1. Spirit Fanfics >
  2. I Just loved the Wrong person... ChanBaek >
  3. Quinto capítulo

História I Just loved the Wrong person... ChanBaek - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Olha só, a cara de pau aqui resolveu aparecer, bom, espero que gostem, o capítulo de hoje está meio fraquinho...Sorry

Boa leitura ♥️♥️♥️

Capítulo 5 - Quinto capítulo


5° Capítulo 





Saímos de minha casa e fomos para o carro de Chanyeol, ele abriu a porta do passageiro para mim, olhei para seu rosto e ele mantinha um sorriso incrivelmente encantador e fofo, sorri para o mesmo, quando entrei ele fechou a porta e deu a volta pelo carro, ele entrou e logo deu partida. Após alguns segundos ele puxou assunto comigo. 


Chan- dormiu bem essa noite? 

Baek- sim e você? 

Chan- um pouco, fiquei ansioso para te ver.


Pude sentir minhas bochechas queimarem, no automático olhei para meus pés e sorri, olhei para o moreno ao meu lado e ele também estava com as bochechas rosadinhas, isso o deixava com uma aparência extremamente fofa, agora que reparei que ele estava com uma roupa mais casual, primeira vez que eu não o vejo todo elegante e formal, ele estava com uma camisa de manga longa cinza, uma calça preta, e um coturno, seu cabelo não estava arrumado em um topete, estava mais bagunçadinho, seus cachinhos são lindo, seu cabelo lhe dá um ar totalmente infantil, agora que parei para olhar ele, ele é extremamente lindo, seus corpo completamente definido, seus olhos mais escuros que o breu da noite, seus cabelos castanho claro, sua pele meio bronzeada, sua boca carnudinha e rosada, ele é a perfeição em pessoa, após perceber que já estava a muito tempo o encarando voltei meu olhar para a rua. 


Chan- você não se importa se formos ficar em minha casa? 

Baek- por mim tudo bem. 

Chan- meus amigos estão lá, eles queriam passar a tarde comigo, e eu quero passar a tarde com você, então juntei o útil ao agradável. 

Baek- bem espertinho você hein. 


Rimos um pouco, ele começou a me contar sobre como é sua vida trabalhando na empresa de seu pai, ele alegou que seu pai era muito rígido em questão a sua empresa, mas também era muito sujo e mente podre, a pior pessoa que você poderia conhecer na vida. 


Chan- não sei como minha mãe conseguiu se apaixonar por ele, ele é totalmente podre, o pior ser humano que existe na face da terra, minha mãe era totalmente o oposto dele, uma mulher jovial, alegre, fofa e honesta. 

Baek- como muita gente fala, "os opostos se atraem" 

Chan- Realmente, eu estou esperando uma brechinha para sair daquela empresa, eu estou ficando louco trabalhando lá, eu não quero participar das sujeiras do meu pai. 

Baek- sujeiras? Que tipo de sujeiras? 

Chan- quando estivermos com bastante tempo eu te conto a história por completo, mas logo logo você entende, só espero que não fique bravo comigo. 


Apesar de ficar curioso com o que ele me falou eu me calei, não queria ser invasivo, vou respeitar suas decisões, e convenhamos é cedo demais para ele me contar sobre os problemas da família. Quando chegamos em sua casa, era totalmente diferente casa da noite anterior, era grande, mas nem tanto, ele parou na frente do portão e esperou ele se abrir, quando ele abriu, entrou para dentro da garagem, quando parou eu saí do carro, mas fiquei a sua espera. 


Chan- pode ir entrando, meus amigos devem estar na sala. 

Baek- não, eu vou te esperar mesmo. 

Chan- pra que vergonha? Daqui um tempo você também estará fazendo parte do grupinho. 


Eu realmente estou com vergonha de dar de cara com seus amigos, por isso ainda fiquei a sua espera, quando ele saiu do carro me viu parado na porta, o vi dar risada da minha cara e logo se aproximar de mim.


Chan- vamos, ou vai ficar aqui fora também? 

Baek- aigoo, para com isso!


Ele se pôs a andar em minha frente, eu fiquei totalmente encolhido atrás do mais alto, passamos pela cozinha, e depois pela sala de jantar, chegamos na sala de estar dele, tinha muitos rapazes naquele lugar, eu fiquei totalmente envergonhado por estar ali, atrás de Chanyeol, como uma criança chorona. 


Chan- meninos, esse é Baekhyun, um amigo meu. 


Todos me comorimentaram, eu não conhecia ninguém daquela sala, me sentei ao lado de Chanyeol, quase em seu colo, pois ao seu lado tinha um garoto ocupando praticamente o sofá todo. 


Chan- o que querem fazer? 


Todos optaram por um filme, já que os controles de videogame não dava para todos jogarem, e se fossem jogar iriam demorar muito. Mesmo sem eu gostar aceitei assistir a um filme de terror, Chanyeol se sentou no chão por estar muito apertado no sofá, ele se sentou ao lado das minhas pernas, quando o filme começou, era um filme sobre palhaços, que por sorte ou não, eu tenho um pânico de palhaços.  A sala estava com todas as suas cortinas fechadas, deixando tudo escuro, apesar de ainda estar de dia, o som da televisão estava no máximo, a trilha sonora do filme me assustava toda hora, ainda mais quando fazia aquele barulho alto e assustador, eu pulava de cinco em cinco minutos de tanto medo, Chanyeol já estava dormindo, sua cabeça estava encostada em minha perna, quando o palhaço foi comer a criança eu dei um grito, assustando a todos presentes na sala, inclusive Chanyeol que estava dormindo em minha perna, eu comecei a chorar compulsivamente, eu entrei em choque, meu coração parecia que iria explodir a qualquer momento, minhas pernas não se mexiam, o palhaço parecia olhar no fundo dos meus olhos, o que me deixou ainda mais assustado e com medo, o que resultou em eu chorando mais ainda, todos fizeram uma rodinha em minha volta, um deles foi buscar água para mim, Chanyeol mandava todo mundo se afastar para me fazer respirar. Quando o garoto chegou com o copo de água Chanyeol me entregou, bebi água lentamente, eu estava soluçando muito, o que fez eu me afogar com a água, eu com certeza estou parecendo um pimentão murcho agora. 


Chan- Baek, pelo amor de Deus se acalma, é só um filme, nada vai acontecer com você.


Ele me aconchegou em seus braços, mas não consegui me acalmar, um de seus amigos se ajoelhou em minha frente e começou a guiar minha respiração, aos poucos eu já me acalmando, até me acalmar por completo. 


Chan- Baek o que foi isso? 

Baek- eu tenho uma extrema fobia de palhaços. 

Chan- porque não nos falou? 

Baek- eu não queria parecer uma criança medrosa. 

Chan- nada a ver, todo mundo tem seus medos Baek, poderíamos ter escolhido outro filme. 


Todos ainda estavam em minha volta, o garoto que estava sentado ao meu lado segurou em meu ombro e sorriu. 


Kyung- eu por exemplo tenho um certo medo de altura. 

Taemin- eu tenho medo de sangue, não é medo, eu sinto pavor de ver sangue. 

Sanha- eu não tenho medo de nada, só dá morte. 


Todos riram da fala do rapaz, que deu a língua para todos, agindo de maneira infantil. 


Chan- todos nós temos algum medo, não precisa de envergonhar... aliás, está melhor? 

Baek- sim. 


Eu me senti acolhido naquele momento, alguns dos meninos falou seu medo só para me acalmar, sem mesmo me conhecer. Como Chan queria me acalmar ele decidiu que iríamos sair, iríamos em algum lugar comer e nos conhecermos melhor. 


Fomos para uma pizzaria, estávamos conversando, um dos amigos do Chan falava sobre suas viagens pelo mundo, e no próximo mês eles iriam viajar juntos, eu estranhei pois no próximo mês quem irá viajar sou eu, quando ele percebeu o que havia falado encarou Chanyeol assustado que nesse momento balançava a cabeça negativamente, ele começou a gaguejar e fraquejar em seus argumentos. 


Baek- vocês dois irão ir para onde?

Chan- vamos para Inglaterra…

Baek- mas você irá para a Alemanha, não é mesmo? 

Chan- depende de você…


Seus olhos estavam com as pupilas dilatadas, seu sorriso animado havia sumido, todos que estavam na mesa ficaram calados e tensos, eu realmente não sabia o que estava acontecendo, por conta da situação Chan achou melhor irmos embora, eu apenas aceitei. Chan pagou a conta e logo nos despedimos de seus amigos, fomos para o seu carro, que estava uma quadra longe da pizzaria. 


Baek- porque vocês ficaram tensos na hora que perguntei sobre a viagem? 


Ele parou de andar e ficou me olhando, eu sinto que não deveria ter perguntado sobre o assunto. 


Chan- não ficamos tensos, apenas não queria que você soubesse da viagem.

Baek- que viagem é essa? 

Chan- eu irei para a Inglaterra caso você não precise mim lá na Alemanha. 


Suas palavras pareciam sussurros, se eu estivesse mais longe não conseguiria ouvir o que ele falava, suas palavras não saiam com certeza, ele parece estar mentindo para mim. 


Chan- vamos esquecer isso? 

Baek- okay, mas você sabe que pode confiar em mim não é mesmo? 

Chan- sei sim baixinho, agora vamos, você tem que trabalhar ainda. 


Entramos em seu carro, o caminho todo foi monótono, ele nem se quer olhou para mim o trajeto inteiro, quando chegamos em minha casa ele continuou em um silêncio, ele só falou comigo quando me despedi dele. 

Ele estava totalmente diferente, será que fiz algo de errado para ele?

Fui para o meu, me joguei na cama e vi que havia chegado mensagens para mim a poucos segundos atrás, era mensagens do Chan.


Chan: desculpa por hoje Baek, não queria ter acabado com o nosso dia. 


You: você não acabou com nada, pode ficar tranquilo. 


Chan: se quiser podemos sair outro dia.


You: claro…


Chan- Tchau baixinho. 


You: tchau. 



Olhei o horário e faltava apenas duas horas para mim ir para o restaurante, como ainda tinha tempo resolvi ligar para o Jongin, eu queria conversar com ele, eu queria saber sobre o que ele acha de eu ir para a Alemanha. 


Baek-: Jongin?? 

Jongin-: oi, Baek? 

Baek-: sim, você pode vir aqui em casa um pouco? 

Jongin-: mas não falta apenas duas horas para você ir trabalhar? 

Baek-: só vem Jongin, eu preciso conversar. 

Jongin-: okay, já chego aí. 

Baek-: okay. 


Ele encerrou a chamada e eu fui para o banheiro adiantar meu banho. Eu havia acabado de sair do banheiro quando Jongin chegou, enrolei uma toalha na cintura e fui abrir a porta para o mesmo, quando ele me viu ele balançou a cabeça e riu. 


Jongin- Byun Baekhyun sendo Byun Baekhyun. 


Dei passagem para o mais velho entrar e ele passou por mim e deu um tapinha na minha testa. 


Jongin- sobre o que precisa conversar? 

Baek- vamos para o meu quarto, assim eu vou te contando e vou me arrumando para o trabalho. 


Ele me seguiu até meu quarto e se jogou em minha cama, como já tinha vestido minha cueca apenas procurei por alguma roupa.


Jongin- comece Byun. 

Baek- na verdade eu preciso da sua opinião. 

Jongin- Byun o que você fez? 

Baek- nada uai, deixa eu terminar de falar que logo você entende. 

Jongin- okay. 

Baek- você sabe sobre o meu sonho de ir para a Alemanha para fazer medicina não é mesmo? 

Jongin- sim. 

Baek- se aparecesse uma oportunidade única para mim, você iria me apoiar? 

Jongin- depende…Até onde você quer chegar? 

Baek- o tio do Chan vai me mandar para uma faculdade lá na Alemanha…


Ele começou a rir histericamente, ele ficou até mesmo vermelho, eu apenas fiquei o encarando até ele se recompor. 


Baek- Nini isso é sério. 

Jongin- Baek você está querendo ir? 

Baek- sim…

Jongin- VOCÊ É IDIOTA SÓ PODE. 


Quando Jongin gritou eu me assustei, ele nunca foi de gritar, nem mesmo quando estava totalmente irritado, ele sempre foi controlado, sabia muito bem se controlar, com seu grito eu recuei para trás, e abaixei a cabeça, em anos de amizade eu nunca o vi dessa maneira, por algum motivo eu senti meus olhos arderem, minhas bochechas queimarem, ele se levantou da cama e se aproximou de mim, eu apenas recuei para trás, ele colocou as mãos nos fios castanho e riu. 


Jongin- Baek eu não vou bater em você, eu não estou irritado, eu apenas não acredito que você quer fazer uma merda dessas. 

Baek- mas Nini

Jongin- não me chame de Nini, você sabe que eu odeio isso. 

Baek- porque você reagiu dessa forma? 

Jongin- pergunta idiota Baekhyun, será que é porque eu te amo e não quero te ver mal, eu não quero que você se machuque lá pra fora, você é meu irmão mais novo...isso é loucura, porque esse cara faria isso sem algum motivo? Ele nem te conhece. 

Baek- Jongin…

Jongin- Baek e se você é obrigado a se prostituir lá? E se você é morto? E se você é vendido como escravo sexual? Seu corpo é perfeito demais, pense nos problemas que você pode passar lá? 


Eu não sabia o que fazer, Jongin estava me deixando assustado, muito assustado aliás. 


Baek- JONGIN, CALA A BOCA, VOCÊ ESTÁ ME DEIXANDO COM MEDO. 

Jongin- essa é minha intenção Baek, por favor me escuta, escuta seu melhor amigo. 

Baek- Kai, relaxa, eu sei me cuidar, e eu já decidi que vou ir, você querendo ou não. 

Jongin- okay, a vida é sua e você faz o que quiser, quando você estiver com o cu em jogo você não venha me procurar, okay? 


Eu nunca tinha o visto nesse estado de raiva, ele sempre foi uma pessoa muito calma, calma até demais.


Jongin- okay, eu vou ir embora, quem sabe amanhã nós conversamos melhor. 

Baek- okay, Nini não deixe de ser meu melhor amigo, independente das minhas escolhas. 


Eu claramente estava chorando, Jongin sabia que eu odiava gritos e brigas, ele suspirou e me abraçou, e começou a afagar meus cabelos. 


Jongin- eu nunca deixarei de ser seu amigo, eu te amo demais para fazer tal ato, mas Baek eu não quero ver você machucado ou até mesmo morto, reveja suas escolhas. 


Ele se afastou de mim e deixou um selar em minha testa e enxugou minhas lágrimas. 


Jongin- nos vemos amanhã. 

Baek- tá bom. 


Ele saiu do meu quarto e foi embora, me sentei na cama e chorei, ele realmente me deixou assustado com todo aquele assunto, e se ele estiver certo? Mas se bem que Chany não faria nenhum mal a mim. Suspirei e fui tomar um banho para ir trabalhar, já que estava quase no meu horário.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...