1. Spirit Fanfics >
  2. Hyuckil - (Dusk Till Dawn) >
  3. Cap. 50

História Hyuckil - (Dusk Till Dawn) - Capítulo 50


Escrita por:


Capítulo 50 - Cap. 50


Fanfic / Fanfiction Hyuckil - (Dusk Till Dawn) - Capítulo 50 - Cap. 50

Donghyuck após alguns minutos na cozinha fazendo companhia para Taeil, resolveu deixar o mais velho trabalhando sossegado. O mais novo se julgava um desastre na decorações de bolos.

_ Como vai o trabalho, Tae? - Donghyuck se sentou sobre uma cadeira a frente daquele balcão de pedidos.

_ Vai bem, obrigado. - Sorriu ainda animado. _ É hoje que levo marmita pra casa.

_ Ai que pobreza, Tae.. - Indagou soltando alguns gargalhadas do mais velho.

_ Mas nós somos pobres mesmo. - Jongin atraiu a atenção de Donghyuck. _ O único rico aqui é você, meu bem.

_ Não gosto de ser lembrado pela minha condição financeira, o dinheiro é dos meus pais.

_ Não é desejando mal a eles não, mas se eles forem dessa pra melhor o verdinho é todo seu. - Donghyuck sorriu por estar um tanto constrangido. _ Aquele papo de que eu sou um bom cunhado é de verás real oficial, tá?!

_ Não sou nem doido de te dar um presente caro, Taeil iria brigar comigo. E tem o seu namorado também.

_ Taeil iria brigar se ele fosse um cara ciumento, coisa que ele não é.

_ Ele é sim.. - Taeyong devolveu a bandeira para Jongin. _ Taeil nunca demostrou ciúmes porque não tinha ninguém, mas ele anda tendo muito ciúmes do Hyuck.

_ Algumas coisas não precisam serem espalhadas, se é que me entende.. - Indagou Jongin piscando para o mais novo.

_ Jongin, sinto muito.. - Donghyuck já não se sentia confortável com aquela conversa. _ Não posso te presentear se não for seu aniversário, não estou ficando doido.

_ Pois fique sabendo que não apoio esse namoro do meu irmão com você, catarrento.

Jongin em tom de gozação deu as costas para Hyuck e Taeyong sobre o balcão, indo diretamente para a cozinha daquele lugar.

_ Sei lá, o jeito que ele me constrange é diferente. - Donghyuck no qual coçava sua nuca acabou arrancando um riso de Taeyong.

_ Ele tá só brincando.. - Taeyong parou pra pensar rapidamente na situação. _ Eu acho!

_ Hyuck! - Jeno se sentou bem ao lado de Donghyuck ofegante.

_ Oi, Jeninho! - Donghyuck parecia animado com a presença do rapaz. _ Tá vindo de onde?! Parece cansado.

_ Estava correndo de um doido ai..

_ Que doido? - Taeyong se interessou pela conversa.

_ Um aí, Renjun o nome dele. Conheça, Tae?

_ Conheço.. - Acentiu com uma carinha de desinteresse. _ É o meu primo!

_ Aah, meu Deus. - Jeno respirava fundo tentando controlar sua respiração ofegante. _ Ele me pediu em namoro uns dias atrás e eu fiquei de dar a resposta, agora o doidão tá me perseguindo igual um sasaeng com um buquê de flores na mão e tudo. Que vergonha!

_ Ele não age igual um doido, ele é DOIDO! Que vergonha da porra! Se eu pegar esse viadinho, meto umas bicudas no cú dele.

_ Então Tae, eu.. Q-quero namorar ele.

_ Ah, não. - Taeyong cruzou seus braços num ato impaciente. _ Tá correndo porquê então, marmota?

_ É que eu sou um pouco tímido. - Jeno abaixou sua cabeça timidamente mantendo um sorriso frouxo em seus lábios.

_ Ai, como ele é fofo, Tae. - Donghyuck se via todo bobo com o jeitinho delicado de Jeno.

_ Quem é fofo, Donghyuck? - Taeil apareceu vindo da cozinha com uma expressão nada boa.


Notas Finais


Eita porra, queima quengaral


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...