História Hyperventilation. - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~InkSans

Postado
Categorias Undertale
Personagens Error Sans, Ink Sans, Papyrus, Personagens Originais, Sans
Tags Bloodlust, Cherryberry, Cross, Dream, Dust, Dustberry, Dustfellberry, Errink, Error, Hate, Horrolust, Horror, Horrordust, Human!sans, Ink, Killerdream, Love, Lust, Nightcross, Nightmare, Sans, Swapfell
Visualizações 351
Palavras 3.323
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu... Não sei desenhar direito.

Capítulo 2 - Inale o ar devagar. Isso. Com calma. Expire, inspire...


Fanfic / Fanfiction Hyperventilation. - Capítulo 2 - Inale o ar devagar. Isso. Com calma. Expire, inspire...

Murder Dust.

"Retiro o que disse. e.e"



Logo abaixo as fotos dos quitutes que teriam na festa e mais comentários do tipo "NECESSITO" ou "QUEROOOO" e "DREEAAM! TRAFICA AE PRA NOIS PARÇA!"

Fell revirou os olhos comentando as mesmas coisas. Era um rapaz de pele dourada, cabelo tingidos de vermelho e com algumas sardas. Os olhos vermelhos e brilhantes, intimidavam qualquer um que o visse. Usava aparelho, com a cor cinza, e também tinha um dente canino dourado de tamanho desproporcional o que o fazia ficar um pouco para fora da boca, tinha seu charme. Seu estilo era um pouco punk, com uma camisa branca com a frase "Melhor Reinar no Inferno do que Servir no Céu.", usava uma blusa xadrez vermelha e preta amarrada na cintura, uma calça jeans preta com varias correntes penduradas. Um pingente de crucifixo de madeira e luvas de couro sem os dedos. 

Estava sentado numa daquelas cadeiras de provadores esperando o "amigo" terminar de se trocar, e logo a cortina foi aberta dando a visão de Blues com um terno preto e uma gravata azul clara. Os olhos de Fell pousaram sobre o menor e ele não evitou de ter o rosto completamente avermelhado enquanto colocava a mão sobre o peito, aparentando ter um infarto, e ele não se surpreenderia se tivesse um do jeito que o coração batia acelerado.

— E então? O que acha desse? - Blue deu uma volta aguardando a resposta do amigo/ficante. Já havia um tempo que eles estavam naquela relação trocando uns beijos aqui, uns amassos lá. Mas nada que realmente passasse disso.

— Taaa... Lindo! Incrível, como os outros 7 que você vestiu. - A ultima parte serviu como alerta para o menor que sorriu constrangido. — Não sei porque quer tanto a minha opinião com as roupas. Você sabe que o que me interessa esta em baixo delas.

O de terno sentiu o rosto fervendo colocando as mãos sobre o mesmo tentando cobrir a vergonha que sentia, e Fell simplesmente congelou abaixando o corpo e a cabeça entre as pernas sentindo cada um dos seus miolos explodindo em sincronia. Os dois ficaram parados nas mesmas posições.

Blue era um rapaz albino, com o cabelo cinza e as pontas azuladas. Seus olhos azuis claros, como duas piscinas, eram brilhantes e grandes. Seu estilo? Mudou depois que conheceu Fell, os dois mudaram na verdade. O de olhos vermelhos era um vagabundo que não fazia lição, e Blue um nerd de primeira com direito a óculos e tudo. E quando se conheceram, bom... Blue ensinou Red a fazer lições de casa e Red lhe ensinou a se vestir direito porque Pelamor.

Agora, ele cortumava usar camisas de Punk e Rock de bandas que Red lhe apresentou com detalhes azuis, geralmente uma calça jeans preta com o tão amado Lenço azul amarrado servindo como cinto e uma touca preta presentiada por Red. Os dois eram os rapazes mais baixos da escola, o que os tornava fofos segundo a opinião de muitos alunos.

— Taaaa, e-então... Agora é minha vez, a-antes que você prove todos os termos da loja! - O maior murmurou se levantando querendo quebrar o clima constrangedor, foi ate as enormes araras com os ternos, escolhendo um que tinha um brilho avermelhado. Entrou no vestuário, e foi a vez de Blue se sentar e esperar, não demorou muito, minutos depois Fell saiu, e o menor não conseguiu evitar sentir o colação batendo forte. — E então? Como estou?

— E eu achando que só ia ver você de terno, no dia do nosso casamento... !!!! - Comentou. E ambos congelaram. Blue colocando as duas mãos no rosto e berrando internamente, Fell se agachando com uma das mãos sobre a boca e o rosto absurdamente vermelho.


...


Os dois rapazes cantavam, praticamente berrando a música "You Can't Hide From Us" Dançando e rindo.

— YOU CAN'T! YOU CAN'T! - Cantava Lust.

— YOU CAN'T HIDE, HIDE, HIDE FROM US! - Rodopiavam brincando e tentando inventar uma coreografia para a musica enquanto tocava a parte remixada com a batida viciante. Rodopiaram tanto que caíram um de cada lado dando boas risadas ate ouvirem fortes batidas na parede. Era Error.

O de cabelo roxo e azul revirou os olhos se levantando e indo abaixar a música.

— Melhor desligar, capaz dele quebrar a parede. - Murmurou Ouvindo o novo amigo rindo. 

— Ele tem jeito de ser arrogante pra caralho. - Comentou se sentando. Lust virou rindo. — O que foi?

— É que, Rory gosta de passar esse impressão de "Homão da porra", mas ele é a pessoa mais amável que eu já conheci. - Revelou, e viu os olhos de Ink se arregalarem e ele colocou a mão sobre a boca bastante surpreso.

— Ele?! O cara que quebrou o controle do meu som, e que quase quebrou a parede é "amável"? - Ink estava boquiaberto com a questao. Lust se sentou a sua frente com as pernas cruzadas. — É mentira, né?

— To falando serio. Tipo, ano passado ele doou uns mil bonequinhos pra um orfanato, feitos à mão. - Lust tombou a cabeça suspirando.

— Wow. Ele não tem cara de ser assim. - Ink comentou e Lust levantou estendendo a mãos para o colega que acabara de conhecer.

— As pessoas são bem mais do que os olhos podem ver. É só prestar atenção. - Os levantaram. — Falando em olhos, eu preciso ir falar com o Kill! Você vem Kinky? Aproveito e te apresento pra turma!

— Puff Kinky? - Caçoou seguindo o menor rumo a fora do quarto.

— É. Não gostou? - Perguntou, o tom usado pelo de roupas extravagantes era um pouco frustrado, mas ele nem teve tempo de pensar em nada pois no corredor foi puxado e colocado contra uma parede. Abriu os olhos e viu Horror, com uma cara de poucos amigos e bufando.

— Porra, Eu te procurei em todo lugar!! Onde você tava?! - Horror mantinha a distancia de um braço do menor que não evitou se ter o rosto levemente corado. Ink colocou as duas mãos na frente da boca.

— Fofo, você não procurou no quarto do Ink  então você NÃO me procurou em todos os lugares! - Comentou cruzando os braços e desviando o olhar do maior que tombou a cabeça confuso, olhando para o lado vendo Ink que sorriu na maior das caras de Pau acenando com a mão, mantando um "oiiiee".

— Tah, e porque você estava no quarto dele?! - Perguntou e Lust bufou não respondendo. — Aah qual é Chamativo! Ainda magoado com o lance do cigarro?

"Chamativo"? - Pensou Ink olhando a situação.

"MAGOADO", ele diz. Você despedaçou a confiança que eu tinha em ti e no Kill! - Virou o rosto encarando o maior. — Mas se vocês querem fumar e se matar, Foda-se! Mas depois seu namorado que não venha me encher o saco quando você estiver tendo um ataque fulminante! 

Lust fechou os olhos ainda muito Irritado. Ink olhava curioso a relação dos dois, podia jurar que eles eram um casal, porque combinavam. Horror abaixou a cabeça em rendição, em seguida a levantando desviando olhar do menor. Bufou.

— ... Taaah! Desculpa. - Sussurrou, o rosto começando a tomar uma tonalidade. Lust e Ink continuaram nas mesmas posições porem não conteram os gritos internos que soltaram sobre a cena. O de mechas coloridas olhou outra direção sorrindo constrangido, e o de mechas roxas e azuis abriu um dos olhos.

— N-Não sei! Vou pensar no seu caso! - Comentou enfim saindo de perto de Horror e puxando Ink para perto deixando o maior com uma expressão frustrada.  — Vem Kinky! Van bora.






Alguns corredores depois.





— Então, quem era o cara que te chamou de "Chamativo"? - Perguntou o albino enquanto os dois caminhavam pelos corredores. Lust bufou sorrindo de canto.

— O nome dele é Horror, mas eu chamo de Blood. - Informou. — Não deixa a aparência medonha enganar. O cara é um marshmallow.

— As pessoas aqui tem o habito de aparentar ser o que não são? - Questionou e Lust fez que "mais ou menos". 

— Você aparentar ser o que é? - Ink não respondeu. — Então.

Os dois rapazes voltaram a andar em passos apressados.


...


— VOCÊ É LIN-DO-DE-MAIS PERFEITO AOS OLHOS DO PAAAAAI! ALGUÉM IGUAL A VOCÊ NÃO VI JAMAAAIS! PRINCESA LIN-DA-DE-MAIS! - Killer, Epic, Cross, BlackB, Reaper e Geno cantavam as folias em coro pelos corredores seguindo Nightmare, que estava torcendo para o teto desabar sobre os amigos. A ideia, claro, surgiu do de capuz roxo. Ai você pensa: "Eles tão só brincando", mas eles estão fazendo isso desde que Night saiu da quadra, considerando que agora era começo de tarde, eles estavam a 4 fucking horas cantando aquela de música. É tipo como assistir todas as temporadas de "A Laranja Irritante" de uma vez só, e ficar repetindo a dose.

Epic era um rapaz de pele parda, cabelos brancos e olhos roxos escuro. Especulava-se pela escola que ele e Lust tinham um parentesco, embora ninguém tivesse a vontade de querer ir a fundo nessa historia. Seu estilo era de um perfeito vagabundo, usava qualquer roupa, qualquer roupa mesmo. Já foi de pijama para uma das aulas. Era um cara muito troll~ e zoeiro, em outras palavras... Épico.

— ... ANTES DE VOCÊ NASCER, NOIS SONHO COM VOCEEEEE! PRINCESA LIN-DA-DE-MAIS! - Nightmare virou, estava serio, os rapazes podiam jurar que viam uma aura negra ao redor do maior. Sorriram constrangidos e sairam correndo o quanto podiam com o dono de olhos verdes correndo atrás.

Dust, que estava passando no local, viu os garotos correndo e choramingando, ate se esbarras com BlackB., e os dois caíram no chão. Nightmare passou correndo por eles, seu foco era Epic, de hoje ele não passava. Os dois se levantaram.

— Então, o que vocês fizeram dessa vez? - Perguntou o de capuz olhando na direção que os rapazes foram. 

— Epic. - Foi apenas o que o ruivo disse, Dust fez uma expressão de quem já tivesse entendido tudo apenas com uma palavra. Se tratando de Epic, qualquer coisa era compreensível.

— Enfim, ainda bem que te encontrei. - Comentou o maior e BlackB lhe olhou surpreso.

Ele estava me procurando??? - pensou tendo surtos internos.

— To indo comprar o meu terno e tal, preciso de alguém pra ajudar a escolher. - Informou, e aquela era uma boa oportunidade para passar o tempo com Dust. O ruivo, de qualquer forma, também tinha que ir escolher o terno para a noite. Concordou e os dois saíram caminhando sem pressa e conversando.


...


Killer era o mais cuzão de todos, e apesar de, também, ter provocado o dono dos olhos verdes, se arrependia amargamente. Corria olhando para trás, e como não via mais Nightmare, concluía que havia o despistado, ou ele estava atrás dos outros. Parou de correr apoiando as mãos nos joelhos e tentando retomar o folego perdido na maratona.

— KILL! - A voz que gritou era a de Lust que vinha feito um trem pra cima do maior, o colocando contra a parede. Comessou a apaupar o mesmo que olhava aquilo sem entender nada logo atrás um rapaz com cabelos coloridos que ele nunca havia visto na vida mas que deu um 'oizinho' tímido. — ACHEEII!

O de cabelo roxo e azul gritou puxando o amigo e saindo correndo, foram de 0 a 100 em questão de segundos. Killer apertou os olhos, sem entender a atitude do amigo, mas logo os arregalou  desesperado, colocando com pressa as mãos nos bolsos e não encontrando o esqueiro e nem os massos de cigarro.

— AAAAAA, LUUUSST!!! - E ele saiu correndo, esquecendo que estava cansado demais para isso.


...


Dream, pegou uma bandeja com vários dos doces com intuito de a levar para a sala de refrigeração. Quando estava no meio do corredor viu um vulto de cabelos roxos acompanhado de mais alguém rindo alto, olhou na direção em que corriam sem entender e quando voltou a caminhar, se sentiu sem empurrado, e a bandeja voou longe derramando os doces e fazendo uma meleca daquelas.

Pooooor outro lado.

Quando o dono da tiara abriu os olhos se deparou com a cena mais constrangedora da vida. Killer estava extremamente próximo de si, entre as suas pernas. A a proximidade era tanta que conseguiam sentir suas respirações colidirem uma na outra.

Os dois rostos extremamente corados. Killer e Dream haviam congelado. Os corações acelerados demais, e o que tinha os olhos completamente negros, não queria, mas por mais que tentasse, para si mesmo, aquele era Nightmare. É. Ele viu Nightmare bem ali, em baixo dele. Por mais que não quisesse. E sem intenção, acabou colando a boca com a de Dream.

O menor arregalou os olhos. Conhecia Killer através do irmão, mas nunca havia chegado a conversar muito com o maior, nada alem de um "Oi, tudo bem?". E agora, eles estavam se beijando. Dream ainda tentava assimilar se aquilo REALMENTE estava acontecendo. Outra reação que pegou o menor de surpresa, a lingua de Killer passou entre seus dentes, parecia pedir algo. Algo que o menor não soube definir o que era. 

E ele se separou.

— Abre a porra da boca! - Pediu de forma grosseira vendo o rosto de Dream corar ainda mais se possível.

— O-Ok! C-Calma. - Timidamente o fez, e o maior as selou novamente. De um todo, aquilo não era a pior coisa que poderia acontecer.

Merda. - Pensou Killer, com os olhos abertos e vendo o menor tentando corresponder ao beijo na forma que podia. As línguas dançavam de uma forma um pouco mecânica, nada que não se resolvesse com o tempo. O ar faltou e se separaram. Suas línguas ainda conectadas por uma linha de saliva. Ficaram se olhando tentando procurar respostas um no outro. Aquilo havia sido... Estranho, e bom.

Quando acordaram do transe, se levantaram sem se olhar nos rostos. Killer ajudou Dream a limpar o chão melado de doces.

— Então. - Começou Killer, ele olhou de canto para o menor que possuía um mínimo sorriso no rosto. Ali, ele não viu mais Nightmare, ele viu Dream, e em como ele poderia ser adorável, engoliu em seco. — V-Voce vai, n-na form-matura né?! Puff, Claro q-que vai né! E-Eu só- eque sabe? N-Nunca conversamos e-ent-

— Te vejo lá. - Interrompeu sorrindo de forma amigável. Se virando e voltando para a sala. Kill sentiu o coração batendo acelerado, aquilo não era de se esperar. Mas ele sorriu e gritou eufórico pulando e começando a correr na direção oposta que deveria para tentar recuperar os cigarros.


...


— Finalmente! - Error concluiu, segurando o terno de Horror que estava customizado. Havia afinal acabado jundo com uma pilha de outras roupas que havia terminado, pegou cada uma e foi entregando para os respectivos donos. A de Horror, bom como não o encontrou em lugar nenhum — Ta bem que, o moreno também não fez lá um graaande esforço para encontrar o amigo. — foi para o quarto do próprio deixando a roupa 'embalada  no cabide em cima da cama.

Error decidiu que iria sair, voltou ao quarto colocando uma camisa qualquer.


...


— QUEIMAAAA!! - o de cabelos roxos queimava os massos de uma vez com o esqueiro junto. ink olhava aquilo e ria, via estrelas nos olhos do colega.

— Porque você odeia tanto cigarros? - Perguntou. Lust lhe olhou por cima do ombro. Se levantou e colocou as mãos nos bolsos da calça.

— Neh, longa historia. - comentou.

— Temos todo o tempo do mundo. - Murmurou. — Mentira, só temos até 16:30, mas é bastante tempo.

O de cabelo azul e roxo riu. Sem virar para Ink. Abaixou a cabeça por um tempo em silencio.

— Meu pai. - Informou.

— Todo essa raiva, é só porque seu pai fuma? - Questionou com um sorriso no rosto e os braços cruzados. Lust virou, sorria também, mas de forma mais fraca.

— Heh, fumava. - Comentou. Ink sentiu uma pontada no peito.

Parabéns Ink, você falou merda. - Pensou olhando outra direção.

— Ele morreu quando eu era mais novo. Câncer de pulmão. - Informou abaixando a cabeça. — Ainda assim, o corôa não largava esse negócio. 

— Sinto muito... - Lamentou, recebeu um revirar de Olhos de Lust que bufou.

— Sentir o que? Já aconteceu. No quarto de hospital, ele disse pra eu nunca deixar que coisas ruins daquele jeito acontecessem com quem eu amava. - Lust levantou a cabeça olhando Ink. — Pode se dizer que foi uma promessa, que eu não pretendo quebrar. Por isso eu encho o saco de todo mundo aqui. São meus amigos, e eu me preocupo com eles.

— É. Você tem razão. As pessoas são bem mais do que os olhos podem ver. - Os dois sorriram de canto. Ao longe poderão ver Error que caminhava nas suas direções.

— Olha só se não é o Hipertenso. - Brincou Ink.

Respira Error. Não valhe a pena quebrar os dentes desse mano. - Pensou o moreno. 


— Oi More. - Cumprimentou o menor.

— Posso ser Hipertenso, mas pelo menos eu tenho altitude. - Rebateu a brincadeira sorrindo travesso. A frase acerto Ink e Lust na alma. — Mas eu não quero descer a esse nivel tão baixo. - Mais um tiro. — Enfim, Lust você sabe onde ta o pessoal? 

— Aah não sei! Vai ver você esmagou eles com essa tua grandeza!! - Rebateu o de cabelos roxos cruzando os braços irritado. Error riu se desculpando com os dois. — Hnf, ta. Killer ta por ai caçando a gente, Blue e Cherry foram comprar os ternos, já devem ta voltando, lembro do Dust ter comentado algo sobre o terno dele. E o resto eu não sei.

— Se encontra eles, avisa que já ta dando o horário e é melhor a gente ir se arrumar logo.-

— Ah, OK! -



...


No banheiro.


Parecia a 3 gerra mundial, mas era apenas vários rapazes brincando de se chicotear com toalhas molhadas. Ali estava uma bagunça.

Nos banheiros do fundo se encontrava a turma: Reaper, Error, Nightmare, Fell, Horror, Dust, Killer e Epic. 


— Mas a sua piroca é GRANDE pra um caralho! - Comentou Reaper sentado em um dos bancos com uma toalha amarrada na cintura e outra  colocada cobre a cabeça.

Reaper, em outras palavras, era um gótico. Sempre estava com roupas pregar e as vezes passava lapis nos olhos. Ele sabia passar então ficava bonito. Era pálido, tinha o cabelo liso e assim como os olhos, preto. Tinha uma tatuagem de foice nas costas, e usava um pingente com uma cruz prateada.

— Não é maior que a do Nightmare. - Comentou Error, que ainda tomava banho.

— Mas você é negão né Error. - Brincou Cherry com uma toalha amarrada na cintura.

— Eu tenho 25 centímetros. - Informou Nightmare, tomando banho do outro lado.

— Ai ò, a minha tem só 23- Murmurou Error.

— A minha 20. - Comentou Horror do outro lado.

— CARALHO, Da pra fazer polidance na pica de vocês. - Disse Epic que enxugava o cabelo, com uma toalha na cintura.

— Eu tava feliz com a minha de 18 centímetros... - Murmurou Reaper, um pouco frustrado.

— Não é todo mundo que pode ter a rola grande né?! - Brincou Horror. 

— Então vem CA bater a sua pica na minha cara o convencido! - Rebateu o gótico.

— Pra que ir até ai se eu consigo bater na sua cara com ela DAQUI. - Rebateu.

— OOOOOOHHHH! - Todos gritaram.




Do outro lado do banheiro: blackB., Ink, Geno, Cross, Blue, Dream e Lust estavam pasmos com as conversas, Todos de braços cruzados olhando na direção dos maiores que lhes ignoravam, continuando com as brincadeiras.

— Da pra acreditar? - Murmurou Geno.

— É muita cara de pau mesmo. - Rosnou BlackB.

 É. Eles que estão falando sobre o tamanho da pica um do outro, e NÓS é que somos os viados do grupo. - Comentou Lust num tom de inconsolação total.

— Tisc, tisc... Onde esse mundo vai parar. - Blue se impôs.

— Bate um sentimento de revolta. - Murmurou Ink saindo do banho.

— Depois quem leva na bunda é a gente. - Comentou Cross num tom brincalhão, e os demais riram. Logo todos terminaram saindo despreocupados rumo a seus quartos para se trocarem.


Notas Finais


ESTAMOS A CAMINHO DO RUMO FINAL GALERAAAA.

Genteeeee!!!
Eu pensei numa piadinha. :'3

Qual é o celular do Nightmare?
É o IPhone! Porque ele é da Apple. :'D

Kkkkkkkkkkkkk

Entenderam? Kkkk
Apple = Maçã = Nightmare = Maçã dourada. :D
não? Okay. ;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...