1. Spirit Fanfics >
  2. I hate him, but I love him >
  3. You used him

História I hate him, but I love him - Capítulo 27


Escrita por:


Capítulo 27 - You used him


Fanfic / Fanfiction I hate him, but I love him - Capítulo 27 - You used him








- o técnico FINALMENTE veio arrumar a máquina de café. Que bom porque vou ser a primeira a estrear. É um senhor de meia idade com roupas todas azul, carregando sua maletinha de ferramentas. Se não me engano seu nome é Oliver. Muito simpático. Estava terminando uma apresentação quando Camila bate na porta que estava aberta.

- Incomodo? - na verdade sim, estava numa parte importante do trabalho, mas não quis ser grossa ao dizer isso

- Claro que não, pode entrar. Como posso te ajudar Camila? 

- Preciso de um favor seu.. - falou em voz baixa, chegando perto da minha mesa e apoiando uma mão na mesma - Você poderia por favor acompanhar Lauren lá em baixo na cantina - ela prosseguiu - É só por uma meia hora. Ela precisa falar com os encarregados dos alimentos pra acharem um novo horário para entregar os suprimentos - é sério que vou ser babá da Lauren??. Mandei um olhar de quem diria: "esse é seu trabalho, faça você!" 

- Por favor Kath, tenho tantas coisas pra fazer que não vou ter tempo pra isso, e se não o fizer, sua mãe me mata. Faz tempo que ela está planejando mudar isso - bufei cansada

- Tudo bem Camila, eu acompanho Lauren. Mas está me devendo essa - ela soltou um grande sorriso - Mas afinal, por que trinta minutos? Pensei que fosse algo mais rápido 

- É-é que o p-pessoal é muito lento... só isso - disse exitando. Aí tem

- Obrigada Kath - ela disse ao sair. Levantei logo em seguida pensando que mesmo assim iria levar meu computador e um cafezinho lá para baixo. Seria uma longa manhã.

- enquanto descíamos para a cantina, Lauren não parava de me falar de sua professora de Direito. Que era uma mulher linda, inteligente, falante, tinha um corpão...tudo que Lauren amava em uma mulher. Eu só conseguia pensar no que Cole me disse..muito estranho

- O que você acha Kate? - talvez ele queira me contar algo importante..

- Poderia ser... - falei pensando em alto

- Katerine! - Lauren estalou os dedos perto dos meus olhos, me fazendo acordar da hipnose

- Sim? - respondi, totalmente perdida

- Você tava me escutando? Aposto que não. Vamos Kate, me conta no que estava pensando 

- Não era nada...- Lauren era minha melhor amiga, mas não iria encher ela com as minhas paranóias.

- estou aqui sentada em uma mesa de refeitório já faz dez minutos, sem internet. Havia esquecido que a internet da cantina não funciona. Droga. Tomava meu café tranquilamente enquanto Lauren havia se trancado com uma galera dentro da cozinha. Só os via pela mini janelinha que estava com as cortinas vermelhas abertas. Resolvo checar o relógio e era quase o horário de natação dos meninos. Merda! Cam havia pedido pra eu estar lá. Ele vai me matar!  Não, eu vou dar meu jeito. Bati na porta e esperei alguém abri-la. Lauren abriu a porta, bingo! Justo quem eu precisava

- Amiga, eu vou lá em cima vêr o que minha mãe quer comigo, não vou demorar muito okay? Ela parece um pouco zangada 

- Imagina, pode ir sim, eu me viro aqui. Qualquer coisa eu te chamo por mensagem - ela fala apontando para seu celular

- Claro! Não demoro - digo e saio correndo. Katherine, você é uma gênia. Só espero que Lauren não diga nada para Camila. Corro para a piscina, na quadra e Cam e os outros atletas já estavam lá

- Cheguei! - digo empolgada. Cam estava sem camisa e só de sunga. Esse garoto é muito gostoso meu deus. Por isso que as pessoas ignoram as merdas que saem da boca dele

- Finalmente né. Pensei que nem viria - disse fazendo biquinho

- Menos drama Naja, bem menos - digo batendo de leve em sua bochecha

- vê se meus músculos ficam bem à mostra nessa posição - ele pula na piscina e nada junto com a água

- Fica uma delícia - digo assobiando

- Olha olha quem temos aqui - já conhecia aquela risada maliciosa de outros carnavais. Shawn se põe ao meu lado, mas sem se sentar, como eu estava. Foi quase impossível não olhar. Por que ele tinha que ter um físico tão atraente?

- O que você faz aqui Mendes? Não sabia que nadava. 

- Você não sabe nada sobre mim Katherine. Não deveria estar trabalhando? Pagamos você pra isso - disse debochado

- Eu estava, até você chamar a minha atenção - ele revira os olhos - Faça mil favor Katherine, você nem deveria estar aqui - Shawn pula na piscina e faz questão de me molhar, mas não do jeito bom - me levanto e recuo em reação. É sério que esse babaca me molhou de propósito??? Ah, ele me paga 

- QUAL SEU PROBLEMA? - Mendes ri, se contendo

- Foi só uma refrescada Katherine, hoje está muito quente. Pega a minha toalha no banco pra se secar, eu deixo - ele sorri malicioso

- ESTAMOS EM TORONTO, CALOR É QUASE INESISTENTE-bufo- Deixa. Cam, me empresta sua toalha - Cam aponta para a toalha e vou em direção a ela pegar. Tirando isso, foi tranquilo o treino dos meninos. Jack e Sammy também apareceram. Conversamos bastante. Até Mendes desapareceu. Estava tudo ótimo para ser verdade. Lauren acaba terminando de vez com o meu momento quando me manda uma mensagem:

Lauren: vem até aqui por favor, preciso da sua ajuda.

- me despeço de todos e desço. No caminho acabo encontrando Shawn. Para a minha felicidade, ele não estava com uma cara nada boa. Pra variar

- Quero a rosa de volta - por que isso agora?

- Tá bom. Eu trago amanhã - ele gargalhou. Já estava vestido, mas o cabelo ainda estava molhado e pingando um pouco

- Não mesmo, preciso pra ontem. Passo na sua casa a noite. Será a nossa última visita noturna - agradeci mentalmente

- Mas não se preocupe que você pode acabar com isso quando quiser. Só precisa me pedir Katherine - ele só podia estar brincando com essa história

- Obrigada pela informação irrelevante Mendes mas tenho que ir agora - bati em seu ombro confiante, mas percebi que havia feito uma bela cagada. Até comecei a andar mais devagar pois obviamente ele iria atrás de mim me intimidar, agarrar meu braço ou algo do tipo. Mas não. Quando me virei para olhar para trás, ele já havia ido embora. 

- corri o mais depressa lá para baixo e encontro a pior cena: Camila e Lauren conversando. Na verdade quem estava falando era Camila, pois Lauren parecia estar arrependida de algo. Quando me viu, em seguida Camila se virou e me encarou também. Não estava com uma cara nada boa. Todo mundo resolveu ficar de mal humor hoje meu pai..

- Quanta irresponsabilidade Katherine! Eu mandei você ficar aqui, cuidando de tudo! 

- Me desculpe Camila, não vai mais acontecer

- Não vai mesmo, pois nunca mais te pedirei nada! - ela saiu pisando de lá. Lauren passou por mim silibando um d-e-s-c-u-l-p-a. Eu, com a cabeça já explodindo, peguei meu notebook e subi para trabalhar. 

- Cole demorou para chegar, o intervalo já estava quase acabando. Tive que dispensar Justin mais cedo por conta disso. Me arrependo agora...vou ver se a conversa termina a tempo de encontrá-lo nos corredores

- Você demorou - eu disse, tentando quebrar o gelo. Sem sucesso. Cole não dizia nada, até que:

- Olha, eu não..- não tive tempo de terminar a frase antes de ele me interromper

- Estou saindo com uma pessoa - ele cuspiu. Não sabia o que dizer, mas me recompus

- Que bom, Cole! Era isso que você queria me dizer? - pergunto amigavelmente. Ele faz que sim com a cabeça, todo tímido

- E quem é a sortuda? - espero que seja alguém legal

- O nome dela é Lili...nos conhecemos numa livraria

- Que ótimo Cole. Espero que dê tudo certo pra vocês - e eu realmente esperava. Cole era um doce de pessoa, merecia ser feliz e finalmente esquecer a Camila

- Eu também...Katherine, me perdoa. Eu sei que fui um péssimo amigo. Por favor, me desculpa. Deixei Camila me cegar. Você estava certa. Ela estava me usando. Nós conversamos certa vez e eu disse que a amava, ela disse que não ligava pra mim, que era divertido me fazer de brinquedo - aquilo doeu até em mim

- Cole, o que importa é que você está feliz agora, está superando a Camila. É o que importa. E sim, eu te perdoo. Para o que você precisar, estarei aqui - disse o acalmando

- Não sabe o quão bom é ouvir isso Kath - Cole vem em minha direção e me abraça. Querido Cole... Nos despedimos e combinamos de ir ao cinema naquela noite para recuperar os dias perdidos. Acelero o passo para encontrar Justin. E o encontro escrevendo algo em um caderno preto pequeno. Como ele estava de costas, não me viu, então pude ler o que ele estava escrevendo:






" Diga que iremos juntos pelos mais escuros dos dias "

" O paraíso está à uma decepção de distância "

" Nunca te deixarei, nunca me decepcione "

" Tem sido uma baita jornada "

" Dirigindo a borda de uma faca "

" Nunca te deixarei, nunca me decepcione"




- Que lindo - ele obviamente se assusta com a minha voz e presença

- Kath! Você me assustou - Justin rapidamente guarda o caderno de baixo da jaqueta preta

- Qual é, Justin - disse pondo meus braços em volta de seu pescoço - O que você tanto escreve nesse caderno? Acabei lendo uma parte e era tão sentimental e bonito - disse sorrindo

- Eu prefiro não mostrar. Ainda - ele disse cutucando meu nariz, me fazendo rir

- Okay, mas um dia você vai ter que me mostrar o que esconde aí mocinho, mais cedo ou mais tarde - dou um selinho nele

- sim senhora orientadora - diz piscando e indo pra sala. Aproveito e faço igual, mesmo não querendo olhar para a cara de Camila. Quando chego a secretaria, Camila estava atendendo uma moça de cabelos loiros muito bem cuidados, mais ou menos do meu tamanho, parecia muito elegante com sua enorme bolsa cor de rosa bebê, combinando com seus saltos. Deveria ter a minha idade

- Que bom que você chegou a tempo supervisora - Camila disse - a Sra. Baldwin estava te esperando - eu??? O que ela queria comigo? 

- Preciso que busque um aluno da turma 317, preciso falar com ele com urgência, por favor - disse com um doce sorriso, mas ao mesmo tempo com um olhar mandão

- É claro. E quem seria? Já estou indo - disse cruzando as mãos

- Shawn Peter Raul Mendes - o Senhor, facilita! engulo em seco 

- Estou indo, só um momento - digo e saio rapidamente. Vou até a sala do delinquente e abro a porta depois de bater educadamente

- Com licença, professor, a aluno Shawn Mendes é aguardado na diretoria - a turma se calou e Shawn olhou diretamente para mim com uma cara de paisagem. Logo se levantou e seguiu comigo

- O que quer agora Katherine? 

- Eu nada, mas uma moça que está te esperando na secretaria já não diria o mesmo. Ele ficou pensativo sobre quem seria. Eu não quis dar muitos detalhes. Quando os olhos da moça e os de Shawn se cruzaram ele paralisou. Como se estivesse totalmente surpreso de vê-la

- Pete! - ela disse e o abraçou. E ele corresponde. Eu, como não tinha nada a ver com a situação, me retirei e fui para a sala mas sem fechar a porta. Afinal, eu quase nunca fecho mais

- percebi que ela falava com ele, mas Shawn só sabia me observar. Teve um momento em que ele desviou o olhar de mim e a moça olhou para onde ele olhava, no caso, eu. Ela apertou os olhos e virou novamente. Pude ouvir o que ela disse:

- É ela? - Pete deu de ombros mas ela se virou novamente para mim. Dessa vez, pude ver perfeitamente seus olhos castanhos. Era a moça da sorveteria que acompanhava Shawn aquele dia. Como não percebi antes? Talvez por conta da distância. Desviei o olhar e foquei nas minhas coisas. Já em casa, mamãe disse que ia almoçar e passar a tarde na casa de Carlos, e disse que se eu quisesse ir junto, podia. Recusei. Não que eu seja anti social mas não estava a fim de ficar de vela pra minha mãe. Disse pra Justin vir aqui pra almoçar comigo e olhar uma série, sei lá

- a campainha toca e eu atendo - Demorou - Justin fecha a porta e me beija por trás - Desculpa, muito trânsito - tinha esquecido que ele vinha de carro já que mora lá na pqp. 

- Mas chegou bem na hora de me ajudar a cortar a salada - Justin me ajuda com a mesa e comemos assistindo uma série. Ele faz questão de lavar a louça, e como eu sou preguiçosa acabo deixando que ele faça tudo sozinho. Perto das 17:00 ele perguntou se podia tomar banho no banheiro do meu quarto enquanto eu terminava de checar os e-mails para amanhã

- Acho que minha mãe não vai se incomodar se eu pegar algumas roupas do Carlos emprestado - dei a ele as roupas e foi tomar banho 

- enquanto eu terminava de marcar os horários na agenda, lembrei de destacar as pastas com cada relatório porque se não com certeza eu iria esquecer. Lembrei que deixava as canetas marca texto junto com os lápis de cor na gaveta perto da janela

- enquanto eu procurava o marca texto amarelo percebi uma movimentação no quarto do meu vizinho, vulgo tarado Mendes. Era Camila e ele. Me escondo para que eles não me vejam e tento ouvir a conversa apesar da distância:

- Cadê meu notebook Shawn? Vamos, estou com pressa - Camila estica a mão

- Não tem olhos? Procure você mesma - Ele pega o celular e se joga na cama. Típico do Shawn. Camila nem precisava procurar muito que seus olhos enxergam seu computador a poucos metros dela. Ela o pega e coloca em baixo do braço esquerdo

- Adeus Shawn - Camila beija lentamente a bochecha de Shawn quando de repente ele se vira, a beijando violentamente. Eles se devoravam como animais. Shawn a deita em sua cama e para o beijo - Não estava com pressa? - ele pergunta, tirando a camisa e distribuindo beijos pelo pescoço de Camila

- Pra você tenho todo o tempo do mundo - ela responde de olhos fechados

- Que resposta broxante Cami - ele diz. Ela o empurra pro lado, indignada

- Quê? - pega seu computador que havia sido deixado de lado e o coloca novamente abaixo do braço. Pega a camisa de Shawn e joga na cara dele. Ela sai batendo a porta com força

- Qual é Camila! - ele ri mas logo se aborrece, pegando seu celular de novo. Bem feito Camila, penso

- o que está fazendo? - Justin me faz dar um pulo de susto

- Nada! Apenas estava procurando um brinco que caiu atrás da cômoda. Mas deixa, outra hora eu acho. Você demorou - disse, mudando de assunto e focando na bela vista que tinha dele. Afinal, ainda não havia vestido a blusa

- Saudades? - Justin se aproxima beijando minha bochecha até minha boca

- Sempre - digo em resposta. Ele me guia até a cama e faço questão de fazer barulho para que Shawn escute. Me sento de frente para a janela e Justin de costas an minha cama. Não sabia se ele sabia que Mendes é meu vizinho. Mas não importava. Shawn ia ter o que merece. Justin começa a chupar levemente meu pescoço e distribui chupões na minha clavícula. Ele sabe como me enlouquecer. Gemo baixo ainda seu nome enquanto ele desce suas mãos, passando por toda extensão da minha barriga, até chegar no ponto. Eu já estava molhada. Mas não. Não era o momento de transar ainda. Porém, eu poderia me devertir com aquilo ainda. Eu me deitei na ponta da cama, tirando minha blusa e deixando meu cabelos caírem até o chão. Enquanto que Justin desabotoava meu short. Ele beija minha barriga até a minha calcinha e a abaixa devagar, a deixando nos meus pés. Sinto sua língua quente e estremeço. Ele começa a se mexer me fazendo enlouquecer

- Geme, Kath, vai - não precisava nem pedir, ele saiu sem nem ao menos eu perceber. Era incrível como Justin era bom naquilo. O melhor era seu olhar penetrante. Eu olhei rapidamente para a janela. E sim, Shawn olhava tudo atentamente, não fez nem questão de esconder. Mas naquele momento eu não ligava mais se ele nos olhava ou não, só queria aproveitar aquele instante delicioso com Justin. Quando gozei, ele sugou meu gosto de uma só vez. Era muito sexy aquilo. 

- Você é deliciosa - ele me beija em seguida, satisfeito. Mas eu queria fazer mais por ele. Não era legal só eu ter prazer e ele não. Comecei a beijá-lo com mais vontade, em seguida colocando minha mão devagar em seu volume na calça que crescia cada vez mais. Ele para imediatamente

- Sei que vou parecer muito gay dizendo isso mas estou um pouco cansado. Podemos terminar outro dia? - ele diz. Eu um pouco surpresa respondo:

- Claro - rindo de nervosa - Você que sabe - saí de cima dele e vestí minha blusa - Não ache que tem algo de errado com vc Kath, porque não há. Eu só estou cansado mesmo - ele beija minha testa

- Não, não. Eu te entendo. Está tudo bem - respondi. Achei estranho? Sim. Mas ele realmente parecia exausto

- Vamos ter tempo pra isso. Que tal um filme? - disse deixando um selinho em seus lábios

- Parece ótimo. Eu faço a pipoca! - Justin disse levantando a mão - Ah, não esquece de fechar as janelas do seu quarto, está ficando escuro - ele diz preocupado e sai. Vou até a sacada e percebo que Shawn não estava mais ali. Vingança concluída com sucesso. Fecho as cortinas e desço para ver Justin.

- estava mexendo nas redes sociais quando alguém bate na janela. Era exatamente quem eu imaginava

- O que quer agora Mendes? - ele nem olhou na minha cara. Só passou reto até o vaso de flor aonde estava a rosa vermelha. A pegou e saiu. Mas antes de fechar a janela ele disse:

- Que papelão Katherine. Tenho pena de você 

- Como assim? - eu disse antes dele ir embora, já na sacada

- É óbvio que você fez todo aquele showzinho com Justin para "tentar" me provocar. Você é patética Katherine - ele ri rigorosamente

- O único idiota que só faltava babar vendo eu e Justin era você. E sai do meu quarto. Agora. - me virei de costas para ele

- Você o usou Katherine. Não eu. Pense nisso - cuspiu e depois saiu. 





...................................................................................







- era verdade....eu havia usado Justin....o cara que eu gosto pra provocar ciúmes em alguém que eu odeio.....o que está acontecendo comigo?











- estava me arrumando para sair com Cole ao cinema. Resolvi colocar uma blusa transparente e um vestidinho vinho de camursa e meus tênis Vans preto e branco. Só faltava meus brincos de pérolas pequenas quando ouço a campainha. Desço imediatamente e abro a porta.

- Vamos? - um Cole muito cheiroso me pergunta

- Mas é claro Sr. Sprouse.


































Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...