História I Can't Love You (Imagine JungKook) - Capítulo 53


Escrita por: e eits-baby1

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, Got7
Personagens JB, Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Rosé
Visualizações 124
Palavras 2.110
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiii morees!!
Voltei com mais um capítulooo
Espero que gostem..

Perdoem qualquer erros ortográficos
Boa leitura... ♡

Capítulo 53 - Dor, choros e Adeus;


Jeongguk On


-- Jenny?

Chamei a sua atenção enquanto ela estava arrumando as coisas de ________ dentro de uma mala, onde a mesma estava apoiada em cima da cama.

Antes de entrar no quarto, estava no andar de baixo tentando de todas as maneiras descobrir onde ________ estava. Liguei para algumas pessoas que ela conhecia, mas nenhuma delas sabiam do paradeiro de _______, exceto Jenny. Já tentei de várias formas de ela me dizer onde ________ estava, mas ela não queria me dizer, era o que me deixava ainda mais angustiado.

Me sentei no sofá, com as mãos no cabelo em sinal de desespero. O que era verdade; eu estava desesperado. Meu coração apertava a cada a pensamento em que _______ fosse me deixar para sempre, sumir da minha vida, não olhar mais na minha cara.

Eu sinto nojo de mim mesmo, por ter trocado uma vida inteira por uma noite de prazer, no qual me trouxe consequências pra minha vida. Minhas lágrimas teimaram em descer, e dei permissão para que elas saíssem passando pela a minha bochecha e boca, onde sentir o seu gosto salgado. Eu não sei o que fazer, sinceramente. Será que eu devo deixar ________ partir? Será que eu devo deixa-lá seguir sua vida? Ela viverá feliz sem mim? 

Talvez sim! 

O que eu fiz não tem perdão. Eu não deveria ter deixado Lisa entrar naquele, eu não deveria ter deixado ela me seduzir, não deveria ter transado com ela naquele maldito hotel. Maldita hora em que Lisa apareceu aqui com aquele filho, no qual não tenho certeza de que é mesmo meu.

Suspirei pesadamente.

Jenny levou seus olhares até mim, e vi seus olhos vermelhos, e sua feição estava mais séria que o normal. Ela com certeza estava me odiando pelo o que eu fiz com a _________. Desviei seus olhares para o chão e caminhei até a cama, sentando na mesma e senti seus olhares sob mim.

-- O que você quer, Jeon Jeongguk? - Disse, numa maneira deveras seca. Desviou seus olhares e caminhou até o guarda-roupa pegando a metade das coisas que faltavam de ________.

-- Por favor, me diz onde a ________ está, eu preciso me explicar! - Disse, onde me voz soou como uma súplica.

Jenny terminou de colocar tudo e fechou a mala, suspirando pesadamente.

-- Eu não posso, Jeongguk! - Disse, no mesmo tom; seco. - E você tem o que pra se explicar? Você já deixou claro que você nunca amou a ________ de verdade. - Praguejou irritada. - Já não tá com a mulher da sua vida? Pois então, já tem o que você queria, então deixa a _________ em paz, Jeon!

Eu não tive mais o que responder ou perguntar, todavia, Jenny tinha toda a razão, tudo isso aconteceu por culpa minha.

Observei Jenny sair do quarto, suspirei e a segui, acompanhando até a porta do apartamento. Passei por ela sem a olhar e abrir a porta para que ela pudesse sair. Mas antes, ela parou na minha frente e acariciou uma de minhas bochechas, como se estivesse me reconfortando.

-- Ela irá partir! - Murmurou em um fio de voz, e estava um pouco embargada, ela com certeza iria chorar. 

Olhei para ela com o cenho franzido, e vi seus olhos lacrimejando. Entre-abri meu lábios para puxar todo o ar, o soltando em seguida. Ela deu um sorriso de canto e saiu do apartamente sem dizer mais nada. Fiquei parado por alguns segundos tentando absorver todos os pensamentos que se passavam em minha mente.

Ela irá partir!

Essa frase ficava ecoando várias vezes em minha mente. Ela irá realmente partir?

Me encostei na porta, com lágrimas nos olhos e me permitir desabar novamente, onde meu peito fazia os típicos barulhos de soluços. Meu peito doía tanto, mas tanto. Doía em pensar que eu perdir a pessoa que amo para sempre, doía em pensar que eu não poderei mais acordar ao lado de ________ como todas as manhãs, doía em não poder acordar sem seus beijos e abraços de bom dia, nossas noites de amor.

Por que doía tanto? Por que amar dói tanto?

Eu sei que era que eu queria desde o começo; me separar de _______ e me casar com Lisa. É, eu havia conseguido.

Eu queria tanto voltar no tempo e consertar os erros do passado, consertar tudo o que eu feito e falado para _________, eu não tinha noção que ela seria tão importante na minha vida.

Não importa o quanto tempo passe, meu coração pertencerá para sempre dela.

[.....]

Autora On

________ se arrumava calmamente em frente ao espelho do grande hotel. Não havia conseguido dormir a noite toda, apenas chorava a noite toda, e seu peito doía tanto. Soltou um suspiro pesado, precisava esconder aquelas olheras extremamente visíveis ao seu belo rosto. Passou um pouco de corretivo, base, pó compacto, e por último rímel, no qual deu mais volumes ao seus cílios, e um batom nude. Estava linda, mesma ela não se achando tudo isso, ________ era uma bela mulher. Pegou sua bolsa com seus kits de maquiagens dentro e guardou-o dentro da mala.

Foi pela última vez em frente ao espelho, chegar se estava tudo em ordem. Estava vestida em um vestido rosa bebê rodado, com algumas rendas brancas da cintura para cima, e uma sapatilha bege. Observou sua silhueta no espelho. ________ era uma mulher tão meiga, na qual fazia as pessoas se apaixonarem rápido pela mesma por seu jeito fofo de ser. Nunca se deixava se levar pela dor facilmente, sempre foi forte quanto a esses assuntos. Mas dessa vez foi diferente, se deixou levar, se deixou desabar, se sentiu fraca e inútil ao mesmo por ceder a dor. Mas era cada vez mais forte, uma dor que talvez não poderia ser curada com o passar do tempo. Ela nunca pensou que amar dóia tanto, algo que fazia sua respiração prender no peito.

Fechou os olhos e deixou que uma lágrima solitária escapasse dos seus olhos. Pelo espelho, observou sua barriga, no qual estava ficando visível. Levou suas mãos até a mesma e começou a acaricia-lá.

-- Agora é apenas eu e você, meu amor! - Murmurou, fazendo vários carinhos em sua barriga. Soltava alguns sorrisos de cantos.

Ela nunca esqueceria de Jeongguk tão fácil, pois eles haviam plantado uma semente de seu amor, e a cada vez que a moça olhasse para o seu filho, iria se lembrar para sempre dele.

Olhou para o teto, tentando controlar suas lágrimas e soltou uma lufada de ar, frustada. Saiu em frente ao espelho, pegou sua mala e caminho para fora do quarto.

Entrou no elevador, e assim que saiu do mesmo, caminhou pelo térreo do hotel até a recepção. Entregou a chave e caminhou até a saída, e do lado de fora, estava um táxi a sua espera.

[....]

Assim que chegara no aeroporto, Taehyung e Jenny estavam a sua espera, para se despedir. Apenas Taehyung sabia que a jovem estava grávida de Jeongguk, graças a língua de Jenny. Sorriram ao ver a garota se aproximando.

-- Oi gente! - Cumprimentou-os, com um sorriso mínimo nos lábios.

-- Oi, _______! - Cumprimentou Taehyung, dando um beijo na bochecha da garota.

-- Oi amiga... - Disse Jenny, com sua voz começando a ficar embargada. ________ desviou seus olhares da amiga, caso ela choraria. - Eu espero que você fique bem!

-- Não se preocupe, eu vou ficar bem, e cuidem bem da vovó! - Forçou um sorriso. - Eu vou sentir saudades de vocês.

-- Também vamos! - Jenny a abraçou, já com suas lágrimas escorrendo pelo seu rosto. Tae se juntou ao abraço em trio.

-- Cuide bem dessa belezura! - Jenny acariciou a barriga da garota, que soltou um pequeno riso.

-- O Jeongguk já sabe? - Taehyung perguntou, com a sobrancelha arqueada. ________ engoliu em seco. 

Suspirou.

-- Não Tae, ele não sabe. - Ela disse simplismente, desviando seus olhares para sua barriga.

-- Como não? Ele é o pai, ________, ele deveria saber. - Murmurou Tae, levemente incrédulo.

-- Eu também acho, _______! Você está sendo egoísta demais, se o Jeongguk descobrir por se próprio, isso vai dar um consequência muito grande. - Indagou Jenny. ________ revirou os olhos.

-- Ele não vai saber! Eu vou cuidar dessa criança sozinha, não preciso do Jeongguk pra merda nenhuma. - Esbravejou ________, e cruzou os braços.

-- Okay então. - Jenny deu de ombros. - Depois que der merda, lembra que a gente te avisou. - Disse apontando o dedo para a garota. E Tae apenas concordou.

________ revirou os olhos e deu de ombros. Resolveram deixar esse assunto de lado começaram a conversar sobre outras coisas, como forma de despedida. Taehyung se afastou das duas com seu celular em suas destras.

Taehyung estava se sentindo muito mal pelo seu amigo (mesmo sendo um cabeça dura), pois o mesmo não sabia que sua amada iria embora. Resolveu mandar mensagem para Jeongguk avisando-o, mesmo que se arrependesse depois.

Já Jeongguk, estava dormindo e sentiu algo vibrar em cima da escrivaninha fazendo-o despertar de seu sono. Bufou irritado, e pegou seu celular já ligando o mesmo, e viu que era uma mensagem de seu amigo.

05:48 da manhã? 

Sério mesmo, Taehyung?


[ Taehyung ]

JEON JUNGKOOK!

[Jeongguk]

Que foi, praga?

[Taehyung]

Acho melhor você vim para o aeroporto agora mesmo!

[Jeongguk]

Pra que, véi?

São exatamente 5:49 ainda, cara!


[Taehyung]

Pra você parar de ser idiota!

Pra você vim aqui impedir a S/N de ir embora!


O moreno deu um pulo da cama, quase caindo da mesma.


[Jeongguk]

Como assim ela vai embora?

[Taehyung]

Para de fazer perguntas e vem logo, caso você queira passar o resto da sua vida arrependido!


O moreno nem pensou duas vezes, correu até o banheiro e escovou os dentes na maior pressa possível. Andou até o guarda-roupa e pegou uma blusa qualquer, vestindo a mesmo enquanto descia as escadas correndo, quase tropeçando nos próprios pés, pegou as chaves do carro e saiu do apartamento até elevador.

O elevador abre já no estaciomento, e em pressa, Jeon coloca a chave no guinço e dar à partida até o aeroporto de Seoul.

Sua mente estava conturbada por vários pensamentos, principalmente as de medo. Medo de ser deixado, medo de ser esquecido para sempre por ela. Era algo que fazia seu coração falhar uma batida.

15 minutos...

Os minutos passavam enquanto Jeon dirigia o mais rápido possível até o aeroporto, mas algo o interrompeu sua partida; havia um engarrafamento em plena madrugada.

Não era apenas um engarrafamento, mas sim um acidente envolvido um caminhão e um carro. Começou em entrar em desespero.

10 minutos...

A sorte estava ao seu lado, pois o aeroporto não era tão longe quanto parecia. Resolveu sair daquele tumulto entrando em uma rua qualquer, estacionando seu carro e saiu correndo em disparada até o aeroporto.

8 minutos...

Seu coração estava acelerado e seus pés já estavam cansados, mas pela sua amada iria correr esse sacrifício, caso ele queira ela em seus braços novamente.

6 minutos...

Não importava o quanto ele corria, sua mente estava nela, e somente nela.

5 minutos...

Depois de muita correria até o aeroporto, conseguiu entrar, quase sendo esbarrado por alguns seguranças. Novamente, correu por dentro do aeroporto atrás de sua amada.

2 minutos...

Sua correria estava o deixando exausto de mais, ainda não havia encontrado a garota, já estava começando a ficar desesperado e seus olhos começaram a lacrimejar.

Eu a perdi mesmo?

Resolveu checar mais um vez o segundo piso do aeroporto, e assim que pisou, avistou-a. Seus olhos arregalaram e sua boca levemente se entre-abriu.

Eu a encontrei!

Soltou um sorriso largo e correu até ela, onde estava acompanhada por Jenny e Taehyung, o seu vôo já foi chamado e ela estava quase entrando pelos portões de embarque.

-- ________!!! - Gritou o seu nome chamando a atenção de todos ali e da garota, fazendo-a travar e arregalar os seus olhos, assim como seus amigos que pareciam espantados e surpresos. Correu até ela para tentar impedir de entrar. - PARA!!

-- Jeongguk??! - Disse seu nome soando espantada. Seu coração se acerelou e seu corpo parecia não querer sair do mesmo lugar. Seus olhos começaram a lacrimejar assim que viu o mesmo correndo em sua direção.

Mas infelizmente, era tarde de mais para Jeongguk.

-- Adeus, Jeon! - Sussurrou, dando um sorriso fraco de canto. Virou-se de costas e adentrou os portões de embarque, com o seu coração apertado.

Jeon sentiu seu mundo desabando por completo ao ver que ela havia entrando pelos portões.

-- NÃO!! S/N!!! - Gritou ainda mais alto, com sua voz completamente falhada por conta das lágrimas que já desciam de seu rosto.

Taehyung segura Jeongguk o impedindo de entrar pelos portões de embarque.

É tarde de mais!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...