História Hyung.. (Jikook, Kookmin) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Jikook, Kookmin
Visualizações 121
Palavras 5.116
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie meus amores, tudo bem com vocês?
Trouxe aqui minha nenenzinha, uma oneshot que eu havia escrito á um tempinho atrás e resolvi só postar hoje.
Então, espero que gostem da minha primeira oneshot. Beijão!

Ignorem os erros, ótima leitura.

Capítulo 1 - Capítulo único.


¨Park Jimin, Los Angeles, 19:00 PM¨

Tudo começou quando meu melhor amigo decidiu me acordar de uma forma imprevisível: Jeon Jungkook pulou em cima de mim.

Soltei um grunhido de raiva e lentamente abri meus olhos para ver do que se tratava. Em segundos aquele peso já havia saído de cima de mim, e agora eu já estava totalmente livre para levantar e bater no ser endemoniado - algo que eu não fiz, até porque certamente ele ganharia na "luta".

- Hyung, por que me acordou? - Perguntei para Jungkook, cujo estava parado ao meu lado.

Jungkook: Você veio viajar comigo para dormir, ou se divertir? - O mesmo fez uma cara emburrada. - Jimin-shi, você dormiu a manhã inteira, só saiu para comer e voltou à esse quarto escuro e bagunçado. Vamos nos divertir.

- Desculpe-me hyung, mas estou sem ânimo para isso. - Escondi meu rosto no travesseiro branquinho daquele hotel.

Jungkook: Mas Jimin.. [...]

- Você sabe o porque de eu ter me distânciado de tudo, não sabe? - O mesmo suspira, aquele garoto não me deixaria em paz tão cedo. - Eu só deixei você vir junto por conta de sua insisntência, então por favor, me deixe sozinho ao menos hoje.

Jungkook: Você distanciou-se de tudo para sofrer ainda mais? - Começou.. - Foda-se ele Jiminie, deixe-o para trás assim como ele fez com você.

- Ele é meu namorado, hyung. Eu não sou igual ele, não vou fazer o mesmo porque eu não consigo ser tão má com alguma pessoa. Sendo ela a pior pessoa desse mundo, ou não. - Falei em um tom rude.

Jungkook: Ele não é seu namorado Jimin, para de ser trouxa garoto! - Ele falou um tanto quanto alto. - Ele te deixou faz um mês, sinceramente, como você consegue?

- Eu até te xingaria, mas você esta certo. - Me sentei na cama.

Jungkook: É eu sei, sou seu melhor amigo à seis anos, o mínimo que eu deveria saber é o quão idiota que você é. - Ele solta um risinho.

- Ok, então vamos sair. - Me levantei repentinamente, deixando Jungkook de olhos arregalados. - Ué, você não queria sair? Então vamos.

Jungkook: Assim, de repente? - O mesmo parecia surpreso.

- Não me faça desistir e mudar de idéia.

Jungkook: Aish, tudo bem, então vamos á uma festa.. Que tal? - Ele já parecia animado. - Podemos ir na Avalon Hollywood & Bardot.

- Calma, hyung. Temos tempo para pensar ainda.

Jungkook: Mas essa é uma das melhores boates noturnas daqui de Los Angeles, Jimin-shi. Temos que ir nela antes de irmos embora! - Entusiasmado só pode ser o segundo nome de Jungkook, não é possível.

- Temos duas semanas ainda, Jeon. - Bufei indo até minha mala que se encontrava na frente da cama.

Jungkook: Cadê o "hyung"? - Reclama por eu não ter o chamado de uma forma mais formal, pois eu só o chamava de Jeon quando estava realmente muito bravo. - E mesmo tendo duas semanas, qual o problema de irmos hoje?

- Tudo bem hyung, vamos hoje então. - Peguei algumas roupas de dentro de minha mala, assim segui para o banheiro daquele quarto, deixando Jungkook falando sozinho.

Jungkook: Você está falando sério? - Vai correndo com certa pressa ao banheiro, assim se escorando na beirada da porta. - Você realmente vai ir comigo, certo?

- Vai para o seu quarto se arrumar logo, Jungkook! - Soltei um risinho o vendo sorrir. - Sai, sai, anda! - Comecei a empurrar o mesmo, para que finalmente eu pudesse tomar banho em paz.

Jungkook: Eu já te vi pelado, Jimin-shi. - Ele sorri maldoso. - Vamos tomar banho juntos, qual o problema?

E foi então que eu lembrei com todos os detalhes do dia em que eu bebi muito, e o mesmo teve que dar banho em mim. Obviamente por muita insistência minha, mas calma, não podemos nos esquecer que eu estava sob o efeito das trinta doses de tequila que eu havia tomado naquela noite.

- Não sou suas amiguinhas, Junggukie. - Revirei os olhos. - Agora vá logo antes que eu perca a paciência.

Jungkook: Espera, que amiguinhas? - Questionava enquanto eu o empurrava para fora do quarto. - Jiminie, que amigas? Você é o.. - Sua voz foi se abafando enquanto a porta se fechava lentamente.

E assim, a porta se fechou completamente na cara do mesmo. Deixei-o falar sozinho do lado de fora, enquanto tranquei a porta e em seguida segui para o banheiro.

Lembrei de quando ele estava na minha casa e ficou todo contente em dizer que já era a segunda vez que ele havia tomado banho com uma amiga íntima. Certamente eu não havia gostado nada da história, afinal, ele era meu melhor amigo, não precisava falar dessas coisas - na verdade, precisava.

[...]

Após eu ter tomado um banho longo e ter colocado uma roupa decente para ir á tal festa, decidi me arrumar um pouquinho mais do que o normal.

Sequei meu cabelo, deixando os fios loiros totalmente brilhosos e soltos. Assim que o sequei por completo, passei lip tint na boca, assim à deixando mais vermelha do que o normal. Decidi não passar quaisquer outra maquiagem, afinal, minha pele já era bonita e meus olhos já eram chamativos o suficiente.

A roupa no qual eu havia decidido utilizar, era bem atrativa e um tanto quanto sexy. Eu estava utilizando uma calça jeans preta, totalmente colada nas pernas, deixando minhas coxas totalmente marcadas.

Juntamente à calça, eu estava usando uma camiseta de mangas curtas com rasgos pequenos e propositais em toda a região do abdômen.

Decidi colocar um tênis da Fila branco, já que era um dos únicos que combinaria com a roupa.

E assim que terminei de me arrumar, passei perfume e desodorante, assim segui para o quarto onde Jungkook estava.

[...]

Ao dar leves batidas na porta, Jungkook à abriu semi-nú. Que coisa mais.. Gostosa?

Ele estava sem camiseta, e não pude deixar de o admirar. Mas após de ter notado que eu estava o olhando completamente fixo, arregalei os olhos e certamente corei.

- Jeon Jungkook! - O repreendi e coloquei as mãos sobre meu rosto. - E se fosse alguma outra pessoa, seu idiota?

Jungkook: Não venha me xingar pois eu já sabia que era você. - Ele segurou minhas mãos e lentamente as retirou de meu rosto. - Você realmente esta envergonhado?

- Não é todo dia que você esta semi-nú, hyung. - Fechei meus ohos, queria evitar de olhar.

você esta semi-nú, Hyung. - Fechei meus ohos, queria evitar de o olhar.

Jungkook: Não na sua frente.

- Sério isso, Jungkook? - Abri os olhos e o encarei de uma forma medonha. - O que eu falei sobre não ter necessidades de falar sobre isso comigo?

Jungkook: Não foi essa intenção. - Ele fala, me fazendo cruzar os braços e quase avançar no mesmo. - Eu quis dizer que todos os dias eu tenho que ficar nú, mas obviamente para tomar banho. - Ele sorri. - Que mente impura é essa, pequeno? - O mesmo passa à mão em meu cabelo.

Rápidamente dei um tapa na mão do mesmo e fiz uma cara emburrada.

- Não encosta em mim, desgraçado. - Fiz bico. - Vai logo colocar uma camiseta para podermos ir, Junggukie.

Jungkook: Você está muito manhoso, Jimin-shi. - Ele ri e finalmente vai em busca de uma blusa.

[...]

Após muito tempo, finalmente já haviamos chegado na tal boate.

Era incrívelmente linda, totalmente espaçosa e por um momento, pude pensar na possibilidade de eu e Jungkook nos divertirmos.

Assim que adentramos o local, Jungkook rapidamente segurou minha mão e ficou o mais próximo de mim possível. Certamente não iria ficar muito longe de mim por saber que odeio ir em lugares e ficar isolado em um canto.

- Se você me abandonar para ir ficar com alguma garota, eu juro que vou embora sem falar nada. - Falei próximo ao ouvido do mesmo, já que certamente ele não ouviria se eu falasse normalmente.

Jungkook: Por que eu ficaria com outro alguém se eu tenho você?

- Você me entendeu em que sentido de ficar, Hyung. - O mesmo estava literalmente me arrastando pela multidão.

Jungkook: Uh, então.. Ao menos desta vez eu não preciso ficar com alguém. Posso apenas me divertir com meu melhor amigo, que tal?

- Gostei. - Sorri e deixei um beijinho em sua bochecha, assim como eu sempre fazia para demonstrar carinho. Recebi um sorriso daquele que eu tanto amava, daquele que sempre esteve comigo independente de tudo.

Após caminharmos um pouco e inúmeras vezes dançarmos juntamente à aquelas pessoas afobadas e ofegantes, finalmente nos sentamos.

Estávamos naqueles banquinhos em frente ao barman, esperando as bebidas que Jungkook havia pedido á segundos atrás. O mesmo insistiu em dizer que se não ouvesse bebida não haveria diversão, então apenas deixei ele pedir as benditas bebidas.

S/n: Aqui estão as bebidas moço, algo mais? - O homem no qual conversava com Jungkook, não parava um segundo de me encarar.

Jungkook: Por enquanto apenas isso, obrigado. - Jungkook pegou os dois copos de cima do balcão e me entregou um.

S/n: Melhor você não beber isso, garoto. - O mesmo homem disse para mim. - É bem forte, você provavelmente irá se embriagar facilmente.

- Obrigado por me alertar. - Bebi apenas um golinho para experimentar, e não achei tão forte quanto esperava. - Está tudo bem, não é tão forte quanto parece.

Jungkook apenas me observava trocar poucas palavras com aquele moço, cujo não parava um segundo de me encarar. Parecia esperar eu falar ou perguntar algo, mas obviamente eu não me toquei.

S/n: Vocês.. - Ele aponta para mim e para Jungkook. - Namoram?

- QUÊ? - Só faltou eu cuspir à bebida cujo estava em minha boca.

Jungkook: Não, não, nada disso. Somos apenas amigos. - Jungkook explica para aquele ser divino. - Se quiser ir dançar ou até mesmo sair com ele, não se preocupe, não sou ciúmento. - Filha da pu..

S/n: Tudo bem, ele não parece interessado mas o que custa tentar. - Ele sorri para mim, e a única coisa que eu pude fazer foi tomar goles grandes daquela bebida, que pareceu rasgar ao descer por minha garganta. - Me chamo Jay, Jay Park, qual seu nome?

- Me chamo Park Jimin, mas me chame apenas de Jimin. - Sorri totalmente forçado.

S/n: Aceitaria dançar comigo depois, gracinha? - Ele se joga por cima do balcão apenas para falar aquilo.

- Claro. - Lancei um olhar furioso para Jungkook, que apenas ria da situação pois sabia muito bem que eu não queria me envolver com ninguém.

S/n: Ok, então depois te procuro. Certo?

- Sim, sim.

E assim, finalmente o tal de Jay Park saiu dalí e foi atender outras pessoas. Provávelmente ele era um dos poucos dalí que falava Coreano, então ou eu aproveitava com ele, ou com meu melhor amigo que provavelmente á daqui alguns minutos já estará pegando várias garotas.

- Da próxima vez, eu prometo te matar. - Fui literalmente por cima do mesmo, apenas para falar isso em seu ouvido. Porém, o que eu não percebi foi que minha mão desceu em um lugar muito íntimo, se é que vocês me entendem.

Jungkook: Ele pareceu se interessar por você, então eu quis te ajudar a ajudar ele. - Nesse momento bateu uma raiva, que sem eu me importar com o lugar que minha mão estava, eu apenas apertei alí. E DROGA, EU ACABEI DE APERTAR O "AMIGUINHO" DO MEU MELHOR AMIGO.

E foi com o gemido manhoso do mesmo que eu rolei os olhos para baixo para finalmente ver onde eu estava apertando, e é então que em um impulso eu parei de apertar e comecei a passar a mão alí, para simplesmente aliviar a dor - inocente.

Jungkook segurou minha mão e a retirou do local, e com o susto que a música nos deu, o mesmo me puxou, fazendo com que eu sentasse com tudo em seu colo, e novamente minha mão foi parar em um lugar inúsitado.

Seu membro já estava duro, e não era para menos, afinal, com um amigo desastrado desses..

Jungkook novamente soltou um gemido, porém agora mais baixo e sofrego.

Rapidamente me levantei de seu colo e retirei minhas mãos dalí, assim as coloquei no ombro do mesmo para de alguma forma o ajudar.

- Aish Junggukie, desculpa. - Falei próximo ao seu ouvido.

Jungkook: Você não está ajudando falando desta maneira. - O mesmo se agacha ainda sentado no banquinho.

E é então que eu percebi: Meu melhor amigo ficou excitado por minha causa.

- Desculpa hyung, não foi minha intenção. - Eu estava totalmente envergonhado. - O que eu faço, uh? Chamo alguém, ou..?

Jungkook: Ou o quê? - Ele me olhou e colocou as mãos sobre o local. - Vai me ajudar a resolver esse probleminha? - Eu simplesmente arregalei os olhos.

- Não brinque com essas coisas, hyung. - Respirei fundo, porque por mais que isso fosse uma tentação, ele era meu melhor amigo.

Jungkook: Você está maliciando muito as coisas últimamente, pequeno. - Ele se levantou e me virou de costas, assim se posicionou atrás de mim sem se escostar muito. - Você vai me ajudar a ir até o banheiro, sem que alguém perceba. - Ele fala próximo ao meu ouvido, e para falar a verdade, com ele daquela forma atrás de mim, isso era uma tentação.

Estava tudo escuro, o que fucking coisa que ele está pedindo? Será mesmo que ele não notou?

- Junggukie-ah.. - Ele colocou os braços por volta de minha cintura e começou a andar, me obrigando à fazer isso também.

Jungkook: Assim como eu já disse, se você não parar de falar assim, vai piorar a situação.

E foi quando começamos a andar pelo meio daquela multidão que pude sentir o mesmo se aproximar cada vez mais, e então aos poucos, comecei a sentir o membro do mesmo completamente duro se encostar em minha bunda.

Obviamente não era culpa dele, muito menos culpa minha, era mais culpa daquele lugar estar lotado e não ter quase um espacinho livre para caminhar.

E após não muito tempo, o mesmo desenrolou seus braços de minha cintura e as colocou em meu ombro, agora parecia fazer o possível para não se encostar muito em mim.

Começei a tentar andar mais rápido, pois sabia que quanto mais eu andasse devagar e Jungkook se encostasse em mim, mais ele ficaria excitado e mais difícil seria de resolver o problema.

E não, eu não estava envergonhado por ele estar excitado, pois ele já havia ficado "duro" diversas vezes em minha frente, mas nunca foi por mim ou por minha causa. Eu estava totalmente envergonhado por ter feito isso, ainda mais em alguém tão próximo.

Em algumas vezes Jungkook tinha que dar encostadas fortes, praticamente empurrões, por conta das outras pessoas que o empurravam.

E então, isso mais pareciam simulações de estocadas do que empurrões.

Minha mente estava começando a embrulhar, igualmente a minha barriga. Porque á cada segundo que Jungkook se encostava em mim, mais vontade de o agarrar e até mesmo o empurrar em algum canto e sentar nele, aumentava.

Eu tinha que tirar isso da mente, afinal ele é meu melhor amigo à seis anos e pensar essas coisas não é normal, mas eu sabendo como ele era fisicamente e até mesmo a forma de como me tratava, dava mais vontade de tê-lo só para mim.

Droga, minha mente está tomando conta de meu corpo, porque diversas vezes eu parava apenas para sentir o mesmo se encostar em mim, eu só queria tê-lo perto.

Eu literalmente parava e ele não, assim diversas falsas estocadas aconteciam, e cada vez o membro de Jungkook estáva mais duro.

Já estávamos próximos ao banheiro, e eu não sabia o porque mas mudei completamente o rumo. Comecei a caminhar para o lado de fora da boate, mas antes mesmo de sairmos Jungkook me puxou fazendo com que eu virasse para o mesmo.

Jungkook: O que você está fazendo? - O mesmo se soltou de mim.

- Quer saber? Apenas me perdoe por isso. - Em um movimento fiquei na ponta dos pés e arrodiei meus braços por volta de seu pescoço.

Porém, quando começei a me aproximar o mesmo virou o rosto, fazendo com que eu desse um selinho em sua bochecha.

Jungkook: Você deve estar bêbado, não faça mais isso. - Ele tenta tirar meus braços, porém utilizei toda minha força e fiquei grudado no mesmo. - Hyung, eu não estou bêbado. - Ele virou o rosto e franziu o cenho. - Simplesmente esqueça a amizade.

E finalmente o agarrei, e talvez por impulso o mesmo abriu minha boca com sua lingua e com toda certeza eu cedi. Assim, finalmente meu melhor amigo estava explorando cada cantinho de minha boca.

Após longos minutos nisso, em uma certa pegação, Jungkook desceu suas mãos até minha bunda e as apertou, porém pareceu se sentir culpado e rapidamente retirou as mãos dali, até mesmo parou o beijo e negou com a cabeça.

Jungkook: Isso não pode se repetir, Jimin. - Segurei suas mãos e as coloquei em minhas nádegas, assim ás fiz apertar minha bunda com uma certa força, fazendo questão de gemer manhoso no ouvido do mesmo.

- Eu sei o que está pensando, e também sei que ficou excitado por minha causa. - Falei em seu ouvido.

Jungkook: Foi tudo um erro.

- Então por que suas mãos continuam em minha bunda? - Soltei um risinho. - Apenas faça o que tanto quer, Hyung. Esqueça nossa amizade, pelo menos por um momento deixe-me resolver esse probleminha.

Jungkook: Eu estou desejando você e não é de hoje, pequeno. E eu tenho certeza de que vamos nos arrepender se passar disso, então apenas faça questão de esqueçer tudo que rolar. Ok?

E novamente ele solta um risinho e ataca meus lábios. Assim começando um beijo calmo porém desejado, sem evitar as mãos bobas que ficaram percorrendo meu corpo e uma das minhas mãos desceram até o membro do mesmo. Deixei uma leve apertada alí, o sentindo gemer em meio ao beijo.

Foi questão de minutos para sairmos de dentro daquela boate e irmos em um hotel que havia logo alí em frente.

Na recepção fingimos estarmos normais, apenas um "casal" querendo uma bela noite de sono.

Porém, após pegarmos as chaves e irmos ao elevador, após fechar a porta Jungkook não resistiu e me agarrou novamente, apertando minha cintura e me aproximando dele.

Jungkook: É estranho falar isso para você, mas você vai ter que me prometer que irá gemer baixinho. Combinado? - Ele para de me beijar com uma mordidinha em meu lábio inferior.

- Prometo tentar, hyung. - Sorri totalmente malicioso e senti o mesmo dar um tapa forte em minha bunda.

Jungkook: Não me chame assim, não agora. Porque se eu me acostumar, depois disso tudo ficarei excitado em ouvir você me chamando assim. - Novamente ele aperta minha bunda sem nenhum dó.

- Ok, daddy. Melhor assim? - Comecei a desabotuar sua camisa, apenas por provocação. - Prefere assim, hyung? - Não resisti e me aproximei sorrateiramente de seu pescoço, deixando beijos molhados e chupões, o ouvindo arfar e gemer baixinho meu nome.

Droga, ele conseguiu me manipular facilmente apenas com gemidos.

Jungkook: Você não irá se arrepender, irá?

- Foda-se os arrependimentos, Jungkook. - Parei de o beijar assim que o elevador abriu. - Apenas me foda fingindo ser alguém qualquer.

Jungkook: Mas você não é alguém qualquer. - Ele segurou minha mão e me levou até o quarto, assim deixou com que eu entrasse e entrou logo em seguida.

Trancou a porta para prevenir que qualquer alguém entrasse e estragasse tudo aquilo.

Me sentei na cama e o mesmo sentou-se ao meu lado. Bom, parecia arrependido.

Jungkook: Você não deve estar raciocinando bem. - Ele coloca as mãos sobre o rosto. - Aish Jimin, não podemos fazer isso. Isso é completamente errado! - Ele se joga para trás ainda com as mãos sobre o rosto.

- Você sabe o que é mais errado? - Fui lentamente me sentando em seu colo de frente para o mesmo. - Em tantos anos de amizade, não termos feito exatamente nada. - Dei uma leve rebolada e me inclinei para frente. - Nos seguramos tanto para não rolar algo, hyung. Acho que já somos grandinhos o suficiente para decidirmos o que fazer, certo?

Jungkook: J-Jimin.. - O mesmo tentou me afastar, mas novamente dei uma rebolada em cima de seu membro.

- Vai me dizer que nunca desejou ir para á cama comigo, Jeon? - O mesmo me olhou e mordeu o lábio. - Foi o que eu pensei.

Jungkook: Você quer isso, não quer?

- Talvez sim, hyung. - Sussurrei em seu ouvido. - Você quer? - Lambi o lóbulo de sua orelha e fui descendo em rastros até seu pescoço.

Começei a dar beijos molhados por alí, sem exitar em dar diversas reboladas em cima de seu membro coberto pela calça.

- Você quer que eu quique em você, hyung? - Falei baixinho e manhoso, o vendo arfar e se segurar nos lençóis. - Você quer estocar bem fundo em mim, Junggukie? - Falei sorrateiro.

Jungkook: V-você vai se arrepender..

- De quê? Quer me punir? Pois bem, é isso que eu quero. - Me aproximei de sua boca, ameacei beijá-lo sequência de vezes, porém não fui perto o suficiente nenhuma delas.

Começei a passar a ponta da língua em seus lábios, coloquei uma das mãos em sua nuca para impedi-lo de se aproximar.

Fiquei invadindo a entrada da sua boca com minha língua, mas em momento algum deixei-o me beijar.

Jungkook segurou minha cintura firmemente, se ajeitou na cama para que eu não caísse de seu colo e chupou minha língua.

- Você tem noção do que essa boquinha pode fazer, hyung? - Falei após ele parar com o "beijo". - Você quer que ela faça isso em outros lugares? - Desci a outra mão lentamente até seu membro, abri a calça com apenas uma mão e dei uma leve apertada em seu "amiguinho" ainda coberto pela box.

- Você quer? - Abri um sorrisinho malicioso ao sentir o mesmo estremecer em baixo de mim. - Prometo fazer direitinho. - Deixei um selar rápido em sua boca e novamente o mesmo deixou um gemido escapar.

Desci lentamente de seu colo, retirei minha mão de dentro de sua calça e em momento algum parei de o olhar.

Ele estava totalmente sensível à mim.

Fiquei de joelhos em sua frente e fiz o possível para tirar sua calça lentamente, ele queria ajudar com as pernas mas não deixei.

Após descer sua calça até seus pés, apertei sem nenhum dó suas coxas, deixando um pouco vermelho alí.

Jungkook gemia baixinho com meus toques, arfava e algumas vezes falava manhosamante meu nome.

Após muita enrolação, retirei sua box e finalmente pude dar atenção ao seu membro completamente ereto.

Jungkook: Eu fiquei assim por sua causa, Jiminnie. - Ele falou totalmente rouco. - Você acha que eu ficaria excitado apenas com o toque de alguém? Eu fiquei porque foi você, Jimin.

Não sei porque mas amei ouvir aquilo, poderia ser estranho para muitos, mas no momento era totalmente erótico.

- Não pode gemer alto, hyung. - Sorri completamente malicioso e segurei seu membro, o ouvindo gemer baixinho.

Começei a masturba-lo lentamente, não iria ficar muito tempo nisso pois eu sabia que não era isso que ele queria.

Jungkook: J-Jimin-shi.. - Ele falava baixinho, com toda certeza não queria fazer muito barulho.

- Shh! - Último som que eu fiz antes de abocanhar seu membro.

Não fiz tudo à seu agrado, primeiramente começei à passar a ponta da língua por sua glande, fazendo círculos e lambendo aquela região sensível.

O mesmo arqueava as costas e gemia, até mesmo colocou sua própria mão na boca para não omitir barulhos altos.

Após ficar fazendo aquilo por longos minutos, desci minha língua e lambi seu membro de baixo até á cima. Em nenhum momento o chupei de verdade, então se ele já estava enlouquecendo com isso, imagina depois.

Após várias vezes subir e descer com a pontinha da língua, até mesmo muitas vezes parar e ficar passando apenas na glande, finalmente coloquei quase todo seu membro em minha boca.

Jungkook não se segurou e deu um gemido alto, fazendo com que eu apertasse sua coxa fortemente.

Continuei a subir e descer com a boca, mexia minha língua de vez em quando, fingia beijar seu membro. Provávelmente causava uma sensação gostosa, pois Jungkook se contorcia e grudava os lençóis.

Dei várias chupadas em sua glande, e muitas vezes deixava com que Jungkook fode-se minha boca. Era uma mistura de prazer, sentir o membro do mesmo ir até minha guela e eu nem sequer uma vez engasgar.

Dei mais algumas chupadas fortes naquela região sensível e agora pulsante, e senti Jungkook me puxar.

Seu membro estava com diversas veias, provavelmente estava próximo de seu ápice.

Jungkook: Eu vou gozar dentro de você, pequeno. - Ele deu um meio sorriso e me deitou na cama.

Retirou sua própria blusa e começou a tirar minha roupa, distribuindo beijos por meu pescoço e muitas vezes me beijar na boca.

Quado finalmente estávamos nús, Jungkook parou de me beijar e mordiscar minha boca.

Jungkook: Você é mais gostoso pelado, Mochi. - Ele sorriu com malícia e novamente beijou meu pescoço, deixando várias mordidinhas alí.

- Me foda logo, hyung. - Falei no pé do ouvido do mesmo, vendo ele soltar um risinho e dar três dedos para mim chupar.

Fiz com que o mesmo "pediu" e coloquei os três dedos na boca, literalmente envolvendo-os com minha língua.

Jungkook: Se doer, você já sabe né? - Ele retirou os dedos de minha boca e eu assenti.

Com uma mão ele desceu até minhas partes íntimas, e com apenas um dos dedos ele ficou fazendo voltas por minha entrada. Eu tentava me aproximar, mas ele se afastava. Ele estava fazendo um joguinho, um joguinho de prazer.

Sem avisar o mesmo inseriu um dedo, foi colocando devagarzinho porém doeu um pouco no começo.

Não demorou com que Jungkook começasse a ir mais fundo e voltar, o mesmo dava estocadas apenas com um dedo. Aquilo estava começando á ficar prazeroso, eu queria sentir mais, então comecei a rebolar entre sua mão e gemer manhoso.

O mesmo apertou minha bunda com a mão que não estava sendo utilizada, me fazendo arfar.

Não demorou para que ele introduzisse mais um dedo, agora fazendo movimentos de tesoura. Aquilo não era tão prazeroso no começo, mas depois começou a ser cada vez mais gostoso.

Mas ainda não era isso que eu queria, então comecei a me mover mais para baixo, querendo muito mais contato.

- Eu não quero mais dedos, h-hyung. Eu q-quero você! - O mesmo me olhou e sorriu pela forma manhosa com que eu disse aquilo.

Jungkook: Apressadinho você.. - O mesmo retirou os dedos me fazendo grunhir, eu precisava dele agora, não podia mais esperar.

Jungkook abriu ainda mais minhas pernas, e não deixou de desferir tapas em minhas coxas.

Assim que o mesmo colocou a cabecinha do membro em meu ânus, segurou minhas nádegas com as duas mãos e as apertou forte. Não pude deixar de gemer baixinho.

Jungkook começou a penetrar devagarzinho, foi entrando lentamente tirando gemidos dolorosos de mim.

Jungkook: Me fale se quiser que eu pare.

- C-continua hyung. - Falei segurando os lençóis com o máximo de forças que eu tinha.

Não demorou para que Jungkook introduzisse todo seu membro dentro de mim, e alí ficou parado por poucos segundos para que eu me acostumasse.

- Vai Jungkook. - Falei colocando as mãos em seus ombros.

Jungkook retirou lentamente quase todo seu membro e o colocou novamente, começou a fazer isso sequência de vêzes até que começou a ir mais rápido.

Ele retirava quase tudo, só deixava a glande dentro de mim, e então colocava tudo com a maior força que tinha.

Diversas vezes ele acertava minha próstata, e eu não conseguia conter os gemidos.

Eu tinha era dó das pessoas ao lado.

Jungkook deu estocadas fortes e fundas, diversas vezes acertou aquele lugarzinho e quando vía que me deixava mais sensível, fazia mais.

Após diversas estocadas o mesmo já estava começando a ficar cansado, então o joguei para o lado porém continuei com seu membro dentro de mim.

Agora eu estava por cima do mesmo, e tive a brilhante idéia de quicar sobre ele.

Fiz com que o mesmo se sentasse na beirada da cama, e ainda em cima do mesmo apoiei minhas mãos em seus ombros.

Apoiei meus joelhos na beirada da cama, fazendo com que minhas pernas ficassem mais abertas ainda.

Me ergui retirando quase todo seu membro de mim, fazendo força com os joelhos, e voltei com tudo. Senti as mãos de Jungkook segurarem minha cintura com bastante força, então fiz novamente.

O mesmo jogou a cabeça para trás e começou a gemer baixinho, igualmente á mim.

Novamente subi o máximo que dava, me remexi um pouco, e voltei.

Jungkook pareceu gostar das reboladas que eu dei na ponta, então fiz novamente.

Subi, e quando restava apenas um pouco de seu membro, desci mexendo o quadril.

Jungkook já não segurava os gemidos, gemia alto e eu não poupava também.

Começei a quicar em sequência de vêzes, quicava o mais forte que dava. Queria o ver explodindo de tesão, queria que ele gozasse dentro de mim.

O fiz deitar e comecei a cavalgar no mesmo. Me remexia para frente e para trás, quicava algumas vezes e rebolava outras.

Não demorou para que eu gozasse e sendo um bom menino que sou, fiquei de quatro e deixei com que Jungkook enfiasse o mais fundo possível para gozar também.

Não demorou muito para que o ápice de Jungkook chegasse e ele gozasse dentro de mim, e assim caímos cansados na cama. Jungkook estava tão cansado quanto eu, mas ainda assim ele me puxou para que eu deitasse em seu abdômen.

Jungkook: Você é muito bom no que faz, pequeno. - Ele falou com a voz rouca. - Com toda certeza foi a melhor noite da minha vida.

- Você também é maravilhoso no que faz, Kookie. - Sorri e fechei os olhos. - Foi.. - Bocejei. - A melhor noite da minha vida, também.

Jungkook: Poderíamos ir mais vezes naquela boate, né? - Ele falou com malícia.

- Ou virmos mais vezes nesse hotel.

Jungkook: Ou você resbalar mais vezes a sua mão. - Nós rimos baixinho e assim dormimos.

[...]


Notas Finais


Eu realmente não sei fazer hot, me desculpem por isso.
Desculpem-me por todos os errinhos que ouveram ao decorrer da fanfic, é difícil não deixar nenhum erro sair ileso.

Enfim, amo vocês e até mais. 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...