1. Spirit Fanfics >
  2. I just want to be the one you love - Colegial AU I >
  3. Repouso

História I just want to be the one you love - Colegial AU I - Capítulo 18


Escrita por: Loui567 e ProjetoOP

Notas do Autor


Oioi de volta amores ❤️
Esse capítulo acabou ficando maior do que o normal, mas eu gostei bastante
Enfim, boa leitura!

Capítulo 18 - Repouso


Caminhava pelo corredor ao lado de Liz, era fim da tarde e estavamos indo em direção à enfermaria visitar joui que já estava bem melhor, depois de uma noite dormindo lá era de se esperar que já pudesse falar e se sentar.

Ele tinha perdido os ultimo dia de aula e o treino de torcida, isso o aborreceu profundamente, mesmo que ele não tenha demonstrado muito eu sabia, ele conseguia disfarçar muito bem, mas depois de tanto tempo de convivência eu sempre sabia o que esperar dele.

-Boas notícias Joui Jouki, você vai ter alta hoje, vai poder voltar ao dormitório - marcela anunciou enquanto entravamos na enfermaria, isso era bom, finalmente as coisas voltariam a correr como deveriam - porém, por sua segurança é melhor que não pratique atividades muito intensas na próxima semana e isso inclui levantamento de peso - o japonês bufou desapontado, deu rosto ainda estava enfaixado, mas seu nariz já tinha desinchado e ele já podia se sentar com um pouco de esforço.

-que ótimo - ele claramente não estava feliz, por mais que estivesse sorrindo - então acho que não vamos para o campeonato interescolar esse semestre.

-Joui, também não fale como se você fosse isento de qualquer culpa, afinal de contas você provocou o luciano - Liz tirou as palavras de minha boca, ele franziu o cenho, essa era uma verdade amarga - ainda fico supresa por não ter levado no mínimo uma advertência, talvez seja porque é representante de classe.

-Ai Liz, eu sei que eu errei - ele olhou em minha direção - acredite, eu escutei isso varias vezes nos últimos dois dias, revirei os olhos segurando sua mão.

-E as vezes acho que ainda não entendeu- disse de forma acida.

-Sim, sei...

-Joui, não sei de ficou sabendo, mas o Luciano recebeu mais uma suspensão, por pouco ele não foi expulso sabia? - o atleta pareceu surpreso, ele não gostava das atitudes do mais velho, mas isso não significava que queria ele expulso do colégio por culpa dele, ele apertou minha mão desviando o olhar.

Um silencio se colocou entre nós e o clima ficou tenso, era a primeira vez que eu discordava em algo com joui e ele sabia disso, não tinhamos dicutido sobre isso ainda, mas isso tinha deixado tudo um pouco estranho.

-Bom, eu posso te ajudar a ir até seu quarto - eu propus querendo qurbrar o silêncio, ele sorriu de canto de boca.

-eu adoraria sua ajuda.

Ele se apoiava em mim e em Liz, toda vez que dava um passo este gemia de dor, aparentemente tinha quebrado mais do que só uma costela. Eu segurava em sua cintura de forma delicada tentando dar mais apoio, mas liz era simplesmente rude demais, estava praticamente arrastando o menino pelos corredores, por sorte seu quarto era no mesmo andar que a enfermaria e logo chegamos em frete do mesmo.

-vejo vocês depois, preciso ir, essa semana eu tenho prova e quero aproveitar alguns minutos antes de ir jantar, tchau - Liz era a pessoa mais focada que eu ja conheci, por mais que gostasse de festas ela sabia muito bem separar os dois momentos.

Joui se deitou em sua cama contraindo seu rosto em uma expressão de dor.

-Obrigado César - ele ainda segurava minha mão esbocando um sorriso, eu deviei o olhar ainda não me sentindo totalmente confortável com ele, ele suspirou fundo olhando pra baixo - me desculpa - ele falou de forma dolorosa, eu pude sentir sua culpa.

-Ta tudo bem - eu olhei em seus olhos me sentando na cama ao seu lado - já passou de qualquer forma.

-não, não tá, eu percebo como você me olha, não tá tudo bem - ele colocou uma mão em meu ombro de forma carinhosa - eu fui um grande idiota e todo mundo sabe disso, principalmente você - ele continuou quase que confessando um crime - e eu não precisava ter arrumado essa briga, eu me arrependo amargamente - ele fez uma expressão de dor ao dizer amargamente - principalmente porque tudo doi e agora provavelmente vou ficar com uma cicatriz no rosto - ele apontou para o curativo na bochecha.

-Finalmente você entendeu, eu não quero que se meta em brigas, ou que ameace outras pessoas, eu posso nao ser a pessoa mais atletica ou ameaçadora, mas não quero ninguém levando porrada por minha causa - senti meu rosto esquentar e desviei o olhar - principalmente quem eu, eu a-amo - ele sorriu de forna calorosa encostando sua testa na minha - só me promete que nunca mais vai fazer uma loucura dessas.

-eu prometo - ele disse de firme e sincera, acariciei seu rosto, assim como o meu há mais de uma semana atrás ele estava bem pálido e cheio de hematomas que transpassavam os curativos, eu o beijei suavemente pela primeira vez desde que ele tinha ido parar na enfermaria, ele rodeou minha cintura me aproximando mais e pude ver que ele estava sentindo dor quando encostei em seu peitoral sentindo ele tremer levemente, ele precisava relaxar.

-minha vez de te trazer comida - ele me levantei, seu quarto era mil vezes mais organizado do que o meu e o de arthur, do lado de joui podia ver varias medalhas e troféus em uma prateleira e uma mesa bem organixada, do outro era quase como se não vivesse nimguém, cobertas dobradas de forma meticulosa e fora livros didaticos o espaço tinha uma ausência de objetos que chegava a me deixar curioso, a final quem poderia dormir ali?- Joui, quem é o seu colega de quarto?

-O nome dele é Dante, do 2º B - ele mexia no celular de forma despreocupada, isso só podia ser brincadeira, eu precisava contar a Arthur, isso se ele ja não soubesse, mas a ironia de que nossas colegas de quarto também eram um casal era no minimo engraçado.

-quebra de tempo-

Vesti o capuz do moletom cor vinho de Joui, mas que agora eu praticamente tinha me apropiado do mesmo, a movimentação no refeitório era pouca, mas mesmo assim abaixei a visão ao pegar duas refeições, a melhor maneira de não ser percebido era não perceber, minha melhor tatica para parecer invisivel era essa, eu caminhava em direção a saida mais uma vez sentindo um leve tremor em minhas mãos, coisa de rotina.

-Ei César, qual é a boa? A gente não se fala desde hoje de manha - era Arthur, ele vinha caminhando com o violão nas costas e o uniforme com alguns botões abertos - na verdade a gente não tem se visto muito pra quem dorme no mesmo quarto - ele tinha razão, o namoro, a briga, joui machucado, todas essas coisas tinham nos afastado, o que era um pouco triste, afinal ele ainda era meu melhor amigo, sorri de forma culpada.

-Oi Arthur, eu vim pegar janta pro Joui, ele tá de repouso - mas o musico não parecisa abalado, era por isso que eu gostava dele, ele era assim, amigo de todo mundo de forma desapegada.

-Que bom! é até engraçado te ver por aqui no horario da janta, estou feliz por vocês, ele te faz bem - assenti com a cabeça enquanto caminhavamos pelo corredor vazio de volta pra os dormitórios.

-Ah é! Arthur, você sabia que por acaso o colega de quarto do joui é o Dante? - o sorriso dele pareceu ficar amarelo e sem graça.

-Ehh na verdade sabia sim, mas, mas o que que tem isso? - ele não parecia estar muito confortavel com o caminho da conversa.

-eu achei que você e o Dante eram... - não completei a frase, acontece que eu não sei bem o que eles eram a esse ponto, mas com certeza eles tinham uma historia.

-É complicado César- ele colocou a mão sobre meu ombro e respirou fundo- no primeiro ano a gente tava ficando e ai terminamos antes das ferias e então começamos a namorar pouco tempo depois, você lembra disso? - oh se lembro, Arthur passava noites sem voltar para o dormitorio fazendo sei-lá-o-quê sei-lá-aonde provavelmente com ele e não falava de mais nada a não ser do loiro, ele estava ficando corado - então, depois disso teve um show da banda e digamos que as coisas complicaram e ai terminamos de novo, mas sempre que tem uma fetsa nova a gente volta a ficar junto - ele cubriu o rosto - eu não sei se quero um relacionamento serio agora, mas também não consigo continuar beijando estranhos enquanto penso nele- eu sorri em sua direção, ele nunca tinha se abrido comigo de tal forma, principalmente sobre quem beijava, talvez ele estivesse confiando em mim por conta do meu namoro recente, o que me dava certo receio, porque eu basicamente não sabia o que estava fazendo.

-E porque acha que não quer um relacionamento serio? Se acha que ainda gosta dele, eu acho que deveriam tentar novamente.

-ai é que ta César, digamos que por conta da banda eu tava recebendo atenção demais e isso tava deixando ele desconfortável e ai eu fiquei desconfortável - ele riu de nervoso - e no fim acabou não dando certo, nós somos bem diferentes um do outro, não tinhamos nem horários compativeis para nos encontrarmos - e então chegamos na frente da porta do quarto do Asiático, Arthur engoliu em seco se despedindo rapidamente ao sair em direção ao nosso quarto de forma nervosa, a possibilidade de encontrar o loiro lhe deveria ser incomoda.

-voltei Jo - eu coloquei a comida sobre sua mesa me sentando na cadeira a frente.

-Eu to morrendo de fome, a comida na enfermaria não é tão boa quanto essa - ele tentou pegar uma das porções.

-Não tá se esquecendo de nada? - me aproximei de seu rosto para um breve beijo fazendo ele rir.

-Você é o melhor - ele apresentava um leve rubor.

-quebra de tempo-

O céu la fora estava escurecendo e junto desta a chuva incessante parecia voltar, o relógio batia 20h e eu estava sentado ao lado do mais alto apenas acariciando seu cabelo.

-ta ficando tarde né? - ele falou em um tom baixinho de olhos semicerrados, acontece que os analgésicos para a dor lhe davam esse aspecto de sempre estar com sono e agora, no fim do dia ele parecia a ponto de dormir.

-quer que eu vá embora? - ele precisava descansar e o toque de recolher seria daqui a pouco, ele franzou o cenho.

-não, não vai - ele me abraçou com cuidado, ele parecia bem quente, mais do que o normal - fica aqui César-kun - ele não parecia estar sobrio, coloquei minha mão sobre sua testa tentando medir sua temperatura, ele estava queimando de febre.

-Joui, espera, você precisa de tomar remédio, você tá com febre - me levantei da cama tremendo, eu mal sabia cuidar de mim mesmo e agora tinha que cuidar do meu namorado que era bem maior do que eu.

-Não vai embora, volta aqui! - ele tinha um rubor no rosto e falava como uma criança, seria fofo se ele não estivesse com febre.

- espera só um segundo Jo - me estiquei alcançando o blister de remédios para febre - toma é uma balinha - tentei fazer como que ele apenas engolisse o remedio de uma vez.

-qual o sabor? Porque eu odeio manga - ele fechou a expressão observando a capsula em suas mãos.

-é de morango - isso pareceu ser o suficiente para ele, revirei os olhos- agora toma, aqui bebe com água, ele finalmente me obedeceu engolindo o remédio, mas acabou engasgando no final, ele se contraiu e gemendo de dor.

-Tudo doi - ele me puxou novamente para a cama - agora volta aqui.

-vai passar - eu acariciei suas costas sobre sua blusa, então ele me puxou me fazendo deitar ao seu lado me abraçando e fechando os olhos, sua respiração estava cada vez mais lenta e sua expressão se relaxou caindo no sono.

Eu não sabia quais eram as regras sobre dormir em outro quarto, nunca achei que fosse precisar dessa regra, afinal eu mal sabia que um dia iria acabar namorando alguém, principalmente não na escola, quem dirá um dia passar uma noite fora do meu proprio dormitorio, decidi simplesmente ignorar o fato de que aquilo parecia ser contra as regras, principalmente porque a chuva batia baixinho contra a janela, as luzes do quarto já apagadas e joui enrolado em cima de mim me aquecendo, senti meus olhos pesarem e não lutei contra o sono.


Notas Finais


É a primeira vez que eu reviso antes de postar hehe
Me avisem se tiver algum erro de escrita por favor
Mais uma vez muito obrigada a todos que estão lendo essa história, serio, significa muito pra mim ❤️
Eu meio que comecei essa história pra treinar minha escrita, mas acabei me apaixonando por ele e agora eu não consigo nem pensar que uma hora vai chegar no fim
Bjo até o proximo cap ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...