1. Spirit Fanfics >
  2. I am imortal >
  3. A filha de um velho amigo

História I am imortal - Capítulo 67


Escrita por: Silverfenix e AndreAssis

Notas do Autor


Cap concluído

Capítulo 67 - A filha de um velho amigo


Fanfic / Fanfiction I am imortal - Capítulo 67 - A filha de um velho amigo

_____________anteriormente_____________

-você...corvo negro, exijo que se desculpe com minha filha, ela ainda não tem maior idade, ainda é uma adolescente...(falou o rei irritado, porém um leve traço de medo estava escondido em sua voz)

-está errado rei netuno, sua filha se tornou de maior hoje, lembra que ela faz 16 anos hoje? Bem, por agora vamos voltar para o castelo! (Falou corvo estalando os dedos e fazendo os 4 sumirem dali)

_________________agora_________________

Estávam os 5, netuno, merida, Ariel, maril e corvo sentados em volta de uma grande mesa.

-netuno, rei de Atlântida e agora meu sogro...(ele bufa e eu riu levemente), estamos em família agora, você querendo ou não eu faço parte dela, não adianta querer me tirar agora, já aconteceu...

-isso é ridículo! Você comeu minha filha debaixo do meu nariz e na minha casa, não tem o mínimo de respeito...(fala o rei irritado)

-tecnicamente, foi sua filha que me atacou sabia? (Corvo sorri vendo a cara de confusão dele)

-como assim...

-vou meio estranho na verdade meu caro rei...eu saí do banho ao ouvir a porta abrindo e dei de cara com ela entrando no meu quarto...daí eu escorreguei e acabei derrubando ela, graças ao sabão no chao e algumas quedas, a roupa dela saiu e ela caiu em cima de mim, a rola entrou sem querer e acabou nisso...(falou corvo na maior cara de pau e sem pudor algum)

Maril corou fortemente olhando para a irmã, merida olhou para a filha de forma engraçada, netuno não podia acreditar no que ouviu e olhou descrente para a filha, sendo encarada de diversas formas, Ariel timidamente corou, escondeu o rosto com as mãos envergonhada e sentiu vontade de achar um buraco pra se esconder.

-pela reação dela, da a entender que é verdade não acha?

-mesmo assim...sexo antes do casamento não e permitido no reino...(netuno tentou argumentar)

-essas leis são ridículas rei de Atlântida...você acha mesmo que alguém cumpre alguma delas? (Falou corvo batendo na mesa)

O rei não respondeu, pois ficou sem argumentos para isso.

-aliás eu não estou pedindo permissão sua para alguma coisa...se você teimar em não deixar Ariel ficar comigo...eu levo ela embora daqui e nunca mais ela volta...te garanto isso...(falou corvo apontando o indicador para o rei de Atlântida)

-corvo negro, meu marido está nervoso, tente pegar leve com ele, afinal você tirou a virgindade da filha dele...seja razoável...(falou merida calmamente e discretamente piscou para ele)

Corvo olhou para ela de maneira estranha, ficou desconfiado com essa piscadela, tinha uma estranha intenção escondida ali, isso levanto um sinal de perigo para ele instintivamente.

-tudo bem...rei de Atlântida, te darei 1 mês para pensar, nesse meio tempo ficarei no castelo...(falou corvo se levantando e saindo)

O rei ficou em silêncio, a rainha beijou o rosto do marido e saiu da sala também, Ariel saiu logo depois junto com maril.

Ao ficar sozinho o rei falou para si mesmo.

-minha filha foi deflorada debaixo do meu teto, não pude nem aprovar esse relacionamento, que tipo de pai posso ser assim...? (Ele permaneceu sentado e pensando em tudo isso)

Enquanto isso, maril andava de mãos dadas com a irmã, parou e curiosa perguntou.

-ariel...como foi...? Como foi sua primeira vez...? Doeu muito...? O corvo é bonito...? Como ele é sem máscara?

-calma maninha, uma pergunta por vez...tudo bem, primeiro: foi maravilhoso, doeu sim mais passou pouco depois, ele foi bem gentil, o corvo está no ápice do que eu acredito serem os homens mais lindos, o corpo dele é incrível, seu pau é assustadoramente grande e grosso, sem a máscara...acho que você vai ter que descobri sozinha...

-sério...? E se ele me atacar?

-ele não faria isso, não fez comigo também, pode não parecer mais ele é um homem Gentil e carinhoso, meio bruto eu admito, porém carinhoso, aliás, se praneja mesmo ir pegue lubrificante com a mamãe, o corvo adora fazer anal, ele vai comer seu cu sempre que tiver oportunidade...(falou Ariel corando)

-nossa...puxa, fiquei mais curiosa, mais não quero dar meu cu ainda...o que fazer...?

-relaxe, é mais gostoso do que você imagina, além disso o pau dele é bem grande, porém ele gosta de meter bem fundo, provavelmente você vai ficar viciada na sensação...(falou Ariel rindo corada)

______________time skip________________

Corvo saiu para dar uma arejada, foi a cidade mais próxima e andou em meio a muita gente, enquanto andava por uma viela, notou uma movimentação suspeita, se aproximou cautelosamente e viu 10 homens atlantis cercando uma jovem garota que pareceu familiar, ele ficou em modo sombras e camuflou sua presença completamente.

Ela possuía escamas em algumas partes do corpo, mesmo estando coberta por um manto velho, corvo podia ver o rosto dela facilmente, seus olhos eram animalescos, se não fosse sua postura de medo e timidez, aqueles olhos poderiam impor terror e respeito, corvo procurou em suas memórias algo ou alguém parecido, acabou lembrando de um velho amigo, seu nome era o terror de muitos monstros, era conhecido como o rei dos monstros, o deus protetor da terra, godzila, graças aos druidas que podiam utilizar magia antiga, o rei dos monstros obteve a abilidade de mudar para forma humana, porém seus atributos permaneciam em parte, escamas espalhadas pelo corpo e olhos penetrantes, animalescos e assustadores para os mais fracos.

-safira...(falou corvo lembrando do bebezinho que pegou nos braços a centenas de anos)

Devido a ser um monstro por nascimento, a garotinha que aparentava ter apenas 14 anos, possuía na verdade alguns séculos de vida, o envelhecimento da espécie dela era absurdamente lento, sendo que os recém nascidos demoravam até 200 anos para entrar no estágio de criança (período entre 2 a 9 anos), 300 anos para entrar em pre-adolescência (período entre 10 a 14 anos), 500 anos para entrar na adolescência (período entre 15 a 18 anos) e finalmente levavam cerca de 1000 anos para alcançar a maturidade, a partir daí a contagem era na casa das dezenas de milhares para cada ano após os 18 (aparentes).

O próprio godzila era quase tão velho quanto corvo negro, corvo considerava o velho monstro como um irmão querido.

-por que será que safira está aqui nesse lugar...? (Ele começou a ouvir a conversa atentamente)

-achamos uma boa dessa vez, parece um monstro meio humano, o chefe vai gostar dela...(falou um com cabelos roxos e bagunçados)

-não...eu estou no comando, tenho que me divertir e tirar o atraso...depois que eu comer ela levamos para o chefe...(falou um careca)

O restante somente concordou com a cabeça, corvo podia matar todos ali mais resolveu esperar, se realmente ela fosse ser molestada ele agiria imediatamente.

O líder arrasta a garota pelos cabelos, a pobre menina não reagia, porém era perceptível o medo que sentia daqueles homens, o homem se isolou mais a garota e os outra ficaram de longe, ficaram conversando como que não quer nada.

Corvo seguiu o líder sorrateiramente, ainda se perguntava oque ela fazia aqui, ele viu o homem soltar a menina no chão, notou que ela estava com os braços amarrados, o homem tirou a roupa e arrancou a roupa inferior dela a deixando nua da cintura para baixo.

-vamos nos divertir um pouco minha florzinha...(falou o careca se abaixando, abrindo as pernas dela e mirando para meter seu membro dentro da jovem)

Porém ele sentiu uma mão segurar seu ombro, no momento seguinte ele foi arremessado com tanta força que passou voando pelos aliados e seu corpo se despedaçou em uma parede rochosa bem resistente, os homem viram uma cadáver destroçado e ficaram assustados, um deles foi verificar, seus olhos se arregalarem e suas pupilas se contraíram.

-é o líder de esquadrão...(falou o homem com voz sumida e tremendo)

-do que está falando crocus...? O líder está bem ali se divertindo com a aberração...(falou o homem apontando para trás)

Porém ele viu os outros recuando enquanto olhavam assustados para trás dele, antes que pudesse se virar, uma mão grande agarrou sua cabeça e o levantou.

Corvo ergueu o homem até a altura de seus olhos e o encarou, seu olhos estavam vermelhos brilhantes e suas pupilas eram duas fendas macabras de algum tipo de demônio felino.

-eu quero a localização do seu covil...mais vocês não precisam estar todos vivos, apenas um serve...(no momento seguinte, a cabeça de todos os presentes menos o que estava sendo segurado, explodiram ao mesmo tempo)

Corvo ergueu o homem novamente até sua frente e perfurou seus ouvidos, sob os gritos do mesmo, corvo cravou seus dedos na cabeça do moribundo e absorveu as informações sobre a vida do mesmo.

Corvo começou a encolher e ficou idêntico ao homem, o mesmo arregalou os olhos e em desespero tentou se soltar.

-voce serviu bem, mantive você vivo para pode sincronizar a transformação, agora você perdeu a utilidade...(corvo soltou o homem que começou a correr, porém 10 lobos das sombras o cercaram e começaram a morde-lo e rasga-lo bem lentamente para prolongar o sofrimento)

Corvo se aproximou da garota e partiu as cordas de restrição mágica facilmente, afinal não tinham o menor efeito em seu corpo, ele encarou a menina e voltou a sua forma original.

-safira...onde está seu pai e mãe, por que está aqui em Atlântida e por que está sozinha...? (Corvo pergunta de uma ver enquanto a encara sério)

A garota não consegue falar pois está envergonhada, afinal estava nua da cintura para baixo e corvo não se deu conta, isso meio que a deixou triste, afinal ela gostava de corvo desde criança e queria que ele a visse como mulher um dia.

-nossa, que descuido meu... (Ele estalou os dedos e uma toalha cobriu a menina)

Corvo sorriu para ela e ela o surpreendeu pulando em seus braços e chorando.

-tudo corvo...meu pai e minha mãe foram capturados, foi o rei ghidorah...junto com outros kaijus malignos que o servem...

-eles se uniram? Isso é ruim a beça...mais seu pai não podia aguentar contra eles? (Corvo se lembrou que godzila era forte o suficiente pra matar todos menos rei ghidorah)

-minha mãe foi ferida e papai usou um artefato que você deu a ele para me trazer até onde você estaria tio corvo...(falou a menina enquanto chorava)

-eles machucaram a mothra? (Os olhos de corvo brilharam intensamente)

Corvo acariciou as costas da menina e sentiu dois toquinhos de asas, ele sorriu e viu que ela ia herdar as asas da mãe, iria ser um Titan do tipo mais forte, pequenas placas despontavam levemente em suas costas seguindo a coluna vertebral e uma cauda estava enrolada em sua cintura como um cinto.

A garota iria ser um Titan com uma armadura forte igual ao pai e as asas da mãe, iria ser imbativel e até mesmo ghidorah teria medo dela quando amadurecesse.

-papai disse que o senhor cuidaria de mim e seria o único com poder de salvar os dois, ele falou que nem mesmo rei ghidorah podia parar você...isso é verdade tio...? (Safira o olhou com olhos brilhantes)

-seu pai exagera as vezes...mais realmente até mesmo rei ghidorah fugiu de uma luta comigo uma vez...eu quase matei ele, mais o deixei ir por que senti pena...vejo que a decisão foi errada...(falou corvo relembrando um pouco o passado enquanto seus olhos voltavam ao normal)

-que incrível...(a garota o abraçou e corvo corou pela primeira vez na vida)

-"corvo negro, para de pensar besteira com a safira, godzilla te mataria se algo assim acontecesse com ela..."(pensou corvo sentindo os peitos da garota o pressionando e sentindo que ela não usava nada abaixo da toalha)

-vamos para o castelo real, você vai ficar junto comigo, não vou deixar ninguém te machucar de novo, daqui a alguns dias iremos a ipherium, a capital dos monstros buscar seu pai e sua mãe tá bom...?

Para a surpresa de corvo a garota deu um selinho nele e o deixou paralisado como uma estátua.

-tudo bem tio...? (Perguntou ela inocentemente)

-o que foi isso safira...?

-mamãe disse que se faz isso quando gostamos de alguém...(falou ela sorrindo)

-eh!!??? (Corvo olhou para a garotinha a sua frente)

-ué, não posso gostar de você tio corvo...?

-...vamos para o castelo...amanhã conversamos mais, está escurecendo já...(falou corvo atrapalhado)

-tio, aqui não tem sol, o que o senhor tem? (Falou ela agarrando o rosto de corvo e o encarando bem de perto)

Corvo começou a encarar os olhos e os lábios da menina,  engoliu saliva e uma vontade de tomar aquela menina quase o dominou, ele respirou fundo e se controlou, segurou a mão da garota que riu inocente e foram ambos andando de mãos dadas, todo mundo observava um homem grande de preto usando uma máscara de lobo segurando a mão de uma garotinha com um pouco mais que a metade do tamanho de corvo, ela era bem baixinha na forma humana.

-" me pergunto qual será a forma real de monstro dela..." (Pensou corvo enquanto caminhavam de mãos dadas)

Foram em direção ao castelo e a garota ria durante todo o caminho e ficava provocando corvo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...