História I Just Want To Go Back - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook
Visualizações 2
Palavras 1.161
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - I'm Back


Acho que nunca me senti tão derrotado na vida quanto no dia do velório dos meus pais, não conseguiram encontrar todos os corpos após a queda do avião, então enterramos um caixão vazio em memória dos dois, eu me senti como um bebê que foi retirado do colo da mãe após o nascimento, eu mal conseguia olhar para as pessoas enquanto elas falavam do quanto meus pais foram boas pessoas enquanto vivos, entre outras coisas, acontece que as pessoas realmente só percebem seus feitos quando você morre, ninguém nota o quanto você é bom quando você ainda está aqui.

Foi difícil me tirar dos braços de Ah-Young enquanto eu chorava desesperadamente quando recebi a notícia, o que era para ser um dia feliz, acabou em desgraça, Taehyung me acompanhou durante o processo de organização do velório e organização das papeladas com os advogados, eu mal conseguia ouvir o que as pessoas ao meu redor diziam então apenas pedi que Tae resolvesse tudo, e foi o que meu Hyung fez.

Recebi ligações de várias pessoas naquela semana, cancelei vários shows e eventos dos quais eu deveria aparecer e decidi juntamente com a empresa que eu deveria tirar um tempo para mim, Ah-Young e Jisoo me ajudaram com a preparação das coisas e em algumas horas eu já estava no primeiro voo a caminho de Jeju, uma das ilhas da Coréia do Sul, apesar de tudo não fiquei com medo de andar de avião, sei que o que houve com meus pais foi uma fatalidade.

Meus pais tinham uma casa na ilha que fora passada para meu nome, assim como tudo que era deles, é lá que eu iria ficar por pelo menos um mês, longe de tudo e de todos, cheguei ao meu destino um pouco antes do almoço e fui recebido pelo motorista da família que me aguardava, agradeci mentalmente por não precisar ouvir o mesmo discurso de sinto muito mais uma vez, já que o motorista optou por ficar em silencio durante todo o trajeto até a casa, ele me ajudou com a pouca bagagem que eu tinha e logo me deixou a sós com meus pensamentos.

Estava organizando minhas coisas em meu quarto provisório quando recebi uma notificação de mensagem em meu celular, havia esquecido que ali ainda tinha sinal, peguei o celular para desligar, mas não o fiz quando percebi que era uma mensagem de Taehyung.

TaeTae: Não fique triste Kookie, logo você não estará mais sozinho, somos uma família e vamos cuidar um dos outros, saiba que tem o nosso apoio e pode contatar qualquer um de nós assim que se sentir à vontade para conversar.

Sorri ao ler a mensagem, apesar de tudo eu sempre soube que tinha pessoas maravilhosas ao meu redor, disso eu nunca poderia reclamar.

Eu: Não se preocupe Tae, eu ficarei bem, espero que possamos ficar todos juntos novamente em breve, sinto falta de como as coisas eram antes.

Bloqueei a tela do celular e o guardei na primeira gaveta da cômoda ao lado de minha cama, terminei de organizar minhas coisas, vesti algo mais confortável e me deitei na cama, suspirei ao sentir meu corpo entrar em contato com a macies do colchão.

-Omma, se eu tivesse um desejo, um só, tudo o que eu mais queria que acontecesse é voltar, queria que as coisas voltassem a ser como eram antes, quando eu tinha tempo para os meus amigos, quando o Yoongi ainda estava com a gente, quando eu era apenas um ninguém que estava na faculdade, lutando para realizar um sonho, isso é tudo o que eu queria.

Fechei meus olhos e viajei em meus pensamentos, pela primeira vez em muito tempo, me senti leve, como se nada estivesse me prendendo, peguei no sono aos poucos, sem almoçar ou até mesmo explorar a casa na ilha.

 

Min Yoongi

Respirei fundo assim que pude sentir Seul sob meus pés, haviam se passado três anos desde a última vez em que estive aqui, eu havia concluído minha graduação nos Estados Unidos e decidi retornar ao meu país de origem assim que recebi a minha certificação, fui até a esteira e peguei minha mala, havia pedido que me enviassem o restante de minhas coisas depois, então trouxe apenas o necessário.

Saí do aeroporto acompanhado do motorista da minha família, que já me esperava com um sorriso no rosto assim que desembarquei, seguimos até minha casa enquanto eu contava um pouco das minhas aventuras para ele, que apenas sorria e dizia que estava feliz em me ver novamente.

-Está entregue Jovem Mestre.

-Hyung, já disse que pode me chamar de Yoongi, guarde as formalidades para o meu pai – Respondi sorrindo enquanto apreciava a visão da minha casa de infância – Nos vemos depois.

Desci do carro e peguei minhas coisas antes que o Hyung me oferecesse ajuda, andei até a entrada da casa e não me preocupei em bater, apesar de ter ficado muito tempo longe, ainda sinto que nunca deixei de pertencer àquele lugar.

Sorri ao entrar, pensei em ir direto para o quarto e aparecer depois como uma surpresa para todos, mas não pude evitar ir para a cozinha quando ouvi uma doce voz familiar cantarolando, caminhei até lá silenciosamente para que a Noona não notasse minha presença, observei da porta a mulher que fez parte de minha infância de costas, enquanto preparava o almoço, minha Noona veio trabalhar aqui em casa quanto eu tinha uns sete anos de idade, ela sempre foi muito boa para mim, sempre a considerei como uma irmã mais velha, não consigo expressar o quanto sentia falta dela.

-Hyun-Ah – Chamei com um sorriso.

A mais velha virou-se espantada e logo correu para me abraçar.

-Yoongi! Eu senti tanto a sua falta! – Se afastou um pouco e observou meu rosto – Você só ficou cada vez mais lindo!

-Ah Noona, são seus olhos – Ri e levei um tapa de leve no meu braço – Você também está linda, sempre foi na verdade!

A mais velha sorriu e voltou a me abraçar, fomos interrompidos por passos se aproximando, nos separamos e nos viramos na mesma direção.

-Omma!

-Então meu filho volta e nem avisa? – Disse parecendo impaciente, mas logo abrindo um sorriso lindo, muito parecido com o do filho – Vem já me dar um abraço!

Obedeci e corri para os braços dela, eu sentia tanta falta de ter ela comigo, apesar de toda a minha independência eu me sentia muito mais seguro sabendo que tinha que mãe ali comigo.

-Vem, vamos arrumar a mesa, Hyun-Ah já deve estar terminando de preparar a comida – Disse se afastando e enxugando uma lágrima teimosa que escorria por seu rosto.

-Eu realmente queria ficar aqui e almoçar com vocês Omma – Disse segurando suas mãos – Mas acho que tem alguém que eu preciso encontrar antes.

As duas me olharam com sorrisos, vi as duas se entreolharem rapidamente e logo as vi assentir, sem tirar o sorriso de seus rostos, elas sabiam muito bem quem eu precisava ver.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...