1. Spirit Fanfics >
  2. I feel special >
  3. Duvidas de um mato

História I feel special - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Duvidas de um mato


Fanfic / Fanfiction I feel special - Capítulo 1 - Duvidas de um mato

NARRADORA VISION...

“O que é o amor?”

Se perguntava o garoto de cabelos verdes, “o que era e como ele foi criado?” Ele nunca achava respostas para suas dúvidas, aliás, se o amor existe, por que ele ainda não havia conhecido? Talvez seja difícil, como ele faria para saber se amava alguém? É verdade que nascem borboletas no estômago quando amava alguém? Se sim, ele gostaria de sentir essas borboletas

Além do mais, por que borboletas e não mariposas? Mariposas para ele eram muito mais bonitas que borboletas mas parecia que o mundo pensava ao contrário. Para quem está sempre rodeado de dúvidas sem respostas, era difícil achar quem o responderia, muitos diriam que ele é apenas um garoto que só vive dormindo e não sabe nem o que é pensar. Zoro nunca foi de comunicar muito, vivia sempre “dormindo” nas aulas e por incrível que pareça, tinha um amigo, seu nome era Luffy mas o mesmo estava sempre com seus outros amigos que parecia que esquecia do amigo, se é que aquilo podia ser chamado de amizade já que o menor é sempre muito amigo com todos, Luffy parecia não ter inimigos. Todos sempre me apaixonam pelo seu sorriso cativante e brilhando. Mas Luffy não era o único que falava com Zoro, uma garota chamada Perona estava sempre com ele, seu sorriso era como o de Luffy mas ao invés de trazer felicidade, trazia medo por parecer uma psicopata com aquele sorriso.

Ela estava sempre com Zoro, sempre arrumava uma encrenca e o de cabelos verdes sempre a salvava, ela tem um pavio curto e diferente de Zoro, ela não tem um filtro

-Zorinho, o que pensas?

-Já disse para não me chamar de Zorinho e não te interessa o que eu penso -A garota apenas suspira e se senta ao lado do homem e começa a olhar para o céu- Perona, você já amou alguém? -Ao ouvir a pergunta, a garota acaba engasgando e saí correndo para o banheiro

“O que aconteceu com ela?”

DO OUTRO LADO DA ESCOLA...

No outro lado da escola um garoto loiro estava parado em frente a escola, não havia nem entrado e já estava perdido, como uma escola pode ser tão grande? Chegava a ser exagero, até o portão era grande, Sanji jurava que o gigante parecia normalmente por aquele portão, ele se sentia pequeno em frente aquele castelo que chamavam de escola, ele logo se assusta ao ver um garoto aparecer no seu campo de visão, seria um criança?

-Oi, você é novo né? Prazer sou Monkey D. Luffy

-Meu nome é Vinsmoke Sanji

-Pronto, agora somos amigos

- O-Oque?

-Não é assim que se faz amigos?

-Eu não sei

-Mas venha, Sanji, vou te apresentar meus amigos

Luffy o arrasta para um canto onde havia um grupo meio grande de pessoas, quem eram eles? Pareciam uma gangue de assaltantes, Sanji sentia medo deles

-Quero lhes apresentar o Sanji, nosso novo amigo!

-Oi Sanji

Sanji acabou se envolvendo e pegando intimidade com eles, quando o sinal tocou Nami e Ace o ajudaram a chegar em sua sala mas lá só havia 2 pessoas, uma encarou Sanji e a outra parecia estar dormindo, Ace se despede deles e Nami o acompanha até uma cadeira na frente da sala

-Quem são eles?

-Zoro e Peronq, não se aproxime deles, dizem que são verdadeiros demônios

-Oh Nami, o que está falando? -A garota encara Nami

-Nada

-Eu ouvi muito bem, você me chamou de demônio? Pelo menos não sou eu que engano os outros para conseguir dinheiro

-O que disse? -Nami se aproxima de Perona, com raiva

-Esta surda agora?

-Ei, Perona, agora não. Sem brigas hoje, por favor

-Okay -A garota rola os olhos e se senta e Nami volta ao seu lugar

QUEBRA DE TEMPO...

Já na terceira aula, o esverdeado continuava com o olho fechado pensando em dúvidas, talvez seja difícil imaginar alguém dormindo em meio aquela aula em que a professora falava mais alto parecendo que queria que a cidade inteira ouvisse sobre retas e vértices, realmente ninguém se importa com geometria mas a escola exigia isso. Zoro se perguntava “Quem inventou o palavrão, tipo, quem disse o primeiro 'porra' no mundo?” mais uma pergunta sem o menor sentido, qual o problema dele? A dúvida o deixava bravo, por que ninguém tinha respostas para suas perguntas? “Quem foi que inventou que o céu é azul? Quem deu nome as cores? Se eu escrever o nome do Ban de Nanatsu no Taizai no Death Note o que acontece?” Pois é, quem poderia lhe responder?

-ZOROOOOOOO

O garoto se desperta com uma garota gritando o nome dele, era Olivia e ela parecia animada. O mesmo não entendeu o motivo do ânimo, por que ela está tão animada?

-Você ouviu o que a professora disse? Claro que não ouviu, você estava pensando mas eu vou te contar, presta atenção: Vamos ter o baile da primavera...Você não entendeu né? Bom, todos os bailes de primavera são iguais e será daqui 2 semanas e precisamos de um par

-Eu não vou

- O-O que?

-Eu não me sinto bem em festas, vou ficar em casa assistindo filmes e comendo

- M-Mas então, com quem eu vou?

-Isso já não é problema meu

A garota logo desanima, “Quando esse idiota vai perceber que eu gosto dele?” a verdade é que ele sabia mas fingia que não e tentava afasta-la sem ela sair “machucada” mas pelo visto, não estava dando certo. Depois do sinal pro intervalo tocar, eles saem e havia uma grande multidão na quadra, fazendo com que Zoro se perdesse e parasse na cantina

-Mas o que? -Ele diz ao ver o loiro que havia visto mais cedo lavando a louça

-É...por favor não conta a ninguém!

-O que você faz aqui?

-Um conhecido meu é o cozinheiro e ele está me ensinando a cozinhar nas horas vagas em que não estudo

-Hum

-E você o que faz aqui?

-Eu estava na quadra, pisquei e estava aqui

-Como assim?

-Eu me perdi na multidão e parei aqui

-Como você se perdeu?

-Olha, não precisamos entrar em detalhes, só esquece isso

-Okay, mas então, poderia se...apresentar?

-Já que insiste, eu sou Roronoa Zoro...

-Que nome mais esquisito

-Cala a boca, continuando, tenho 19 anos e sou veterano nessa escola, não sou sociável, não tenho amigos, a não ser a Olivia que se diz ser minha amiga, moro com um cara estranho que me “adotou”, bom, adotou eu e a Olivia, meu cabelo é natural e sim, eu já tentei mudar ele, agora fala de você

-Sou Vinsmoke Sanji, tenho 19 anos e acabei de chegar, arranjei um amigo, o nome dele é Luffy e ele me apresentou para outras pessoas bem legais, moro com o meu amigo cozinheiro e odeio comidas gordurosas e com pouco valor nutricional.

-Então você não come miojo?

-Não

-Está perdendo o bom da vida

-O bom da vida é viver, miojo abaixa seus anos de vida

-Se eu estiver vivendo agora, pra mim já está bom, quem se preocupa com o futuro, não vive o presente

-Está bom, filósofo

E eles passaram o intervalo inteiro conversando e rindo até o cozinheiro, Zeff, aparecer e expulsar Zoro e Sanji da cozinha e logo após saírem eles dão de cara com uma Perona muito brava, não só por Zoro sumir e deixar ela sozinha mas por estar sorrindo com outro, Perona sabia da orientação sexual de Zoro, e sabia que ele era Bi, aumentando suas “disputas” e ver Zoro rir com alguém que não era ela, já que o mesmo nunca havia dado um sorriso perto dela. Aquilo realmente irritava a mesma mas ela sabia que por dentro ela estava triste, já que percebeu que ele nunca sorriu com ela.

-Ah oi Perona

-Oi? OI? COMO VOCÊ SOME ASSIM?!

-Se continuar gritando, eu sumo de novo

-Se deixar ele aqui, tudo bem

-Não, ele iria comigo

-O que você esta insinuando? Que prefere ele do que a mim?

-Sim, pelo menos, ele não enche meu saco 24 horas por dia

-Ah é? Se é assim, então está bom, vai ficar com seu amiguinho

Perona sai de lá brava e Zoro sorri para Sanji, que o olha preocupado. Sanji se perguntava qual a relação deles, eram...namorados? Se fosse, havia acabado agora, mas Zoro não parecia o tipo de pessoa que namorava, ele parece ser sério demais e nem sentir atração por qualquer pessoa

-Ela não é minha namorada okay?

Zoro não entendia o por quê mas achou que devia lhe dar essa explicação, já que odeia dar explicações as pessoas mas sentiu que precisava. Vendo que o loiro apenas assentiu sentiu que devia explicar mais ainda, de onde vinha essa preocupação? Isso era amor?

-Ei, Sanji

-Oi

-Você...já amou alguém?

- Q-Que tipo de pergunta é essa?

-É que eu gostaria que alguém me dissesse como é estar apaixonado

-Eu já amei sim e foi a melhor sensação que senti, meu coração acelerava, eu sentia que devia lhe dar explicações de tudo, eu sentia as famosas borboletas no estômago

-Isso é algo que eu tenho dúvidas, por que borboletas?

-Por que borboletas são lindas, e quando voam parecem que estão dançando melodiosamente

-Mas por que não mariposas? Eu as acho mais lindas que as borboletas -Ele apenas ri do comentário do esverdeado- Ei, não ria de mim! É sério

Eles nem percebiam que os estudantes olhavam para eles, ninguém nunca havia visto Zoro rir e repentinamente ele aparece rindo e brincando com um novato? O nosso mundo não é mais o mesmo.

Luffy e sua turma olhavam para eles boquiabertos, aquele era o Zoro que só dormia e vivia mal-humorado? Luffy estava feliz, já os outros nem tanto, Sanji parecia inocente demais, já que havia boatos de que Zoro corrompia as pessoas para o mal e faziam sacrificios em sua casa, mas para o mesmo não importava os boatos a seu respeito

-Por que eles estão nos olhando?

-Por que de acordo com eles, eu vou usar seu corpo para fazer um sacrificio

-Mas o que?

-Eu não sei bem, mas é o que dizem, por eu ser “excluído” eles inventam coisas sobre mim e a maioria não é verdade

-Então me diga, quais são verdadeiras?

-Ah! A de eu ser adotado por um rico alcoólatra e a de eu ser largado em um beco quando criança

-Nossa, que triste

-De boa, eu não ligo, eu estou vivendo bem sem eles

-Okay, então senhor Roronoa, vai sacrificar mais um novato?

-Muito engraçado Kalifa, mas a única pessoa que gostaria de sacrificar é você -Ele encara ela sorrindo, e ela fica com medo e sai correndo e logo depois o mesmo começa a rir

-Quem é ela?

-K, ela é a popularzinha blogueira

-Ah, sei

-Mas bem, quer sair comigo hoje? Não estou afim de ficar em casa

-Okay, pode ser. Onde e que horas?

-As 16:00 no parque central

-Então te vejo lá

Zoro da um beijo na bochecha de Sanji e o mesmo cora e sai correndo fazendo Zoro rir, e logo sente algumas cócegas no estômago

Seria esse o amor?


...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...