História I choose you. (Taekook) menção yoonmin e namjin. - Capítulo 35


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtanboys, Namjin, Taekook, Vampire, Vampiros, Vkook, Yoonmin
Visualizações 276
Palavras 1.833
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Lemon, LGBT, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Canibalismo, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura! 💜

Capítulo 35 - Capítulo 34.


Fanfic / Fanfiction I choose you. (Taekook) menção yoonmin e namjin. - Capítulo 35 - Capítulo 34.

*Taehyung POV on*

Ontem Jeon chegou tarde de viagem, estava morrendo de saudade dele. Ele conseguiu ajeitar tudo para o casamento dos hyungs o que deixou todo mundo feliz e aliviado além de ter sido recebido muito bem pelos meus pais. A propósito minha mãe me ligou várias vezes pra dizer o quanto ele é lindo e blábláblá.

Hoje estou de folga da delegacia e dei o dia de folga para o Yoongi também. Jungkook está no hospital com o Hobi, ele fez questão de ficar com ele para que o Yoon fosse para casa descansar um pouco. Ele não queria sair de perto do irmão mas precisava comer e dormir. Voltaria no final do dia e assim Jungkook viria pra casa.

Hoseok teve uma crise forte o que o levou a exaustão e a ter um desmaio e por conta disso ficará alguns dias no hospital para descansar o corpo e a mente estando totalmente sedado. Jeon não me deixou ir para acompanha-lo, quis ficar sozinho no hospital com ele. 

Desde ontem a noite eu prometi que não ficaria mais sofrendo e chorando antes da hora e que iria me dedicar ao máximo os meus dias com o Kookie e meus hyungs.

(...)

Já eram 17:00 hrs e Jeon não tinha chegado ainda, resolvi então  fazer um jantar gostoso pra nós. Estava tão focado na comida que não o vi chegando, levei um susto quando ele me abraçou por trás.

- Oi meu amor. Ele sussurra no meu ouvido me fazendo arrepiar e assustar ao mesmo tempo.

- Oi Kookie, que susto. Sorrio e coloco as mãos no peito.

- Como o Hobi está? Pergunto enquanto terminava de preparar a comida.

- Ele está bem. Seus sinais vitais foram controlados constantemente e os médicos acreditam que ele não teve nenhum sonho pois não teve alteração alguma. Amanhã ele já deve estar de alta.

- Isso é bom amor. Suspiro aliviado. – O Yoon me mandou uma mensagem agradecendo por você ter ido ficar com ele hoje.

- Ele me disse, quase me mata de falta de ar me abraçando. Ri soprado.

- O Yoongi não é de demonstrar afeto mas quando alguém faz algo por ele ou por quem ele ama, ele venera a pessoa.

- Sim, me sinto feliz por estar ajudando vocês de alguma forma. 

- Eu não sei como te agradecer por tudo o que você faz Kookie. Ele sorri e beija minha cabeça. 

- Não precisa agradecer agora já que o Hobi está bem, me diga o que você está aprontando aí? A propósito como foi o seu dia?

- Um saco né amor? Revirei os olhos. Fiquei em casa mas tive que atender ligações do trabalho e responder alguns e-mails. Mas agora estou aqui fazendo um jantar bem gostoso pra gente.

- Se esse jantar for tão gostoso como você. Ele beija meu pescoço. – Comerei bem duas vezes hoje. Gargalha.

- Aigoo Jungkook! Seu safado. Desligo o fogão e me viro ficando de frente pra ele. – Você não cansa?

- De você? Nunca! Me agarra.

Jungkook começou a distribuir selares no meu pescoço enquanto suas mãos passeavam pelo meu corpo.

- Kookie. Digo manhoso. – Vamos jantar primeiro eu tenho uma surpresa pra você.

- Então me dá só um beijinho? Fez um bico irresistível.

Selei nossos lábios num beijo calmo e doce.

(...)

Após jantarmos, lavamos a louça e deixamos a cozinha em ordem. Peço pro kookie ir tomar banho e então preparo a minha surpresa. Eu como chefe de polícia utilizo minha farda somente quando trabalho na rua, nos dias que são a maioria que eu passo dentro da delegacia eu utilizo uma roupa mais social.

Jeon estava no banheiro então peguei meu par de algemas, meu cassetete e vesti a farda parcialmente. Como eu queria fazer uma surpresa vesti uma meia preta que ia quase até a altura do joelho, meu coturno, uma box preta que marcava muito bem meu corpo, vesti apenas o casaco da farda que chegava na altura das minhas coxas e coloquei a boina. Convenhamos que eu estava bonito pra caramba (risos). Coloquei uma cadeira no meio do quarto e apaguei as luzes; quando ouço Jungkook desligar o chuveiro corro pra fora do quarto esperando no cantinho  de fora da porta.

Jeon sai do banho com uma toalha apenas enrolada em sua cintura, seu corpo semi nu e úmido o deixava fodidamente sexy.

- Nossa será que queimou a luz do quarto? Juro que eu deixei ela acessa. Ele diz saindo do banheiro.

Jeon às vezes é meio lerdo então não tinha notado a cadeira nem as algemas em cima da cama. Quando ele foi sair pela porta eu apareci o surpreendendo.

- Aonde o senhor pensa que vai? Pergunto batendo o cassetete em minha mão. Ele me olha surpreso.

- T-Tae?

-Shhhhhhhhh! Aponto o cassetete pra ele a passo sobre sua boca. – Hoje é senhor Taehyung pra você. Digo com a minha voz rouca.

Chego perto dele e passo minha mão pelo seu abdômen. Ele arfa com meu toque, inclino minha cabeça pra trás e umedeço meus lábios. – Ah Jeon acho que você cometeu um delito, vou em direção ao seu pescoço deixando um chupão no local.

- Aaaaah Tae. Ele geme.

Passo minha mão novamente pelo seu peito e a desço até seu membro que já  se encontrava desperto e o aperto com força. Encosto minha boca em seu ouvido: - Como eu estava dizendo. Acaricio seu membro enquanto mordisco o lóbulo de sua orelha. – Você cometeu um delito e será punido. Correto senhor Jeon? Ele assente com os olhos fechados e a boca entre aberta. – E hoje. Aperto novamente seu membro. – Meu nome é? Ele já se encontrava ofegante. - K-kim, T-taehyung. – Muito bem. Sorrio perversamente.

O empurro pra dentro do quarto e fecho a porta, acendo a luz... – Sente-se na cadeira. Ordeno. Ele caminha até ela e se senta. – MÃOS PARA TRÁS! Digo sério e sexy. Como eu disse, as vezes Jeon demora pra raciocinar. Pego meu cassetete e bato em sua coxa direita o fazendo assustar. – Eu mandei você colocar as mãos para trás! Digo rente ao seu ouvido.

Jungkook coloca as mãos para trás e eu as prendo na cadeira. – Bom garoto.

Fui pra frente dele e ele estava extasiado, seus olhos transbordavam luxúria, desejo, paixão.

Coloco pra tocar a música tema de 50 tons de cinza e início uma dança sensual. Vou desabotoando aos poucos meu casaco realizando os movimentos mais sexys que eu conseguia fazer. Jungkook estava completamente duro e impaciente, ele não tirava seus olhos do meu corpo em nenhum momento.

No ápice da música sento em seu colo de frente pra ele, colocando uma perna para cada lado. Rebolo em seu membro enquanto chupo seu pescoço. Jungkook tentava se soltar mas era em vão. – Oh baby, você está tão duro pra mim. Ele gemia a cada rebolada que eu dava. Selei nossos lábios em um beijo quente e necessitado. – Senhor Kim por favor, eu não aguento mais. Ele diz manhoso.

Saí de seu colo e puxei bruscamente sua toalha. Seu membro estava duro, pulsante e o pré gozo escorria livremente. Toco sua glande inchada, vermelha e gotejante. – O que você quer senhor Jeon? Digo sussurrando.

- E-eu quero q-que v-voce me chup-pe... Ele geme. – Assim? Pergunto enquanto desço minha boca em seu membro. Ele assente freneticamente. Dou uma lambida em toda a extensão de seu falo rijo o fazendo arfar e se contorcer. - D-daddy por favor. Súplica.

Abocanho seu membro dando chupadas fortes, dei cinco chupadas e parei ouvindo um gemido de reprovação.

- Porque você parou? Ele pergunta incrédulo.

Me levantei e fui atrás dele. – Vou soltar as suas mãos da cadeira mas prenderei elas novamente, quero me obedeça está entendendo? Ele assente. – ESTÁ ENTENDENDO? Grito e ele se assusta. - S-sim. Diz com a voz trêmula.

Soltei suas mãos da cadeira e as prendi em suas costas. – De joelhos! Ordenei. Jeon fica de joelhos me olhando fixadamente.

Retirei meu casaco, minha boina e minha cueca lentamente, os olhos dele brilhavam. Me aproximei dele esfregando meu membro em seu rosto e agarrei seus cabelos. – Me chupa! Dito sério. Coloquei meu membro em sua boca ditando os movimentos, Jeon me chupava com vontade como se sua vida dependesse daquilo. – Aaaaaaah senhor Jeoooon. Gemo manhoso. – Você chupa bem pra caralho. Digo entre dentes.

Não demora muito e sinto meu ápice chegar e me desmancho em sua boca. Jeon engoliu tudo. – Bom garoto. Sorrio ladino. – Agora vá pra cama. Enquanto ele se dirigia até ela eu tirei meus sapatos e as meias.

Soltei suas algemas o que lhe fez soltar um suspiro de alivio e o ordenei que ficasse de 4.

Ele rapidamente se vira me dando a visão de sua entrada pulsante. Me posiciono entre suas pernas e acaricio suas costas, Jeon estava ofegante e seu corpo implorava pra que eu o penetrasse. Desço minha mão direita até sua nadega e desfiro um tapa ardido. Ele geme surpreso com o toque, acaricio o local novamente e desfiro mais um tapa dessa vez não tão doido quanto o primeiro.

Círculo sua entrada com meu dedo indicador fazendo seu corpo se impulsionar em busca de mais contato. Aproximo meu rosto de sua entrada e começo a fode-lo com minha língua. – Awn Taetae, aaaawn. Geme arrastado. Desfiro mais um tapa em seu traseiro e introduzo meu membro em sua entrada. Começo estocando lentamente. – Aaaaaah Jeon, porra porque você é tão gostoso? Digo em meio a arfares.

Jeon se movimenta loucamente em busca de estocadas mais profundas.

- Me diz baby o que você quer hm?

- ME FODE KIM TAEHYUNG, ME FODE COM FORÇA! Ele grita.

- Como quiser. Sorrio.

Acelero os movimentos logo encontrando o seu ponto doce; Jeon estava entorpecido de prazer e eu não estava diferente, nossos corpos se chocavam violentamente, nossos gemidos soavam como música, nossas respirações estavam fora de controle e os corações descompassados... era uma explosão de sentimentos bons, o cheiro de sexo exalava por todo o quarto, o suor escorria por nossos corpos, os olhos reviravam. – AAAAAAAWWWWN TAE MAIS RÁPIDO, MAIS RÁPIDO. Ele gritava sem pudor algum.

Segurei mais forte em sua cintura e comecei a masturbar seu membro esquecido na mesma velocidade em que eu metia gostoso nele. Sua próstata era surrada pelo meu pau enorme. – Jungkook porra. Tão gostoso. Eu queria te foder pelo resto da minha vida.

Após alguns minutos de estocadas violentas, gemidos em alto e em bom som e palavras de baixo escalão me desmancho dentro dele e ele em minha mão.

- Jungkook você me faz perder a sanidade. Digo completamente ofegante. Me retiro de dentro dele e me deito ao seu lado.

Ele me olha sorrindo. – Eu te amo Taehyung.

- Também te amo. 

Selamos nossos lábios e ele se aconchegou no meu corpo, não demorou muito e ambos adormecemos.



“ Sabe quando você quer que um momento dure para sempre? Então, é assim quando estou com você.”

*Taehyung POV off*


Notas Finais


Capítulo curtinho eu sei mas espero que tenham gostado. Obrigada por lerem e até a próxima! 😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...