História I hate you, but I think I love you - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Jungyeon, Mina, Momo, Nayeon, Sana, Tzuyu
Tags 2yeon, Chaeyu, Chayeoung, Dahyun, Jeongyeon, Jihyo, Nayeon, saida, Sana, Twice, Tzuyu, Yuri
Visualizações 315
Palavras 884
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Seinen, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei pra trazer a alegria dos Saida ships uiuiuui, P.S: a imagem da capa é utilidade publica!!
Boa Leitura !!

Capítulo 6 - Capitulo 6


Fanfic / Fanfiction I hate you, but I think I love you - Capítulo 6 - Capitulo 6

 

- Como assim ficar nesse quarto, quem vai dormir aqui é a Chae e eu. – disse confusa.

- Há alguns minutos atrás ela me mandou uma mensagem, me pedindo para trocar de quarto.

- E você aceitou, assim do nada? - Sana unni se aproximou, com um sorriso nada sutil, ela poderia parecer mais provocante se não fosse aquele pijama de ursinho.

- Claro, sempre quis saber como é dividir o quarto com a Dahyuni.  

 Sana abriu os braços e tentou me agarrar, mas eu rapidamente me afastei, corri para minha cama, peguei meu pijama e me tranquei no banheiro, nem fudendo vou me trocar na frente dela

- Oh dahyunan está com vergonha de se trocar na minha frente? – Ela disse do outro lado da porta.

- Vergonha? Por que eu teria vergonha disso, nada ver unni. – Menti.  

- Então abre, me deixa ver você se trocar. – Ela bateu na porta e mexeu a maçaneta dentando abrir.

 - Unni isso soou imoral, pode esquecer!

- Qual é dahyun, eu não mordo. – A Sana unni menti tão mau, aposto que ela não só me morderia como me devoraria viva, aff que tipo de pensamento de duplo sentido é esse??

 Peguei meu celular e com a fúria de mil criaturas que abriram o pote no frízer achando que ia ter sorvete, mas na verdade tinha feijão disquei o número da Chaeyoung. 

........................................................................................................................................

- Mais que droga é essa ANÃ !!!!!

- O que foi, pra que essa raiva toda?

- Serio isso? Ok você quer morrer hoje ou quer esperar voltarmos para a coreia?

- Calma, muita calma nessa hora, é por causa da troca de quarto?

- Quer que eu desenhe?

-Entendi foi mal, mas eu estava muito preocupada com a Tzuyu, ela parecia mal quando você nos flagrou e eu queria acalmá-la. Sana unni dividi o quarto com ela então pedi para trocarmos, mas é so por hoje, eu juro!!

- Está bem, mas custava avisar?? Não é fácil dividir o quarto com um predador em potencial sabe! Tenho medo dela tentar algo comigo a noite.

- Aff pra que esse drama todo, só se joga menina!

- Se jogar, oque, como assim?

- Tão ingênua que dói aiaia, do falando para você aceitar, não fica evitando só segue a onda, quem sabe tu não curtes.

- Que?? Que merda chae, a gay aqui é você eu sou HETERA!!!

-Para de ser chata, você mesma disse que nunca nem beijou um cara, porque não tenta beijar uma garota! – Deu para ouvir a risadinha debochada dela.

- Não mesmo, não só por mim, mas pela Sana também, ela só quer me provocar, ela não curte essas coisas não!

- Mano você é muito tapada mesmo, só assim pra pensar que a Sana não curte isso, dá na cara.  

- O que você da querendo  dizer ?

- Esquece só to zoando com você haha, mas agora tenho que desligar, preciso continuar falando com Tzuyu.

- Okay mas olha, não vá fazer nada improprio por estar mesmo quarto que sua namorada, você ainda é uma criança...

- Ashi Dahyun, a única criança aqui é você, boa noite!!

..........................................................................................................................................................................................................                          

  Já tinha me acomodado na cama, as luzes foram apagadas e eu estava pronta para dormir, Sana unni estava na outra cama a apenas alguns centímetros de mim. Eu estava virada em direção a parede e a cada segundo que passava sentia a sensação de estar sendo observada.

- Dahyun dá acordada?

- Sim unni! – Me virei e olhei para ela, eu estava certa, Sana estava me encarando, nossos olhos entraram em contato na hora e meio por impulso olhei para cima, se eu olhar demais para ela eu posso correr o risco de ficar em transe, Sana unni tem esse estranho efeito em mim.  

- Posso deitar junto com você? Essa cama é grande demais, me sinto solitária! – Meu rosto ficou vermelho, droga unni, pare de me fazer pensar em coisas sujas.

- Não, não pode....

- Porque? Hmm você ainda está com vergonha por dividir o quarto comigo? – Tava para perceber a ironia na voz dela, ela estava se divertindo.

- Que!! Por que eu ficaria com vergonha!!

- Dubu não precisa sentir medo, eu não mordo... muito forte. -  ela disse e se levantou vindo em direção a minha cama. – Chega pra lá, quero ficar desse lado.

-Sana eu não deixei, cai fora, unniii, ei.. – Ela se deitou ao meu lado e depois só consegui ouvir sua respiração pesada, aquela unni era uma péssima atriz, nunca vi alguém fingir tão mal estar dormindo.  

 

Estava difícil pegar no sono, principalmente quando Sana circulou o braço na minha cintura e me apertou com força. Depois de uns vinte minutos tentando alcançar a paz interior meus olhos começaram a pesar, e o sono finalmente estava vindo. Eu estava meio dormindo meio acordada quando senti Sana se mexer do meu lado, não podia ver pois meus olhos estavam fechados e não tinha força para abri-los, mas senti quando ela se aproximou e se deitou suavemente em cima de mim, senti sua respiração em meu rosto e sua mão cuidadosamente tirando os fios de cabelo do meu rosto, depois disso veio o calor, seus lábios pareciam fogo vivo quando encontraram os meus, então com uma sensação quente eu adormeci.


Notas Finais


Eita nós, até o próximo capitulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...