História I always wanted - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias As Provações de Apolo (The Trials of Apollo), Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Bianca di Angelo, Thalia Grace
Tags Bianca, Romance, Thalia, Thalianca
Visualizações 45
Palavras 903
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Crossover, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey cerejinhas, essa one foi um pedido, porque sim, se vocês me fizerem pedidos de fanfics eu posso fazer, se me interessar claro, mas de qualquer maneira eu vou dar uma olhada e avaliar a ideia, mas esse não é o foco e sim a fanfic, ela saiu a uns dias no nyah e devido a internet e a mudança -novamente- eu não pude postar aqui, mas bom aqui está.
Para quem não sabe eu tenho mais fanfics no nyah do que aqui, algumas parcerias que eu não trouxe para o spirit devido a outra pessoa, então interessados podem passar lá. Links nas notas finais, agora boa leitura!

Capítulo 1 - Capítulo único


Thalia definitivamente deveria ter ficado em casa. Foi isso que a morena de olhos elétricos pensou assim que Bianca Di Ângelo, sua melhor amiga desde sempre, puxou sua mão em direção a enorme roda gigante de Santa Mônica, alegar que aquele lugar era belo e necessitava de uma visão adequada não adiantava de nada para a Grace; ela tinha pavor de altura e nada mudaria isso.

— Por mim Thalia! — insistiu com um olhar de gato de botas e um bico em seus lábios que Bia sabia que a melhor amiga não resistia, e que ainda assim para não deixar contradição pontou: — É meu aniversário, você prometeu que faria esse ser o melhor dia de todos.

A morena fechou os olhos azuis suspirando pesado, assentindo.

— Uma volta, nada mais do que isso — cedeu a vontade da garota, afinal Bianca não era do tipo que lhe pedia muitas coisas.

A Di Ângelo gritou pulando no pescoço da melhor amiga voltando a arrasta-la para fila do brinquedo, enquanto sua família entrava na fila da montanha russa. Não demorou muito para que a fila começasse a andar e logo as duas estivessem em uma das cabines da roda gigante.

As engrenagens começaram a girar e lentamente a cabine começou a sair do chão e começar a subir, deixando Thalia com vontade de mandar alguém parar aquela invenção do diabo, como ela o xingava no momento, para descer. Infelizmente tinha prometido uma volta a Bia e além do mais não tinha volta, já estava ali.

O balançar da cabine não adiantava em muito, mesmo segurando a mão da Bianca ela ainda estava a metros do chão e cada vez mais alto, uma altura que nunca tinha fim. Até que a Grace sentiu um solavanco e todo aquele brinquedo parou, deixando apenas o balançar da cabine devido ao vento.

— Acabou? — perguntou abrindo os olhos, vendo que ainda estavam no alto. — Definitivamente não!

Se moveu mais para o centro respirando fundo, tentando não pensar em toda aquela distancia que se encontrava no chão. Ao contrário de Bianca que foi para a ponta tentar ver o que estava acontecendo, se assustando em ver uma fumaça nada confortável sair de lá debaixo.

— Ok, talvez nós tenhamos que ficar aqui mais um tempo — concluiu, observando dois mecânicos entrarem correndo para resolverem o que fariam.

— Como? — abriu os olhos, não resistindo e olhando para baixo, sentindo uma vertigem lhe atingir ao o fazer.

— Eles têm uma equipe, Thals, fica tranquila — Bianca a puxou para o centro, tentando reconfortar sua melhor amiga que não estava nada feliz. — Logo vamos estar lá embaixo e eu te pago um sorvete bem grande e poderemos zoar todo esse processo.

— Tá saindo fumaça dessa merda, Bia! — gritou, tentando normalizar sua respiração.

— Eu sei, eu sei — segurou as duas mãos da amiga fazendo com que ela lhe olhasse diretamente nos olhos, que eram de uma imensidão negra inconfundível. — Vai dá tudo certo, ok?

Assentiu, respirando fundo e tentando focar na conversa que poderia ter com a Di Ângelo.

— O que faremos quando sairmos daqui? — indagou, tentando se distrair — além do sorvete?

— Vamos...— Bianca foi cortada por um balaço bruto da cabine que as duas se encontravam.

Thalia fechou os olhos de imediato, apertando as mãos da garota que estavam entrelaçadas as suas, começando a soar frio.

— Vamos tirar muitas fotos, podemos andar no carrossel e fazer qualquer coisa que você queria fazer, afinal é meu aniversário, meu pai vai deixar a gente fazer o que a gente quiser — Bianca continuou como se nada tivesse acontecido.

Mas não estava adiantando, a Grace parecia a beira de um desmaio, os olhos fechados, as mãos enlaçadas nas suas, o corpo tremendo levemente, os lábios entreabertos por onde ela respirava.

Bia sentiu outro solavanco bruto, fazendo-a começar a concluir que talvez as coisas não saíssem tão bem assim, mesmo eles tendo uma equipe. Ambas estavam no topo da roda gigante, então apenas respirou fundo olhando sua melhor amiga.

Mordeu o lábio inferior nervosa, cortando a distância que as separavam, selando seus lábios; pode sentir a surpresa da Grace com o contato bruto, sem nenhum aviso antes. Entretanto para sua surpresa ela retribuiu o beijo, relaxando ali.

Levou uma das mãos até os longos cabelos da Bianca o puxando para si, enquanto sentia sua cintura fina ser segurada e puxada de maneira delicada. Outro solavanco fez com que as duas separassem o beijo e se entreolhassem.

A roda gigante fez um barulho estridente e voltou a normalidade, voltando a girar conforme o normal. Depois disso as duas logo chegaram ao chão, fazendo Thalia quase o abraça-lo ao sentir o alivio em o fazer, mas outra coisa estava na sua cabeça.

Bianca andava na frente com calma, tentando abrir espaço entre as pessoas.

— Bia? — chamou, fazendo-a parar e olhar pra trás.

— Oi? — indagou sorrindo.

— O que foi aquilo? — questionou, levando as mãos ao bolso da jaqueta.

— Por um momento eu achei que não iriamos conseguir descer e não ia deixar que meu último aniversário passasse sem que eu fizesse a coisa que eu sempre quis fazer — respondeu sincera, fazendo que um calorzinho surgisse dentro da Grace, em saber que aquele sentimento não era unidirecional.

A Di Ângelo se virou voltando a andar, notando que sua melhor amiga não tinha a seguido.

— Vamos, tenho que te pagar um sorvete — apressou a morena de olhos elétricos que sorriu e assentiu.

É talvez ela devesse ter saído de casa.


Notas Finais


---> Eu fiz uma pasta no Pinterest para essa one, porque eu estava afim, então vou deixar o link dela bem aqui:
https://br.pinterest.com/luanaloverocks2/i-always-wanted/
---> Grupo no facebook: https://www.facebook.com/groups/semideusadorockfanfic/
---> Nyah: https://fanfiction.com.br/u/268860/
---> Me digam o que achara, vejo vocês em breve.
Beijos e até!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...