessem algum.

A moça ruiva sempre pegava um e o levava ao alcance do garoto e sempre voltava a deixar no lugar. Sasuke percebeu que ele não falava, mas parecia que sim. O garoto o olhava agora e Sasuke observou os olhos azuis claros. Pediu licença e saiu para pegar um copo d'água. Sasuke achava que nunca tinha visto olhos mais bonitos que aqueles. Eram vívidos. O garoto era filho da moça ruiva, ele tinha o rosto e o sorriso dela. E os cabelos eram de sol. Caminhou de volta ao cômodo onde eles se encontravam, chamou a atenção do garoto e o entregou o copo com água. Ele sorriu o pegando e olhando para si, Sasuke escutou um obrigado.

"De nada", ele respondeu. 

Sasuke notou o rosto da moça ruiva virado para eles, com um sorriso pequeno nos lábios. Eles foram embora levando um violino pequeno feito de pau-rosa. Quando ficou sozinho novamente com sua TV, Sasuke percebeu que o garoto não abriu a boca nenhuma vez.

Na outra semana no mesmo dia, o garoto sorridente voltou a sua loja, sozinho dessa vez. Olhou os azuis e ficou sentado apenas o saudando. Observou ele pedir licença e se sentar na banqueta de frente para sua mesa. Ele pegou um papel e uma caneta, escreveu devagar e a mostrando para si depois, o erguendo sobre seu rosto e só os olhos eram visíveis.

Você sabe libras?

Sasuke fez que sim com a cabeça, explicou que gostava das formas de expressões, observou os olhos azuis e sorriu junto a eles. Naquele dia quando o garoto fora embora, Sasuke percebeu que ele não usou libras em nenhum momento.

Na outra semana Sasuke descobriu que o garoto se chamava Naruto e que ele gostava de músicas, naquele dia eles tocaram piano juntos e Naruto apenas o olhou. O garoto fora embora com um sorriso nos lábios e alegria nos olhos azuis. Sasuke também deu tchau sem falar naquele mesmo dia, e ele sabia que Naruto o havia entendido.

O garoto sempre ia no mesmo dia da semana a sua loja, conversar sem conversar com Sasuke. Naruto falava tudo, mas não falava nada. Sasuke descobriu que o garoto era mudo e não gostava do silêncio. Ele achou fascinante.

Em outra semana Sasuke fechou a loja e eles ficaram sozinhos falando tudo e nada, enquanto tocavam violão. Sasuke percebia o quão pequeno era o corpo do garoto e o quão grande ele conseguia se tornar apenas com o olhar.

Depois de um mês Sasuke descobriu que o garoto não era garoto nenhum. Descobriu que o garoto era um homem. Um homem que faria seu aniversário de 25 anos na semana que se seguiria. Um homem em um corpo de criança, com um olhar de criança. De novo Sasuke o achou fascinante. Naruto veio comemorar seu aniversário consigo, na sua loja. Eles tocaram piano, enquanto Sasuke cantava parabéns para ele e lhe dava um anel com um violino de enfeite. Naquele dia Naruto dormiu na loja consigo.

Na outra semana olhos azuis lhe disseram o que sentiam e lhe entregaram algo grande. Lhe entregaram Naruto. Naquele dia a praça inteira viu o primeiro beijo deles. Viram Naruto deixar o violino no chão e rodear os braços envolta de seu pescoço e se erguer nas pontas dos pés para o corresponder. Viram eles sorrirem entre o beijo. Viram Sasuke o abraçar e não querer mais o soltar. Viram o sorriso enorme de alegria de Naruto.

Na segunda semana que estavam juntos, Sasuke teve um jantar com os pais de Naruto e percebeu o quanto eles estavam felizes por seu filho e o quanto eram protetores. E Sasuke realmente acertou que a moça ruiva era mãe de Naruto. A moça ruiva se chamava Kushina e era como Naruto, mas ela falava. Se expressava com repetição, igual a Minato, pai de Naruto. Ele também parecia e não parecia com seu filho. Naquela noite eles tocaram para o restaurante inteiro.

No dia do aniversário de Sasuke, Naruto deu uma música para ele. Seus pais estavam junto a eles naquele presente. Para eles, Naruto apenas tocava, mas Sasuke conseguia ouvir as notas e as letras da canção. Os olhos azuis cantavam paixão para ele.

Na noite daquele mesmo dia Sasuke sentiu por completo a textura macia da pele de Naruto. Era pele com pele, não havia um espaço sequer entre eles. Sasuke não sabia quem que havia começado aquilo, sabia que eles queriam se amar. Naquela noite, Sasuke ouviu a voz melodiosa dos olhos e das cordas vocais de Naruto gemerem para si. Viu também a vergonha nos azuis e as bochechas coradas o denunciarem mais, Sasuke riu daquele jeito dele. Porque ele era tão cativante. Naquela noite eles se uniram por completo. Na manhã seguinte, Sasuke acordou com o corpo pequeno e quentinho em seus braços, e essa era a melhor sensação que ele já havia sentido.

Sasuke em vez de semanas, se acostumou a encontrar olhos azuis em todas as manhãs quando se acordava dizendo que o amava.

Sasuke acreditava que formas de expressões eram essenciais. Ele não acreditava mais. Porque a repetição não mais existia.

Porque ele viu alguém falar com os olhos.

Bastava apenas olhá-los.

Bastava apenas olhá-los e saberiam que eles amavam Sasuke.


Notas Finais


E então? A minha ideia veio do nada, vi a palavra Hush e PAN, veio na minha cabeça o enredo.

Obrigada por lerem e juro que estou tentando acabar o capítulo que vem de Clé.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...