História I Don't Believe in the Devil - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, Got7, Histórias Originais
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jinyoung, Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Youngjae, Yugyeom
Tags Bangtan Boys (BTS), Blackpink, Feitiços, Got7, Jungkook, Magia, Morte, Vampiros
Visualizações 26
Palavras 2.393
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção, Hentai, Magia, Mistério, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey girls ❤

Mais um capitulo pra vcs, confesso que me empolguei demais e ficou grande (sorry)
Por isso recomendo ler com calma e de mente relaxada, porq muita coisa acontece.

Eu espero que vcs gostem e obrigada pelos favoritos, fico muito feliz e empolgada para escrever novamente 😘❤

Boa leitura!!

Capítulo 4 - Capitulo 03- Deixe ele tomar conta


Fanfic / Fanfiction I Don't Believe in the Devil - Capítulo 4 - Capitulo 03- Deixe ele tomar conta

Capítulo 03 


Jungkook On



Zoe ficou apagada por dois dias, nesse período eu sempre ia ver como ela estava ou se tinha acordado, mas nada, Jin e Yoongi disseram que não podem fazer muito enquanto ela dorme mas asseguraram que vai viver. Algo em mim pedia para sempre estar com ela nessas horas, não entendia essa fixação na garota, mas não queria que nada a acontecesse. Quando me contaminei não tive ajuda, aprendi quase tudo sozinho, depois de 1 ano que encontrei Jin e ele me trouxe até aqui, todo esse processo de readaptação e conhecer quem você é agora se torna perturbador se está sozinho e eu não quero que ela passa por isso e ver ela parada no pé da escada me cobre de alívio. Seus olhos passeiam por todos os rostos, a beleza de maneira única, ainda mais linda que antes, isso porque o vírus muda completamente seu metabolismo, os cabelos negros são um contraste perfeito com seu rosto pálido, assim como eu, todos a observam. Ela me encara e percebo o seu suspirar, contenho o riso mordendo a boca enquanto ela mexe os longos cabelos negros, sinto um calor, um arrepio ao estar na mesma sala que ela, uma excitação que necessito saciar 

"Oi Zoe"

Ela sorri maliciosa 

"Oi Jungkook"

Então ela sabe meu nome, mesmo eu não falando

"O que estou fazendo aqui? E o que aconteceu?" 

Ela perguntou passando os olhos sobre todos nós, Hoseok se aproxima devagar

"Zoe? … Lembra de mim?"

"Lembro. Você é o Hoseok, amigo do Malik"

Ele sorri mais a vontade em saber que é lembrado

"Isso, exatamente. Bem, o Jungkook te trouxe e ainda não sabemos o que aconteceu com você, estávamos esperando acordar"

Seus olhos desviam de Hoseok e grudam em mim novamente

"Fiquei dormindo a quanto tempo?"

"Dois dias"

Taehyung responde e enruga a testa

"Aposto que Malik tem dedo nessa história"

Concordo com a cabeça e ela vê suspirando pesadamente.

"O que vocês são?" 

Seu tom é gentil, não parece ser ofensa a pergunta

"Bom, eu sou um lobo como já sabe" 

Hoseok começa

"Sou um feiticeiro mestiço lobisomem" 

Yoongi começa e ela logo corta

"Como isso funciona?"

"Tenho poderes de feiticeiro, mas o faro, visão e audição são de lobos"

Ela faz um bico concordando e espera outro se apresentar

"Sou Namjoon, um anjo caído"

"Sou Jimin, lobo como o Hoseok" 

"Eu sou Taehyung, um vampiro" 

"Sou Jin, feiticeiro" 

Ela acena para todos

"E você é o que Jungkook?"

Sua voz carrega um tom de malícia

"Um demônio. Possui poderes que matam a todos aqui, mas tenho aprendido a controlar" 

"E eu sou o que agora?"

Ela caminha na minha direção trazendo consigo o cheiro que me deixa excitado. 

"Isso que eu quero descobrir" 

Ela ri com malícia e se vira para os outros meninos que assistem seu show de sedução. 

"Zoe, não acha melhor tomar um banho e trocar de roupa? Esse vestido deve estar incomodando" 

Ela concorda e Hoseok a guia pelas escadas. Ao se afastar, solto a respiração que segurava sem perceber 

"Ela é linda"

Jimin comenta se jogando novamente no sofá

"Cala a porra da boca"

Logo rebato e ele ri fechando seus pequenos olhos

"Jimin, ela não vai querer nada com você. Não percebeu o jeito dela com o Jungkook?" 

Enrugou a testa em sinal de não entender e Jin revira os olhos, entediado com a burrice alheia

"Você é o co-criador dela, os instintos dela serão sempre remetidos a você. Desejos, vontades, curiosidades … Enfim, ela é sua submissa" 

Retraio a boca em busca de segurar o riso, mas os outros lançam um olhar tão malicioso quanto o meu e acabo rindo.




Zoe On


A água quente me traz um conforto, a queimação em meu corpo diminui mais ainda se faz presente, me permito chorar por alguns segundos, não sei exatamente o motivo mas acredito que seja toda essa situação. Os últimos acontecimentos são apagões completos, a sensação de passado é muito presente e não entendo essas oscilações de sentimentos, está tudo bem confuso. Mas tento manter a calma, sempre tive uma vida conturbada e sempre passei por cada um deles, mesmo que demore, eu sei que isso passa e eu vou entender tudo isso, mas meu peito dói ao saber que Malik fez isso comigo, depois de dois anos juntos vivendo coisas que só a gente sabe e ele faz isso, não sei o porque disso, se fiz algo errado. Mas dói e me sinto sozinha. 

Fecho o registro e me permito viver nesse silêncio quente do box, nada vem, nenhum cheiro ou sensação que pudesse acalmar minha confusão interna deste momento, nada que seja fácil acredito eu. Cubro o rosto com as mãos molhadas e derramo ainda mais lágrimas, me deixo ser humana nesses momentos e por breves segundos ouço uma voz em minha mente, longe muito longe, não consigo identificar de quem seria


"Não chore. Estou com você" 


Me sinto abraçada, mas procuro em volta algum outro sinal que tenha alguém comigo aqui, devagar saio do box e me enrolo na toalha, procuro no quarto algum sinal de alguém que esteve aqui mas nada, estou completamente sozinha e me pergunto o que seria isso. Nada me vem a mente e acho melhor parar de pensar isso, porque já estou doida o suficiente para ter um surto logo, logo.

Me seco e deixo os cabelos bem escovados, em cima da cama tem um vestido, vermelho, que ao colocar fica combinando com a cor dos olhos que ainda não se suavizou e não entendi o porque, seu tecido é leve e as alças finas deixam meu colo a mostra, ficou um pouco curto e justo nos seios, mas até que serviu, calço chinelos de pedrarias que estavam perto dele e me encaro no espelho novamente.

Que bizarro olhar essa mulher, linda demais para ser real, me lembro vagamente de ter machucado o corpo, mas nada tinha nele, nenhum arranhão ou machucado, vejo muito minha mãe nessa mulher e me questiono novamente o porquê de estar tão presa ao passado e esquecer completamente os fatos dos últimos 3 meses acredito. 

Bufo novamente, passo as mãos no cabelo seco e me volto para a porta, indo em direção a sala novamente. Todos estão ali ainda e ao me verem se silenciam, era estranho estar presente em uma casa com 7 homens. Mas nada me surpreende. Eles parecem tão desconfortável quanto eu, mas mantém a postura e Namjoon é o primeiro a quebrar o silêncio.

"Está se sentindo melhor?"

Ele se levanta e vem na minha direção, com um sorriso gentil. Não sei o que responder, porque eu não me sinto melhor

"Sim, estou. Obrigada"

"Venha se sentar com a gente. Podemos ver um filme e comer alguma coisa"

Balanço a cabeça, mas fico me perguntando o que eles comem e como vai pedir isso


"Comemos comida normal, você também" 


Dou um sobressalto e paro onde estou atraindo o olhar se todos, meus olhos rodam o ambiente e a confusão é estampada em meu rosto.

"Está tudo bem?"

Hoseok perguntou da onde está 

"Pensei, ter ouvido algo … Mas acho que me enganei" 

Não olho pra ele enquanto respondo, ainda procuro de onde pode ter vindo essa voz novamente.

"Isso é normal Zoe, vai ficar confusa nos primeiros meses" 

Jin indica para que eu sente ao seu lado no sofá e assim faço, um pouco constrangida. Não pergunto nada e observo eles jogarem vídeo game e conversarem, tudo parece ser normal, eles não parecem ser seres sobrenaturais ou algo assim. Os assuntos são comuns e atitudes são comuns, nunca foi assim com Malik, ele sempre estava fazendo feitiços ou tinha gente esquisita em casa, mas aqui eles parecem não se importar com isso e vivem o mais comum possível.

"Zoe?" 

Ouço Jin chamar e deixo os pensamentos de lado para dar atenção a ele.

"Sim?"

"Gostou do vestido?" 

Verdade, ainda não tinha agradecido por isso

"Sim, serviu direitinho e adorei os chinelos" 

Forço um sorriso

"Aaah que bom, foi Jungkook que comprou" 

Meus olhos vão ao garoto que está sentado no chão, jogando contra Taehyung. Todos os sentimentos que ele me trouxe hora atrás ainda é presente, estar perto dele me faz querer agarrá lo e beijá lo por completo. Mas reprimo esses pensamentos e sensações quando nossos olhares se cruzam, ele sorri ladino e sinto um arrepio forte no corpo, desvio o olhar quando Jimin atrai a atenção de todos.

"Zoe, não quer descobrir o que é?"

Fico confusa com sua pergunta e Hoseok segue

"Geralmente, fazemos testes para saber o que somos quando chegamos, assim podemos ir aprendendo a lidar com isso"

Mordo os lábios pensativa enquanto todos me observam, mas balançou a cabeça concordando, afinal eu quero saber o que sou. 

"Ótimo, vamos à biblioteca. Lá tem muitos livros de pesquisa e consigo descobrir melhor"

Yoongi diz já saindo da sala e sendo seguidos por todos nós. 

O cômodo era ainda maior que a sala, as enormes prateleiras de livros que iam do chão ao teto. Enormes mesas repletas de livros e anotações ajudavam a preencher o ambiente e davam um ar de antiguidade 

"Muito bem Zoe, preciso que fique aqui e me diga exatamente o sente" 

Suspirei nervosa, não sabia o que sentir ou o que poderia acontecer, mas me deixei levar pelas instruções de Jin 

"Agora feche os olhos e relaxe a mente"

Assim fiz

"Me diga o que vê" 

Procuro aliviar a minha mente, respiro fundo e me concentro. Um breu me abraça e ouço apenas minha própria respiração, ao longe em meio aquela escuridão avisto minha mãe sentada em sua poltrona próxima a lareira, como ficava em nossa antiga casa.

"Mãe?" 

Ela não responde. Corro para tentar me aproximar, ela se mantém parada e mesmo com a minha aproximação seus olhos permanecem presos no livro em seu colo. Tinha me esquecido de como ela era linda, os traços finos e desenhados a deixava com um juvenil. 

"Sabe Zoe, quando seu pai quis ter um bebê não imaginei que daria certo. Um demônio e um anjo gerando uma criança? Era difícil de imaginar, mas quando você nasceu eu fiquei encantada com tamanha beleza, não podia ser real"

Engulo seco, nada a nossa volta a não ser a escuridão e eco de nossas vozes. 

"Mas era perigoso você descobrir o que é capaz de fazer, tão nova, então bloqueamos tudo"

"Como assim?"

Meus olhos tremem, fico sem entender 

"Se soubesse o que corre em suas veias meu amor, pode destruir um mundo" 

Pela primeira ela me encara, seus olhos tão vermelhos quanto os meus mas não é ela, algo em sua fisionomia está diferente. Cruel demais. 

"E-eu não sei o que está falando" 

"Deixe ele fluir Zoe, permita ser deixada pela raiva"

Antes que eu posso responder ela evapora e me vejo sozinha novamente, a sua voz ecoa em minha mente e tento manter a respiração controlada. Sinto ser puxada mais uma vez, meu corpo bater contra o escuro doloroso e o cenário muda. Me vejo na floresta de novo, sozinha, apenas eu e meu corpo caído em meio as folhas úmidas da chuva, sinto uma falta de ar ao ver um pouco afastado um homem loiro de sorriso ganancioso observando meu eu ali, exposto. 

"Sabe Zoe, eu dou muitos talentos as pessoas. E quando seu pai veio me procurar, afim de ter um filho eu recusei na hora, não era do meu feitio isso, mas ele insistiu e disse que daria qualquer coisa."

Ele se levanta, meus olhos lacrimejam a medida que ele se aproxima

"Disse que ajudava, mas ele teria que me dar sua alma. Pensei que não fosse aceitar, mas concordou e então fiz"

Ele sorri de forma satisfeita, um sorriso carregado de arrogância e soberba

"Te dei um dom que ninguém tem, mas você morreu jovem demais. Achei um insulto e um desrespeito ao meu trabalho, por isso mandei Malik atrás de você e ele até que prestou para fazer algo" 

Não digeri e nem sei se vou, mas sinto meu corpo queimar. O homem muito bonito por sinal, começa a mexer os dedos em movimentos específicos que mexem comigo, sinto o ar me faltar e sinto dores por todo o corpo, facas afiadas me perfurando ao mesmo tempo. Procuro o ar e caiu sobre as folhas úmidas e tento gritar para pedir ajuda, ouço a sua risada ao fundo e a dor se torna alucinante me causando tonturas e fios de suor começam a correr por meu rosto

 "Agora você é minha, pra todo sempre habitarei seu corpo" 

Ele estala os dedos e sinto meus músculos rasgarem, minhas costas e costelas estalam alto e um grito de dor me atravessado, me retorcendo ao chão. Vejo em minhas mãos saírem algo sem forma e negro, tomando conta de todo o ambiente, as lágrimas caem e me sinto ser erguida do chão, recaio os meus olhos sobre os ombros e vejo em minhas costas o tecido do vestido de rasgar e algo grande e pesado sair, algo tão negro e reluzente quanto a noite. Seu comprimento chegava a mais de dois metros cada, elas batem forte me causando muito mais dor enquanto sou envolvida pelo fluido negro que ainda se esvai do meu corpo. A dor aumenta conforme sinto os músculos rasgarem, busco o ar e me concentro na longe voz de Jungkook que surge aos poucos pedindo para que eu volte, o suor escorre em meu rosto e me sinto em chamas, me encolho para afastar tudo aquilo e um grito de socorro escapa da minha garganta, me trazendo a realidade novamente. 

"Zoe, Zoe …. Olhe pra mim, ei respire"

Sinto mãos grandes em meus braços encolhidos, mantenho o olho fechado e me deixo ser levada pelas lágrimas que tanto segurei, sinto que estou no chão novamente e a voz dele, que tanto me tem, procura me acalmar

"Zoe ei … Olhe pra mim, por favor"

Respiro mais uma vez e ergo o olhar para Jungkook a minha frente, está ofegante e seu rosto vermelho. Devagar me permito ver o ambiente, a biblioteca estava destruída. As prateleiras destruídas e as mesas reviradas, papéis espalhados e muita poeira, as enormes janelas estavam com os vidros despedaçados e todos estavam assustados. Não sei o que aconteceu aqui, mas fui eu, disso eu sei.

"Está tudo bem agora, se acalme"

Meus olhos encontram um único pedaço de vidro preso a janela ainda, que me dão a visão delas, presas as minhas costas sangrentas,caídas no chão gélido como eu, tão negras e brilhantes que chegam a ser lindas, enormes e pesadas. 

O par de asas me dado pelo homem da florestas. Um par de asas negras.



Notas Finais


Espero que tenham gostado 😘

Até o proximo capitulo e obrigada por ler ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...