História I got you - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Alaric Saltzman, Bonnie Bennett, Camille O'Connell, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Elizabeth "Liz" Forbes, Enzo, Hayley Marshall, Hope Mikaelson, Katherine Pierce, Klaus Mikaelson, Malachai "Kai" Parker, Marcellus "Marcel" Gerard, Matt Donovan, Mikael Mikaelson, Rebekah Mikaelson, Stefan Salvatore, Tyler Lockwood
Tags Klaroline
Visualizações 96
Palavras 3.049
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Hentai, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 26 - Irmão


Fanfic / Fanfiction I got you - Capítulo 26 - Irmão

Terça-feira - 18 de abril.

~Pv Caroline~

Acordo lentamente abrindo os olhos com dificuldade franzindo as sobrancelhas quando sinto o sol atingir meus olhos. Me sento na cama passando a mão pelo meus fios de cabelos respirando fundo o ar da manhã, dou um sorriso ajuntando o lençol contra meu corpo tampando meus seios e logo virando para o lado, não encontrando ninguém.

- estranho - resmungo pra mim mesma, olhando envolta e vendo a porta do banheiro do quarto aberta, indicando que não havia ninguém, meu celular apita indicando uma mensagem.

Me viro pra pegar o aparelho no criado mudo me deparando com um bilhete colado no abajur, "fui comprar algumas coisas no mercado, já volto 8:50 - Klaus", dou um sorriso achando graça por ter marcado o horário que provavelmente estava saindo. Pego meu celular e vejo as horas 9:00, fazia 10 minutos que havia saído provavelmente demoraria mais meia hora, hoje iria trabalhar só no plantão para aproveitar a tarde com os irmãos Mikaelson que ainda não pareciam adaptados entre si.

Me levanto vou pro banho quente demorando no máximo 5 minutos, saio do banheiro vestindo uma calça jeans básica, uma blusa social branca soltinha, uma gargantilha fininha e uma sapatilha preta, deixando o cabelo solto. Ponho o celular no bolso, saindo do quarto, quando saio do de topa com Elijah que por algum motivo estava sem blusa, só com a calça social.

- Elijah - digo arregalando os olhos não conseguindo evitar o olhar para seu corpo musculoso

- Caroline me desculpe - ele veste rapidamente a blusa abotoando os botões, enquanto eu me viro de costas a ele - acabei de sair do banho e esqueci da blusa - explica me fazendo sorrir morta de vergonha

- tudo bem não se preocupe - digo pondo algumas mechas de cabelo atrás da orelha

- estou vestido, pode virar - diz me viro o dando um sorriso forçado - me desculpa mesmo - diz, eu abro a boca mas me calo soltando um suspiro tentando me acalmar, logo concordando com a cabeça - bom mudando de assunto você sabe onde Niklaus foi ? O vi saindo antes de entrar no banho - diz mudando de assunto

- ah ele foi comprar umas coisas no mercado - digo ele concorda com a cabeça pondo as mãos no bolso - só estamos nos dois, minha mãe já foi trabalhar - digo notando a porta de seu quarto aberta - que tal irmos tomando café da manhã ?- pergunto erguendo as sobrancelhas em uma proposta

- claro, realmente estou com fome - diz me fazendo sorrir, logo começo a andar e ele vem ao meu lado

- olha não sou muito boa de cozinha, mas pode confiar que minhas panquecas são ótimas - digo e ele solta uma risada nasal, enquanto desciamos a escada.

Descemos a mesma indo pra cozinha, chegando pego as coisas para preparar as panquecas, e ele se oferece a fazer café pois eu disse que não sabia fazer, com um pouco de insistência me venceu.

- então Caroline, fiquei curioso em saber como você e Niklaus se conheceram - diz enquanto eu acabava de fazer a mistura das panquecas, o vendo ferver a água.

- bom antes de chegar a cidade Klaus sofreu um acidente de carro na rodovia, e eu fui a médica do resgate, mas não foi nesse dia que nos conhecemos, só uma semana depois quando ele acordou - digo com um pouco de receio sobre sua reação, já começando a fazer a primeira panqueca

- Klaus não me contou sobre isso - diz me encarando com um olhar preocupado, eu desvio rapidamente voltando para a panela

- mas não se preocupe, eu e os outros médicos concluímos que ele ficou tantos dias desacordado por preguiça, claro de depois ter feito todos os exames provando isso- digo o relaxando voltando a olha-lo dando um sorriso fraco, ele desvia seu olhar do meu

- onde está o pó de café ?- pergunta enquanto eu tirava a primeira panqueca pronta da panela, já pondo outra

- nesse armário a cima de você, saco marrom, olha é café moído - digo ele me olha com dúvida

- e ?- pergunta erguendo uma das sobrancelhas

- não sei se está acostumado ele é bem mais forte do que vende pelas outras cidades grandes - digo e o vejo balançar levemente a cabeça com um sorriso

- isso é porque sou rico e moro em New Orleans ?- pergunta, eu desvio meu olhar para a segunda panqueca pronta pondo junto com a outra em um prato, já começando a fazer a próxima

- talvez - digo dando de ombros, ele abre a porta do armário acima da pia pegando o saco de café

- eu já morei em Mystic Falls sabia ?- pergunta começando a coar o café

- sabia Klaus me contou sobre isso, mas pelo que saiba foram embora daqui com seus 8 ou 7 anos de idade, muito tempo fora não ?- pergunto o olhando com uma das sobrancelhas erguidas, ele sorri sem tirar os olhos do café

- Klaus tinha 6, Rebeka 5, Freya 9 e eu 8 - diz me fazendo morder o lábio inferior segurando um comentário bobo, tirando mais uma panqueca pronta da panela começando a fazer outra - o que foi ?- pergunta percebendo que eu havia disfarçando

- nada - digo e o vejo me encarar, o encaro - é sério - digo ele ergue uma das sobrancelhas - era só um comentário idiota - digo voltando atenção a panqueca na panela

- duvido que seja um comentário idiota - diz eu o olho com dúvida

- dúvida ?- pergunto ele passa rapidamente a língua no lábio inferior parecendo conter um sorriso

- o café está pronto, você tem canela sem ser em pó ?- pergunta mudando de assunto

- sim, ali - digo apontando pra alguns potinhos que tinha no canto da pia, enquanto tirava mais um panqueca pronta

- obrigado - diz indo até o local pegando a canela, ponho mais uma panqueca pra fazer continuando o olhar com cara de dúvida

- então porque você dúvida que é um comentário idiota ?- pergunto o vendo por o líquido preto na jarra de café, deixando a tampa aberta

- bom pode ser um comentário com brincadeira, mas nunca idiota, uma mulher como você estaria longe de dizer alguma idiotice - diz me olhando enquanto falava fazendo eu prender a respiração lentamente, abro a boca pra dizer algo mais não sai nada, vejo um sorriso fraco no canto dos seus lábios - as panquecas - diz me fazendo piscar os olhos algumas vezes

- panquecas ?- pergunto com dúvida franzindo as sobrancelhas

- é essa já tá pronta, eu acho - diz eu arregalo levemente os olhos, voltando pra panqueca tirando a mesma da panela antes queime

- estava sim, obrigada por me avisar - digo sem graça sem olha-lo pondo mais uma pra fazer

- de nada - diz provavelmente achando graça da minha reação, então o vejo pegar um pau de canela e deixar cair dentro da jarra

- você pois canela no café ?- pergunto confusa

- sinto muito, não gosta ?- pergunta me olhando preocupado

- na verdade nunca tomei, nem sabia que dava pra por - digo e vejo um sorriso aliviado em seus lábios

- bom hoje vai experimentar, acho que vai gostar os sabores se combinam e sabia que é bom para várias partes do nosso corpo ? Anti-envelhecimento, a limpar os poros e pra quem está um pouco fora de forma, se você me entende - diz tampando a garrafa me fazendo rir, tirando outra panqueca da panela já pondo outra - claro que nenhum desses é seu caso - diz me fazendo o olhar com um sorriso tímido

- nem o seu - digo ele sorri abaixando o olhar

- só não tome muitas vezes é perigoso dar insônia - alerta

- pra mim é ótimo, as vezes a insônia é minha melhor amiga nos dias de plantão - digo ele sorri

- não está bom de panqueca ?- pergunta me fazendo segurar o riso

- só mais algumas - comento pondo mais uma pronta no prato e começando preparar outra - Elijah posso te fazer uma pergunta ?- pergunto o vendo me encarar

- sim claro - diz prestando atenção

- quem era aquela mulher, Hayley eu acho, que me recebeu em New Orleans ?- pergunto lembrando da mulher simpática, vejo seu rosto ficar um pouco sério

- minha namorada - diz me fazendo arregalar levemente os olhos

- ela é muito simpática, gostei bastante dela - digo sorrindo abertamente - estava até estranhando você não falar sobre namorada - digo vendo seu rosto um pouco pensativo

- porque ?- pergunta enquanto eu tirava mais uma panqueca pronta, pondo outra

- como seu irmão você também é bonito, não sou sega- digo dando de ombros o vejo sorrir disfarçadamente

- enfim quer experimentar o café com canela ?- pergunta mudando de assunto, enquanto novamente eu tirava mais um panqueca pronta, ponto o resto de massa pra fazer

- claro estou curiosa sobre o gosto, as xícaras estão logo ali - digo apontando pra última porta do armário acima de nós

- aqui está - diz enchendo a xícara branca pela metade, como a sua, enquanto eu desligava o fogo

- obrigada - agradeço pegando a xícara de sua mão levando-a até a boca, provando um gole do líquido quente. Sinto os pelos da minha nuca arrepiarem com o gosto delicioso que adentrava em minha boca, engulo o líquido com os olhos fechados aproveitando o delicioso gosto.

- vejo que gostou - diz enquanto eu afastava a xícara da boca abrindo os olhos, o vendo me encarar com um sorriso levando sua xícara até a boca também tomando um gole do líquido

- realmente, é delicioso - digo sorrindo abertamente, ele sorri afastando a xícara da boca

- que cheiro bom - escuto a voz de Klaus me fazendo dar um pequeno pulo me afastando alguns passos de Elijah que disfarça também - estão comendo sem mim ?- ele entra na cozinha com as sobrancelhas franzidas dividindo seu olhar entre mim e Elijah

- não, Caroline estava preparando panquecas e eu preparei o café com canela, que foi aprovado - diz Elijah me olhando rapidamente, eu concordo, logo ficamos em silêncio enquanto Klaus nos observava

- enfim chegou bem na hora - digo deixando a xícara na mesa, indo até ele segurando seu rosto em minhas mãos - te amo - sussurro contra seu lábios deixando um longo selinho nos mesmos

- também - sussurra enquanto afastamos nossas bocas com os olhos entreabertos - bom gostou do café ?- pergunta se afastando indo até o balcão deixando as sacolas encima do mesmo

- sim, no começo achei meio estranho - admito pondo a jarra de café encima da mesa, junto com as panquecas, Elijah se senta na mesa em uma das pontas e Klaus se sentar na outra - mas é delicioso - digo pegando mais uma xícara pra Klaus e três pratos, pondo um pra ele, pra Elijah e pra mi.

- especiarias da nossa mãe - diz Klaus enquanto me sento ficando no "meio" dos dois, deixando a calda de caramelo na mesa

- hm realmente suas panquecas são gostosas mesmo - elogia Elijah me assustando, enquanto bebia um gole do café

- Caroline é ótima nas panquecas - diz Klaus me olhando com um sorriso malicioso, tento desviar meu olhar para Elijah que me olhava atentamente, então volto a encarar meu prato comendo a panqueca evitando olha-los - então, sobre o que estavam conversando?- pergunta me fazendo o olhar

- estávamos nos conhecendo - digo dando uma olhada pra Elijah que concordava

- hmmm - Klaus mexe uma das sobrancelhas - você vai embora mesmo nessa tarde ?- pergunta voltando o olhar para o irmão que sorri de lado

- pra sua alegria sim - diz levando um pedaço de panqueca até a boca

- vocês são uma graça um com o outro - comento com irônia fazendo os dois irmãos me encararem segurando os comentários provocativos e o sorriso de lado- bom estava pensando que tal sairmos pra dar uma volta pela cidade ?- proponho e vejo Elijah parecer hesitar e Klaus rir fraco

- em Mystic Falls não tem os lugares que meu querido irmão gosta - comenta o provocando me fazendo olhar Elijah curiosa

- que tipo de lugares ?- pergunto

- bom museus, óperas, admito muito violino - comenta me fazendo sorrir sem graça

- realmente em Mystic Falls não tem isso - comento olhando pra Klaus que sorri de lado

- podemos levá-lo pra tomar sorvete - comenta me fazendo rir fraco

- que engraçado - rebate Elijah revirando os olhos

- é sério Elijah, podemos tomar sorvete não é o melhor do mundo, mas é o melhor da cidade - digo e o vejo me olhar surpreso

- claro só tem uma sorveteria - comenta Klaus me fazendo o repreender com o olhar

- Klaus ! - exclamo o fazendo rir

- ainda estamos no café da manhã, podemos almoçar em algum lugar e depois levarmos Elijah pra tomar sorvete - comenta Klaus me fazendo sorrir satisfeita

- ótimo - comento o vendo sorrir de lado

- estou me sentindo uma criança - comenta Elijah atraindo nossos olhares pra ele, logo nossas risadas

- só estamos sendo atencioso - eu e Klaus dizemos juntos - idiota - digo empurrando seu ombro, o fazendo rir, volto meu olhar para Elijah que nos olhava com dúvida

- é uma típica fala dela, até decorei- Klaus responde primeiro me fazendo o olhar brava, o fazendo rir.

- pra uma médica é normal - comenta me fazendo sorrir fraco

- viu, toda médica pega o costume de ser atenciosa - comento exibindo o ombro pra Klaus que sorri me olhando por cima

- tomara que não seja costume de médica namorar os pacientes acidentados, então já vou começar a fazer plantão lá no hospital - comenta me fazendo rir

- idiota - digo evitando a risada desviando meu olhar para Elijah que me observava daquele jeito atento, bem na hora meu celular toca o tiro do bolso olhando o visor- é a Bonnie, vou atender, amor lava a louça pra mim ? Te amo - digo me levantando dando um selinho rápido em seus lábios o impedindo de reclamar.

Saio da cozinha indo em direção a escada, atendendo enquanto subo a mesma.

Ligação

"- quem é o outro bonitão que foi te buscar junto com Klaus ontem a noite ?- pergunta logo quando ponho o celular contra o ouvido

- quem te contou ?- pergunto achando graça pela sua curiosidade.

- Elana óbvio - diz me fazendo soltar uma risada nasal, acabando de subir a escada - então me conte- diz, entro no quarto me deitando na cama

- o irmão do Klaus, ele está na cidade e passou a noite aqui em casa - digo esperando sua reação

- porque parou de falar ? Continua garota - diz me fazendo rir

- bom..."

.

~Pv Klaus~

- não é melhor eu lavar e você guardar como já conhece a cozinha- oferece dobrando as mangas da blusa social até a altura dos cotovelos

- eu já disse se quiser me ajudar só enxuga e ponhe longe da água - digo esfregando levemente o prato

- você tem que perder essa mania de não deixar ninguém te ajudar, ignorante - diz me fazendo o olhar com uma das sobrancelhas erguidas

- Rebeka ta falando isso pra você agora ?- pergunto ele sorri fraco começando a enxugar alguns pratos

- pra mim e pro Marcel quando não deixamos ela ficar pegando peso ou abaixando - diz me fazendo sorrir levemente lembrando da minha querida irmã. Logo ficamos em silêncio praticamente acabando de lavar a louça, da noite passada e do café da manhã, mas antes toco no assunto que já me sufocava.

- então o que você achou da Caroline ?- pergunto o olhando disfarçadamente pelo canto dos olhos, e o vejo hesitar no que dizer.

- você tem sorte por tê-la, demostra ser uma mulher muito especial - diz me fazendo sorrir de lado

- realmente ela é especial, e eu tenho mesmo muita sorte por tê-la-- vejo-o me encarar e o encaro

- tem alguma coisa te incomodando Niklaus ?- pergunta me fazendo fechar a cara erguendo uma das sobrancelhas

- na verdade sim, talvez o jeito que você está olhando para Caroline - digo ele me encara por alguns segundos, logo desviando o olhar balançando a cabeça dando um sorriso

- então é por isso que está me tratando com frieza ? Caroline o ama está estampado em como ela age com você, não sinto nada por ela se é isso que está pensando, o que aconteceu com a Tatia foi na adolescência, acabei de conhecer Caroline e a admiro por mesmo te conhecer então pouco tempo, mostrar tanto que se importa. Por favor vamos parar com isso Niklaus, só quero ver nossa família unida novamente - implora cansada estendendo sua mão até mim.

- sinto muito - dou um suspiro puxando o para um abraço não muito delicado, mais diferente por estar abraçando meu irmão meio de sangue - Caroline daria um pulo de alegria se estivesse aqui - digo separando o abraço o fazendo sorrir

.

.

- foi tão bonitinho vocês se abraçando na hora que o táxi chegou - diz Caroline enquanto paramos na frente do hospital.

- o abracei mais para agrada-la - digo tirando o cinto para me virar completamente pra ela que ergue uma das sobrancelhas duvidando

- Aram sei - diz tirando o cinto envolvendo meu pescoço com seus braços - eu escutei você dizendo que iríamos visitá-los, espero que seja verdade - diz me fazendo respirar fundo

- é verdade, mas agora prefiro um beijo do que planejar isso - digo alisando a maçã de seu rosto a fazendo sorrir

- eu te amo - sussurra antes de seus lábios ser tomados pelos meus iniciando um beijo carinhoso.

- eu também te amo - digo colando nossas testas depois de separarmos o longo beijo.

- até amanhã - diz voltando a olhar para meus olhos, me dando mais um selinho antes de sair do carro. Espero ve-la entrar no hospital em segurança pra depois começar a dirigir.


Notas Finais


Esse negócio de café com canela é vdd, só não sei como preparar 😂😂

Espero que tenham gostado do capítulo, bjs 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...