História I found - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan, Bts, Kookv, Taekook, Vhope, Vkook
Visualizações 166
Palavras 1.375
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi galeres

Capítulo 21 - Twenty One


Fanfic / Fanfiction I found - Capítulo 21 - Twenty One

" Eu quero viver com você

Mesmo quando virarmos fantasmas

Porque você sempre esteve lá para mim

Quando eu mais precisava de você

Apenas diga que você não vai embora..."

Xxxx Say You Won't Let Go xxxX

 


~ JJK ~

 

Depois daquela nossa conversa, Taehyung havia mudado bem pouco, ainda não havia largado completamente o cigarro ou o álcool, toda vez que se sentia angustiado, procurava essas substâncias para se refugiar.

Nossa relação continuava um pouco fraca, não muito melhor do que alguns dias atrás. Eu ainda tentava me aproximar mais, porém ele ainda parecia hesitante, não me dando muitas brechas para tal ato.
Hoje era segunda-feira e por algum motivo, Tae não tinha aula na faculdade.

O mesmo não havia saído do quarto desde manhã e agora já se passava das duas da tarde.
Subo até seu quarto, entrando sem bater na porta.

- Tae? - chamo pelo ruivo, ao notar que ele não se encontrava no cômodo.

- No banheiro. - ele responde rouco.

- Você está bem? - pergunto preocupado.

- Por que não estaria?

- Bom, você ficou o dia todo no quarto, achei que não estive se sentindo bem. - caminho até a porta do banheiro.

- E você queria o que? Que eu descesse e ficasse olhando para sua cara? - ele pergunta grosso.

Sua resposta me choca um pouco. Abro a porta do banheiro, encontrando o mais novo sentado no chão, acompanhado de uma garrafa de whisky.

De novo, meu Deus!!

- Ah Tae, por que está bebendo? - me sento em sua frente. Seu rosto estava vermelho e um pouco inchado, indicando que o menor havia chorado recentemente.

Ele não me responde, me aproximo mais um pouco, retirando a garrafa de sua mão.

Seus joelhos estava encolhidos contra o peito, ele abaixa o rosto apoiando a cabeça sobre os mesmos.

- O que aconteceu? - acaricio seus cabelos. Ele suspira pesado.

- Estou tendo pesadelos de novo. Eu não aguento mais, Jungkook!

- Tae, se lembra do que eu falei? - pergunto erguendo seu rosto para que ele possa me encarar.

- O que?

- Quando tiver pesadelos, corra para o meu quarto. Já te disse que pode voltar a dormir comigo e se não quiser dormir, podemos fazer outras coisas para nos distrair.

Ele começa a rir desesperadamente.

- Está dizendo para eu ir até seu quarto para transarmos? - ele ainda ri.

- O que? Não! Eu não disse isso.

- "E se não quiser dormir, podemos fazer outras coisas para nos distrair". - ele afina a voz, me imitando.

- Não, idiota! - acabo soltando uma risada. - Eu não estava falando de sexo!

- Do que falava então? - ele ri.

Todo aquele clima pesado que rodeava o cômodo, havia sumido.

- De jogos, conversas, essas coisas. Em nenhum momento pensei em sexo! - dou um peteleco fraco em sua testa.

- Aish, desculpa, entendi errado a sua intenção de bom amigo. - ele comenta corando. Bobo.

- Ok, eu desculpo. Hm, Tae? Vamos sair?

Eu estava gostando desse pequeno momento de paz entre nós e queria aproveitar ao máximo, pois eles haviam se tornado raros.

- Para onde? - ele me olha curioso.

- Não sei, qualquer lugar calmo. Respirar ar puro e esquecer dos problemas. - sugiro e vejo seus olhinhos brilharem.

- Está bem. Eu vou tomar um banho, me espera . - ele diz tudo rápido.

- Vou me arrumar.

- Ei, Jungkook... - ele segura meu pulso. - Me desculpe... Eu tento ao máximo não agir estupidamente com você, eu juro! Eu estou tentando evitar, mas às vezes me sinto tão nervoso e estressado com essas coisas que aconteceram, que acabo descontando nos outros.

- Está tudo bem. - sorrio. - Se arrume logo. - saio do banheiro indo para o meu quarto.

Por mais que eu soubesse que Taehyung não fazia essas coisas para me machucar, era inevitável que me afetasse.

Ele é a pessoa que eu amo, tudo que fizesse de ruim, ia sim me machucar.

Eu me preocupo com ele e é por isso que ainda insisto nisso, na nossa amizade, no seu bem estar.

T+ K

 

Após alguns minutos, Tae desceu todo arrumado. Um sorriso nasceu sem querer (querendo) em meus lábios, ele tava lindo.

- Vamos?

- Vamos sim. - ele entrelaça nossas mãos. Ato que me surpreende, porém não desfaço.

Após algum tempo andando de carro pela cidade, decidimos pararmos em uma sorveteria.

Passamos a maior parte do tempo conversando sobre coisas aleatórias. Taehyung não parava de sorrir, o que automaticamente causava um sorriso em meus lábios.

Mas tudo que é bom, realmente... dura pouco.

Hoseok caminhava em nossa direção, na maior cara de pau. O Kim ainda não havia notado, então chamo o mesmo para sairmos de lá.

- Ah hyung, está legal aqui. - ele reclama.

- Podemos ir para... - minha fala é interrompida pela voz de Hoseok.

- Oi TaeTae, sentiu minha falta? - ele pergunta debochado.

Os olhos de Taehyung se arregalam, quase saindo de suas órbitas.

- O que estava fazendo aqui? - pergunto rude.

- Ué, achei que aqui fosse um lugar público. - sínico. - Mas então, Taezinho... Gostou da nossa última noite? - ele ri passando as mãos imundas no rosto do ruivo.

A raiva que até então estava sendo controlada, estoura em minhas veias e quando me dou conta, já estava em cima daquele ser desprezível.

- Não Jungkook, para! Por favor! - Taehyung gritava ao fundo e as pessoas no local se agitavam mas eu só conseguia focar no som que o meu punho fazia conta a face do garoto em baixo de mim.

- CHEGA JUNGKOOK! - ele puxa meu corpo para trás. - Vamos embora, por favor hyung. - sua respiração estava trêmula, sentia que o mesmo iria desabar a qualquer momento.

Entrelaço minhas mãos na sua começando a sair do lugar.

- Você precisa do seu namoradinho para te defender? - ele debocha. - Da próxima, você não escapa TaeTae.

- Eu vou acabar com a raça dele! - ameaço soltar das mãos do Kim para avançar no garoto.

- Não, Jungkook, só vamos embora, eu imploro. Eu só quero voltar para casa, por favor! - ele implora desesperadamente.

- Tudo bem, vamos para longe daqui.
Caminhamos em silêncio para o carro.

O sorriso que antes habitava o rosto bonito do mais novo, agora dava lugar para uma expressão fechada e abatida.

- Nós precisamos denuncia-lo. - comento baixo.

- Não. Esqueça isso. - ele vira o rosto, encarando a paisagem que passava pela janela do carro.

- Esquecer, Taehyung? Você quer que eu esqueça? - ele me encara sério.

- Fica na sua!

- 'Tá bom então. - me calo voltando a focar no caminho.

Após um tempo de silêncio, o garoto ruivo se pronuncia.

- Cante para mim.

- Você acabou de pedir para que eu ficasse na minha! - respondo seco.

- Canta logo, Jungkook. - ele pede impaciente.

- Garoto mimado, pensa que é quem? - bufo.

- Canta logo, garoto. Que saco!

Reviro meu olhos, começando a pensar em uma música. Resolvi cantar uma que eu escrevi recentemente.

- In your eyes, there's a heavy blue, one to love and one to lose, sweet divide, a heavy truth, water or wine, don't make me choose.


(Nos seus olhos, há um azul escuro
Um para amar e um para perder
Doce divisão, uma verdade pesada
Água ou vinho, não me faça escolher)

- I wanna feel the way that we did that summer night, drunk on a feeling, alone with the stars in the sky.


(Eu quero me sentir como nós fizemos naquela noite, noite de verão
Bêbados de um sentimento, apenas com as estrelas no céu)

 

- Eu nunca ouvi essa música. - ele diz surpreso.

- Escrevi ela há alguns meses atrás.

Ele sorri apertando meu joelho.

- Eu amo muito a sua voz! - ele sussurra.

- Eu sei. - sorrio.

Ele suspira logo dando continuidade na conversa.

- Eu quero ir embora.

- Estamos indo. - respondo confuso.

- Não Jungkook, ir embora daqui. - ele diz frustrado.

- Como assim?

- Eu quero voltar para Daegu.

 

- continua... 
 


Notas Finais


see you guys sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...