História I Hate Loving You - SasuSaku - Capítulo 10


Escrita por: ~ e ~LionM1lk

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Izumi Uchiha, Karin, Kiba Inuzuka, Konan, Matsuri, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shion, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Aposta, Colegial, Itasaku, Narusaku, Saino, Sakura, Sasosaku, Sasuhina, Sasukarin, Sasuke, Sequestro, Shikatema
Visualizações 245
Palavras 2.146
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 10 - Primeira par't X - Excitado


Fanfic / Fanfiction I Hate Loving You - SasuSaku - Capítulo 10 - Primeira par't X - Excitado

Nos entre olhamos. O lugar estava escuro e estava dificultando um pouco de minha visão e provavelmente a dele também. Percebi que os olhos esverdeados de Sakura estavam me olhando fixamente, com uma expressão preocupada. O silêncio se acomodava no quarto, até que resolvi me pronunciar.

_ O que você quer? - Mantive uma voz firme e fria como sempre tive. 

_ A garota. - Respondeu sem hesitar. Ele possui uma voz bem grossa. 

_ Não! Não vou entrega-lá! - Afirmei tentando controlar a raiva e angústia que havia dentro de mim. 

_ Então irei pega-lá a força. - Afirmou com uma voz decidida. 

_ Primeiro vai passar por cima de mim! - Afirmei com um tom defensor. 

_  Bom, que seja. Quer se passar por defensor? Então vamos lá! - Ele ligou a luz do cômodo fazendo com que conseguísse ver seu rosto, ele aparentemente parece ter a mesma idade que eu.

Percebi que os olhos esverdeados de Sakura estavam cada vez com mais preocupação. Não consigo entender porque tudo isso agora, nunca nos demos bem, ela ta sempre foda-se para mim. O que deu nela? Será que ta preocupada com si própria? Deve ser! Enfim, não tem problema. Enquanto estava perdido em meus pensamentos recebi um soco no queixo e outro na barriga. 

_ Droga. - Cai no chão com a boca sangrando, essa merda ta doendo pra caralho. 

_ Você realmente é muito fraco! - Ele afirmou rindo, e se aproximando da Sakura que estava a poucos centímetros de mim.

_ Cala boca, e olha para frente. - Levantei dando um chute em seu beiço. 

_ Que? - Ele falou caído no chão e limpando o beiço. 

Estava com minha boca escorrendo de sangue. Droga! Olhava fixamente aos olhos do homem e de Sakura. Percebi que a mesma estava trêmula por estar olhando para o sangue que estava em meu rosto. Em questão de segundos, seu corpo começou a ficar mole, e sua cabeça parecia estar zonza. Ela que estava com os pés tremendo, acabou deixando seu corpo cair sobre o chão.

_ Sa... - Enquanto estava novamente me preocupando com ela. Recebi um golpe em meu queixo que fez meu corpo queimar de raiva. Levantei afrontando meu adversário, pressionando meus dedos contra seu peito e o empurrando fazendo que o mesmo caisse ao chão. Ele tentou se defender, mais sem sucesso. Subi em cima dele, dando vários socos de sequência. Estava a jorrar sangue de sua boca, até que ele me pressionou com as pernas e me jogou para o outro lado fazendo com que minha cabeça batesse na parede. 

_ Pare de se fazer de valentão, molenga! - Ele falou se aproximando da Sakura, e pegando em seu cabelo. 

_ Solte ela! - Falei tentando me levantar. - Droga! Minha perna. 

_ Vamos! - Ele balançou o cabelo da rosada. 

_ Solta!  - Levantei e dei um chute em seu queixo. Ele se assustou e Sakura berrou. 

Ele tentou me acertar um soco na barriga mas eu desviei dando um soco em sua coluna, ele caiu no chão, quando fui me aproximar para acertar um soco em sua boca, ele me deu  chute na barriga que quase me fez bater de cabeça na parede. Ele se aproximava deicidido em me acertar mais um soco, só que dessa vez no nariz como estava perto da parede fiz com que ele batesse a cabeça na mesma, em seguida peguei sua cabeça e bati em meu joelho, fazendo que o mesmo caisse no chão. 

Corri até a outra ponta do quarto aonde Sakura estava encolhida, e pedi para que levantasse variadas vezes, mais ela só falava, "Não pode ser, não pode ser!" eu não entendi, mais decidi pegar ela no colo. Passei minha mão esquerda em seu joelho, e a direita no pescoço. Ela acabou se "acomodando" em meus braços, percebi que ela estava com a perna tremendo e os braços também. Ela colocou sua cabeça em meu peito e com os olhos fechados ela deu sorriso radiante. E sussurrou algo, como se tivesse me agradecendo, apenas sorri de canto. Não to entendendo muito bem, to confuso no que ela ta fazendo. Claro que não faz importância para mim... Por ao contrário, não faz a minima diferença... Essa garota é a reencarnação do demônio, se é que não é o próprio. E ela estar agindo dessa forma ta me deixando preocupado, será que substituíram a demônia? Que seja deixa eu sair da qui antes que esse infeliz acorde. 

Quando sai do ambiente escuro e cheguei finalmente na rua, percebi que Tsunade já havia chegado, e todos que estavam com agente estavam entrando no carro. Ao me verem com a Rosada no colo percebi a reação de alívio em seus rostos, assim como e... Eles deveriam ficar.... Eu e ela trocamos olhares e ela me fez um sinal de que queria descer eu apenas concordei, e coloquei-a no chão. 

_ Sakura!!! - TenTen foi em direção da amiga com os olhos encharcados de lágrimas. 

_ Ten... - Ela foi surpreendida pelo o abraço da Pucca. Que estava chorando desesperadamente. 

_ Sakura, não faça mais isso comigo! - Ela estava chorando... Muito, e todo mundo que estava em volta também. Percebi que Tsunade havia trago o resto do pessoal. 

_ É sua vadia mal paga! - Ino que estava jorrando água pelos olhos riu. 

_ Ino, TenTen, Hina, Temari, Madrinha, Gente... - Todas a abraçaram, eu e os caras nos olhamos com um sorriso e com um os olhos marejados. Ela olhou para os garotos ( menos para mim ) e os abraçou. 

_ Naruto, Neji, Shikamaru, Gaara... Meninos - Ela riu e os abraçou fortemente. E quando parou olhou para minha cara, juro que não tava chorando... Eu juro! 

_ Sasuke! - Ela correu até mim e me deu um abraço. - Obrigado novamente! 

_ Para de ser falsa Rosada! - Eu ria e chorava ao mesmo tempo.

_ Então para de chorar porra! - Ela secou as lágrimas que estavam em seus olhos.

_ Não to chorando! - Fiz bico.

_ Tem razão, ta suando pelos olhos. - Ela mesmo com os olhos marejados deu um sorriso de canto com um rosto debochado. 

_ Isso ai! - Falei secando os olhos. 

_ Ele tava morto de preocupação com você! - Naruto deu um sorriso de canto. 

_ Hahaha! - Ela riu com a cara de "não acredito". 

Então depois desse mel todo, fomos até a mansão Senju. Sakura havia dormido no meu colo enquanto estávamos indo para o local. Quando chegamos peguei ela no colo com cuidado para que ela não acordasse, então a coloquei em cima da cama, botei um cobertor, e antes de sair do quarto, percebi a Haruno me olhar. 

_ Acordou? - Falei sem virar para trás.

_ Sim! Agora saia do meu quarto logo! - Falou com uma voz firme. 

_ Okay... - É a bondade não dura por muito tempo. - Mais e se eu quiser ficar? - Sorri de canto mesmo que ela não estivesse vendo. 

_ Bobo! Fica que eu vou pegar uma coisa. - Ela levantou pegando alguma coisa dentro de uma gaveta. 

_ Que? - Olhei para ela, sem entender.

_ Senta na cama! - Ela estava com uma maleta na mão. 

_ Não quero! - Falei orgulhoso.

_ Vai logo! - Obedeci, porque? Vamos ter amor a vida pelo menos uma vez né?! Ela ta de bom humor não vamos quebrar essa coisa histórica. 

_ Isso é um kit de primeiro socorros? - Observei melhor a caixa, mesmo que tivesse obvio eu perguntei. 

_ Sim! - Ela apenas sorriu.

_ Nem uma patada? - Perguntei com um sorriso de canto. 

_ É! Mais parece que você não cansa de irritar né? - Ela riu. 

_ Ta simpática. - Falei, ai não devia ter falado nada. 

_ To como sempre fui! - Ela sorriu, e abriu a maleta.

_ Sonhar, nunca desistir ter fé. - Cantarolei e ela fez um "não" com a cabeça. 

_ Chato! - Ela revirou os olhos, e foi no banheiro lavar as mãos. Então olhei as coisas que ela tinha separado em cima da cama. 

_ Quer dar uma de enfermeira? - Perguntei. 

 _ Digamos que  é mais ou menos isso. - Ela veio em minha direção. 

Na minha opinião um simples curativo estava mais que bom! Não tem necessidade disso tudo!

_ Pronto? - Ela perguntou com um spray em suas mãos. 

_ É-é assim... Isso ai não vai arder.... Vai? - Ela franziu as sobrancelhas e colocou as duas mãos na cintura. 

_ Sasuke, você acabou de ser espancado.... - A cortei. 

_ Quem foi espancado foi ele, e não eu! - Ela me encarou nervosa, devia ter falado nada. 

_ QUE SEJA! Isso não é motivo de você ta com medo de um sprayzinho! - Ela me olhou seria e eu comecei a ficar com medo daquele olhar medonho em seus olhos esmeraldas. Mais depois ela começou a rir da minha reação. Ta comprovado, não é a Sakura! 

Ela pegou o algodão que estava em cima de um papelzinho na cama, e colocou um pouco da quele negócio que deve arder pra porra! E depois colocou em cima da ferida, que estava ao lado esquerdo da minha boca. Ela estava com um rosto sério, da medo essa expressão. Eu ia perguntar sobre o porque dela estar daquele jeito quando viu o sangue... Mais é melhor ficar calado.

_ Argh! Isso arde. - Fiz uma careta e recebi um olhar debochado.

_ Ow, tadinho! - Ela sorriu de canto com um deboche muito visível no rosto. 

_ Isso ta ardendo pra caralho! Queria ver se fosse você. - Falei indignado.

Oras, isso arde para burro. Ai ela vem fazer deboche? Sacanagem viu?! 

_ Relaxa, eu não tô fazendo um transplante também. - Ela riu. - Frouxo! 

Eu frouxo? Só faltava essa. Esta porcaria arde pra porra! 

Como ela estava de pé e eu sentando. É claro que ela estaria mais alta que eu, em um momento que eu já estava ficando entendiado olhar para a cara dela. Ela se inclinou para poder se consentrar em meus machucados, mesmo que ela fique um pouco trêmula quando olha para eles, ela conseguiu se manter de pé. Enfim, isso não tem tanta importância, o que importa de verdade é a visão privilegiada de seu decote, eu só posso ta assistindo um show de primeira classe. 

Que coisa maravilhosa. Se bem que tudo que aconteceu ultimamente não foi tão ruim assim, viu?! É como se eu tivesse acabado de ganhar o prêmio nobel, meu Deus que visão.

_ Como você se machucou tanto assim, com um soco? - Ela colocou os curativos. 

_ Sei lá, ele era bastante forte. Se eu não fosse perfeito provavelmente eu estaria morto. - Ela riu. 

_ Metido. - Ela virou os seus olhos esverdeados. 

Mesmo que eu saiba que ela não gostou, eu não entendo. Ela ta tentando me agradar? Isso é impossível. Mais por que ela está agindo tão bem assim? Para mim isso é muito estranho.

Esses peitos dela realmente estão me fazendo se perder no mundo. Mais para completar só de brinde, seu cheiro de flor de cerejeira é muito delicioso, e tão gostoso ao mesmo tempo. Eu não to me controlando com essa gostosura toda na minha frente. Esses lábios finos e rosados, meu deus e esse corpo.

_ Ta se divertindo Sasuke? - Ela sorriu de canto.

_ Real... - Parei ao olhar para seu rosto. 

Eu to parecendo uma criança roubando doces a noite da geladeira. Meu Deus.

_ Essa visão estava me deixando excitado rosada. - Olhei com um rosto sedutor para ela.

_ Pois pode tirando seu cavalino da chuva, não é porque eu to de bom humor que eu faria alguma coisa com você. - Ela fez uma cara risonha e seria ao mesmo tempo.

_ É uma pena mesmo. - Eu continuei com o meu rosto charmoso, se bem que eu to sempre com ele não é mesmo? 

Estávamos nos encarando ouvimos alguém bater na porta e a rosada logo foi atender.

_ Oi madrinha. - Ela sorriu.

_ Que sorriso falso. - Ela sentou na cama.

_ Não consigo nem ser educada. - A rosada falou pegando o kit de primeiro socorros e colocou dentro da gaveta novamente.

_ Que isso? - Tsunade olhou para mim. 

_ Uma pessoa tia, um ser vivo. - Ela bateu na testa irritada. 

_ Seus amigos foram embora, enfim o Jiraya vem dormir ai hoje. - Ela falou rapidamente a ultima frase. 

_ Você só pode estar brincando com a minha cara. Sabe que eu odeio quando você trás essa peste aqui para casa! - Ela se irritou. 

Tava bom de mais para ser verdade. Velhota loira porque você fez ela se irritar?! Meu pai do céu.

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...