1. Spirit Fanfics >
  2. I hate loving you ( Imagine Jackson Wang ) >
  3. Capítulo 89

História I hate loving you ( Imagine Jackson Wang ) - Capítulo 89


Escrita por: Juju_Wang e anny_toddyn

Notas do Autor


Me perdoem pela demora, está muito complicado pra mim, meu tempo é muito corrido.

Capítulo 89 - Capítulo 89


S/n on

Essa história do Jackson ir trabalhar a essa hora é muito estranha, será que ele desconfiou de algo e foi falar com o Ricky? Espero que não.

Eu já estava prestes a dormir quando ouço a porta do quarto ser aberta, levanto um pouco a cabeça e o vejo tirando o casaco.

Jackson: Ainda acordada? - Pergunta jogando o casaco sobre a cadeira.

S/n: Sim, foi trabalhar mesmo?

Jackson: Pra falar a verdade não, fui resolver um assunto referente ao meu pai. - Senta na cama de costas pra mim.

S/n: Que assunto? - Pergunto com receio.

Jackson: Meu pai tem outra filha, a mulher que vimos com ele no outro dia, é a mãe da Yeni provavelmente é amante dele.

S/n: Provavelmente? Eu tenho certeza, não sei por que, mas isso não me deixou surpresa, mas por que escondeu de mim?

Jackson; Eu queria ter certeza antes de te falar.

S/n: Hum.

Jackson vem com cuidado em minha direção, ele deita do meu lado e começa a acariciar minha barriga enquanto me beija.

Jackson; Você anda muito estranha ultimamente. - Me encara.

S/n: É a gravidez.

Jackson: Não vejo a hora do Yuan nascer, quero muito pegar ele no colo. - Beija minha barriga. - Falta pouco pra isso acontecer. - Vem em minha direção.

Jackson coloca uma de suas pernas sobre as minhas com cuidado, sua mão acaricia meu rosto delicadamente.

S/n: A barriga atrapalha um pouco né? - Sorri maliciosa.

Jackson: Sim. - Diz sem graça.

S/n: Espero que não vá atrás de outras.

Jackson: Claro que não, tira isso da sua cabeça.

Semanas depois...

A cada dia que passa meu coração fica mais apertado, só de pensar que daqui a algumas horas vou ter que ir embora e deixar o Jackson e a Lis pra atrás me deixa muito triste.

Eu não queria que fosse assim, o Jackson vai me odiar pra sempre, ele nunca vai me perdoar por não ter dito nada e o pior, ele não vai ver o Yuan nascer, mas quero protegê-los daquele velho sujo, sei que nada justifica a minha ida, porém tenho medo do que possa acontecer.

Jackson viajou pra Coréia, foi uma viagem de negócios, a Lis está com a Sophia, então arrumei as malas com antecedência pra ir embora antes dele voltar. Enquanto guardo umas roupinhas do bebê dentro da mala, penso como posso aceitar essa situação, eu poderia falar toda a verdade e não magoar o Jackson.

Penso muito no que posso fazer para reverter a situação, até que aposto em uma opção um pouco arriscada, pouco não, bastante, essa decisão põe em risco tanto a minha vida, como a do meu filho, mas não posso aceitar isso.

Já vi isso em filmes e sempre dar certo, quase sempre, mas não custa nada tentar.

S/n: Ajuda sua mãe filho, a gente vai sair dessa. - Faço carinho sobre a barriga.

Ricky: Eu não teria tanta certeza disso. - Diz encostado na porta do quarto. - Vejo que já arrumou tudo. - Pego o celular discretamente enquanto ele olha pra mala.

S/n: Como entrou aqui?

Ricky: Não interessa, se apressa que o Jackson chega em poucas horas.

Deixo o gravador de voz ligado, esse é o único jeito de limpar a minha barra com o Jackson quando eu voltar e desmascarar esse velho abominável.

S/n: Eu não vou! - Digo e ele sorri.

Ricky: Tem certeza? Acho que você ainda não soube.

Ele gargalha e mostra uma foto em seu celular, na imagem estava a Lis com um homem estranho sentados em uma praça, a Lis parecia chorar, o homem a segurava pelo braço.

Ricky: Ele está apenas esperando uma confirmação pra desaparecer com a Lis, o Jackson nunca perdoaria você se acontesse algo com a filha dele. - Continua rindo. - Então, pensa bem, quer ser odiada pelo Jackson?

S/n: Você é um monstro, eu te odeio. - Sinto uma pontada forte na barriga.

Ricky: Deixa de drama, e anda logo. - Me puxa com força.

S/n: O combinado não seria eu fingir uma viagem pra Coréia?

Ricky: Acha que eu sou idiota? Você vai pra Tailândia.

S/n: Por que me odeia tanto?

Ricky: Ainda pergunta? Você é um peso que o Jackson carrega! Por isso vou te mandar pra bem longe, você e esse bastardo.

S/n: Você matou a Vicky não foi? Eu sei que foi você!

Ricky: Se acha isso por que pergunta? Sabe do que sou capaz, não duvide de mim. - Segura mais forte o meu braço.

S/n: O Jackson nem imagina o pai que tem, ele não enxerga o monstro que você é.

Ricky: Para de falar bobagem, é isso que eu quero, o Jackson é um tolo.

S/n: Você vai se arrepender muito por isso.

Ricky: Está me ameaçando?

S/n: Não, é só um aviso. - Finalizo meu plano.

Vou mostrar quem o Ricky é de verdade na hora certa.

Não vai demorar pra todos saberem quem o Ricky realmente é.

Ricky: Antes da gente ir, me mostra a carta que eu mandei você escrever.

Eu estava trêmula e com uma vontade enorme de sair correndo pela porta. Ele leu a carta duas vezes, talvez achou que eu poderia ter contado algo.

Ricky: Ótimo.

Jackson on

Vou fazer uma surpresa pra S/n, estou levando a Sook e a senhora Woong pra visitarem a filha, foi um pouco difícil de convencê-las.

Sook: Tô muito feliz, finalmente vamos visitar a S/n.

Woong: Não me sinto bem, tenho a sensação de que aconteceu algo ruim, liga pra sua irmã Sook.

Jackson: Calma, não aconteceu nada, falei com a S/n hoje de manhã, e tava tudo certo.

Woong: Mesmo assim, liga Sook.

Sook: Já liguei, ela não atende, deve está descansando.

Jackson: Também acho, a gravidez anda mexendo muito com ela, daqui a pouco ligo pra S/n.

Isso me deixou preocupado, mas tenho certeza de que ela está bem.

S/n on

O Ricky me trouxe obrigada pra uma pista de pouso bem distante da cidade, estranhei pois pensei que eu fosse direto pro aeroporto, assim que entramos no jatinho avistei a Lis agarrada nas pernas de homem alto com uma feição nada boa.

S/n: O que a Lis tá fazendo aqui?

Ricky: Você vai leva - lá.

S/n: Oi? Isso é sequestro, eu posso ser presa!

Ricky: Seria bom ver você presa, mas infelizmente isso não vai acontecer.

Ele me empurra me fazendo cair sobre a cadeira, quase bati a barriga. A Lis correu até mim, escondendo seu rosto assustado.

Ricky: Jeon, faça tudo como combinamos, você vai ser bem pago por isso. - Ele entrega uma mala pro tal do Jeon.

Jeon: Sim senhor.

Ricky: Tenham uma boa viagem. - Diz saindo.

Ele saiu e em poucos minutos o jatinho decolou, o homem de cara fechada entrou na cabine do piloto e não voltou mais.

Lis; A gente tá indo encontrar o papai? - Pergunta ainda abraçada a mim.

S/n: Eu não sei. - Falo assustada.

Naquele momento eu não tinha nenhuma reação, eu só queria que tudo aquilo fosse apenas um sonho.

                                    Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...