História I hate u, I love u - Capítulo 3


Visualizações 24
Palavras 1.707
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey!!! Turu bom com vcs? Espero q sim.
Ah, e espero que gostem do capítulo também, fiz com o maior carinho! Hehehe...

Boa Leitura ♡♡♡

Capítulo 3 - A máscara caiu!


Fanfic / Fanfiction I hate u, I love u - Capítulo 3 - A máscara caiu!


"As pessoas deveriam ser oque parecem ou amar do mesmo tanto que sabem fingir".



O dia amanheceu lindo, e Harry estava decidido a apresentar Demi aos pais hoje mesmo num jantar em família, por isso tratou de ligar para o pai bem cedo pra ver se estava tudo confirmado, pois Des era um homem ocupado, e Harry não queria que nada desse errado.

Depois de ter tudo confirmado, Harry foi comprar algo pra Demi usar hoje a noite, ele queria que a morena usasse algo fino e dado por ele, então o rapaz foi em uma das melhores lojas de Londres, e comprou vestido e salto alto, tudo nas cores pretas. Mandou tudo pro endereço da namorada e avisou que iria buscá-la mais tarde.

Harry foi até a cozinha avisar as empregadas sobre o jantar, e lá estava Lauren sentanda na bancada conversando com elas sobre coisas aleatórias. Harry e ela não tinham trocado se quer uma palavra o dia todo, desde ontem. 

-Juliana e Hilda -Harry as chamou e elas logo largaram oque estavam fazendo e se voltaram para o rapaz -Hoje teremos uma convidada para o jantar, e o papai também vem, então me surpreendam.

Lauren riu debochando da maneira autoritária que o primo falava, ou ao menos tentava. 

-Oque que foi, Lauren? -Harry se manteve sério.

-Nada! Será que não se pode mais rir nessa casa? - Perguntou Lauren.

-Não! -Disse Harry saindo da cozinha -Ah, e espero que vocês tenham me entendido.

Harry se retirou dali, e as três ficaram até um tanto surpresas com tal atitude do rapaz.

-Eu em, desde quando o patrãozinho é metido desse jeito? -Perguntou Juliana enquanto secava um prato.

- Ele sempre foi, Ju! Vocês que não perceberam -Disse Lauren saindo a procura do primo, e o mesmo estava na sala.

-Ô Harry -Lauren se sentou no mesmo sofá que o primo, só que um pouco distante -Quem vem, além do tio Des? 

-Te interessa!? -Harry disse sem olhar para Lauren.

-Porque você tá sendo tão grosso comigo? -Lauren perguntou irritada.

-Você quem começou! -Disse Harry, mas logo notou que a prima estava realmente incomodada -Minha namorada!

-Oque? Você vai trazer aquela bactéria  pra cá? -Lauren perguntou incrédula.

-Você nem ao menos conhece ela, não fale desse jeito -Diz Harry.

-E nem quero conhecer -Lauren disse e se levantou indo pro quarto.

Lauren entrou no seu quarto e se trancou colocando os fones de ouvido. A moça odiava a idéia do primo está namorando, e iria odiar mais ainda ter de ver os dois juntos hoje a noite, e teve logo o plano de sair pra algum lugar na hora desse jantar e logo ligou pra Camila.

-Camz!? -Disse Lauren manhosa.

-Oque ouve Lolo? 

-Vamos sair hoje a noite? Eu, você, e as meninas. 

- Que tal irmos jantar juntas e depois uma baladinha?

-Pra mim tá ótimo, avise as meninas e depois me manda uma mensagem confirmando!

-Ok! Beijos...

-Beijos!

Lauren desligou e tentou dormir um pouco, assim ela não ficaria pensando na tal mulher que a mesma nem conhecia mas já odiava tanto. Em poucos minutos Lauren caiu no sono.

A moça acordou com batidas na porta,  ela já sabia que era sua mãe. 

-Entra - Lauren disse com a voz rouca.

-Filha me diz como eu entro com a porta trancada? -A moça logo se levantou indo abrir, ela realmente havia esquecido que tinha trancado a porta.

-Oque houve? Que horas são? -Lauren se sentou na ponta da cama ainda sonolenta.

-São 17:40, e eu estou indo buscar a Anne no salão, ela acabou de fazer as unhas e não vai querer dirigir.

-Nossa! Isso tudo é pra impressionar o tio Des? 

-Ah filha, um dia você vai entender! Vou lá e já volto.

-Tá bem.

Lauren pegou o celular e viu a mensagem de Camila confirmando tudo. A moça então foi ver oque iria vestir, um vestidinho curto provavelmente, cairia bem pro jantar com as amigas e pra balada. Ela escolheu um preto, e um salto alto também preto, aliás preto era sua cor favorita. Colocou as roupas que ia usar sobre a cama e foi logo pro banho.


                            (...)


Ja estava quase na hora do jantar, Des já havia chegado, e Harry saiu para buscar Demi. A morena já estava pronta e um pouco nervosa pois não sabia pra onde Harry a levaria, e o seu maior medo era que ele a levasse para conhecer algum parente dele. Harry tinha a chave mas achou melhor tocar a campainha, Demi logo abriu e o recebeu com um belo sorriso.

-Oi meu anjo - Disse a morena o beijando logo em seguida.

-Ta linda meu amor -Demi sorriu -Vamos? 

-Vamos! 

Os dois seguiram para casa de Harry. Demi estava muito curiosa para saber onde iam, mas Harry já havia dito que era uma surpresa. Ele sabia que não era certo levá-la para conhecer os pais dele sem o consentimento dela, mas se ele falasse ela não toparia, e essa foi a maneira que o rapaz encontrou.

Harry parou em frente a uma enorme casa e o portão se abriu. Agora Demi estava entendendo tudo, era a casa de Harry e oque ela mais temia estava para acontecer. 

-Essa é sua casa, certo!? 

-Certo, e não precisa ficar nervosa -Disse Harry, mas ele mal sabia que o medo de Demi não era se os pais dele iam gostar dela ou não, na verdade ela achava desnecessário conhecer essas pessoas já que seu único interesse é tirar o máximo de dinheiro do rapaz.

-Ok! -Demi respirou fundo, ela já estava lá mesmo.

Ambos desceram do carro e foram em direção a enorme casa, Harry abriu a porta dando passagem para Demi e entrou logo depois. Clara estava descendo e logo foi falar com eles. 

-Olá! Sou Clara, tia do Harry -Clara estendeu a mão e Demi a comprimentou.

-É um prazer conhecela, eu sou Demi-Demi sorriu doce.

-Fique a vontade Demi. E Harry, vocês já podem ir pra sala de jantar eu só estou esperando a Laur descer -Harry asentiu e foi para a sala de jantar com Demi.

Lauren estava descendo já pronta para o passeio com as amigas e viu a mãe no fim da escada.

-Oh mãe, oque você tá fazendo aí? 

-Estava te esperando 

-Não mãe, eu vou sair com as meninas

-Nada disso, Lauren Michelle! Ligue agora pra suas amigas e cancele tudo, você vai jantar com sua família.

-Mas mãe!?

-Agora! -Clara saiu dali, indo para a sala de jantar também.

Lauren aproveitou que Clara já não estava mais ali e saiu sem fazer barulho.

-Filho, vai lá chamar seu pai, ele foi pegar um vinho e ainda não voltou -Disse Anne.

- Eu já volto -Harry disse baixinho para Demi e se levantou indo chamar o pai.

Até agora estava tudo dando certo, Anne, Clara, e Izabel, tinham sido todas educadas e receptivas com Demi. 

-A Lauren tá demorando -Disse Anne. 

-Desculpa, quem é Lauren? -Perguntou Demi curiosa.

-Minha filha -Clara respondeu -Você já vai conhecela, vocês com certeza irão se dar  muito bem.

-Desculpa a pergunta Demi, mas você tem quantos anos? -Perguntou Anne.

-Eu... -Harry voltou com Des para a salvação de Demi ou não.

-Este aqui é muito bom -Disse Des com o vinho escolhido em mãos -Ah me desculpe, Olá moça.

-O... oi -Demi disse nervosa.

Des olhou para Demi tentando lembrar de onde a conhecia, Demi se arrepiou por completa lembrando das noites em que Des a viu na boate de Giselle. 

-Eu conheço essa vagabunda -Disse Des num tom alto assustando todos.

- Oque que é isso pai? -Perguntou Harry inconformado com a atitude do pai.

-Essa daí é uma das putas da Giselle -Des continuava exaltado.

- Quem é Giselle? -Perguntou Anne tentando entender a situação.

-É uma conhecida minha, ela tem uma boate, e essa daí trabalha lá como prostituta-Disse Des se referindo a Demi.

-Pai, para com isso! -Harry dizia negando com a cabeça, aquilo que o mesmo acabava de ouvir não podia ser verdade.

-Vamos! Fale alguma coisa. -Disse Anne a Demi.

-Se tem alguém aqui que eu devo explicações, esse alguém é o Harry -Demi se levantou indo embora.

Harry se levantou indo atrás de Demi que já estava no Jardim.

-Demi -Harry a alcançou.

-Oque você quer? -A morena parou para ouvir o rapaz.

-Explicações!?

-Harry! Deixa de ser idiota garoto. Tudo aquilo que você ouviu, não é nem metade da história -Harry ouvia tudo enquanto um nó se formava em sua garganta -A senhora que estava comigo na praça não é minha tia, é a Giselle, a dona da boate, eu sou prostituta Harry.

-Porque Demi, porque isso? -Harry estava desolado, inconformado.

-Por que você acha? Porque eu te amo? Claro que não! -Demi dizia, rude -Você era só um otário iludido, é rico. Então eu me aproveitei disso. Você serviu por algum tempo. Só que agora não mais.

-VOCÊ NÃO VALE NADA, DEMI. SOME DA MINHA FRENTE SUA PUTA, OU EU NÃO RESPONDO POR MIM -Harry disse em tom alto já não aguentando mais aquela situação.

Demi ficou assustada, Harry sempre foi calmo, e pela primeira vez ela conheceu um Harry bravo. A morena deu dois passos para atrais e saiu andando.

-Moça, espera! -Disse Izabel, dando passos rápidos e Demi ficou meio confusa mas parou de costas esperando pela senhora -Você esqueceu de uma coisa -Assim que ela se virou a mesma deu um tapa no rosto de Demi que logo levou a mão até o local atingido.

Harry ficou meio confuso, ele queria rir daquilo mas porém não conseguia.

-Vamos Vó -Harry pegou na mão da Avó e a levou para dentro para dentro -Obrigado por me defender.

-Eu sempre irei defender você e a Lauren, você pode até ter crescido e ficado mais alto que eu, mas mesmo assim eu vou te defender.

-Eu te amo -Disse Harry beijando a testa da avó -Agora eu vou subir e avisa aos outros que eu não quero ver ninguem.

-Ok, vai lá meu filho -Izabel sorriu doce.

Harry entrou no quarto já se despindo e entrou no banheiro para tomar um banho quente. A água se misturava com as lágrimas que insistiam em sair, na verdade ele sentiu vontade de chorar desde o momento que Demi lhe confessou tudo, mas ele não queria dar esse gostinho a ela. Mas uma coisa é certa, Harry a amou de verdade. 

Harry saiu do banheiro e se deitou do jeito que estava, apenas com a toalha em volta do corpo. As lágrimas continuavam a escorrer pelo seu rosto. Ele havia feito tantos planos e Demi nunca irá saber. Talvez seja melhor assim.






Notas Finais


Oque estão achando? Deixem aí nos comentários...



Xoxo Cabello da Jauregui ♡♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...