1. Spirit Fanfics >
  2. I accept - Clexa. >
  3. Capítulo 3

História I accept - Clexa. - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Eii gente, tdb?
Resolvi encerrar com 4 capítulos, então amanhã é o último capítulo ❤️
Espero que vcs estejam gostando dessa fic tanto quanto eu.
Se tiver erro ortográfico por favor me falem.
Obrigada e Boa leitura ❤️
Aviso: Esse capítulo está bemmmm doido.

Capítulo 3 - Capítulo 3


Chegamos em Arkadia por volta das 18:30 e assim que descemos dos cavalos somos abordados por uma Indra muito irritada.

- “Bem vinda Heda. Clarke. Posso saber o por que eu vou ter que ficar nua com as mulheres skaikru amanhã, enquanto faço sua guarda?” Sua voz apesar de brava sempre mostra profundo respeito por seu comandante. Eu sabia que Octávia iria convidar Indra e que usaria Lexa de desculpa, mas não me importei. Assim como Lexa, Indra vai gostar dos mimos e não seremos apenas skaikrus na sala.

- “Acredite eu também queria saber.” Na mesma hora que Lexa fala eu entendo que está zombando novamente por estar aqui, minha cara zangada a faz soltar um suspiro e continuar. “É uma tradição Skaikru e você como amiga da Abby e eu como nora dela, temos o dever de participar desse dia importante.” Minha linda termina de dizer suave, mas sem deixar espaço para questionamentos. Sua cabeça se volta para mim e ao ver meu sorriso de aprovação um suspiro de alívio escapa de seus lábios. Credo BB, eu não sou tão ruim assim.

- “Mas precisava ser pelada.” Indra diz fazendo uma breve reverencia a Lexa com uma careta em seu rosto antes de virar e caminhar para outro lugar.

- “O que você e a Octávia estão aprontando?” Lexa pergunta com uma cara de tédio e tudo o que faço é jogar os ombros e responder:

- “Nada. Agora vamos que temos que nos arrumar para a despedida de solteira da minha mãe que a Reven fez questão de organizar..... E meu amor, tenha medo.” Concluo arregalado levemente meus olhos para ficar mais dramático e vejo Lexa soltar um gemido, Reven já fez uma festa na Torre. Até hoje Lexa não se lembra onde deixou seu sapato e como a gente acordou no pátio das flores noturnas onde só os anciãos da chama podem ir.

14 horas depois.....

Clarke

Meu deus o que tá acontecendo? Por que a minha cabeça dói tanto? Onde eu estou ? Aí, não consigo abrir o olho. Pela Deusa que dor na minha cabeça!

Finalmente....

Abro os olhos e sinto uma fisgada forte neles pela recente claridade. Apoio meus cotovelos na cama levantando meu tronco e olho ao meu lado. Vejo a cabeleireira castanha de Lexa e suspiro, pelo menos sei onde ela tá. Volto a olhar ao redor e vejo que estamos em um quarto que não é meu, olho para os lençóis brancos que me cobrem e o levanto. Cacete, tô só de calcinha.... Acho que pelo menos eu me diverti.

Outra fisgada na minha cabeça me tira dos meu pensamentos e eu tento me levantar. Péssima ideia. Tudo tá girando, eu acho que vou vomitar.

Eu já passei por isso antes, deveria estar acostumada.

Essa dor, esse enjôo, essa cama rodando.... Deusa, é um ciclo sem fim.....

“Clarke foco, para de pensa no Rei Leão e tenta se concentrar em lembrar o que aconteceu.”

“ Verdade, se a Lexa acordar e eu não souber ondes estamos ela vai surtar.”

“ Isso mesmo. Tenta se concentrar, o que a gente ia fazer/ fez ontem a noite?”

“ Eu não sei....... Casamento.... Não..... Despedida de solteira da minha mãe..... RAVEN..... Ela me paga.”

“ A culpa não foi só dela, a gente encheu a cara. A culpa também é nossa”

“ Cala a boca, consciência maldita. Isso é loucura, você não deveria ter voz.

“ Clarke, você está falando com você mesma”

“ Verdade, esqueci.”

Ouço um gemido baixo e olho para Lexa que se meche ao meu lado. Espera...... Quando foi que a Lexa conseguiu domar o cabelo dela? Ele normalmente é bem mais embaraçado. E quando foi que ela removeu as tatuagens lindas das suas costas?

Me aproximo devagar e a cutuco, quero respostas ué.

- “Lexa.... Lexa amor? Lexa quando foi que você teve acesso a laser ? Lexa ...........?????

Outro gemido e ela se vira pra mim.

AI CARALHO, NÃO É A LEXA.

- “AAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH”. Grito alto puxando a coberta para cobrir meus peitos e acabo descobrindo que ela tá só de lingerie e isso me faz gritar ainda mais. AAAAAAHHHHHHHHH.

Raven pula da cama e cai de bunda no chão gritando e eu não sei quem de nós grita mais.

- CALA A BOCA PORRA. Paramos de gritar ao mesmo tempo com a voz desconhecida.

Olho para o meu lado da cama e vejo quase debaixo dela uma Octávia pelada com a cabeça de baixo do travesseiro e uma Lexa só de blusa apoiada em um dos braços, enquanto coça os olhos com a outra mão.

QUE PORRA É ESSA?

- “LEXA, QUE PORRA É ESSA? VOCÊ TAVA TREPANDO COM A OCTÁVIA?” Pergunto alterada e tento me levantar novamente. Péssima ideia, de novo.

Me deixo desabar na cama enquanto as vozes ao meu redor vão crescendo e eu só consigo pegar partes da conversa, já que minha cabeça não está trabalhando em sintonia com o meu ouvido.

- “O que tá acontecendo aqui? Por que todo mundo está aqui no meu quarto? Cadê o Lincoln? Essa é a Octávia.

- “Eu é que vou saber? Nem me lembro do que aconteceu depois do terceiro copo daquela bebida que vocês me deram. Lexa é melhor ser verdade, se você estava trepando com outra vai ver só.

- “Me desculpem okay? Eu não sabia que a bebida que eu fiz com o Monty apagaria a gente. A cachorra da Raven fez uma bebida nova e não contou? Você me paga.

- Octávia, onde você tá indo criatura? A cachorra fala.

Devo ter cochilado, acordo com uma Lexa na minha frente com uma expressão perturbada. Sua mão contorna meu rosto em uma carícia leve e então pousa mais forte em minha testa. Isso é bom, diminui a dor.

- “Vamos” Lexa fala baixinho e me estende uma blusa. Me levanto devagar e ela me ajuda a vestir. Eu ouvia vozes mais não conseguia distinguir quem era.

Lexa me puxa para ficar de pé e coloca um short em mim. Reparo nela e ela veste o vestido da noite anterior, gostosa.

- “Raven você tá bem ?” Ouço a voz de Octávia, ela voltou pelo jeito.

- “Eu vou vomitar” ela fala e corre pro banheiro.

Lexa apenas balança a cabeça exasperada e pega no meu braço me guiando até a porta. Quando chegamos nela ouvimos um grito.

- “EU ACHEI ELE. O LINCOLN TA DORMINDO AQUI NO CHÃO DO BOX DO CHUVEIRO.” Lexa para de me puxar e solta um suspiro. Ela corre pro banheiro e ajuda Raven e Octávia a trazerem Lincoln pra cama. Eu acho que sou a única confusa. Por que o Lincoln tá lá? A despedida não era só para as mulheres?

De repente uma imagem vem a minha cabeça: Sou eu subindo em uma mesa e dançando ao som de Macarena, com uma Lexa ameaçando qualquer um que se aproximasse de mim. Puta que pariu. Preciso sair daqui.

- “Lexa vamos.” Digo vendo meu vestido rasgado no canto do quarto e meu sapato ao lado . Caminho até ele, já que correr não é uma opção. Pego ele e volto a ir até a porta. Lexa nem mesmo me contrária, ela já está me esperando com a mão estendida para pegar a minha. Entrelaço nossos dedos e caminho até a porta com ela, antes de sairmos me viro para meus amigos e digo:

-“Não preciso lembrar vocês que o que quer que tenha acontecido, deve morrer aqui né? Octávia e Raven acenam com a cabeça e Lincoln solta um gemido sofrido.

Viro as costas e Lexa e eu caminhos para nosso quarto em silêncio. Vamos esquecer o que aconteceu aqui como esquecemos o que aconteceu na Torre.

“Porra de noite louca. Como foi que tudo isso aconteceu ?” Penso comigo mesma.


Notas Finais


E aí, o que acharam?
Por favor, comentem e me favoritem.
Gente que noite foi essa? A dor de cabeça delas deve estar em um nível 😂
Obrigada por ler ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...