1. Spirit Fanfics >
  2. I Hate U - FACK >
  3. Seventeen - Couple

História I Hate U - FACK - Capítulo 17


Escrita por:


Capítulo 17 - Seventeen - Couple


As aulas correram com normalidade, para ambos, mas Jack continuava a sofrer com certos comentários mesmo que tentasse ao máximo ignorá-los. Sempre que ouvia certos palavreados e xingamentos, o seu consciente o acusava enfáticamente de ser "gay", por mais que tentasse se auto explicar que não tinha culpa, os outro faziam o menino se sentir culpado por quem ele realmente é.

Agora, com as mãos trêmulas o rapaz se deslocava até a sala de detenção, por mais que tá conhecesse Wolfhard, ainda sim se sentia nervoso a cada vez que olhava nos olhos profundos do rapaz. Sua mão girou a maçaneta da porta e soltou um suspiro aliviado por estar sozinho mais uma vez como na primeira detenção.

Não sabia como ia olhar nos olhos de Finn depois de ter passado aquela noite com ele, se pela manhã já foi deveras difícil encarar aquele olhar tão profundo, imaginava o quão difícil seria passar horas na detenção com ele.

Os poucos minutos de silêncio naquela sala foi quebrado, Wolfhard havia passado pela porta com um olhar que não pode identificar, mas tinha entre os seus dedos um cigarro ainda não aceso e pedia mentalmente que não o acendesse ali na sala. Mas tarde demais, em uma cadeira distante, Finn sentou-se sem muito contato visual e acendeu o seu cigarro soltando a fumaça densa naquela sala vazia.

Sem se importar com o cheiro ruim que aquele cigarro emanava, os instintos de Jack foram totalmente contra os seus pensamentos e o menor se dirigiu até a carteira perto de Finn. Algo em seu corpo pedia pelo calor do moreno e ambos pareciam ter um magnetismo que suplicavam para permanecer juntos.

-Eu não sei se deveria pedir desculpas por hoje cedo... -Murmurou Jack, sentiu o seu corpo queimar e talvez a vergonha o tivesse pego de surpresa. O seu forte nunca foi e nunca será se desculpar.

-Claro que precisa Jack... -Sem contato visual, Finn levou o cigarro até os seus lábios o prendendo ali soltando a fumaça em seguida quase que no rosto do menor. -Você feriu meus sentimentos, emoções que eu mesmo não sabia que existiam.

Jack engoliu o seco e na altura do campeonato Finn não ligava tanto sobre falar os seus sentimentos, aliás, sabia que não seria correspondido.

-Sei que é cedo demais pra falar isso, mas eu acho que estou me apaixonando por você. Sabe, a cada dia eu me pego pensando nos seus lábios e no seu corpo hipnotizante... Sem contar que essa sua personalidade forte me chama atenção, é como se eu quisesse lutar por você e sinto que quando eu conseguir vou ser o cara mais feliz do mundo, ou pelo menos tentar ser o mais feliz.

Agora os olhos intensos de Finn se encontravam totalmente fixos ao de Jack. Grazer não tinha palavras a declarar diante toda aquela confissão, se perguntava como alguém poderia se apaixonar pelo outro tão rápido, isso só provava-lhe que os humanos não mandam em seus próprios corações. O menor não tinha palavras concretas a dizer naquele momento, nunca se quer alguém disse-lhe que estava apaixonado, mas sentia coisas boas crescendo em seu coração.

-Por que tentar "ser o mais feliz"? Você não é feliz, Finn? -Piscando os olhos algumas vezes, desviou o olhar. Ele não conseguia retribuir as frases bonitas de Finn pois ainda não se sentia totalmente seguro com toda aquela situação.

-Eu tenho muito mais problemas do que você imagina Grazer... Eu sei que você não me ama, talvez sei até o quanto me odeia... -Soltou uma risada anasalada enquanto girava brevemente o belo rosto a sua frente. -Só peço que não me magoe, e seja sincero comigo. Talvez eu seja um pouco trouxa de querer continuar saindo com voce, mesmo sabendo que você não gosta de mim. -Finn puxou a fumaça de seu cigarro que estava pelas metades, o maior queria se sentir relaxado mas com Jack na mesma sala só conseguia se sentir tenso.

-Eu aceito continuar saindo com você, sabe, eu gosto do seu jeito Finn.

Timidamente Jack abaixou a cabeça sem sustentar o peso do olhar do moreno, seu coração estava pregando peças para si. Diferente de como se sentiu com Noah, Jack sentia a necessidade de corresponder Finn. Os olhos negros do rapaz dava-lhe total acesso aos seus sentimentos e não precisava ir muito longe pra saber que naqueles olhos bonitos estavam escrito "eu gosto de você". Estava óbvio demais e por dentro ambos se lamentavam, não queriam amar, não queriam se apaixonar... Mas o sentimento falava mais alto.

-Quer mesmo ficar aqui preso nessa sala? -Perguntou Finn com um sorriso que Jack jurou ser malicioso, não sabia o que ele queria dizer com aquilo. Mas certeza ficar em uma sala não era a melhor opção. -Nós podemos ir em algum lugar.

-Isso não vai dar merda pra gente? - Com uma de suas sobrancelhas levantadas, indagou Jack.

-Desde quando você cumpre regras? -Em um tom zombeteiro Finn viu o seu cigarro apagar e pisou em cima do mesmo. -Vamos sair logo antes que eu mude de ideia.

Rapidamente segurou na mão do rapaz entrelaçando os seus dedos, deixando Jack com uma verdadeira interrogação em sua cabeça, saíram da sala de mãos dadas sem se importar com os olhares atrevidos dos adolescentes no corredor. Rapidamente os rapazes se dirigiram até o estacionamento da escola e Finn pediu para que Jack entrasse em seu carro.

-Aonde você vai me levar Finn? -Se olhar passou rapidamente pelo rosto do rapaz e observou o mesmo lhe lançar um sorriso, mas sem resposta.

Ligou o carro e em uma manobra brusca cantou pneus pegando a estrada, Jack como se costuma ligou o rádio sem se importar de estar no carro de Finn. Apreciou a vista da Califórnia já que o rapaz não queria dizer aonde iriam. A praia com certeza era a sua paisagem favorita, o sol tímido refletia nas águas deixando o lugar mais bonito naturalmente.

Em uma viagem rápida com menos de trinta e cinco minutos, Jack pode observar de longe o píer e uma linda roda gigante. Já era de se esperar que Finn o levaria até Santa Monica, o rapaz tinha um estilo diferente e combinava com os rapazes do local. Jack presumiu que ali era um dos lugares favoritos de Finn.

-Sério que você me trouxe a Santa Monica? -Perguntou divertido assim que o mesmo estacionou o carro.

-Te corrigindo, te trouxe ao píer de Santa Monica. E hoje nós vamos andar na roda gigante, como um casal apaixonado. -Em tom zombeteiro Finn afirmou saindo no carro, tirando uma gargalhada alta de Jack que por um momento adorou ouvir a palavra "casal apaixonado" sair da boca do moreno.




Talvez ele aprovava o fato de serem um casal.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...