História I Bloom Just For You - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Yoonmin
Visualizações 84
Palavras 1.433
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


BOM FINALZINHO DE TARDEEE
&
BOA LEITURA AMORES 💗

Capítulo 6 - Capítulo 6


Acordo bem cedo hoje. Primeiro tomo um banho e termino de fazer minha higiene matinal. Tomo café da manhã e ligo para meu motorista.

 Hoje resolvi pedir ao meu motorista para me levar , pois no caminho farei revisões em uns documentos. 


       Estamos próximos à editora. Olho para a janela rapidamente e vejo Jimin. O que é estranho , achei que ele fosse para a empresa de carro pois eu já o vi chegando de carro.


     Peço meu motorista Carlos para parar o carro. Desço e assobio para chamar a atenção de Jimin. Ele parece fingir não ouvir e vou em sua direção.


     Eu não sei porque estou tendo essa atitude, eu não sou assim. Não gosto de ser legal , mas algo me faz preocupar com esse garoto , aliás , o que ele está passando é desesperador , ele precisa de alguém que o apoie.


     Chego perto dele e o puxo pelo braço, não bruscamente , mas sim , um puxão para que ele se virasse. E assim que o viro para mim , vejo lágrimas. Aquilo me desesperou. Meu primeiro impulso foi abraça-lo. Tentar lhe passar conforto. E acho que foi nesse momento que ele desmoronou em meus braços. Ele soluçava. Naquele momento eu não ouvia mais nada , apenas o pedido de socorro em forma de choro daquele garoto. Eu não ouvia barulho de carro ou pessoas nos xingando por estarmos no meio do caminho. Eu só queria protegê-lo.


      – Hey , Jimin. – o chamei segurando o seu rosto pra fazê-lo olhar para mim. – O que foi? Está machucado? Quer conversar? Me diz , o que aconteceu. – ele apenas balançou a cabeça murmurando um "não" e se enfiando na curvatura de meu pescoço. Acariciei seus cabelos loiros e esperei ele se acalmar um pouco.

 Eu o puxei pela mão fazendo ele me acompanhar.

 – Vamos para a editora e lá conversamos , tá bom ?– ele me olhou meio inserto do que dizer , mas assentiu.


     Carlos estava a nossa espera na porta do carro. Ele nos olhou sem entender , mas abriu a porta. Dei passagem para Jimin entrar e logo em seguida entrei também. O caminho todo fora silencioso. Eu ainda segurava sua mão. Eu estava tentando lhe confortar , não sou bom com essas coisas. Eu não pensava em nada , apenas no que  ou quem poderia ter feito ele chorar assim. Já imagino o que possa ter acontecido , mas prefiro não ficar forçando minha mente nisso. 


  Chegamos na editora , já não estávamos mais de mãos dadas , mas antes de sair do carro eu o segurei pela mão e perguntei se ele estava melhor. Ele apenas sussurrou um "sim" e saímos do carro.


      – Yoongi hyung. – meu coração deu uma leve tremida ao ouvir essas palavras soarem de sua boca. Eu apenas o olhei e fiz uma expressão facial indicando que ele falasse. – Não comente com ninguém sobre isso , por favor. Eu não quero que venham me encher de perguntas. 


     – Tá bom Jimin. Eu não irei dizer nada. Mas ... Eu quero saber. – ele assentiu , se virou e foi para dentro da editora .



     [...]


    Já é hora do almoço . E não consegui tirar Jimin de minha cabeça. Ele realmente é um garoto frágil , que precisa de ajuda. E eu sou um trouxa por até agora não tomar uma atitude. Não quero vê-lo chorar mais , não quero vê-lo machucado. 

– Ninguém mais vai te machucar Jimin.– disse para mim mesmo.


Resolvo ir até a sala de Namjoon , para eu saber mais sobre essa festa dele. Que será amanhã. Essa semana foi corrida. Mal me lembrava da festa.

Vou em direção a sala de Namjoon e já vou abrindo a porta. Eu e ele não temos isso de ficar batendo na porta , mesmo que seja educado ,coisa e tal. Não batemos.

Eu abro a porta e no mesmo instante fico levo um choque de visão. A pior visão da minha vida.


Kim Namjoon e Kim Seokjin se pegando em cima da mesa.

Eles me olham pasmos , principalmente Jin , que é proprietário da editora. Dono disso tudo . 


– O-olha Desculpa , aí credo ! Já tô indo! Cruzes. – saio em choque daquela sala. De hoje em diante eu passarei a bater na porta antes de entrar. Puta que pariu.



Já se passa 45min que cheguei da sala de Namjoon . Estou a assinar algumas papeladas sobre os livros que vão ser publicados. Ouço baterem na porta.

– Entre. – deixei a papelada quieta e olhei para minha mão. Poxa , até hoje não entreguei a caneta ao Jimin. Vejo um ser se sentar na minha frente. Kim Namjoon.

– Oi Yoongi - disse ele sem graça. Eu ri.

– Oi Nam. O que quer ? – digo segurando o riso.

– Yoongi , me desculpa ! Mas você devia ter batido na porta né , sua anta. 

– E você devia ter trancado ! E logo o chefe ?! Você tá pegando o Jin ! 

– Já tem uns meses.

– ÉOQ ?? -eu disse incrédulo. – E não me contou ?! Seu filha da puta ! 

– Eii ! Foi ele quem pediu tá ?! Ele é o chefe ! Não quer boatos por ai. Agora , você é o único que sabe sobre. Então , não abre o bico.

– Tá bom. Você sabe que não gosto de fofocas.  Bom, eu fui lá para saber mais da sua festa. Ainda tá de pé ? Eu não recebi nenhuma informação sobre. 

– Ah Yoongi , é só uma farrinha , nada de exageros. É só para apresentar os novatos e eles poderem se enturmar. Vai levar alguém?

– Eu acho que não. Quem eu iria levar ? 

– Leva o Hoseok ué. 

– Não dá Namjoon. Esqueceu que ele tá de paquera nova ?! - rimos. – Estou curioso para saber quem é esse Taehyung. 

– Ah eu também. - disse olhando para o relógio que estava em seu braço. – Olha , se resolva , porque se você não levar ninguém , vai ficar de vela. E sobre o Jin , não quero saber de boatos e me desculpe . Passe a bater na porta antes e eu passarei a trancá-la.

– Tá bom Namjoon ! Vai logo , tenho mais o que fazer. E diga ao Jin que seu segredo tá bem guardado - Namjoon riu e saiu de minha sala.



[...]


Já são 18:00 , e agora vou embora. Quando chego na parte baixa do prédio vejo Jimin. Ele estava de cabeça baixa e havia posto uma blusa de moletom da cor cinza , e colocado capuz. Corri até ele.


– É... Oi Jimin. - eu disse inseguro , aliás, não sou bom pra puxar assunto. Ele me olhou, e depois olhou para os lados como se estivesse procurando alguém.


– Olá hyung. - disse seco. 


– Tá tudo bem Jimin ? - ele apenas balançou a cabeça em confirmação. Eu quero tentar um assunto com ele. Mas não sei como. Tenho que me aproximar . Aish eu sou muito burro. 


Me veio uma ideia.


– Hm. Você foi convidado para a festa do Namjoon?! - aí , eu tô nervoso. Min Yoongi nervoso e ansioso. Ótimo.


– Fui sim .- agora ele me olhava. – Por que?


– Ah nada . É que ... Eu.. eu não quero ir só. - minhas mãos começaram a suar.– Você .. quer ir comigo ? Aceite como pedido de desculpas pelo primeiro dia em que nos vimos. - eu disse em tom de súplica.


– Irei pensar - ele deu um puta sorriso lindo. – Mas agora tenho que ir. - voltou a olhar para os lados , nervoso. 


Estranho


–Jimin , quer que eu te leve em casa ?–as palavras pularam pra fora de minha boca.


– Oh não , eu irei com um amigo. 


– hm. Está tudo bem mesmo ?? - quis me certificar.


– Sim , está. - me lançou um sorriso mínimo.


– Ok . Quero a resposta amanhã. 


– Tá bom. Até mais hyung. 

– Até.- espero Jimin sumir de minha vista. É uma sensação tão boa conversar com ele. Mas também sinto tanta preocupação com ele. Meu coração falta parar quando ele me chama de hyung. Apesar de outras pessoas me chamarem de hyung. Essa palavra saindo daquela boca , tão pequena e carnuda é tão .... Sei lá.


No que eu tô pensando ?! Minha Santa Divindade. 


[...]

 Chego em casa todo alegre. Não sei o motivo. Apenas me sinto bem.

Vou preparar um lamén para jantar. Mas antes que eu comece a preparar o meu jantar ouço meu celular tocar. Estranhei , ninguém nunca me liga. E ainda mais um número desconhecido.


– Alô. Quem é ?!


Não se aproxime de Park Jimin.


 



CONTINUA...



Notas Finais


Oi amores !!

Bom , espero que tenham gostado desse cap. Não estou satisfeita com esse cap de hoje. Acabei apagando e tive que refazer , me cansou muito KKKKK mas está aí. Feito com todo amor e carinho que eu possa ter no meu corpinho.

Obrigada por acompanhar a fic , comentar , e obrigada por favoritar !!

Desculpa os erros. Qualquer dúvida , me perguntem. Aceito críticas construtivas.

Obrigada novamente. Amo vocês 💗

Até sábado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...