História O nosso destino ( HyunMin - Stray kids) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Stray Kids
Personagens Hwang Hyun-jin, Kim Seung-min
Visualizações 44
Palavras 835
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem.
Boa leitura ^^

Capítulo 5 - Não estou me entendendo


                                                              * Anteriormente *

Limpei todos os ferimentos de Seungmin, que ainda bem eram poucos, fui para o meu banho, no banho fiquei pensando no que aconteceu, fiquei pensando no que poderia acontecer se eu não tivesse chegado e isso me deu um medo enorme, não conseguiria deixar Seungmin sozinho, isso estava evidente, falaria com ele depois, pois não deixaria ele ir sozinho para a escola, nem ficar sozinho no intervalo e muito menos ir embora sozinho, e se acontecesse algo com ele, iria ficar me sentindo mal, não quero que nada de mal aconteça ao meu pequeno.

                                                                   * Hoje em dia *


POV: Seungmin

Acordei não sabendo direito onde estava, fiquei com medo de estar na casa de um dos guris, resolvi levantar, mas me veio uma dor de cabeça muito forte e uma leve tontura, me obrigando a sentar de novo na cama para não cair.
- AAAI, que dor de cabeça do caralho, puta que pariu. - Acabei dando um pequeno gritinho pela dor forte. Depois disso ouvi passos e a porta se abrindo, assim que olhei para a porta, me deparei com o Jinnie com uma cara meio que de assustado, detalhe, não tinha reparado que ele estava só de toalha, lentamente fui descendo meu olhar pelo corpo nem tão magro e nem tão malhado, fui descendo os olhos acompanhando uma gotinha de água até que ela desceu demais e parou naquele lugar, acabei engolindo em seco e quando subi os meus olhos encontrei um Hyujin me encarando com um sorrisinho de lado meio malicioso, até esqueci a dor de cabeça.
- Jinnie, eu to com dor de cabeça. - Fiz minha melhor cara de cachorrinho abandonado, estava envergonhado pois fiquei secando o corpo do menino descaradamente, e que corpo, hein, acabei corando de novo com esse pensamento.
- Poderia ser mais discreto, Seung, e pera ai que vou colocar uma roupa e já vou pegar o remédio.
- NÃO, quero dizer, me fala onde está que eu pego, você pode ficar resfriado.
- Seungmin-ah, era só falar que queria ficar me admirando mais um pouquinho, eu não me importo, até por que, o que é bonito tem que ser admirado mesmo. 
- Aish, convencido, fique sabendo que você nem é tudo isso. - Nunca menti tão descaradamente assim, mas abafa o caso.
- Tem certeza, seungmin? não é o que o teu corpo tá demonstrando, sabe, tu tá meio corado e suado, e tá bem frio agora. - Ele disse isso com um sorriso tão debochado, sabe, aqueles sorrisos de quem venceu a discussão, que raiva.
- Aigoo, só me fala onde tá o remédio, por favor, eu to realmente com dor de cabeça. - Já estava de saco cheio dele fazer eu passar vergonha. aish.
- Claro, só deixa eu perguntar uma coisa, você tá bem? - Ele me perguntou, mas eu acho que é meio obvia a resposta se eu to reclamando de dor de cabeça e tals.
- Claro que não, né, se eu to pedindo o remédio para dor de cabeça e tirando o fato que eu to todo dolorido. - Fiz minha melhor cara de deboche.
- Não, Seung, não to dizendo nesse jeito, to querendo saber pelas coisas que eles falaram, você tá bem? - Ah.
- Desculpe, Jinnie, bem, eu sei que não adianta mentir, eu acho que nunca vou ficar bem, mas eu to acostumado. - Abaixei a cabeça, tanto de vergonha tanto com medo da vontade de chorar que me aflorou.
- Okay, tá tudo bem, sim? sei que a gente se conhece a pouco tempo, mas eu vou estar sempre aqui, sério, de verdade, te levando para a escola, contigo na sala, tu e Jeongin vão sentar com a gente no intervalo e eu vou te levar para casa todo dia, e não tem não, Seungmin, tu não sabe o desespero que eu passei quando vi aqueles guris falando aquelas coisas e batendo em ti, mas a gente conversa depois, okay? vou trocar de roupa e tu vai lá pegar o remédio, tá na primeiro gaveta da cozinha. 
Depois que ele saiu, não estava conseguindo respirar direito, o que ele falou martelava na minha mente, e a porra do sorriso bobo chegou, e ficou por um bom tempo, não posso estar me apaixonando por Hwang Hyunjin.

NARRADOR ON

Seungmin e Hyunjin não sabiam o que estava acontecendo com os dois, Seung se via sentindo um carinho enorme por Jinnie, e esse não estava diferente, não entediam o desespero que sentiam por ver ou pensar no outro se machucando, só entendiam que estavam gostando e queriam que isso continuasse. Depois que Seungmin tomou o remédio e Hyunjin colocou uma roupa, não tiveram oportunidade para conversar como tinham falado antes, pois o melhor amigo de Seung estava ligando desesperado para ele, perguntando onde ele estava, como agora estavam morando juntos, e ele não tinha noticias de seungmin a pelo menos 3 horas, e ainda mais que o menino não foi consigo para casa.


Notas Finais


Bom, no próximo capitulo começa a putaria jsjsjjss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...