História I Believe You,Boy Kim TaeHyung - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Bts, Depressão, Kim Taehyung, Kpop, Suícidio
Visualizações 14
Palavras 1.155
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Cap 3


Fanfic / Fanfiction I Believe You,Boy Kim TaeHyung - Capítulo 3 - Cap 3

2 Anos Depois...

Minha mãe e meu padrasto estão brigando como sempre e para evitar ter que ficar ouvindo eles eu coloco meu fone e aumento no máximo o volume do celular, odeio ter que fazer isso mas é o único jeito para não escutar eles... Canso de ficar deitada, coloco uma meia arrastão junto com uma calça jeans preta rasgada um tênis branco e uma blusa preta que vai até as minhas coxas e uma toca, pego a minha mochila, coloco meu fone, dinheiro e pulo a janela.

Vou ao Shopping e assisto um filme, saio do cinema e vou para a praça de alimentação estava com muita fome, peço um lanche para leva, odeio ter que comer com pessoas me olhando... Saio do shopping e começo a andar em passos lentos não queria voltar para a casa tão cedo, estava tudo tão calmo, aquela sensação era tão boa, mas como nada que é bom dura por muito tempo sinto que estava sendo seguida, olho para trás e vejo dois homens me seguindo, eu fico pensando o que tem de errado com esses caras eles não podem ver uma garota andando sozinha meu Deus... Acelero o passo mas eles começam a andar na mesma velocidade que eu, se pelo menos tivesse alguém nessa rua para me ajudar.

– Dae gatinha deixa eu termina de rasgar essa calça

– Se eu pegar essa dai, fica sem anda por uma semana

Eu começo a correr e eles vem atrás de mim, depois de um bom tempo eu finalmente consigo despistar eles, volto correndo para a casa com medo que eles me encontrasse... Chego em casa vou direto para o meu quarto, coloco meu lanche em cima da cama e tranco a porta do quarto, vou para o banheiro e tomo um banho rápido, coloco uma roupa confortável, depois de comer o lanche, me deito na cama e mexo um pouco no celular e durmo...

Acordo com o despertador do celular, sento na cama e fico encarando o chão por alguns minutos tentando raciocinar o que estava acontecendo, levanto vou para o banheiro tomo um banho, escovo os meus dentes e volto para o quarto, coloco uma calça moletom e uma blusa da adidas preta, penteio o cabelo e deixo ele solto mesmo.

Vou para a cozinha pego uma maçã e volto para o quarto, pego minha mochila, meu celular meu fone e calço o meu tênis... Saio de casa e como sempre aproveito aquele momento único eu nunca me canso de sentir o sol batendo no meu rosto e a brisa fazendo as folhas das árvores dançarem em uma só sincronia, respiro fundo e sinto uma paz interior tão boa... Chego na escola e vou direto a minha sala e fico no meu lugar esperando as aulas começarem, como sempre coloco o fone e ignoro qualquer pessoas a minha volta, mas tinha algo de estranho aquele dia as garotas estavam estranhas com certeza era aluno novo, elas só ficam assim quando tem aluno novo.

O sinal bate e não demora para o professor chegar e atrás dele vem o motivo das garotas estarem daquele jeito, era um garoto muito bonito tinha cabelo estilo tigelinha, marrom e tinha olhos puxados ele até que era fofo.

​Professor:​Alunos esse é Kim TaeHyung ele veio da Coréia do sul e a partir de hoje ira estudar conosco.

No fundo eu já podia ouvir comentários do tipo ​"Que gostoso" "Delicia" "Eu ainda pego o novato"​Etc...

O professor manda ele se sentar na carteira que tinha a minha frente eu não ligo muito, a aula continua e varias meninas me passavam bilhetes para passar a ele, bem coisa de criança e aquilo estava me irritando cada vez mais... O sinal para o intervalo bate e eu vou para a quadra, fico sentada na arquibancada escutando musica, estava uma paz até alguém tirar meu fone de ouvido

​Yunna:​Eii

 

​TaeHyung:​O que foi?

 

​Yunna:​Eu não sei se da onde você veio as pessoas chega tirando o fone do ouvido das outras pessoas é normal mas aqui no Brasil isso não é normal então não faça mais isso ​~Eu falo tirando o fone do ouvido dele

 

​TaeHyung:​Sempre simpática assim?

 

Yunna:​Tem dias que eu estou pior

 

TaeHyung:​Então porque ta sozinha aqui?

 

Yunna:​Por que eu quero

 

Me levando e saio sem da oportunidade dele fala mais alguma coisa... Volto para a sala e fico no meu lugar de cabeça baixa, sinto alguém me cutucando, eu levanto a cabeça e era ele de novo.

​TaeHyung:​Você ta bem?

Yunna:​E por que você se importa?

TaeHyung:​Não sei

Yunna:​Olha garoto vai da atenção para as outras garotas, todas estão correndo atrás de você

TaeHyung:​Mas eu não gostei delas elas parecem ser muito...

Yunna:​Puta?

TaeHyung:​Não era bem essa palavra mas pode ser

Yunna:​Eu só quero ter paz

​Quando ele ia fala algo, Charlotte entra na sala, não gosto muito de chama-la de Charlotte prefiro Puta Chefe combina mas com ela.

Puta Chefe:​TaeTae...

Yunna:​Nossa o menino chego hoje e você já com toda essa intimidade uau

​Puta Chefe:​Fica quieta estranha

Eu não falo nada para evitar confusão

​Puta Chefe:​Então como eu ia dizendo antes de ser interrompida ​~Ela olha para mim~ ​TaeTae eu queria sabe se você quer sai comigo hoje sei lá da uma volta se conhecer melhor...

Ela senta no colo dele e eu me levanto, não só obrigada a ficar vendo pornografia ainda mais dessa garota... Eu volto para a quadra e fico ouvindo música até que vejo Henrique e seus "amiguinhos" vindo em minha direção

​*Era só o que me faltava*

​Henrique:​Dae estranha

Yunna:​Me deixa em paz

​Henrique:​Por que é tão legal te irritar

Eu não falo nada só fico mexendo no celular até que o babaca puxa o celular da minha mão e ergue, eu fico pulando para tentar alcançar o celular, eu so menor que ele então isso dificultou a minha vida, fico tentando até que ele joga o meu celular em uma pequena poça de água que tinha ali e sai dando risada, eu me  ajoelho no chão e começo a chorar, eu não estava chorando por causa do celular em si mas sim pelo que tinha nele, era nele que eu guardava as lembranças do meu pai, eu não tinha fotos do meu pai além de uma que eu consegui salva, as outras fotos meu padrasto queimou tudo.

​Taehyung:​Yunna você ta bem?

​Yunna:​E O QUE ISSO TE IMPORTA VOCÊ NÃO SABE NADA SOBRE O QUE ACONTECE COMIGO NUNCA ME VIU NA VIDA COMO EU POSSO CONFIA EM VOCÊ AS ÚNICAS PESSOAS QUE EU CONFIAVA ESTÃO MORTAS ENTÃO PARA DE FINGI QUE SE IMPORTA COMIGO E ME DEIXA EM PAZ

​Eu falo transbordando em lagrimas, pego o celular e saio correndo, vou até a sala pego os meus materiais e vou para a saída mas antes que eu chegasse no portão o sinal bate e a diretora começa a recolher os alunos me obrigando a voltar para sala.

 

 

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...