1. Spirit Fanfics >
  2. I injured >
  3. Segredo

História I injured - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Segredo


Fanfic / Fanfiction I injured - Capítulo 3 - Segredo

Pov Felipe Neto

As horas passam voando quando eu estou com o Bruno e é bem ruim isso quero passar horas do lado dele fazendo uma atividade física que começa com Se e termina com Xo mas desse jeito não dar pra aproveitar nenhum momento já que vai acabar rápido como uma piscada de olho (e de cu ;-;)


(Autora:Tô drogada sei nem o que tô escrevendo)

Depois desse pensamento filosófico o Bruno levanta num pulo da cama (Sei nem como)e grita.

B:Puta que pariu Felipe a gente tá atrasado.

Eu olho as horas e são 20:15 cacete até sair de casa já passou da hora,eu me levanto e vou até ele olho nos seus olhos e começo a falar.

F:Calma am...Bruno a gente pode pegar outra sessão.

B:Caralho é mesmo então fechou,mas pera cê ia me chamar de amor?

F:E-Eu não eu quase te chamei de Ângelo é-é isso.

B:Sei.

F:É-é sério eu só tô nevorso odeio me atrasar sei nem como aconteceu essa porra.

B:Fácil você ficou perdido na minha beleza e não conseguiu parar de me olhar por isso se atrasou.

F:Seu cu.

Ele rir e eu saio do quarto vou até o banheiro entro e vou em direção do espelho começo a falar comigo mesmo.

F:Calma Felipe relaxa.

Com isso jogo uma água na cara e escovo os dentes vou até o vaso e faço o meu xixi e vou pro quarto entro e o Bruno tá de costas eu que não vou perder a oportunidade de o assustar pego meu Iphone (Autora:C-E-L-U-L-A-R) e entro na câmera mas percebo o quao ridículo é essa porra e desisto vou até a frente do Bruno e ele se assusta.

B:Cacete Felipe nem bate na porta.

F:Que eu saiba o quarto é meu então não tem essa necessidade.

B:Aff.

Ele revira os olhos.

F:Tá tudo muito bom mas a gente tem que ir.

B:Quer saber?que se foda o cinema do Shopping bora vê um filme na sua casa mesmo.

F:Ia sugerir isso mas achei que você não ia aceita já que no shopping tem Burger King,Mac,Subway...

B:Mas a gente pode pedir uma pizza.

F:Siiiiiiim e vê um filme bem foda.

B:Filme de terror.

F:Tá bom.

Só falei isso pra poder ser agarrado por Bruno,ele pega o celular e entra no Ifood.

B:Quer pizza de que?

F:Calabresa

B:Tá bom.

E então ele pedi vai demorar uma hora mas vai valer a pena.

B:Quer fazer o que antes que a pizza chegue?

F:A gente pode começar a vê o filme,o que acha?

B:Tá ótimo bora lá.

Vamos em direção da escada e descemos correndo cada momento é precioso demais pra ser desperdiçado.

B:Calma Fê não guento mais não.

Bruno fala na metade da escada e eu vou até ele.

F:Pode vim devagar se preferir mas correndo é muito mais legal.

B:Deixa só eu recuperar o fôlego aqui perai.

Com isso ele pega na minha mão e sai correndo me puxando como o Woody.


B:TE TROLLEIIIIIIIIIII.

Ele começa a pular comemorando.

F:Calma desse jeito vai quebrar o chão.

Merda não era pra falar isso mais saiu.

B:Fodase Fê se quebrar eu pago.

Ele vai pulando até a sala de cinema e eu vou atrás feliz que ele tá bem,ele senta na primeira cadeira da primeira fileira e eu sento do seu lado.

B:Posso segurar sua mão?

F:Pode.

Ele sorrir com isso e eu faço o mesmo.

B:Vamo vê que filme?

F:Mama.

B:Minha rola.

Eu fico vermelho mas entro na brincadeira.

F:Só se for agora.

B:Só vêm.

F:A gente é muito retardado.

B:A gente não você.

F:Besta.

Dou um soco fraco no seu braço.

B:Alá partiu pra agressão.

Ele pega uma almofada e começa a bater em mim eu tento me proteger com os braços mas falho então pego uma almofada e a guerra começa,ele é bem mais forte e tá ganhando e como eu sou competitivo pra porra dou com uma almofada bem forte nele.

B:AIIIIIII.

F:Ai meu Deus machucou onde?

B:Aqui.

Ele dar com uma almofada na minha barriga e sai correndo eu vou atrás e a gente parece duas crianças mas eu não me importo com rótulos eu tô me divertindo com quem eu amo.

B:Cansei.

F:Mas já sedentário?

B:Olha quem tá falando.

F:Quem tá falando é seu chefe.

B:Tá bom Sirigueijo.

F:Patrick.

B:Zangado.

F:Alegre.

Depois dessa fala o sorriso de Bruno desapareceu e ele veio até mim sussurrar alguma coisa no meu ouvido.

B:Eu sou o alegre só de dia de noite eu sou o triste.

E começou a andar em direção da sala de cinema,essas palavras me doeram me sentir o Bolsonaro (Autora:Pra quem não entendeu Bolsonaro levou uma facada e ficou doendo por dentro;-;) fui em direção dele em busca de sua alegria de novo.

F:Bruno volta aqui me escuta.

Ele veio até mim e tentou sorrir.

B:Aconteceu alguma coisa?

F:Não eu só quero o seu bem se você tiver triste liga pra mim eu quero te ajudar.

B:Obrigado,de verdade,eu vou tentar te ligar em vez de beber.

F:Você vai conseguir eu te amo muito não quero te perder.

B:Não vai.

F:Você promete?

B:Prometo.

B:Agora bora vê o filme e tirar a tristeza do corpo.

F:Bora.

Ele pega na minha mão e eu sinto o choque de novo,sentamos no mesmo lugar de antes e eu coloco no filme logo quando começa o Bruno já segura minha mão e eu me sinto protegido,o filme passa voando e pra mim não dar medo só tristeza uma tristeza profunda de perder alguém que você ama,o Bruno e eu choramos ainda não soltamos a mão não tivemos vontade nenhuma de soltar.

B:E-u m-me l-lembrei d-da M-Mi.

Ele olha pra mim e eu levo meus dedos até seus olhos limpando suas lágrimas.

B:A CULPA É MINHA.

F:Passou passou a culpa não é sua era a hora dela de ir todos temos esse momento não adianta negar e outra ela morreu feliz do lado de quem ama.

Eu o abraço.

B:Você tem razão nao adianta me culpar não vai mudar.

F:A vida segue Bru e você tem que aproveitar ela enquanto tá aqui nunca sabemos quando essa chance vai acabar.

B:Obrigado pelos conselhos.

Ele me abraça mais forte e eu deixo o contato de nossos corpos é tão bom não quero soltar ele.

B:Fê.

F:Oi.

B:Eu tô com fome cadê a pizza que não chega.

F:Eu também tô porra já tem mais de uma hora que eu liguei pra lá vou ligar e reclamar da demora.

B:Calma Fê não é pra tanto.

F:É sim isso é um absurdo e...

Alguém aperta o interfone eu saio em direção da porta puto da vida.

F:Mas que inferno,cacete quem é o arrombado que vêm na casa da gente essas horas?

Chego na porta e a abro revelando...


Continua no próximo capítulo.



(Autora:TROSLLEEEEEEEEI)


O entregador de pizza.

E:LUCCAS NETO MEU FILHO É SEU FÃ TIRA E GRAVA UM VÍDEO COMIGO POR FAVOR.

F:Eu não sou o Lu...

E::Filho olha com quem o pai tá com o seu ídolo Luccas Neto.

F:Oiiiii,qual o nome dele?

E:Yago.

F:Oi Yago um beijo pra você e pra sua família.

E:Manda beijo pros amigos dele Luccas.

F:Um beijo pra todos os seus amigos.

Ele para de gravar com o Tchau.

E:Tira uma foto comigo Ai meu Deus tô todo me tremendo.

Eu tiro a foto.

E:Aqui sua pizza muito obrigado seu Luccas você é muito humilde.

Com isso ele sai da minha casa sobe na moto e vai embora eu vou até a sala de cinema encontrar o meu amor o que não acontece ele não se encontra mais aqui,merda caminho pra fora da sala com um aperto no peito,uma luz acende na minha mente mostrando onde o Bruno pode tá e eu a sigo ela me leva pra cozinha e lá tá ele assaltando a geladeira.

F:A pizza chegou.

B:Finalmente tem nada de bom na sua gelosa.

F:Na minha o que?

B:Gelosa,geladeira chame do que preferir.

F:Gelosa é porque tem gelo?

B:Exatamente.

F:Pêloso.

B:Por que?

F:Porque você tem pêlo.

B:Que bosta pior que Netotoso.

F:Só por isso não vai comer.

B:Retiro o que disse são os melhores apelidos do mundo,agora posso comer?

Ele fala com ironia

F:Pode.

Ele corre pra mesa e abre a tampa da pizza.

B:Felipe corre aqui.

Eu vou e quando olho a pizza só tem planta credo.

F:Deixa que eu resolvo essa merda.

B:Porra so porque eu tô quase morrendo de fome.

F:Dramático.

Ele me mostra a língua.

B:Vou pegar o celular.

F:Tá bom Pêloso.

Ele sai correndo e balançando a bunda que imagem maravilhosa,como eu quero beijar ele fazer tudo que a Mirela fez e o que não fez...Depois de um século ele chega com o celular.

B:Chegueeeeeeeeeei.

F:Que demora.

B:Desculpa eu não sabia onde tava.

Bato com a mão na testa estupefato com a burrice.

B:Onde tá o seu?

F:Tá aqui comigo.

Eu ponho a mão no bolso e não tá vou em outro e também não tá.

B:Tá aqui Netotoso.

F:Ah valeu Pêloso.

B:Deixa eu ligar pra lá e cê fala.

F:Pra que cê sabe que eu não gosto disso.

B:Xiu já tá chamando.

B:Alô?mandaram a pizza errada aqui pra casa,perai deixa eu passar pro meu amigo que ele te passa tudo direitinho.

Merda.

F:Alô?Sim eu pedir de calabresa e veio vegetariana,reparei não só sei que ele tem um filho chamado Yago,como eu sei?eu sou o Felipe Neto e ele me confudiu com meu irmão,ah ok,até.

B:E ai?

F:Perguntaram quem tinha me atendido e o nome como eu não sabia o nome do Motoboy só do filho dele eu falei,ai eles vão mandar outra pizza de graça.

B:Caralho sortudo da porra.

F:Obrigado Pêloso.

B:Para de me chamar assim.

F:Paro não Pêloso.

B:Segunda cê me paga.

F:Oxi como assim?

B:Aguarde e verás.

F:Quero só vê Pêloso.

Ele revira os olhos.

B:Que seja bora lá fora?

F:Pra quê Pêloso?

B:Eu tenho uma supresa pra você.

F:Se você me jogar na piscina cê tá fudido.

B:Eu nunca faria isso.

F:Assim eu espero.

B:Tem bebida ai?

F:Bru você não pode beber.

B:Por favor Felipe você pode mandar eu parar quando achar que tá bom.

F:Que seja tem vinho serve?

B:Serve e muito.

Eu vou até um armário e pego uma garrafa.

F:É pra ocasião especial mas eu creio que essa seje uma.

B:Claro que é Fê só da gente tá vivo é especial.

F:Verdade temos que aproveitar.

B:Então vêm.

F:Pra onde?

B:Pra piscina.

Ele caminha em passos rápidos e eu tento o acompanhar mas é muito difícil ainda mais com uma garrafa de vinho na mão.

B:Quer sentar onde?

No seu colo ;-;

F:Tanto faz pra ser sincero.

B:Então senta aqui do meu ladinho.

Eu vou.

B:Vamos comemorar essa porra logo.

As luzes em volta da piscina estão ligadas o que deixa tudo mais lindo principalmente ele,ele leva a garrafa até a boca e arranca a rolha com os dentes mesmo (Autora:De rolha ele entende ;-;) com a rolha arrancada ele a cospe longe sem se importar com onde vai cair,com a rolha cuspida leva o vinho até a boca e toma um gole.

B:Bebe também Fê.

F:Eu acho melhor não.

B:Ah fê bebe não vai te fazer mal.

Se fosse antes eu negaria com nojo pra não ter contato com a saliva dele mas agora é diferente tudo que eu mais quero é trocar saliva (se é que você me entende).

F:Ah me dar.

Eu levo a garrafa até minha boca e bebo um gole entrego pra ele e ele faz o mesmo.

B:Sabe Fê tem coisas que eu tenho vontade de fazer mas eu só faço quando tô bêbado pra não ser julgado por isso eu bebo.

Resolvir não falar nada sobre Mirela é muito dolorido pra ele ainda.

F:Tipo o que?

B:Isso.

Ele coloca a garrafa no chão e me empurra na piscina.

F:SEU FILHO DA PUTA.

B:Sou mesmo.

Eu saio da piscina morrendo de frio.

B:Perai.

Ele corre até uma porta a abre e pega uma toalha pra mim me embrulhando como um bebê.

B:E você tem vontade mas não tem coragem de fazer o que?

Eu pego a garrafa e bebo as últimas gotas contidas no vidro sou fraco pra bebida então tô doidão.

F:Isso.

E sem mais nem menos o beijo é só um selinho no começo mas a gente acaba aprofundando,ele deixa a minha língua brincar com a dele e é tão bom é o beijo mais gostoso que eu já dei mas a tragédia acontece ele se separa e me olha assustado.

F:Desculpa.

B:Tá tudo bem amanhã a gente esquece.

Eu faço que sim com a cabeça assustado com a possibilidade de ele amanhã nem lembrar que eu o amo.

B:É melhor entrar tá frio e você tá molhado o que é pior.

F:Sim,se apertarem a campainha cê atende.

B:Pode deixar.

Levantamos do chão e entramos em silêncio.

F:Eu tô indo lá.

B:Tá bom Fê.

Ele sorrir e eu me derreto todo,caminho sorrindo apaixonado até meu quarto pra pegar uma roupa pra tomar banho,pego um pijama e uma cueca e vou rumo pro banheiro.


Pov Bruno

Ele me beijou e eu amei mas eu não posso esquecer da Bruna,Felipe não a ama?Felipe me ama?sim,não,não sei só sei que quando a gente bebe a gente se liberta de uma gaiola mas quando a gente fica sóbrio a gente volta pra ela triste querendo ser liberto de novo mas pra isso temos que correr riscos e o maior deles é a morte,sim é isso mesmo...Mas então se o Felipe me ama eu amo ele?a resposta é não sei,eu tenho devo tá carente pela morte da...Desculpa me dói terminar a frase mas eu acho que não porque tudo que eu sentia com ela eu sinto com o Felipe e...Ai chega tô confuso.Quer saber que se foda vou só esperar pra vê qualquer coisa nois namora...O interfone toca e eu vou atender.

E:Tá aqui a pizza Tchau.

Nem dar tempo de falar nada o cara sobe na moto e vaza,eu coloco a mesma numa mesa e subo as escadas pra vê Felipe eu não tô bêbado eu acostumei com bebida uma garrafa é pouco...Vou até o quarto dele e bato na porta.

F:Entra aí.

Eu faço o que é mandado.

B:A pizza chegou.

F:Já tô descendo deixa só eu terminar de me vestir.

B:Então eu vou te esperar lá em baixo.

F:Não fica aqui Bru.

B:Vai fazer uma dancinha pra mim?

F:Só se você fizer primeiro.

Eu me levanto na zueira e tiro a camisa.

F:Não eu tô brincando doido.

B:Ah Fê o que que tem?

Eu me aproximo dele.

F:A pizza vai esfriar.

B:Puta merda é mesmo,já se arrumou?

F:Já.

B:Então partiu comer.

Descemos as escadas correndo igual dois retardados e chegamos na cozinha,Felipe pega pratos sem necessidade.

B:Precisa não.

F:Oxi vai comer como?

B:Assim.

Pego uma fatia e levo até a minha boca.

F:Ótimo,bora vê um filme?

B:Qual?

F:A drama e o Vagabundo.

B:Boraaaaaaaa.

Eu corro com a caixa de pizza até o cinema e me jogo numa cadeira qualquer Felipe vêm e coloca no filme,é um filme bem bacana e retrata como seria se eu e o Felipe fossemos um casal(ia ser top demais)...O filme acaba tão rápido quanto os puns que eu solto e eu e o Felipe comemos quase toda a pizza(Tá eu comi mais que ele).

F:Bora dormir que amanhã tem que gravar.

B:Merda.

F:Pelos menos é só dois videos.

B:É isso é.

F:Falando nisso nem sei quem vêm amanhã deixa eu mandar uma mensagem aqui no grupo.

B:Tá bom.

F:Pronto já mandei daqui a pouco a resposta vêm.

B:É.

F:Tá assim por que?foi o beijo?

B:Não não eu só tô com sono.

F:Eu te conheço Bru sei quando você menti.

B:Eu só tô mexido pelo beijo,nunca imaginei te beijar.

Ele coloca a mão no meu rosto.

F:Desculpa eu me apaixonei por você Bru mas tinha a Mirela e a Bruna ai meu Deus a Bruna eu trair ela.

B:Calma Fê tá tudo bem foi o álcool.

F:Pode ter sido e se a gente vai esquecer de tudo amanhã vamos aproveitar a noite.

Eu pego na mão dele.

B:É melhor não Fê se a gente se lembrar e se arrepender não vai ter como mudar nada,você só tá carente de sexo.

F:Não não tô,a Bruna e eu transamos direto mas não é bom mais,até pra ela tá ruim ela força gemidos independente do jeito que a gente transa.

B:Então termina com ela.

F:Nada é tão fácil ela me dar view e eu retribuo do mesmo jeito se a gente terminar além de aguentar as views caindo vamos ter que aguentar gente pedindo a volta.

B:Fê eu vou te dar um conselho:Siga seu coração se ele tá te mandando terminar termina com ela,lembra do que você me falou mais cedo?

F:Não.

B:A vida segue Bru e você tem que aproveitar ela enquanto tá aqui nunca sabemos quando essa chance vai acabar.

F:Eu vou terminar com ela eu quero você,cansei de fingir.

B:É assim que se fala.

F:Eu te amo.

B:Eu também te amo.

Ele se aproxima pra me beijar mas eu me afasto.

F:Recado dado e recebido.

B:Bom.

F:Sim.

B:Mas emfim quem vêm amanhã?

F:Ninguém Liga e Clayson.

B:Só?

F:Sim.

B:Melhor que nada.

F:Com certeza,bora dormir?

B:Bora.

F:Cê quer dormir comigo?

B:É melhor não vai que a gente faz merda.

F:É melhor mesmo,então boa noite.

B:Te amo.

F:Também te amo.

Ele sai da sala de cinema e eu respiro completamente aliviado por não ter feito nada com ele bêbado feito isso vou direto pro banheiro chego nele e percebo que minha mochila tá no quarto do Felipe maravilha vou ter que ir lá,chego na porta e a bato ele logo me atende.

F:Mudou de ideia?

B:Não Fê eu só preciso pegar minha mochila.

F:Ata,tá ali.

Eu vou até ela e a pego indo em direção da porta.

B:Então é...Boa noite.

F:Boa noite.

Ficamos nos encarando no silêncio eu tenho vontade de o beijar mas sei que vai ser errado ele tá bêbado não é pra aproveitar.

B:Eu vou lá.

F:A-ah sim.

Eu saio do quarto e ele fecha a porta vou pro banheiro direto meus pensamentos tão a mil...Entro nele e vou até a pia escovo os dentes e mijo saio do banheiro e vou pro quarto dormir ou melhor tentar,preciso acordar cedo e arrumar o estúdio e já são duas da manhã tô fodido...tentei de todas as formas dormir mas desde que ela morreu eu só durmo chapado,me arrependo de não ter aceitado o convite de Felipe,o jeito pra tapiar a solidão é bebendo eu saio do quarto e vou pra cozinha ligo as luzes e me assusto com quem tá nela nada mais nada menos que Felipe Neto.

F:Não consegue dormir?

B:Não.

F:Senta aí toma um leite quente.

B:Leite quente?

Eu rio com minha mente poluída.

B:Desculpa não aguentei.

F:Eu já tô acostumado com suas piadas horríveis.

B:Minhas piadas não são ruins.

F:Imagina se fosse.

B:Magoou.

Eu faço bico.

F:Desculpa bebê.

B:Tá desculpado.

F:Que bom.

B:Sim.

Fica um silêncio no cômodo coisa rara de acontecer a gente só fica se encarando como se não conseguíssemos falar...Felipe sai da cozinha e logo volta com uma garrafa de vinho.

F:Bora beber.

B:É melhor não.

F:Cala a boca e bebe.

Ele pega um saca rolhas e enfia na rolha a tirando e levando o líquido até a boca o tomando,estende a garrafa pra mim e eu a pego,desejo a liberdade e essa é a chave da cela...Bebo e passo pra ele bebemos todo o vinho rápido e ele pega mais três garrafas as abrindo e bebendo o conteúdo dela ele me entrega e fazemos o mesmo processo com as garrafas acabando com elas tão rápido que me assusta...

Agora sim tô bêbado.

F:Seu gostoso do caralho me beija.

B:Gostoso é você.

Ele vêm e me beija e eu deixo é tão bom sinto o gosto de álcool misturado com o sabor de sua boca que é maravilhosa,ele se separa de mim.

F:Vêm cá Bru.

Ele pega na minha mão e me leva até o sofá e me joga sentado nele se senta no meu colo e começa a rebolar.

Minha mente tá uma loucura e eu o deixo rebolar a vontade até cair em sono profundo.

Pov Felipe Neto

Acordo sentado no colo de Bruno e com a cabeça doendo pra porra não sei o que aconteceu nem o porque de eu tá aqui,que dia é hoje?preciso levantar pra saber me levanto e vou tonto pra cozinha pegar um remédio pra dor de cabeça,as lembranças da noite passada não vêm o que me irrita e ao mesmo tempo me assusta...Chego na cozinha e vou em direção do armário com o remédio pego ele e levo até a mesa pego um copo de água e bebo o remédio implorando pra dor sair.

B:Bom dia.

F:Cacete Bruno quer me matar do coração?

B:Desculpa.

F:Tudo sussa.

B:Tem remédio?

F:Aqui toma.

Eu o entrego e ele toma no seco,credo.

F:Você lembra de alguma coisa?

B:Não,mas relaxa ninguém tá mancando.

F:Boquete não faz mancar,punheta não faz mancar,tem tanta coisa que é boa e não faz mancar que me assusta.

B:Relaxa Fê eu tô acostumado com a bebida ela quase não faz efeito no meu corpo,então se você tiver tentado alguma coisa eu devo ter recusado.

F:Isso me deixa aliviado pra porra.

B:Que bom Fê.

F:Eu vou deitar.

B:E eu vou arrumar o estúdio.

F:Quer ajuda?

B:Precisa não.

F:Eu faço questão de te ajudar.

B:Ah então vêm.

Ele me pega no colo(estilo noiva)é tão bom me encontrar nos braços do macho que eu amo.

F:Me solta doido.

B:Só lá em cima.

Eu deixo ele me leva feliz pra porra,ele me segura com tanta firmeza suas mãos no meu corpo me excitam.

SE CONTROLA FELIPE.

Tô tentando mas tá foda.

B:Chegamos.

F:Obrigado pela carona.

B:Não tem de que.

Ele dar um beijo na minha bochecha,eu vejo as horas no relógio e PUTA MERDA são nada mais nada menos que três horas cacete temos uma hora pra se arrumar e arrumar o estúdio.

F:Eu vou tomar banho ok?

B:Sim.

F:Já volto.

Saio do estúdio e vou pro meu quarto pego a roupa e vou pra suíte,escovo os dentes,mijo e tomo banho tudo tão rápido pra dar tempo,visto a roupa e saio do quarto indo pro estúdio de novo e vendo tudo arrumado.

F:Caralho como cê conseguiu em tão pouco tempo?

B:É costume amor.

F:Amor?

B:Desculpa Fê eu me atrapalhei com as palavras e...

F:Você lembra de alguma coisa que aconteceu ontem?

Ele faz que sim com a cabeça.

F:Lembra de que?

B:Que a gente se beijou e só.

Eu me assusto.

F:Meu Deus desculpa Bruno.

B:Tá tudo bem eu gostei.

F:Sério?

B:Sim foi muito gostoso ter você só pra mim.

F:Bom saber vou beber mais.

B:Naooooo é só me beijar sóbrio.

F:Então vêm.

B:Só depois que tu terminar com a Bruna.

F:Pra ficar com você eu termino até hoje.

B:Não precisa ter pressa eu sei o quanto é difícil.

F:Você me espera?

B:Sim.

Eu o abraço e não tenho vontade de o soltar mas o interfone toca e nos soltamos.

B:Tô indo lá já volto.

F:Tá bom amor.

Ele me manda um beijo e sai do cômodo me sento na minha cadeira e sorrio igual um bobo apaixonado esperando os funcionários...Depois de um tempo abrem a porta.

C:Oiiiii Chefe.

F:Oi Clayson.

Nl:Oi Felipe.

F:Oi Ninguém liga.

B:Bora gravar gente.

C:Bora.

Começamos a gravação do vídeo tente não rir mas na minha mente só passa o Bruno o que atrapalha,não rio de nada não faço piadas é o pior vídeo que eu já gravei.

B:Aconteceu alguma coisa?

F:Bruno grava pra mim eu não tô conseguindo.

Eu começo a andar pra sair do estúdio e ele vêm atrás.

B:O que foi?

F:Minha mente tá uma loucura só roda você nela não consigo fazer piadas nem nada.

B:Fê relaxa.

F:Eu não consigo.

Ele pega no meu rosto.

B:Relaxa Fê foque em outras coisas não só em mim.

F:Eu vou tentar Bru.

B:Então volta lá e arrasa.

A gente vai com tudo,sigo o conselho dele e o vídeo fica bom não é um dos melhores mas tá legalzin.

O próximo vídeo é de React o que me deixa nevorso eu tenho que fazer piadas e observações mas como?

B:Relaxa.

O Bruno fala no meu ouvido o que piora a situação meu corpo se arrepia todo,eu imagino ele falando putaria nele.

Felipe chega.

Tá.

F:Vídeo um mais para vindo bem seja e Neto Felipe o sou eu olaaaa.

B:Baixou a xuxa em você hoje.

F:Booooa Bruno.

F:Hoje eu vou reagir a Boneco assasino da Tati Zaqui.

F:Já sei que a monetização vai pro saco.

Começo a vê o clipe e não tem muitas coisas pra comentar só o básico,o vídeo tem nem dois minutos a música é gostosa de ouvir e gruda na cabeça...Eu acabo o vídeo e uma felicidade sobre pelo meu corpo o alivio vem junto como quem quer nada.

F:Estão todos liberados.

Me levanto da cadeira rumo pra fora mas Bruno segura meu braço.

B:Eu só quero me despedir.

F:Oxi por que?dormi aqui.

B:É melhor não eu não quero que você traía a Bruna de novo.

Bruna nem me lembrava dela mais.

F:Eu consigo me controlar.

B:Você tem certeza?

F:Tenho é só eu não beber que tá sussa.

B:Sendo assim eu fico.

Eu lhe dou um beijo na bocheca desejando beijar outros lugares.

F:Bora descer.

B:Boraaaa.

A gente sai do estúdio e eu pego em sua mão descemos de mãos dadas e chegamos na sala,não encontramos ninguem então vamos pra cozinha e pegamos o Ninguém liga (Alex) beijando o Clayson,pego meu celular pra tirar foto e ela sai com flash com isso eles assustados se separam.

Nl:Eita porra.

F:Só sei que shippo.

C:Qual é o nome do shipp?

B:Claylex.

Nl:O mais foda do shipp sou eu.

C:Eu.

F:Os dois.

B:Quanto tempo juntos?

C:Uma semana.

F:Meu Deus.

Eu rio.

Nl:E você e o Bruno quanto tempo?

F:A gente não namora.

Nl:Aham sei ficam no estúdio sozinhos uma hora.

F:Conversando.

Nl:Vou fingir que acredito.

B:Parecem duas criança discutindo.

F/Nl:Vêm cá pra você vê quem é criança.

B:Ui que medinho.

Dou um soco leve nele.

B:Aiiiiii.

Ninguem liga entende o recado e dar um soco forte no braço dele achando que eu fiz o mesmo.

B:AAAAAAAAAAI MEU BRAÇO PORRA.

Nl:Meu Deus do céu desculpa.

Ninguem liga começa a chorar é sempre assim quando ele machuca alguém.

B:Tá tudo bem só tá doendo.

Ele limpa as lágrimas de Ninguém Liga e o abraça o que lhe acalma um pouco.

F:Beija ele Clayson que tudo se resolve.

É o que acontece.

C:Bom vou nessa.

Nl:Também.

Os dois dão um sorriso safado e vão embora,certeza que vão transar.

B:É hoje que o viagra acaba.

F:Bobo.

B:Bobo apaixonado só se for.

F:Tamo na mesma,vou terminar com ela hoje.

B:Melhor não.

F:Por que?

B:Cê têm certeza que me ama?

F:Tenho.

B:Sendo assim é o melhor a se fazer.

Eu me aproximo dele.

F:Cê têm certeza que não quer?

B:Eu quero mas é errado Felipe.

F:A gente que defini o que é certo e errado nessa vida.

B:Fê...

Calei ele com um beijo...Ai Felipe isso é errado eu sei mas o errado é mais gostoso...Beijo gostoso da porra e eu achava que a Bruna beija bem piada,eu levo meus braços em volta do pescoço dele e ele leva os dele em volta do meu tronco(cintura)o tesão já tá presente nossas picas se roçando ele me levanta e eu coloco minhas pernas em volta de seu tronco (cintura)ele aperta minha cintura o que me excita pra porra me coloca no balcão da pia sem parar de me beijar,a culpa vêm e eu me separo dele e saio da cozinha sem falar nada,eu sinto nojo de mim como eu pude me deixar levar?...Vou tomar banho na água fria eu só quero que meu pau desça mas ele não me obedece começo a chorar de desespero e culpa.

F:Abaixa por favor.

Nada.

Começo a me esfregar tentando tirar a culpa do meu corpo mas não adianta,o jeito é bater punheta e terminar com a Bruna,eu faço o primeiro rapido me limpo e saio do banho,me enxugo e vou até o guarda-roupa pego uma roupa qualquer e saio do quarto indo pra sala vejo o Bruno sentado no sofá cabisbaixo.

F:Bruno desculpa.

B:Eu vou embora.

F:Não Bruno fica.

B:Vai ser melhor assim.

Eu tento falar algo mais as palavras não saem eu tento sair do lugar mas minhas pernas não funcionam...Ele volta pra sala com a mochila nas costas e meu coração aperta.

B:Foi muito bom ontem e hoje,eu adoraria ficar mas não posso.

F:Pode sim.

B:Se eu ficar eu estrago sua vida.

F:Claro que não voce só a melhora.

Ele faz que não com a cabeça.

B:Tchau Fê.

Me abraça rápido.

F:Tchau Bru.

E então ele vai embora me sento no sofá decidido a terminar


É agora ou nunca.
.
.
.
.
.
.
.
.
.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...