1. Spirit Fanfics >
  2. I Hear Your Song - Beauany >
  3. Eight- Apresentação

História I Hear Your Song - Beauany - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


☆ Boa leitura e perdoem os erros

Capítulo 8 - Eight- Apresentação


Fanfic / Fanfiction I Hear Your Song - Beauany - Capítulo 8 - Eight- Apresentação

Dia seguinte...

Pov Any

O relógio marca quase duas horas da tarde e meu estômago reclama outra vez pela falta de comida, eu estou com muita fome mas a preguiça de levantar e fazer meu almoço é maior então apenas conto carneirinhos enquanto escuto o vizinho dedilhar algumas notas soltas no piano. Ele deve estar criando algum single. Será que eu já ouvi algum single dele em algum comercial?

Antes que eu possa pegar meu celular para lhe mandar uma mensagem, recordo-me que não tenho seu número ainda e levanto ainda desnorteada pela falta de alimentos há bastante tempo, indo para a porta. Assim que a abro sou surpreendida ao ver a senhora Priscilla parada na porta ao lado, conversando com Josh.

- O que é isso? - ambos notam minha presença e viram para mim, ela sorrindo e ele confuso.

Mãe- Eu trouxe algumas coisas para ele, em forma de agradecimento.

- Por que?

Josh- Aparentemente eu sou seu sonífero especial.- reviro os olhos rindo. - E obrigado Priscila por...toda a comida.- balança a sacola em sua mão.

- Você trouxe comida para mim também? Estou morrendo de fome mamãe. - digo manhosa indo até ela, que me dá um tapa na testa quando paro na sua frente. - au!!

Mãe- Você não tem nem vergonha any, quase três horas da tarde e ainda de pijama, com o cabelo bagunçado. Faça você mesma sua comida.

- Você dá comida para um estranho mas não trouxe nada para mim?

Mãe- Quando você começar a ter maturidade, eu penso se trago ou não. - a encaro incrédula, o que ela faz questão de ignorar e volta para Josh. - Foi um prazer te conhecer querido, e novamente obrigada.

Josh- Foi um prazer te conhecer também e obridado pela comida. - ela sorri docemente para ele, e se aproxima de mim beiijando minha testa, exatamente onde deu o tapa. .

Mãe- Juízo meu amor, te amo.

- Também te amo. - ela se afasta indo em direção ao elevador, que logo abre as portas e ela adentra o mesmo mandando "tchau" com a mão.

Josh- Sua mãe...ela parece com você.

- É, talvez um pouco.- viro para ele, e só agora noto que ele está usando apenas um moletom. Uau...

Josh- Any, olha para cá. - aponta para seu rosto.- é assim que as pessoas conversam.

- Ah ok. Eu estava vindo aqui em você porque estava te ouvindo tocar, acho que criando algum single e fiquei com uma dúvida, se talvez eu já possa ter escutado alguma composição sua em algum comercial, ia te mandar mensagem perguntando isso e ai percebi que não tenho seu número.

Josh- Você falou isso tudo apenas para conseguir meu número? Essa definitivamente foi a forma mais criativa que alguém criou para pedir meu número.

- Eu não criei nada, é a verdade. Mas se você não quiser passar tudo bem, eu não queria mesmo...de qualquer forma.

Josh- Eu quero te passar meu número mas...você tem que almoçar comigo primeiro, estou morrendo de fome e não gosto de comer sozinho.

- Sem problemas. - passo por ele entrando em seu apartamento.

Josh- Quer comer aqui ou na cozinha?

- Em cima do balcão? - ele franze o cenho mas assente. - Você nunca comeu em cima do balcão?

Josh- Não, Você já?

- Claro, é mais divertido do que comer na mesa.- seguimos para a cozinha juntos, ele abre as vasilhas de comida que minha mãe trouxe, pego dois pratos e dois garfos para nós e quando terminamos de nos servir subimos no balcão da cozinha.

Josh- Você vai cair any.

- Não vou não, já fiz isso milhares de vezes.

Josh- E nunca caiu?

- Algumas vezes...mas não foi nada grave. Eu aceitei há muito tempo que sou propensa à acidentes e situações constrangedoras então apenas...fico conformada.

Josh- Sério? Tudo bem para você todas as situações constrangedoras que você se mete?

- Normalmente eu fico com vergonha apenas no começo, depois as pessoas se acostumam com meu jeito e se torna...um charme?!- ele sorri.

Josh- Isso é uma pergunta para mim?

- Apenas se você quiser responder.

Josh- Ok... então sim, se torna um charme.

- Ohh...eu não esperava por essa resposta.- me arrasto um pouco no balcão, quase encostando nossas pernas e ele para de mexer na sua comida. - Por que?

Josh- Por que eu acho que se torna um charme?- assinto. - Não sei...você me faz rir com suas loucuras, apesar que as vezes tenho a leve impressão que você está tentando me matar.

- O que? Foi só uma vez que te dei batata, não sei porque você ainda lembra disso.

Josh- Eu vi a morte naquele dia any, não tem como esquecer- diz teatral, reviro os olhos rindo e lhe dou um tapa de leve no braço.

- Você apenas ficou um pimentão, passou longe de ver a morte. Tá pior que a Sabina no quesito drama.

Josh- Vocês são amigas há muito tempo?

- A conheci quando mudei para cá, isso faz uns...cinco anos, então acho que sim, somos amigas há muito tempo. Dois anos depois o Krys mudou para o lado, eles são os únicos amigos que tenho na vida. Mas agora você chegou, então posso dizer que tenho três amigos.

Josh- Você não tem mais ninguém além deles?

- Minha mãe. Você já percebeu que eu não gosto de sair, e é difícil fazer amigos dentro de casa. Mas eu não vejo problema nisso, sabe. Eu tenho dois amigos que são os melhores do mundo, tenho minha mãe comigo sempre que preciso e tenho o meu trabalho acho que não preciso de mais nada. O único problema é que...

Josh- Você não consegue dormir.- completa.

- Mas esse problema já foi resolvido, porque você chegou e sua música me acalma.

Josh- Você não devia confiar assim any, nem sempre vou poder tocar piano.

- Você vai se mudar?

Josh- Não, eu apenas acho que é melhor você procurar ajuda profissional para sua doença.

- E você? Está procurando? Ou ainda bebe até apagar?

Josh- E-eu..menti. - diz baixo. - Eu não sofro de insônia.

- O que? Por que você mentiu?

Josh- Sei lá...você havia falado tantos palavrões naquele dia e depois me chamou de velhinho solitário, fiquei com vergonha por ser exatamente isso... e pensei que se talvez você pensasse que eu não conseguia dormir por causa da insônia, não pensaria em mim como uma pessoa solitária.

- O que eu penso importa para você?

Josh- Depois de tudo que eu disse essa é a sua dúvida?

- Sim, porque se você se importa quer dizer que gosta pelo menos um pouquinho de mim.

Josh- Não é meio cedo para isso não?

- Eu escrevo romances Josh, é meu trabalho acreditar que tudo é possível. E também não nos conhecemos ontem.

Josh- Por que você sempre tem uma resposta na ponta da língua?- dou de ombros sorrindo.- Sim, eu me importo com o que pensa de mim porque eu gosto de você.

- hum...isso é bom.

Josh- Eu gostar de você?

- Também, mas estava falando sobre você ter falado a verdade. E tudo bem, eu não me importo que tenha mentido sobre a doenca. - ele sorri e coloca seu prato ainda intocado na pia- Você já deve ter notado que também estou interessada, então...quando vamos ter outro encontro?


{....}

Três semanas e meia depois....

Sabina- Hoje você está calada demais, aconteceu alguma coisa? - nego pegando uma barra da sacola.- Anda me fala, você está estranha.

- Eu sou estranha Sabi.

Sabina- Eu sei mas hoje você está mais estranha que o normal, tem a ver com o Josh? - não respondo, pois sim tem a ver com ele mas não quero ouvir os "conselhos" de Sabina hoje. - Any, ele saiu ontem não é possivel que já esteja com saudades.

- Quando se passa quase três semanas com uma pessoa e depois ela sai, é complicado não sentir falta.

Sabina- Ah desisto, sério. Vocês dois estão juntos mas negam, passam mais tempo juntos do que sozinhos. Por que não dizem logo que estão namorando?

- Porque não estamos Sabi, estamos apenas nos conhecendo.

Sabina- Vocês já....transaram?

- Amiga, você é bem indiscreta.

Sabina- É, vocês já transaram. Então qual é o problema?

- Nenhum...quer dizer, fizemos uma vez...duas.

Sabina- Duas?

- Tá, foi umas quatro ou cinco vezes, não me lembro muito bem mas a questão aqui não é a quantidade.

Sabina- Qual é a questão Gabrielly?

- Ele foi terminar o single dele, isso quer dizer que não vou vê-lo por uma semana inteira.

Sabina- Ele disse isso?

- Não, apenas disse que ia terminar alguns arranjos.

Sabina- Não acredito que você está surtando por isso, se é apenas alguns arranjos ele pode voltar mais rápido do que você pensa.

- Você não sabe nada de música Sabi, talvez esses arranjos seja a parte que mais demora para terminar.

Sabina- Você também não sabe nada, então pare de pensar nisso. Eu queria ficar aqui e fazer você me contar mais sobre o "avanço" da relação de vocês, mas eu tenho que entregar um relatório amanhã então...vou indo.

- Tudo bem, vai deixar sua amiga se afogar sozinha na solidão em uma manhã de domingo...tudo bem.

Sabina- Eu te amo.- ela beija minha bochecha e se levanta, em seguida saindo do terraço.

- Me ama uma ova.- resmungo pegando meu celular, na esperança de ter alguma mensagem de Josh e nada. - Ah tanto faz...- arrumo minha bagunça e de Sabina e desço as escadas retornando para o meu apartamento.

Assim que adentro o local, o cheiro de lavanda invade minhas narinas lembrando-me que acabei de limpar o lugar. O que me faz ter uma idéia.

Ligação on

- Sabi, o Josh deixou a chave reserva dele comigo. Seria estranho se eu fosse no apartamento dele e limpasse?

Sabina- Any, você é estranha. Então tudo bem.

- Ok.

Ligação off

Pego alguns materias de limpeza, as chaves do Josh e meu fone, o conectando no meu celular e coloco no modo aleatório. E vou em direção ao apartamento do loiro, assim como previsto por mimestava exatamente da mesma forma que deixei quando ele pediu para que eu regasse suas plantas, fecho a porta atrás de mim.

Decido começar pelo banheiro, abro a porta do mesmo me deparando com uma silhueta esguia dentro do box.

- Por que você não disse que vinha hoje?- tiro meus fones e puxo a cortina transparente - Meu Deus!!!- ele grita e tampa suas partes íntimas com as mãos- Quem é você?

×××- eu sou o irmão do morador desse apartamento e quem é você ?

- Ah eu...sou uma amiga próxima dele, prazer eu sou a Any.- estendo minha mão para ele que aponta para baixo com a cabeça indicando que suas mãos estão ocupadas. - ah ok, então você é o Noah, certo?

×××- Sim, vejo que Josh falou sobre mim.

- Não muito para falar a verdade, mas o que você está fazendo aqui? Ele não me disse que você viria.

Noah- Any, podemos conversar daqui uns dois minutos? Ainda estou debaixo do chuveiro.

- Está bem.

Noah- Obrigado.- assinto sorrindo e saio do banheiro, fechando a porta atrás de mim.

- Ok, isso não foi uma boa apresentação. 


Notas Finais


☆ Eu percebi que as coisas estavam acontecendo muito lentamente e como essa fanfic é uma short já deveria estar bem avançada, então agora as coisas irão acontecer mais rapidamente. Não estranhem, por favor.

☆ Obrigada por estarem acompanhando, mesmo com a minha demora♡

☆ Beijos de luz até o próximo🌻💛


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...