História Unconditionally - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Abo, Baekyeol, Chanbaek, Hunhan, Kaisoo, Sulay, Universo A/b/o, Xiuchen
Visualizações 602
Palavras 1.517
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ❤

Capítulo 4 - Todos merecem uma segunda chance


Fanfic / Fanfiction Unconditionally - Capítulo 4 - Todos merecem uma segunda chance

Chanyeol

As horas passaram e consequentemente a noite chegou e com ela veio a ansiedade. 

Neste exato momento me encontro deitado na minha cama. Bom seria se eu estivesse dormindo, porém, infelizmente, o nervosismo não me deixa fechar os olhos, a insegurança sobre a resposta de Baekhyun é tanta. 

Conforme fui crescendo, eu ia me penitenciando sobre todas as minhas atitudes com o Byun, mas parece que agora todas as minhas ações estão martelando minha cabeça, não consigo ocupar meus pensamentos com outra coisa.

Eu não costumo ficar inseguro por coisas assim, mas essa não é uma situação comum! Se trata de uma das respostas mais importantes para decidir meu futuro com aquele baixinho. Posso  estar sofrendo antes da hora e parecendo um bobo, porém, não é em vão, estou com tanto medo da resposta dele que nem aparento ser um alfa.

Pelo que se pode constatar Baekhyun não tem amigos. Eu gostaria tanto de apresentar boas companhias a ele, levá-lo para lugares diferentes, poder beijá-lo, abraçar aquele corpinho delicado cheio de curvas perfeitas e afagar seus fios de cabelo negros visivelmente macios. 

Meu pequeno tem apenas qualidades. Ele é uma pessoa tão boa e inocente que muitas vezes já tive vontade de trancá-lo em um quarto onde só eu possa vê-lo e tocá-lo, mas esses são pensamentos distantes que provavelmente nunca irão acontecer. 

 

 

*   *   *   *   *  ⭐  *   *   *   *   *   

 

 

Baekhyun

Durante a madrugada parecia que as horas não passavam, mas agora eu só quero que o tempo congele e eu tenha mais tempo para me preparar para falar com Chanyeol. Estou com tanto medo. 

 

Será que eu tomei a decisão certa?

 

Essa é a pergunta que está desordenando minha mente.

 

Embora não tenha muito o que fazer neste instante, já que estou sentado embaixo de uma sakura ao lado do pátio da escola esperando por Chanyeol para conversarmos. Escolhi um lugar menos movimentado porque provavelmente ele irá ficar com vergonha de ser visto comigo.

Me surpreendo quando escuto sua voz grossa chamando meu nome.

 

— Baekhyun.

 

— O-Oi.

 

— Você pensou naquilo que conversamos ontem? — Agora eu entendi por que o appa Junmyeon vive falando que os alfas são bem diretos.

 

— Sim Chanyeol.

 

— Sim?

 

— Eu aceito a sua proposta.

 

Isso está muito anormal... 

 

Por que raios Park demônio Chanyeol está com um sorriso de orelha a orelha?

 

E que orelhas gigantes em! 

 

O que mais me surpreende é que achei simplesmente lindo. Um dos sorrisos mais lindos que já contemplei.

Chanyeol nunca sorrio assim para mim, mas eu pressuponho que seja porque nunca conversamos decentemente.

 Eu sempre observava sem querer ele sorrindo em quanto conversava com seus amigos, mas eu tenho que admitir que ter esse sorriso direcionado a mim, é muito reconfortante.

 

— Isso é ótimo Baekhyun.

 

— É-ahn-

 

— A partir de hoje, todos os dias você lanchará comigo no intervalo, iremos ir para escola juntos e voltar, sem contar mais alguns planos que tenho para nós. 


— P-Planos para nós? 


— Toda sexta-feira eu me reúno com alguns amigos para fazer alguma coisa divertida, em qualquer lugar, hoje as oito horas da noite, iremos jogar boliche. Quero que você me acompanhe.

 

— Eu não acho que seja-

Sou interrompido pelo sinal soando, avisando que teremos a quarta aula.

 

— Ótimo! Irei te buscar as oito.

Não deu tempo de me manifestar, quando me dei conta já tinha perdido Chanyeol na multidão de gente indo para as salas de aula.

 

 

*   *   *   *   *  ⭐  *   *   *   *   *  

 

 

Essa é a primeira vez que irei jogar boliche. Na verdade, essa é a primeira vez que irei sair com pessoas da minha idade. Tenho que admitir que estou muito empolgado, por mais que eu não conheça ninguém além do Chanyeol e não saiba como as pessoas irão me tratar, estou contente.

Geralmente sexta-feira a noite eu vou no asilo aqui perto de casa, jogar bingo e depois cantar para os idosos. Eu adoro contemplar o sorriso e a alegria estampada no rosto de cada um deles.

Eu estava terminando de me arrumar quando meus appas entram pela porta do meu quarto, que agora, se encontra aberta.

 

— Boa noite Bae- por que está todo arrumado para dormir filho? Achei que não iria ao asilo hoje. — Droga! Eu esqueci completamente de falar com os meus pais.

 

— Appa Yxing, appa Jun por favor me desculpem, eu esqueci de falar com vocês sobre i-

 

— Você irá sair com alguém? — O ômega mais velho pergunta curioso.

 

— Um amigo me convidou para ir ao boliche, então eu pensei que seria uma boa ideia sabe...

 

— É claro que é uma boa ideia meu filho,  eu  te dou permissão para ir okey? Contanto que se cuide e volte antes das vinte e três horas. 

 

— Opa opa espera aí! Quem é esse amigo? Ele é um alfa? Onde ele estuda ? Trabalha com o que? Quantos anos esse marmanjo tem? — Appa Yixing se manifesta eufórico.

 

— Cala a boca Zhang Yixing e deixa o menino sair em paz, se não vai ter greve de sexo no seu próximo cio! — Meu appa ômega parece estar nervoso, mas mesmo nesse estado ele continua muito fofo.

 

— 'Tá bom amor desculpa. — Yixing abaixa a cabeça. Ele nem parece o alfa da relação, mas sinceramente, eu prefiro assim, eu não gostaria de ter um appa alfa mandão igual a maioria deles. — Mas e você mocinho.— Aponta o dedo indicador para mim. — Volte antes das vinte e três horas, como seu appa Jun falou!

 

— Pode deixar appas, amo vocês. — Beijo a bochecha de cada um e saio do meu quarto.

Desço as escadas com certa pressa já que estou meio atrasado, não me preocupando muito, pois o pouco que eu conheço Park posso dizer que ele é uma pessoa nada pontual.

Abro a porta e dou de cara com um Chanyeol todo arrumado e segurando um buquê que contém diversos tipos de flores, todas magnificas ao meu ver. Mordo a língua por antes ter pensado que ele se atrasaria, no final das contas o único atrasado aqui sou eu.

 

— Olá Baekhyun, você 'tá muito lindo. — Coro até as orelhas com esse elogio totalmente inesperado.

 

— Boa noite Chanyeol, o-obrigado você também está.

 

— Toma isso é 'pra você. — Ele estende o buquê de flores para mim e eu pego meio sem jeito.

 

— São lindas. — Cheiro as flores que exalam um perfume deleitável. — E muito cheirosas, obrigado Chanyeol. — Sorrio sinceramente.

Ele está tão agradável comigo, nem parece aquele alfa bruto e mal humorado de dias atrás. Isso está me deixando tão feliz.

Quebrei totalmente a cara. Antes de aceitar a proposta eu estava pensando em coisas horrendas, contudo, no final das contas, Chanyeol não está me parecendo um demônio, como eu imaginava.

 

— É-ahn... De nada Baekhyun, você quer entrar e deixá-las em um vaso com água? Eu te espero lá no carro.

 

— Pode ser. — Digo isso e entro na minha casa, vou até a cozinha e pego um vaso, encho até a metade de água e coloco as flores.

 

É impressão minha ou ele ficou meio envergonhado?

 

Saio de casa e vou até o carro onde o alfa está me esperando, entro e ele da partida.

Já um pouco longe de casa resolvo puxar assunto, não que o clima esteja totalmente desagradável, mas esse silêncio está me enfadando um pouco. 

 

— Então... como são seus amigos?

 

— Bom... Eles são meio escandalosos as vezes sabe, mas são boas pessoas, tenho certeza que irá gostar deles. — Chanyeol desvia o olhar do caminho e direciona-o a mim.— Eu acredito que está seja uma boa oportunidade para você fazer amigos não acha? — Ele da uma pequena pausa na sua fala. — D-Digo... Eu não sei muito da sua vida,  mas gostaria de manter uma relação saudável com você. — Ele me encara nos olhos. — Isto é, se você permitir é claro.

 

Estou estático.

 

Ele disse tudo tão sinceramente e seu olhar é tão intenso que está fazendo meu corpo formigar.

 

— E-Eu...

 

— Baekhyun. — Chanyeol estaciona o carro em uma garagem, então eu percebo que já chegamos. — Eu entendo se você não quiser... Se eu estivesse no seu lugar, depois de tudo que eu fiz contigo, não iria querer também. — Ele abaixa a cabeça rapidamente e volta a me fitar. — Mas eu gostaria muito de uma segunda chance, para te provar que sou uma pessoa melhor.

 

— Chanyeol, eu acredito que todas as pessoas merecem uma segunda chance.

 

— Então isto é um sim?

 

— É. — Falo rindo. — Isso é um sim.

 

— Eu fico feliz Baekhyun. — O alfa diz sorrindo e logo depois sai do carro, da a volta e abre a porta do mesmo, porém, a do meu lado. — Agora vamos? — Me estende sua mão direita.

 

— Vamos. — A pego com confiança e felicidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

Talvez Park Chanyeol não seja tão mal assim.


Notas Finais


Então gente queria avisar que eu coloquei um título melhor nos capítulos e mudei a idade deles e o ano na escola!
O Baekhyun está do segundo ano e tem dezesseis e o Chanyeol está no terceiro ano e tem dezoito.
Desculpa mudar assim de repente é que eu achei melhor...

Ahh e como eu tive um surto de criatividade aproveitei bem e escrevi esse capítulo 4 e mais o 5 então amanhã ou semana que vem tem capítulo novo!!
Obrigada por ler e até a próxima ❤️
Beijoss ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...