História I can not take it anymore (imagine Chanyeol) - Capítulo 24


Escrita por: e P_D_X

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, EXO, Got7, Huang Zitao "Z.Tao", HyunA, Jay Park, Kris Wu, Lee Sunmi, Lu Han, Wanna One
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, G-Dragon, Guanlin, Huang Zitao "Z.Tao", HyunA, Jackson, Jay Park, JB, Kris Wu, Lay, Lee Sunmi, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suga, Suho, T.O.P, V, Xiumin
Visualizações 169
Palavras 1.748
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 24 - Desistir?!



-S/n, por favor, faça isso! Será para o bem de todos! Imagine todas aquelas pessoas admirando a sua beleza de perto! Você poderá ver seus fãs! -JB tentava me convencer a aceitar a propostas de desfilar, em Nova York, mas eu não tinha certeza se deveria concordar, pois ainda estava com receio de aparecer em público dessa forma.

-JB, faz apenas uma semana desde o incidente com aquela mulher maluca, eu ainda me sinto vulnerável. E eu acho que não vou gostar. -Falei olhando para mim mesma no espelho do elevador.

-Nós vamos está lá, não vamos Sara? -JB falou olhando para Sara, que por estar com fones de ouvido não escutava nenhuma palavra sequer, eu ri da cara de indignação de JB. -Você sabe que vamos estar lá para te dar forças, nada de ruim vai acontecer, e mesmo se acontecer nós vamos ter apoiar! -JB sorriu e eu forcei um sorriso.

-Vamos! -Sara falou tirando os fones assim que o elevador abriu.

-Agora você fala né? -JB a olhou irônico.

-Como? -Ela o olhou confusa.

-Nada! -Ele revirou o olhar e nós continuamos a caminhar para fora do hotel. JB e eu ficamos conversando enquanto Sara continuava no celular. Era a primeira vez que Sara ficava tão calada, pela primeira vez ela nao está reclamado da demora do táxi, ela está estranha.

Alguns minutos depois o táxi apareceu e nos fomos para nosso destino.

-S/n, você precisa se decidir, depois que chegarmos no local marcado ele irão querer uma resposta! -Sara falou assim que o táxi deu partida.

-Eu... eu vou fazer isso, por vocês! Mas tenho certeza de que não vou gostar! -Falei e JB me abraçou de lado sorridente.

-Maravilha! Vai dar tudo certo! Nós faremos tudo dar certo! -JB falou quase pulando dentro do táxi. Sara apenas sorriu fino.


(...)


-S/n, se prepare, depois dela é a sua vez! Não fique nervosa, relaxe. -Uma das produtoras falava enquanto eu me posicionava.

Meu coração batia de forma descontrolada, eu estava com medo de ter um ataque no meio do desfile, ou então de tropeçar, eu não queria estragar tudo, mas minha cabeça só pensava nas piores coisas, só nas piores possibilidades, e isso não me deixava relaxada.

-Pode ir! -Ouvi a voz da produtora me tirando dos meus pensamentos, me fazendo ter um sobre salto. -Vai logo S/n! -Ela me deu um leve empurram para que eu andasse.

-Vamos fazer isso S/n, por você! -Respirei fundo, e entrei na passarela.

Comecei a andar em passos firmes por toda a passarela, enquanto escutava os comentários das pessoas falando o quanto eu era bonita, ou então como eu era menor que todas as outras modelos. Pude ver no final da passarela algumas pessoas com cartazes com meu e palavras de apoiu escritas, aquilo fez meu coração se aquecer de uma forma que a muito tempo não acontecia, e indo contra todas as coisas que eu falei anteriormente, eu estou gostando muito disso.

O desfile aconteceu sem problemas, tudo saiu de acordo com os planos, e eu estava muito feliz por ter conseguido desfilar sem cometer nenhum dos erros que antes estavam em minha mente, e também porque eu gostei mesmo de desfilar.

-Agora que tudo acabou podemos voltar para o hotel! -Sara falou animada. -Vamos, o táxi está esperando! -Olhei para JB e ele deu de ombros.

-Pelo menos ela voltou ao normal! -Ele sussurrou em meu ouvido antes de entrarmos no táxi, eu concordei.

-Quando chegarmos vamos todos descandar, como amanhã não teremos nenhum compromisso, tiraremos o dia para relaxar!

-Como quiser! -Falei e olhei para JB, ele deu de ombros novamente.



[ Dois dias depois ]


Estava tentando fazer um trabalho, eu precisava do meu celular para pesquisar algo, mas Sara pegou meu celular novamente, como em todo mês. Apesar de achar uma besteira ela sempre olhar meu celular para ter certeza de que "eu não estou fazendo nada que eu não posso",  ainda sim eu tenho que deixar, pois estava no contrato.

-Você já pensou em cancelar o contrato S/n ? -JB perguntou sentando ao meu lado.

-Me empresta seu celular? -Ele me olhou confuso, mas entregou o celular.

-Já pensei nisso sim... mas eu preciso do dinheiro. Como eu troquei a senha da minha conta no banco, agora não recebo mais o dinheiro que o meu pai me mandava. -Falei pegando o celular de JB, começando a pesquisar algumas coisas para complementar meu trabalho.

-Ah, era por isso que você não queria trocar a senha! Você sabia que não poderia mais sair do ramo da moda pois ficaria sem dinheiro!

-Isso mesmo... mas tem outra coisa também... -Falei olhando fixamente para a tela do celular.

-E o que seria ?

-Eu até que gostei de desfilar, eu senti algo em mim que a muito tempo não sentia. Aquilo foi incrível! Eu estava me sentindo muito mal naquele dia, mas quando eu subi na passarela e comecei a desfilar, todos os pensamentos ruins que rondavam a minha mente desapareceram, e foi uma sensação maravilhosa! -Falei entregando o celular para JB.

-Acha que vai mesmo construir uma carreira de modelo? -Ele pergunto sorrindo intusiasmado.

-Não. -Seu sorriso se desfez. -Eu ainda quero ser engenheira! Ser modelo é muito bom, eu me divirto, mas ser engenheira é o meu sonho, é algo que eu sei que serei muito feliz sendo!

-Eu acho que sei como é... -JB olhou para o chão.

-Eu não vou deixar meu sonho de infância de lado por conta de algo que está na minha vida a tão pouco tempo.

-Eu te admiro, sabia? -JB falou me olhando nos olhos.

-Me admira? Por quê?

-Você não desiste do seu verdadeiro sonho, mesmo você sabendo que a carreira de modelo vai te deixar mais rica e famosa, você ainda vai seguir com o seu verdadeiro sonho... -Ele falou cabisbaixo.

-JB por acaso você desejava ser outra coisa? -O olhei e ele respirou fundo.

-Sim... eu queria ser cantor, mas é claro que meus pais não me apoiaram, e como na época eu era menor de idade não podia ir à lugar algum.

-Eu acho que você deveria tentar, eu acredito que você teria grande futuro. -Ele me olhou, seus olhos brilhavam. -Afinal, vi você cantando quando fomos para o karaoke a alguns meses, e sua voz é maravilhosa! -Falei e JB sorriu.

-Você está mesmo falando sério?!

-Sim. Agora você não precisa da permissão dos seus pais, pode seguir seu verdadeiro sonho! -Falei e JB levantou da cadeira. -Aonde vai?

-Tenho que pensar melhor sobre isso... é um assunto complicado, se eu decidir me tornar cantor terei que resolver muitas coisas! -Eu entreguei o celular a ele. -Vou pensar cuidadosamente! -Ele sorriu e foi para fora do quarto.

-Boa sorte! -Falei para ele antes de sair.

-Obrigado! -O ouvi gritar do corredor.

-E aqui estou eu de novo sem poder fazer meu trabalho... -Suspirei e abri a última revista em que tinha sido capa, vulgo a revista deste mês. -Será que eu deveria ir atrás do que eu realmente quero? -Olhei uma das fotos, nela eu usava um vestido azul celestial, era da coleção de primavera. -Esse vestido me lembra a Yoora, ela adorava vestidos assim, apesar de não usar muito. Ah! Eu estou tão solitária que voltei a falar sozinha, faz um tempo que eu fazia isso!   Talvez eu devesse desistir dessa coisa de modelo, afinal eu sei que serei bem mais feliz se puder voltar para casa por um tempo.


(...)


-Eu até posso cancelar o contrato , mas para isso eu teria que ir na justiça, e gastaria muito dinheiro para ter um bom advogado! -Falava para mim mesma, enquanto tomava coragem para adentrar a sala de George.

-S/n, pode entrar, o presidente não está tendo nenhum compromisso no momento! -Eleanor falou abrindo a pets para mim. " É agora ou nunca! ". Respirei fundo e entrei na sala, George saiu de perto da parede de vidro e sentou em sua cadeira.

-S/n, sente! -Ele falou e eu sentei na cadeira devagar. -O que a trás aqui sozinha?

-Eu quero te perguntar uma coisa... -Falei insegura.

-E o que seria? -Ele me olhou meio sério.

-Eu queria perguntar se... se... -Senti meu corpo ficar pesado, não conseguia ficar com os olhos abertos, logo depois senri meu corpo cair no chão. Minha vista logo ficou preta, eu apenas conseguia ouvir a voz desesperada de George chamado por ajuda, eu não conseguia ao menos me mecher, não demorou muito para que eu ficasse inconsciente.


(...)


Acordei em um quarto de hospital, não havia ninguém comigo. Eu estava respirando com a ajuda de aparelhos, não entendi muito bem no começo, então tirei o aparelho, mas assim que tentei respirar não consegui, eu logo comecei a ficar com falta de ar, então recoloquei o aparelho respiratório.

-Não tire o aparelho, por favor. -Uma mulher entrou no quarto, provavelmente a médica. -Você está com dificuldade para respirar, precisa dele. -Ela sorriu de lado para mim e saiu da porta, aproximando-se de mim, um enfermeiro apareceu atrás dela e logo começou a medir minha pressão. -Pela sua cara você não deve estar entendendo nada, deixe-me explicar. Ela sentou em uma cadeira ao meu lado. -Você está um tanto ruim, tem problema com pressão baixa por isso desmaiou, quando chegou aqui sua pressão estava seis por cinco, e o normal é doze por oito, você tem que tomar cuidado mocinha!

-Quanto tempo eu estou aqui? -Perguntei.

-A quase um dia, acho que você estava muito cansada, pois o normal é que você ficasse desacordada por apenas algumas horas.

-Eu estava um pouco estressada esses dias...

-Então deve evitar estresse, pode ser ruim para você! Então, como está a pressão dela? -A médica perguntou para o enfermeiro.

-Oito por seis.

-Pode melhorar! -Ela me olhou e sorriu. -Você vai ficar aqui mais um tempo até que sua pressão esteja boa e que você consiga respirar sozinha! Vou avisar seus amigos que você já acordou. -Ela saiu e o enfermeiro foi junto.

E lá estava eu, sozinha, com fome e cansada, não conseguia entender como posso estar tão cansada, sendo que dormir por quase um dia. Talvez seja a fome que me deixe fraca, ou então só a minha pressão baixa que me deixe assim. O motivo não me importa muita, eu só quero dormir novamente, por hora não quero falar com ninguém.


" Estou com frio, o Chanyeol sempre ficava comigo e me aquecia quando eu estava doente..."


Notas Finais


Oie Dreams! Obrigada pelos 200 favoritos! Nem acredito nisso! E pensar que eu cogitei a idéia de excluir a fanfic no segundo capítulo! Obrigada de verdade! Amo vocês❤❤❤😙😙😙❤❤💘💘
Espero que tenha gostado do capítulo, perdoem qualquer erro!
Até o próximo capítulo! Bjs ❤❤❤😙😙😍😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...