1. Spirit Fanfics >
  2. I how imagine you? 2Jae >
  3. Outono

História I how imagine you? 2Jae - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oii amorinhas💖
Voltei com essa história muito soft, espero que vocês gostem.

Capítulo 1 - Outono


Fanfic / Fanfiction I how imagine you? 2Jae - Capítulo 1 - Outono

A luz invadiu minha pouca visão pude sentir os flashs de raios solares em meu rosto, mais um dia havia começado e como os outros dias não poderei fazer nada por causa dessa maldita doença. Com toda calma do mundo saio de minha cama vou a procura de meus óculos escuros para poder “enxergar” um pouco mais, caminho até o banheiro que fica em meu próprio quarto.

- Você está acabado- sorri ao ver o ponto acastanhado no espelho, peguei a escova e o creme dental que estavam no lado direito da pia, sabe depois de um tempo você decora as coisas ainda mais quando é forçado a fazer isso.

Minha deficiência fez que decorasse muitas coisas além dessas, mas algumas coisas infelizmente talvez eu nunca vá decorar, como: Aonde fica meus pares de meias favorito, minha mãe sempre guarda em lugares diferentes e isso me deixa puto.

- Não podemos ir e deixá-lo aqui- ouvi a voz de minha mãe no corredor.

Caminhei até a porta, mas antes que pudesse abrir meu pai entrou no quarto. – Já está acordado, milagre- riu pegando em minha mão me guiando para fora do quarto.

- Está tudo bem? Ouvi mamãe reclamar de manhã cedo. – perguntei forçando a visão para consegui-lo olhar.

-Está sim, sabe como é sua mãe, ela está preocupada em ficar longe de você esses 10 dias- mentiu, eu já sabia o porque deles estarão assim um com o outro.

Tudo começou a três dias atrás quando meu pai havia avisado que ambos teriam uma viagem para fazer á negócios e não teria como alguém ficar comigo. Insisti para me deixarem sozinhos, mas apenas meu pai concordou, minha mãe desde o início odiou a ideia de me deixar sozinho.

Ela sempre me tratou como uma criança, não só por causa da minha doença, mas também por eu ser seu único filho e ainda tive azar de nascer com problema. Minha visão de apenas 40% não afetou só a mim, também minha mãe que sofre mais que eu talvez, ela teve que me cuidar desde de sempre por causa dessa deficiência que nós privou de muitas coisas.

Não pude ir a escola e eles tiveram que migrar a empresa para nossa casa, raramente vão ao escritório e minha mãe deu duro para aprender libras e me ensinar em casa, eu sei que tudo isso é para me proteger, porem ao mesmo tempo me sufoca, não tenho amigos para sair e nem posso sair sem eles.

- Bom dia vidinha- a voz doce da mamãe invadiu a cozinha. – Dormiu bem? Suas dores de cabeça param? – serviu um copo de suco para nós dois.

- Sim, acho que estou enxergando um pouco mais- dei um meio sorriso, não era verdade aquilo, porém tinha que fazer ela acreditar para ficar menos preocupada.

- Sério? Que notícia ótima, filho – me abraçou animada. – Você ficará bem sozinho? Eu peço para sua avó vir ficar com você.- toda aquela preocupação me deixava tão culpado e eu não sabia dizer o porque.

- Irei ficar bem, mãe- tomei um pouco do meu suco.- Não precisa chamar a vovó, sei me cuidar já tenho quase 19 anos e não preciso de babá- falei tentando ser convincente.

Toda essa ideia de ficar sozinho me deixava cada vez mais nervoso e paranoico, seria minha primeira vez sem ninguém por perto, não teria “ajuda" de ninguém durante 10 dias e aquilo me dava anseio.

- Youngjae cresceu Hyuna, ele já é um homem- meu pai falou cheio de orgulho.

- Afinal que horas vocês iram?- perguntei olhando para o borrão preto com cores quentes ao meu lado.

Era assim que eu os via, pequenos e grandes borrões coloridos e algumas vezes apenas se chegasse bem pertinho via alguns traços em suas faces. Eu sei que papai tem uma cicatriz em sua bochecha e a mamãe tem algumas pintinhas pelo rosto, tudo isso reconheci antes de perder meus 60% de visão quando tinha 8 anos, com o tempo cada vez mais minha visão diminui chegando ao um ponto que eu perca ela total.

- Preciso terminar minha mala de mão e logo partiremos- senti a voz dela falhar.

- Mãe- o abracei- Prometo que irei ficar bem, sei décor as coisas aqui em casa e não irei sair mesmo.- confesso que nessa última parte menti. – Então confie em seu JaeJae.

Depois do almoço meus pais já estavam com as malas na porta de casa, a hora de ficar sozinho se aproximava e o nervosismo também. – Você consegue, Youngjae- repetia várias e varias vezes essa frase em meu subconsciente.

-Hyuna, vamos- gritou papai- Sua mãe sempre demorada- riu.

-Pai, ela demora pra ir na vovó imagina para ir viajar- cochichei em seu ouvido.

Os barulhos do salto dela invadiram meus ouvidos, apesar de não ter uma boa visão meus ouvidos são ótimos sem contar que meu olfato se desenvolveu bastante. Minha mãe usava aquele perfume doce apenas em ocasiões especiais e aquela viagem era uma delas, ela deveria estar usando um terninho rosa bebe pelos flashs de cores que veio em meus olhos. Papai usava sempre o mesmo tipo de terno preto.

- Você está linda, mãe- elogiei- Boa viagem, amo vocês e sim vou ligar para vocês todos os dias- abracei ambos.

- Deixei números de emergência na discagem rápida, não abra a porta para ninguém, tem bastante comidas no armário. E por favor nos ligue- me deu um beijo.

- Se cuida, garotão- pai deu dois tapinhas em meu ombro.- Te amamos- fechou a porta.

Respirei fundo processando tudo aquilo e realmente eu estava sozinho, definitivamente sozinho.


Notas Finais


Amo vocês💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...