1. Spirit Fanfics >
  2. Hyung, Eu Estou com Medo >
  3. Capítulo Único

História Hyung, Eu Estou com Medo - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Esta é a minha primeira fic, então espero que seja do seu agrado;
Boa leitura! 🥰

Capítulo 1 - Capítulo Único


Hyung, Eu Estou com Medo

Capítulo Único


A maioria dos mais novos estavam estranhamente quietos ultimamente e todos estavam agindo de modo incomum. Heechan estava sempre de pé antes de qualquer outra pessoa, apenas esperando que Changmin lhe desse um pouco de comida antes de ir para a escola, sem esperar por Yuku. 

Junseo não insultou ninguém ultimamente e não zombou dos outros, enquanto Yuku parecia estar constantemente no limite. Nenhum deles disse nada a ninguém sempre que foram questionados. 

E mesmo Sungmin, que parecia saber o que estava acontecendo, apenas balançou a cabeça e não disse uma palavra. 

Honestamente, estava preocupando todos da matilha. Changmin tentou de tudo para que Heechan falasse pela manhã, mas o mais novo ainda não abriu o bico. Seongsik tentou arrancar uma palavra de Junseo com a mesma sorte. Gwanghyun tentou perguntar ao Amanuma, mas ficou sem resposta. 

Então Dongil decidiu que era sua hora de intervir. Heechan geralmente voltava para casa por último, então ele basicamente expulsou todo mundo de casa por motivos diferentes. E então apenas esperou em seu quarto. 

Yang Heechan, Amanuma Yuku e Hwang Junseo ainda dividiam um quarto, então era bagunçado e cheio de aromas. Sendo um jovem alfa, o cheiro do Hwang era muito forte, e sendo misturado com o aroma neutro de Yuku apenas o tornava um pouco mais forte. Mas o cheiro de Heechan era inexistente no quarto, mesmo que ele tivesse passado as noites lá. Era deveras estranho. 

A cabeça do Jang se ergueu ao ouvir passos chegando, e logo a porta se abriu, revelando o garoto. 

O recém chegado ergueu a sobrancelha ao ver o ômega. 

- Dongil-hyung? - Yang perguntou. Dongil sorriu para ele. 

- Ei pequeno. - O mais velho acenou sem jeito. Heechan colocou sua mochila próximo a parede e tirou o casaco. 

- Você quer algo, hyung? - Yang perguntou, jogando o casaco de seu uniforme na cama atrás de Dongil. 

- Eu quero que você fale comigo. - O mais velho ditou, olhando-o sério. Heechan olhou para seu hyung confuso, estranhando a atitude. 

- Sobre o quê? - O mais novo perguntou, sentando-se na outra ponta da cama. Heechan começou a tirar sua lição de casa da mochila. 

Jang olhou para ele, sem se importar que Heechan estivesse evitando seus olhos. 

- Sobre o porquê de eu não sentir seu cheiro no quarto. - Dongil pôde identificar exatamente o momento em que Heechan percebeu o que o mais velho acabara de dizer. Seus olhos se arregalaram e ele respirou fundo. 

Então o mais novo apenas continuou desfazendo sua lição de casa. 

- Não sei do que você está falando. - Disse Heechan, abrindo seu caderno de matemática. 

Dongil suspirou suavemente antes de estender a mão e pegar as mãos do Yang nas suas. 

- Heechanie, você sabe que pode me dizer qualquer coisa, certo? - O mais velho perguntou, agora procurando pelos olhos do Yang. Ele sabia que Heechan não era uma pessoa que conseguia guardar as coisas para si mesmo, desde que lhe perguntassem sobre isso. É por isso que nunca disseram nada sobre festas surpresa para o Yang. 

Heechan mordeu o lábio inferior enquanto tentava se segurar para não dizer nada. Ele desviou a cabeça. Mas Dongil foi persistente. 

- Heechanie... - Jang chamou, sua voz suave e calma, reconfortante. 

Heechan fechou os olhos. Merda. 

- Estou usando sabonete para mascarar odores. - Yang disse de repente. Dongil ergueu a sobrancelha. 

- Por quê? - O mais velho perguntou, colocando as mãos para trás. Heechan imediatamente começou a estalar os dedos em um gesto nervoso. 

Os lábios do mais novo começaram a tremer suavemente. 

- Porque... Porque meu cheiro começou a mudar e eu... eu... - Heechan começou, mas sua voz tremia tanto que ele não conseguia continuar. 

- Você...? 

- Estou assustado. E se eu acabar sendo um ômega? Ou um alfa? Não quero apresentar- não quero ser categorizado por meu gênero secundário. - Disse o Yang, enquanto algumas gotas de lágrimas finalmente rolaram por suas bochechas. 

- Ah, Heechanie... - Dongil falou enquanto avançava mais uma vez, mas desta vez puxou o mais novo para um abraço. 

- Eu estou... apenas com medo, hyung. Os meninos têm me repreendido a cada oportunidade que têm. - Heechan disse, soluçando baixinho. O mais velho acariciou suas costas suavemente enquanto ouvia. 

- E por que eles gritaram com você? - Jang perguntou, franzindo o cenho. Os membros mais jovens da matilha sempre estiveram unidos, nunca aconteceu de que eles se voltassem contra um deles. 

- Porque tenho tido dores ultimamente e ainda não contei a ninguém. - Heechan respondeu tão suavemente que era quase inaudível, só graças a eles estarem perto que Dongil pôde escutar. O mais velho sentiu seu coração parar de bater. Heechan tem tido dores e eles não sabiam disso? 

Jang empurrou o mais novo para olhá-lo nos olhos. 

- Onde você sente dor? - Dongil perguntou. Ele ainda se lembrava de quando apresentou seu gênero secundário e de como estava sentindo tantas dores que acabou no hospital. Se Heechan estava realmente apresentando seu gênero lobo, e o mais novo realmente ia ser um ômega, então eles precisariam dar-lhe os medicamentos antes que ele chegasse às piores partes. 

- Minha parte inferior das costas e meu abdômen. - Yang disse, apontando os lugares em que ele normalmente sentia mais dor. Dongil prendeu a respiração. Ele, entre todas as pessoas, sabia onde isso acabaria eventualmente. 

- Aish. - O mais velho suspirou e puxou Heechan de volta para seus braços. - Está tudo bem. Está no papo. - Jang falou suavemente, despenteando os fios macios do mais novo. 

- Hyung, estou com medo. - Heechan admitiu enquanto encostava a testa no ombro de Dongil. 

- Está tudo bem. Está tudo bem estar com medo. - Jang murmurou. - Vai dar tudo certo. Tenho certeza que a matilha também vai entender. - Finalizou. 

- Sinto muito, hyung. - Yang disse. 

- Não há nada para se desculpar. Só queria que você tivesse dito algo antes. Estávamos realmente preocupados, sabia? - Dongil sorriu. Heechan lentamente o abraçou de volta. 

- Eu realmente sinto muito, hyung. - O mais novo o abraçou e o acertou na lateral, fazendo-o rir com a sensação de cócegas. 

- Eu disse para parar! Não me faça fazer cócegas em você. - Jang disse, mas sem nem esperar uma resposta, começou a fazer cócegas no mais novo. Heechan apenas riu. 

Tudo pode ser resolvido. Mas agora, isso poderia esperar um pouco.


FIM


Notas Finais


Obrigada por ler, espero que tenha gostado;
Até a próxima! 🥰


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...