1. Spirit Fanfics >
  2. I am imortal >
  3. Especial, um natal (quase) perfeito.

História I am imortal - Capítulo 22


Escrita por:


Notas do Autor


Cap concluido
Especial de natal

Capítulo 22 - Especial, um natal (quase) perfeito.


Fanfic / Fanfiction I am imortal - Capítulo 22 - Especial, um natal (quase) perfeito.

Era véspera de natal na mansão do corvo negro, Corvo acordou sem ninguém ao seu lado, algo incomum a sua rotina, geralmente Eva ou Lívia estariam deitadas juntos a ele.

Levantou-se da cama, escovou os dentes e tomou um banho demorado, vestiu um roupão negro e andou pelo corredor, as meninas estavam decorando algumas paredes.

Desceu as escadas e ao ver Schalke carregando um enorme peru de quase dois metros, ele falou.

-Isso seria o peru de natal? (Falou corvo olhando aquela monstruosidade)

-mestre, as meninas queriam caprichar na ceia, então cacei um peru soberano, acredito que seja suficiente...(falou a vampira)

-hum...(falou corvo saindo da sala e indo a cozinha)

Abrindo uma das três geladeiras abarrotadas de alimentos, frios e bebidas de vários tipos, corvo pegou uma garrafa de suco de laranja e voltou a caminhar enquanto bebia um pouco do conteúdo refrescante.

-um suco vai bem a qualquer hora...

Saindo até a sala de recepção, viu clarys colocando algumas luzes de pisca-pisca nas paredes.

-realmente precisa por uma coisa que vai ser retirada depois? (Falou ele assustando a garota, que caiu da escada, ele claramente a pegou nos braços a fazendo ficar vermelha de vergonha)

-m...mestre, os humanos na cidade dizem que isso pode unir mais a família...(falou clarys tentando não parecer nervosa por seu mestre a estar segurando enquanto vestia um roupão, claramente nu por baixo da vestimenta)

-hum, tudo bem então...apenas tome cuidado para não se machucar...(falou ele a colocando de pé ao notar a vermelhidão no rosto da menina e saindo do local rapidamente enquanto ria levemente)

Saindo até o jardim, viu Belfrick carregando um pinheiro de quase 8 metros.

-belfrick, onde vai colocar isso?

-mestre, as meninas pediram para eu pegar um pinheiro pequeno para colocar na sala e decorar...

-pinheiro pequeno...(falou ele olhando o enorme "pequeno pinheiro" de forma engraçada)

-algo errado mestre...? (Perguntou Belfrick confuso vendo a cara irônica que corvo estava fazendo)

-continue o bom trabalho...(falou corvo tentando disfarçar o riso e saindo do local, deixando Belfrick confuso com cara de interrogação)

Corvo andou até a enorme área aberta de quase 1200 metros quadrados nos fundos da mansão e sentou-se em um banco, após pensar por um tempo falou.

-ainda é manhã e todos já estão animados assim, tenho que preparar seus presentes...(falou corvo negro desaparecendo)

______________time skip_______________

Já eram mais de 22:00 horas da noite, todos estavam sentados esperando o mestre chegar pacientemente, bem, quase todos, Eva estava muito impaciente e bufava olhando o enorme peru sobre a grande mesa na qual todos estavam em volta.

-meu irmão idiota ainda não chegou, se ele demorar mais eu juro que vou torturar ele, vou fazer ele ficar de pau duro e não vou deixar me foder, ele vai ver o que é sofrer...(falou ela fazendo algumas pessoas engasgarem com a afirmação)

-senhorita Eva, acho que o mestre não iria gosta de ver a senhorita falando coisas desse tipo tão abertamente...(falou Schalke sorrindo para a garota)

-eu não ligo...estou com fome, se ele demorar, eu terei o prazer de dormir com ele até pelada mais sem sexo...pra ele aprender...(falou ela como se não fosse uma pervertida perdidamente apaixonada pelo irmão)

Ela tentou avançar no Peru, porém Schalke e segurou pelas costas da roupa e falou sorrindo.

-senhorita Eva, devemos esperar o mestre...

Eva se sentou emburrada e esperou, após mais algum tempo, todos viram corvo negro chegar, ele estava arrumado para a ocasião igual todo mundo, vestia um terno negro e uma gravata vermelha, sapatos de couro de basilisco negro e um par de luvas esportivas e um gorrinho vermelho que contrastava com tudo isso.

-boa noite a todos, esperaram muito? (Perguntou corvo)

-seu palerma, estamos todos com fome aqui te esperando, você demorou muito...(falou Eva fazendo um biquinho de raiva super fofinho)

-deculpem a demora, o motivo é simples...eu estava preparando os presentes de cada um de vocês e lhes darei após a ceia de natal tá bom?

-presentes...!!! (Eva ficou muito animada)

-sim, mais primeiro vamos comer, acredito que todos devem estar ansiosos pelo peru que Schalke assou não é...?

_______________time skip_______________

Era meia noite, todos estavam reunidos em dois sofás muito longos, ambos tinham forma semi-circular, formando juntos um círculo com duas aberturas.

-estao todos aqui...?

Então uma ondulação apareceu no meio da área onde todos estavam reunidos, um portal se abriu e dele apareceu uma mãozinha, seguida por uma garota de cabelos ciano que saiu toda suada.

-corvo, desculpe o atraso, posso tomar um banho aqui? juro que não vai demorar...

-tudo bem...(falou corvo rindo da garota-dragão atrapalhada)

Após um pequeno tempo, ela se juntou ao grupo, se sentou bem ao lado de corvo negro e lhe deu um beijo no rosto carinhosamente, ela estava em sua forma de 18 anos, usava um vestidinho branco simples e curto, porém bastante sensual.

-vamos começar...vou chamar a partir dos mais jovens levando em conta o tempo que estão morando na mansão, afinal todos aqui, menos Lívia, já passaram fácilmente os 3 mil anos...(falou corvo rindo)

Ninguém discordou, todos estavam atentos o observando.

-Betina...

A garota tigre-negro, se levantou acanhada, se aproximou e esperou.

-eu pensei muito no que te dar de presente, eu conheci o chefe de sua antiga vila quando este ainda era um pequeno filhote, estudei suas tradições e descobri que tem algo que sua raça sempre quis...por isso tome... E continue seu trabalho excelente aqui na mansão...(falou corvo entregando uma caixinha que retirou de seu espaço dimensional das sombras a ela)

Na caixa continha um olho-de-gato de pedra.

-mestre...isso é...

-foi difícil matar um soberano gato estelar, mais eu peguei um dos mais jovens, que não sabia se teleportar direito e o matei, para consegui sua relíquia.

-obrigado mestre...

-karina...

A garota foi ate o centro e se ajoelhou.

-foi difícil achar algo de seu agrado...porém acabei encontrando no depósito algo interessante...

Ela abriu a caixa e havia um par de adagas de adantita, seriam armas de nível quase divino, ela agradeceu e se retirou muito contente.

-Corny...

A jovem se aproximou apreênsiva.

-para você eu tenho algo diferente...tome...

Ela sentiu cheiro de sangue na caixa e ficou ainda mais tensa, porém quando abriu a caixa, duas lágrimas começaram a descer por seu rosto.

-lembro que me disse que seus pais morreram...ops, quer dizer...foram mortos por um homem não foi?...descobri que ele trabalhava para o impérador baldita e destruiu sua vila a mando do imperador, claro que não sem antes te estuprar e matar não foi?

Na caixa haviam três coisas: uma coroa cheia de sangue, pertencente a imperador baldita, um colar pertencente a sua filha única e um ursinho de pelúcia que havia sido tomado dela e dado a filha do imperador.

A garota teve certeza que estavam todos mortos, pois se era corvo negro envolvido, então não havia esperanças de alguém encontrar nada vivo ou inteiro em todo império, se esse ainda existisse.

Ainda chorando, ela voltou ao lugar segurando o ursinho contra o peito.

-lisbete e tamayo, só farei isso uma vez, guardem isso longe das outras plêiades senão eu juro que vou quebrar isso...(falou corvo ficando super vermelho de vergonha)

Ambas olharam o conteúdo e seus narizes sangraram, havia uma foto, nela corvo vestia apenas meias e nada mais, fazia uma pose de fisiculturista onde mostrava o corpo musculoso que possuía, no entanto, como seu membro estava muito duro, acabou saindo erguido tomando destaque na foto, pois dava para ver bem seu grande volume.

Elas rapidamente esconderam seu "tesouro" e o agradeceram juntas.

-obrigado mestre.

-talifa...

A garota veio a frente bem calma.

-o seu é simples...tome.

Na caixa havia uma pequena bolinha, mais se observada de perto era possível ver que não era algo normal.

-obrigado mestre...

-edelfin...

A elfa negra se aproximou.

-sei de sua paixão por flores, então fui em um local desconhecido no planeta e encontrei isso...tome, este é seu presente.

Na caixa da garota havia uma flor, era estranha, parecia um cristal, no entanto a flor se moveu, para a garota e abriu suas pétalas como se estivesse "feliz"

-ela se chama flor dos sentimentos e pode sentir os seus sentimentos e reagir a eles se aproximando dos que forem bons.

-obrigado mestre.

-phonys e phossy...

Ambas vieram a frente

-esse é de vocês duas...

Ambas abriram suas caixas e viram uma pulseira de energia divina idêntica para as duas, isso recarregaria suas força e fortaleceria sua conexão

-Obrigado mestre...(falaram juntas)

-Clarys...

-mestre... estou aqui...

-estou vendo....pra você...tome. (falou ele estendendo a mão para ela)

Quando ela esticou a mão pra pegar, da palma de corvo mais precisamente de dentro dela, saiu um cabo branco, saía de dentro da carne de corvo, ela puxou o cabo e uma linda katana branca como leite saiu.

-não se preocupe se quebrar, oque vai ser difícil já que são meus ossos, porém ela também se regenera, basta dar uns minutos e qualquer estrago nela será concertado.

-obrigado mestre...(falou a garota com olhos marejados, afinal ela amava espadas)

-pandora...

-nyah!...desculpe mestre...saiu sem querer! (Falou a gata envergonhada, ela reagiu com um miado-gemido como se estivesse na cama com corvo como sempre fazia quando ele a chamava assim enquanto fodiam)

-...pra você eu tenho isso...tome...(falou ele após forçar um pigarro, pois as meninas olhavam pra ele de forma estranha)

Ela abriu a caixa e havia uma coleira de ouro com um pingente de diamante com o nome dela escrito em ouro, os olhos da gatinha brilharam de felicidade.

-pharsy...

A garota se aproximou, suas asinhas de morcego batiam nervosamente.

-olha só, eu sei que súcubus gostam disso, mais ainda acho estranho...tome!

O formato do embrulho do presentes dela era diferente do de uma caixa, ela abriu e uma garrafa grande de 1L foi vista pelos outros, na garrafa havia um tipo de líquido branco, estava cheia até a tampa.

A garota abraçou a garrafa super feliz e corvo ficou com uma gota na cabeça.

-mestre, eu amei....obrigado, vou beber tudo, prometo! (Falou ela quase saltitando de felicidade)

-hum...tudo bem, mais por favor, não dê a ninguém e tome em seu quarto, ver isso me deixa  muito constrangido...

-Pode deixar...

-Schalke...

A vampira se aproximou calmamente, se ajoelhou e curvou a cabeça.

-mestre, esta serva está pronta para servi-lo...

-muito bem...o seu é o mais especial de todos, afinal não daria isso a ninguém mais...tome, e por favor não tenha pressa em consumir de uma vez, é muito forte, por isso comprei um acessório adicional... E você ainda terá que diluir mil vezes cada vez que usar, ou seja, dá pra usar mil vezes por cada retirada...(falou corvo deixando todos curiosos)

Ela abriu a caixa e seus olhos brilharam em vermelho intenso, estava super excitada com o presente, todos puderam ver outra garrafa bem pequenina, tinha 10 cm e havia um líquido vermelho como fogo dentro que brilhava como se tivesse luz própria, havia uma agulha acima da tampa feita de diamante amarelo de qualidade ultra pura, era o sangue da medula de corvo, muito mais concentrado que o seu sangue normal, por isso dependendo do uso poderia durar até séculos e cada 1 das mil gotas diluídas de uma só retirada da agulha poderia deixá-la muito cheia por 1 semana, por isso havia um potinho junto a garrafa para ela poder diluir cada gota retirada pela agulha e tomar uma gota da diluição por vez durante uma semana cada.

-obrigado mestre...(falou a vampira voltando ao seu lugar após guardar tudo)

-Belfrick...

-mestre...(falou o mordomo dando  passo a frente)

-eu pensei muito..muito mesmo e achei algo que talvez te agrade...se não gostar me diga que tento outra coisa...tome.

Belfrick abriu sua caixa e nela continha relógio de prata, imbuído com magia para proteger Belfrick do efeito da prata, esse relógio nunca se quebraria ou pararia de funcionar.

-obrigado mestre...(falou Belfrick, ele realmente estava cansado de consertar o seu antigo relógio toda vez que esse quebrava ou parava de funcionar derrepente)

-Lívia...

A jovem andou até o centro e se ajoelhou.

-para você darie isto...tome.

Ela abriu a caixa e havia um par de brincos de cristal da lua, que tinham efeito relaxante e aliviavam tensões pelo corpo.

-obrigado mestre...(falou ela agradecida)

-Eva, minha irmãzinha...

-oi maninho...

-pra você eu tenho algo que me pediu alguns dias atrás...tome.

Ela retirou da caixa um pequeno embrulho, nele continha uma lingerie de S&M, Eva abraçou em seu peito e deu pulinhos de alegria.

-exatamente o que eu queria maninho...

-eu já sei até como você vai usar isso...(falou corvo com uma gota na cabeça, todos os outros também ficaram com a gota na cabeça pois também sabiam)

-ué, serve pra diversão... DIVERSÃO!

-tudo bem...finalmente minha pequena dragoa...Alice, venha aqui...

Alice deu um passo a frente e parou o observando curiosamente.

-então Alice, eu não pude pensar em nada que agradasse a um ser que pode ter tudo, então deixarei a escolha para você...depois me diga se quiser algo e tentarei meu melhor pra te dar...

-tudo bem corvo...mais já tenho algo em mente, mais tarde te digo...

-Está bem então...

-todos receberam presentes, então está tudo certo...

-espera!!! (Disse Eva)

-que foi Eva...?

-faltar o dar o seu, todas nós preparamos algo Especial, peço que apenas olhe em seu quarto tudo bem? (Falou Eva de forma misteriosa entregando uma caixa para ele)

-hum...tudo bem...(falou corvo curioso com a caixa muito leve)

Após todos se retirarem ao seus quartos, ele abriu a caixa e viu muitos envelopes, abrindo o primeiro seu nariz sangrou, estava Betinha totalmente nua em uma pose nada inocente se masturbando com um consolo.

-essas meninas...(falou sorrindo)

Abrindo as outras viu algo parecido, apenas mudavam as meninas e as posições, mais todas estavam se masturbando na foto, até Alice estava ali, por último, havia um retrato virado, quando o viu ficou estatico, no retrato estavam todas juntas lado a lado fazendo sinal de v e peladas, Alice estava sentada no chão e suas asinhas abertas, ela parecia estar caindo e por isso ele acabou rindo.

-sempre ela né...?

Ouviu batidas na porta e abriu, era Alice.

-decidiu oque quer?

-sim, e vim buscar...(falou ela empurrando ele para a cama)

Por várias horas gemidos baixinhos foram ouvidos no quarto de corvo negro, não parando ate a manhã do dia seguinte...

E foi assim o natal do corvo negro.

AUTOR:-FIM


Notas Finais


Gostaram do especial?
Quero a opinião de vocês sobre os presentes, qual foi mais bizarro ou legal?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...