1. Spirit Fanfics >
  2. I injured >
  3. Shippo

História I injured - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Hello

Capítulo 2 - Shippo


Fanfic / Fanfiction I injured - Capítulo 2 - Shippo

Pov Bruno

Quando entramos poucas pessoas estão presentes na sala por ser Sábado,no total são cinco pessoas:Eu,Felipe,Vi,Clayson e Samantha,eles me vêem e sorriem como sempre no automático eu sorrio de volta,Felipe se posiciona na frente da câmera e eu no meu lugar de sempre,então começa a gravar.

F:O primeiro caso aconteceu em 1990 quando uma criança foi num museu com a mãe e viu um quadro ela queria que queria o quadro...

B:Tá mas qual era o quadro?

F:Aqui não fala,estranho né?

B:Vai vê que o quadro era de mulher pelada.

F:BRUNOOO.

B:Tá parei.

Ele continua contando a história e termina rápido,vai contando as outras e eu paro de prestar atenção,são histórias bobas que não mudam nada na minha vida...O vídeo acaba e Felipe vêm ate mim eu sorrio e ele faz o mesmo,chega no meu ouvido e fala:Precisamos conversar.

Eu me levanto com medo do que vem em seguida vou atrás dele igual um cachorro,ele me leva ate o seu escritório,quando chega senta numa cadeira e eu fico em pe.

F:Eu sei que você tá estranhando o porque de eu ter te chamado mas relaxa,eu quero saber porque ficou calado no vídeo.

Merda.

B:Desculpa Felipe eu só achei chato o assunto.

F:Comprendo,mas é bem o contrário o assunto é muito interessante mostra como tem rico burro que cria os filhos errados no mundo.

F:Que que eu to falando?chega se ser formal,o negócio é o seguinte não quer participar me fala.

B:Eu quero participar Fê,eu gosto dos vídeos do Luccas.

F:Bom saber que ce gosta do meu irmao,ta mentindo pra me agradar não né?

Cheguei nele no ouvido dele (sem maldade)e sussurei: Eu nunca minto.

E sair do escritório indo pro estúdio,entro rapido o que assusta todos principalmente Vi e Samantha que estão se beijando,Clayson ta berrando:EU SHIPPOOOO PORRA.

Muito estranho até pra mim,as meninas se separam parecendo pimentões e eu e o Clayson rimos,chega o Felipe do nada no meio da baderna.

F:Que bagunça é essa posso saber?

Vi e Samantha se olham ainda vermelhas e riem juntas ao mesmo tempo.

B:É nada não Fê.

S:Uiiiiiii Fê olha que eu shippo.

Vi:E CHUPA TAMBEM...NÃO PERA.

F:Eu entrei num hospício e não tô sabendo.

C:Cade a camisa de força? pega lá.

B:Não precisa,a camisa sou eu.

Chego no Felipe e abraço ele com força.

F:Caralho Bruno assim ce me quebra.

Solto ele mas não antes de escutar um clique que revela que rolou foto.

Olhamos pra Samantha.

S:Não fui eu.

V:Nem eu.

C:Foi eu...virou meu papel de parede.

Ele mostra a tela do celular pra gente (Autora:Felipe e Bruno).

B:Manda pra mim quero postar.

C:Enviado com sucesso.

F:Até que eu tô bonito,pode postar.

B:Milagre que deixou.

Falo baixo.

F:Eu escutei.

B:Foi mal.

Rio.

F:Ta tudo muito bom mas bora gravar pra pode almoçar.

S/B/V/C:Boraaaaaaaaaa.

O vídeo começa,o nome do Vídeo é: O Roni e o Luccas não são mais amigos.

No primeiro segundo ja aparece uma cena que merece ser comentada:O Roni e o Luccas estão andando de mãos dadas,ok é coisa de amigo (penso)e Felipe ler meus pensamentos.

F:Mulher tem esse negócio de andar de mao dada,voces ja repararam?Sem brincadeira elas andam assim,Bruno vem cá.

Eu me levanto e vou até ele,ele pega minha mao e começamos a andar de um lado pro outro e eu sinto um choque percorrer meu corpo,é só carência Bruno(meu cérebro me fala)talvez você tenha razão.

F:Pode sentar lá.

Eu vou,tenho vontade de cheirar minha mão mas vai ficar estranho.

O Felipe não limpa a mão como faria nem disse nada de andar de mãos dadas comigo,e isso me alegra...O vídeo continua e Felipe faz piadas eu também faço bobas mas faço até que chega numa parte que o Luccas olha pro Roni e começa a falar.

L:Roni já tem tempo que a gente é amigo né?

R:Sim.

L:Sabe,de uns tempos pra cá eu me sinto estranho perto de você,sinto borboletas no estômago e...

Ele para do nada.

L:Eu to nevorso(ele rir) você também senti isso quando tá comigo?

R:Eu sinto vontade de fazer isso com você tem tempo.

O Roni se aproxima do Luccas e encosta os lábios dele no de Luccas bem rápido,o Roni quando separa fica olhando pro Luccas.

R:Desculpa.

O Luccas se aproxima dele e fala:Não precisa se preocupar e dar um selinho nele se separando e dizendo:Eu sinto o mesmo.Volta a dar um selinho e o vídeo termina pros avisos finais de sempre.

Todos estão chocados mas só Felipe fala.

F:QUE PORRA FOI ESSA?

B:É o amor Fê.

F:Isso só pode ser zueira,meu Deus eu não sei nem o que falar,o Roni é casado tem uma filha o Luccas namora.

B:Calma Fê,vem cá.

Ele vêm e eu o abraço.

F:Eu vou mandar um áudio pra ele.

B:Vê o final do vídeo deve ter alguma coisa.

Ele vai,coloca no vídeo original e no final,e Bingo:Tem mensagem.

L:Antes de terminar esse vídeo tenho um recado pra quem tá me assistindo,se você é criança fiz esse vídeo pra mostrar pra você que no mundo existe diversos amores:O amor de mãe e pai e de parentes,os de amigos e os de namorados,esse último só quando vocês forem mais velho vão ter e é sobre isso que eu quero falar também:Quando vocês tiverem 12 ou mais vão começar a se descobrir,o que é isso?é quando você descobre se quer namorar garotas,garotos ou os dois,e independente do que você descobriu não muda sua vida,não muda seu jeito de ser,não tem problema,o importante é ser feliz.Igual eu sou,sou bissexual e sou muito feliz,e tem mais coisas:Pais nao tampem os olhos dos seus filhos,não proibam eles de ser o que são,eles não escolheram ser assim e não merecem sofrer por isso.Agora o último aviso:Eu e o Roni estamos namorando.

O vídeo acaba com essa mensagem linda,me pego chorando e todos também estão,Felipe vem ate mim de novo e me olha nos olhos,senta no chão e não para de me encarar.

F:Eu sou bi Bruno.

Ele cochicha como se fosse um segredo e tampa o rosto.

F:Se você não quiser ser mais meu amigo tudo bem.

B:Eu também sou bi.

Falo alto sem vergonha do que sou.

Vi:Também sou.

S:Também.

C:Eu sou pan.

Eles vem até nois e sentam no chão.

Vi:Tá tudo bem ser assim Fê.

S:Verdade.

Me sento no chão e abraço o Felipe os outros três fazem o mesmo,como é bom se sentir amado.

O abraço é rápido mas muito bom.

F:Obrigado gente,vocês são os melhores.

S:Você que é.

F:Sou nada.

B:Então é eu que sou.

C:Nem se acha.

Todos riem.

Eu me levanto do chão,tô morrendo de fome como nada desde ontem.

B:Vou na cozinha querem alguma coisa?

F:Não a gente já tá descendo.

B:Ok.

Saio do cômodo e desço as escadas indo em direção da cozinha,chego e vejo a Aline terminando o almoço.

A:Oi Bruno,nem te vi chegando.

B:Oi Aline,eu cheguei e fui direto pro estúdio gravar.

A:Ata,o almoço já tá quase pronto,faz um favor pra mim?

B:Faço.

Sorrio.

A:Chama os outros pra almoçar?

B:Só se for agora.

Subo as escadas e bato na porta do estúdio.

F:Pode entrar.

Entro.

B:Uê cadê todo mundo?

F:Desceram.

B:Ata,então vem almoçar.

F:Tô indo,só deixa eu arrumar umas coisas aqui.

Pego a cadeira e sento perto dele,aquele choque de cedo volta e sinto tudo o que sentia perto da Mirela,só pode ser falta de sexo...Felipe mexe no computador e me olha algumas vezes o que é estranho pra porra.

F:Terminei bora comer.

B:Bora.

Eu me levanto mas Felipe não faz o mesmo fica olhando pra tela do computador como se tivesse sonhando acordado.

F:Pensando melhor eu prefiro ficar aqui.

B:Aconteceu alguma coisa?

F:Não é nada,não precisa se preocupar.

B:Enquanto você não for eu não vou.

F:Bru me deixe sozinho.

Ele fala triste.

B:Se quiser desabafar tô aqui.

F:Não precisa,só vai.

Me levanto da cadeira e vou pra fora do estudio indo até a cozinha,todos estão almoçando menos Felipe e isso me preocupa.

B:Aline me ajuda?

A:No que?

B:A levar dois pratos pro estúdio.

A:Ok.

Vou até as panelas e faço o meu prato depois o de Felipe,pego duas cocas em lata na geladeira e entrego uma pra Aline,ela pega o prato de Felipe e eu o meu vamos pro estúdio empurro a porta com a minha cabeça e entramos.

F:Bruno que isso não precisa.

B:Precisa sim.

Colocamos o prato em cadeiras e arrumamos as mesas,com isso a Aline vai embora e colocamos a comida na mesa começando a comer.

Felipe Neto

Era pra eu tá cuidando dele não o contrário o Bruno é um cara incrível que ta sempre pronto a ajudar,eu amo isso,amo o jeito como ele lidar com os problemas,amo seu sorriso,corpo...

Tá parei.

Terminamos de comer e não temos nada pra fazer.

Pensamento on Pov Felipe

F:Quer fazer o que?

B:Isso.

Ele vêm e me beija.

Pensamento off

B:Tá tudo muito bom mas eu tenho que ir embora.

F:Dorme aqui hoje Bru,por favor.

B:Não vai ser incômodo?

F:Caro que não você dorme no quarto de visitas.

B:Se é assim eu topo.

F:Aiiiiiii brigado.

Pulo no colo dele sem pensar,ele fica vermelho e eu tambem,me levanto rapido e percebo que ele ta de pau duro eu deixei ele assim a felicidade me invade.

F:Desculpa.

B:Não tudo bem.

Tudo bem não ta mas segue o baile.

F:Quer vê um filme hoje?

B:Quero.

F:Então pode ser 20:30?

B:Pode.

F:Tá combinado então.

Me levanto da cadeira,preciso descer tá estranho eu e o Bruno sozinho aqui.

F:Eu vou descer.

B:Ata já tô indo também.

Ele se levanta e vêm até mim vamos em direção da escada e descemos,todos estão nos celulares.

S:Chegou o casalzinho.

C:Ih Alá o Felipe tá com cara de cansado,rolou?

F:Rolou nada não,ainda.

Sussurro essa última palavra só pra eu escutar.

B:Qual é o nome do shipp?

V:Brulipe.

F:Por que o nome do Bruno veio primeiro?

B:Porque eu sou o ativo.

F:A Bruna é passiva e o nome dela vêm primeiro.

V:É porque ela é a mais foda do shipp e esse nome dar pra vocês dois também,afinal só muda o A pelo O.

B:Gostei,shippo também e você Felipe shippa?

F:Shippo e muito.

Saio andando rindo da minha piada boba,saio pra fora da casa e vou até onde tem a piscina,me sento no chão dela e enfio os pés na água,fecho os olhos na tentativa de relaxar e falho nisso,o Bruno vêm na minha mente e eu abro os olhos com as imagens ainda rodando nela,como eu posso ter me apaixonado por ele?ele quem eu sempre zuei agora domina meu coração e minha mente.

B:Ai finalmente te achei,te procurei em tudo que é lugar.

Eu olho pra ele e ele vêm e senta do meu lado coloco a cabeça no ombro dele e me sinto bem no automático,o Bruno tem esse poder você pode tá todo fodido que ele te ajudar a sair dessa.

B:Aconteceu alguma coisa?

F:Sim.

B:Quer me fala?

F:Ainda não só cuida de mim Bru.

B:Tudo que você quiser meu baixinho.

Ele beija o topo da minha cabeça e começa a fazer um cafuné gostoso.

F:Te amo Bru.

Sussurro pra ele.

B:Também te amo Fê.

Ele sente o mesmo?ele quer me beijar?Não ele te ama como um amigo,doi saber disso e eu tento ignorar...Acabo dormindo no ombro dele e ele nem se importa,quando eu acordo levanto a cabeça e vejo o tanto de barba que tem,me levanto assustado.

F:Quanto tempo eu dormir?

B:Pelos meus cálculos uma hora.

F:Desculpa te babei todo.

B:Tá tudo bem é só eu tomar um banho que resolve.

F:Você tomando banho?Conta outra.

B:É sério,já tô até indo lá.

Ele levanta do chão e vai em direção da casa eu o acompanho só com o olhar,quando ele some da minha vista eu vou em direção da casa também entro e não vejo ninguém,subo as escadas pra pegar meu celular entro no escritório e pego ele,vejo as horas 3:00 cacete tenho que escolher minha roupa tomar banho,ficar bem lindo pro meu amor ;-; tá parei,vou pro meu quarto escolher a roupa e alguém bate na porta (autora:Começa com Bru termina com No) eu a abro e encontro um Bruno todo arrumado.

B:Como eu não sabia que ia dormir aqui não trouxe quase nada,tem roupa pra me emprestar?

F:Tem uma mala do Luccas aqui em casa que ele deixou pra usar quando vêm,serve?

B:Acho que sim o Luccas tá vestindo o mesmo tanto que eu.

F:Pior que é verdade.

Rio acompanhado dele.

B:Eu vou com essa roupa pro shopping.

F:Tá lindo com ela.

B:Obrigado.

Fez pose.

F:Me ajuda?

B:No que?

F:A escolher uma roupa?

B:Siiiiiim.

Ele vêm até o guarda roupa e pega uma blusa marrom(autora:Aquela que tem o Zangado da Branca de Neve)uma calça preta e um tenis branco.

F:Adorei,obrigado.

Vou até ele e dou um beijo na sua bochecha indo em direção do banheiro pra me arrumar,tiro a roupa e entro no chuveiro ligo a água como é bom tomar banho relaxa pego o shampoo e jogo no cabelo esfregando a cabeça,tiro todo o shampoo e jogo o condicionador repito os movimentos,passo o sabão no corpo em tudo (até na bunda)e termino o banho,visto a roupa e coloco a tolha na cabeça indo pro quarto,encontro o Bruno deitado na cama e a vontade de dar uns pega nele é grande,mas consigo me controlar,obrigado Deus.

B:Uiiiiiii que liiiiiiiiindo.

F:Brigado bebê.

Faço pose,ele vem até mim e senta na ponta da cama me encarando.

B:Deixa eu secar o seu cabelo?

F:Deixo.

Vou até o guarda-roupa e pego o secador entrego pra ele o qual conecta na tomada e fica atrás de mim secando meu cabelo e é tão bom,mesmo com as mãos pesadas ele faz um bom trabalho,ele nao utiliza pente só a mão e acaba bem rápido.

B:Prontinho.

Vou até o espelho e me vejo eu tô lindo pra porra.

F:Obrigado Bru,eu amei.

B:De nada bb.

Ele dar um beijo na minha

buchecha e eu sorrio com o toque dos lábios,me deito na cama e o Bru faz o mesmo nas horas seguintes ficamos nos celulares,bom só ele porque toda hora me pego olhando pra ele e sorrindo.

Sou muito apaixonado.


Notas Finais


Xau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...