1. Spirit Fanfics >
  2. I hate that i love you >
  3. ;red hair.

História I hate that i love you - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


meu deus gente, depois de 2 anos eu lembrei disso aqui, e cara, eu cresci muito nesse tempo, então talvez tudo vai mudar mt na história, se vcs relerem, eu corrigi umas coisas e pah, enfim, tô aqui.
será que alguém vai ler isso???

Capítulo 5 - ;red hair.


Puta que pariu – Pensou Naruto – Eu recuso? Eu finjo que morri? Eu realmente morro? Eu vou? Não, não, não vou. 

📲 zipiriponga

- Oi, saske. Eu não vou poder ir, meu pé tá doendo p krl.

- Desculpa, eu não sei ler, já tô aí na sua porta.

O quê? Em sua porta? Sasuke? Só podia ser brincadeira.

De repente, do nada mesmo, Naruto ouve um estrondo do lado de fora, óbvio que ele não se preocupou. Só se escondeu de baixo dos cobertores

– NARUTO! ABRE A PORTA AÍ MEU! – Uma voz desconhecida grita, enquanto se ouvem várias risadas ao fundo.

Não pode ser. – VAI PRA CASA DO CARALHO! – Gritou ele em resposta.

– Choji, se prepara – A voz dessa vez era conhecido, Rock Lee, jogava no time de Sasuke, porém ele era bem melhor em artes marciais, um cara muito animado e bem peculiar.

Mas espera, Choji se preparar para o quê?

Do nada, de novo, ouve-se outro estrondo, e um barulho de trinca caindo no chão. Nem fodendo.

Naruto se levanta incrédulo, a porra da porta foi arrombada, por um cara?! Mas que porra?

– MINHA PORTA PORRA! 

– AEE, UHUUU – O grupo de amigos que estava alí gritava em conjunto, dando high fives e comemorando o arrombamento com sucesso.

– Aí Naruto, conheceu o Sasuke hein? De 0 a 10 o quanto foi horrível e por que 11? – Shikamaru saí do meio dos amigos e se apoia em Naruto, ele estava fedendo.

– Cê' tá bebado mano? 

– Tô não – Shikamaru saí rebolando, fazendo graça – Vamos voltar logo, tava' num negócio com a Temari e cês' me chamam pra arrombar uma porta.

– Obrigado pela ajuda, podem subir – disse Sasuke, que estava sóbrio. E assim, seus amigos sobem, menos Choji, que agora estava desmaiado no carpete.

Após analisarem Choji no carpete por longos 2 minutos, Sasuke decide falar – É isso que acontece em festas, caso você não tenha entendido o conceito. Vamos?

– Nem fodendo.

– Naruto, teu dia foi uma merda. Você mesmo disse, perdeu sua super amigona, que te humilhou na frente de um monte de gente, saiu chorando como se fosse uma criança e ainda tinha papel higiênico preso na sua calça.

– Ah, obrigado, não precisava me lem-- PAPEL HIGIÊNICO? QUE? 

– Pois é, anda logo. – Sasuke saiu de lá sem olhar para trás, ele sabia que seria seguido.

Naruto o observou e aceitou sua derrota, passou pelo cara desmaiado no chão, que agora estava babando e seguiu Sasuke, ele não percebeu, mas estava com brilhos nos olhos. Tanta coisa aconteceu em 1 dia e meio. Antes ele só sonhava com Sasuke, agora ele estava indo para um festa com ele. Bom, não com ele, mas ele estava lá.

Chegaram no andar de cima e já era possível ver a fumaça causada por máquinas de fumaça, ou maconha, você que escolhe. A música estava super alta e a iluminação, bem, não tinha, mas as luzinhas verdes e vermelhas deixavam tudo mais conceitual. Até aquele ponto ele já queria ir embora, mas quando entrou por aquela porta, ele já estava decidido que iria embora.

Naruto deu meia volta, porém foi puxado por Sasuke que simplesmente o jogou no meio de várias pessoas que estavam dançando.

Ninguém ligou para a presença deles alí, só continuaram fazendo o que estavam fazendo. Naruto gostou de passar despercebido, porém mesmo assim, não estava confortável.

– Dança – Sasuke gritou para ser ouvido por Naruto, mas por causa da música não teve tanto sucesso.

– Trança? – Naruto gritou de volta, com uma expressão confusa.

– Transa??? – Sasuke arregalou os olhos.

Nesse momento, chegou Karin, uma jovem ruiva que também estudava lá.

– Transa? Quero. Oi Sas Uke – disse Karin, fazendo um trocadilho com seu nome.

– Qual foi Karin que porra é essa, cê' não tá namorando? 

– Foi só uma brincadeira, doidão. Quem é esse aí?

– Naruto, ele é meu amigo.

O loiro que observava a cena percebia algo estranho alí. A mulher ruiva, muito bonita, era um pouco mais alta que ele, tinha uma cintura impecável, que a saia que estava usando só realçava mais ainda, porém o que mais chamou atenção foi a aliança em seu dedo. Ela estava dando em cima dele, mesmo namorando?

– Oi, Matuto – disse Karin dançando – Sasuke, quer beber algo?

– Pode ser. Já venho Naruto, você é grande se vira sozinho aí, só não vai embora.

Eu vou embora. – Pensou ele, assim que Sasuke se virou, ele se virou também, indo em direção a porta, estava tudo certo, até que foi interrompido.

– Minha nossa, mas que gracinha. – Alguém havia parado em sua frente, quando ele olhou um pouco mais pra cima viu um homem, com a mesma idade de Sasuke, de cabelos vermelhos e olhos verdes. Ele usava um delineado muito bem feito e tinha um piercing na sobrancelha.

Naruto não respondeu, pois achava que não tinha sido com ele, então ele só pediu licença para continuar andando.

– Eu estou falando com você – disse o ruivo.

– Comigo? Ahn, desculpa, o que você disse?

– Que você é uma graça, estuda aqui?

– Sim, sim, estudo, meu nome é Naruto – ele tentou manter contato visual, mas era um desafio muito hardcore para ele.

– Fofo, o meu é Gaara. Vem, deixa eu te mostrar uns amigos. 

Gaara pega no pulso de Naruto gentilmente, porém o puxa de forma brusca até chegar a um grupo de pessoas.

– Aí gente, conheci o Naruto, olha que fofinho? 

O grupo era constituído por várias pessoas, o mais divertido foi que todos alí usavam maquiagens maravilhosas, ah e também Temari estava alí.

– Gaara, esse aí é amigo do Shika, Naruto esse é meu irmão Gaara e aquele alí no canto baforando um lança é o Kankuro.

Kankuro acenou e o resto das pessoas que estavam alí o cumprimentaram.

– Como assim você nunca me apresentou um menino lindo desses Temari? – Gaara disse cruzando os braços.

– Foi por que eu respeito a saúde mental do Naruto.

Gaara e a irmã riram enquanto Naruto os observavam sem entender nada.

– Então... eu tava' indo embora, então... eu vou. Até mais gente, legal conhecer vocês. – Naruto deu meia volta.

– Espera aí, você não tá vendo que eu tô dando em cima de você?

– Você tá???

– Tô. E por que a pressa?

– Porque eu odeio festas e eu não conheço ninguém e eu não tenho a mínima ideia do que eu tô fazendo aqui.

– Grosseiro, então por que você veio?

Naruto parou para pensar por um instante. Uma pessoas estava dando em cima dele, uma pessoa bonita, ele socializou e já conseguiu iniciar uma conversa! Será que ele deveria mesmo ir embora?

– Me desculpa, é que nunca foram legais comigo. Enfim, eu fui obrigado a vir, mas já que eu tô aqui, podemos conversar, não é?

Gaara ficou encarando Naruto por alguns segundos e disse: – Você é estranho. Eu tava esperando te beijar ou algo assim, mas se esse é o seu jeito, então vou me adaptar a ele.

– Depois eu que sou grosseiro?

Eles ficaram sérios por alguns segundos e depois riram bastante.

– Me conta de você, bebê. – disse Gaara pegando uma garrafa de cerveja que estava do seu lado. Ué, de quem era aquela garrafa?

– Eu não sou interessante...

– Vai se foder – entregou a garrafa a ele – Conta logo.

Naruto bebeu um pouco da garrafa tímido – Bem, eu curso artes, eu acho, eu gosto de desenhar, e ficar o dia inteiro trancado no meu quarto, com a janela fechada, enquanto eu morro lentamente de colesterol. E você? – Agora nervoso, Naruto deu um looooongo gole na cerveja.

– Sua fofura me assusta. De verdade. Fascinante. Eu faço arquitetura, fora essa parte chata, eu gosto de me vestir de drag, tweetar e brincar com meus gatos.

– Você tem gatos no seu dormitório? Isso não é proíbido?

– Você tá falando sério? Tem um cara alí usando o cartão da biblioteca pra fazer carreirinha de cocaína e você acha que eles vão se importar com animais?

– Você tem um bom ponto.

– Enfim, você curte homens?

Naruto nunca se assumiu pra ninguém, na verdade não tinha pra quem se assumir, ele nunca disse que era gay em voz alta. Então ele só acenou com a cabeça.

– Tá afim de dar uns beijos?

Mesmo sendo -obcecado- por Sasuke, Naruto sabia que não conseguiria tê-lo tão cedo, então não fazia mal se ele beijasse alguém antes.

Naruto acenou novamente e matou a cerveja com um último gole, Gaara se aproximou dele enquanto Naruto só observava, estático.

Quando ele estava bem próximo, de olhos fechados, eles ouviram um grito.

– QUEM PEGOU A PORRA DA MINHA CERVEJA? – era Karin, bem alterada.

– Calma porra, era só uma cerveja – disse Tenten.

– Não era só uma cerveja, era a cerveja que Sasuke pegou pra mim, sua vaca. 

Tenten se levantou naquele instante, pronta pra começar uma briga.

– Fui eu, porra. Vai fazer o que? – disse Gaara olhando para ela despreocupadamente.

– Bicha filha da puta.

– Acertou em cheio.

– Calma Karin, era só uma cerveja, eu misturo outra pra você. – Sasuke disse colocando a mão no ombra da ruiva. – Vai indo lá que eu já vou atrás, deixa eu trocar uma ideia com eles aqui.

Karin sorriu maldosa para Gaara, e foi para o outro lado do lugar.

Sasuke se jogou no meio de Naruto e Gaara, passando o braço pelos ombros dos dois.

– Então Naruto, já fez um amigo?

– Sim... – disse Naruto vermelho de vergonha por lembrar o que estava prestes a fazer.

– E você é? – disse Sasuke se dirigindo a Gaara.

– Hebe Camargo. – disse Gaara mal humorado – Sua namorada nos atrapalhou aqui.

– Ela não é minha namorada. E o que vocês iam fazer?

– CONVERSANDO, a gente tava' conversando. – Naruto se aprontou em dizer.

– Espero não estar atrapalhando.

– Eu já não disse que está? – Gaara disse sem aparentar estar brincando.

– Opa, mal ae, tô indo então. – Sasuke se levanta e dá uma última olhada nos olhos de Naruto, depois vai embora.

Gaara esperou Sasuke se afastar para retomar a conversa – Você gosta dele né? 

– O quê? Não, claro que não.

– É, gosta. Ele é gato, só não tem cara de que presta muito não.

Naruto ficou encarando o nada, raciocinando tudo que havia ocorrido até agora.

– Você acha que ele é hétero?

– Definitivamente não. Tem cara de heterotop, mas ele deve curtir muita coisa no sigilo.

Naruto riu e olho para Gaara – Você é divertido, então, tô indo, eu acho.

– Nosso beijo fica pra depois então?

Quanto Naruto estava pronto para responder, tudo começa a rodar e ficar mais lento, ele sente uma dor terrível e vomita no chão.

Alguns gritos de comemoração foram ouvidos, algumas caretas de nojo haviam surgido, mas Naruto só ouviu o que Gaara disse.

– É, definitivamente nosso beijo vai ter que ficar pra depois.



Notas Finais


não usem drogas. drogas são merda.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...