História I Kissed a Boy - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Super Junior
Personagens Cho Kyuhyun, Choi Siwon, Han Geng, Heechul, Henry Lau, Kangin, Kim Heechul, Kim Jongwoon, Kim Kibum, Kim Ryeowook, Kim Youngwoon, Lee Donghae, Lee Hyukjae "Eunhyuk", Lee Sungmin, Park Jungsu, Personagens Originais, Shin Donghee, Shindong, Yesung, Zhou Mi
Tags Eunhae, Kpop, Romance, Sinchul, Suju, Super Junior
Visualizações 21
Palavras 1.083
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Só pra esclarecer!! As partes em Itálico são lembranças... Okay? Okay!

Capítulo 17 - 16- Capítulo


Kim Heechul se sentou na poltrona olhando para os três rapazes a sua frente enquanto batia os dedos lentamente sobre o couro do sofá.

- Então quem vai ser a primeira pessoa a tirar o cavalinho da reta? Eu não tenho a noite toda, além do que eu preciso saber onde está minha mãe.

Seu tom de voz que antes era fofo, estava em um tom nem parecia o garoto de horas mais cedo, Heechul cruzou as pernas e sua unica vontade era socar a cara linda dos três seres a sua frente.

- Heechul, ouça bem.

- Estou ouvindo, e esperando alguma explicação plausivel para todo esse suspense, eu não sou uma criança, muito menos preciso de cuidados de vocês.

- Mas ainda sou seu namorado.

- Eu estou repensando sobre seu posto na minha vida, dependendo da sua explicação poderei deixar passar, mas primeiro Eunhyuk, você primeiro.

Eun estava mais calmo que os outros dois, apenas se sentou no sofá de frente para o moreno que emanava uma aura que poderia matar qualquer pessoa.

- Tenho minha consciência limpa, fiquei sabendo apenas partes da história hoje de manhã, e simplesmente convenci Donghae a fazer o mesmo.- Eun apenas cruzou os braços como se nada tivesse acontecido.

- Só isso? Não vai me contar nada?

- Quem sabe melhor como te explicar não sou eu.- o mesmo apontou para Siwon e Donghae.

O Kim suspirou virando seu olhar para o mais baixo que mordia as unhas o mesmo se sentou ao lado de Eunhyuk fazendo o maior segurar sua mão.

- Eu não sei tanto da história, o que eu sei, descobri um pouco antes do seu acidente, você também sabia, mas com o acidente você perdeu essas memórias, sua mãe fez eu e Siwon prometermos que nunca iriamos contar essa história.

- É um pouco comprida, está preparado para ouvir?.- Siwon se pronunciou levando um olhar raivoso de Kim Heechul.

- Não disse que você poderia falar alguma coisa, agora fique bem quietinho ai.- o olhar do moreno voltou para Hae.- Continue.

- Certo, vamos começar pelo dia que descobrimos.

Heechul e Donghae estavam voltando de uma festa durante a madrugada, a mãe de Heechul havia viajado então poderiam chegar bêbados que ninguém se importaria, já que o pai do mesmo havia morrido de acordo com sua mãe, os dois cantavam algumas musicas emboladas por causa do álcool quando ouviram um barulho vindo de um beco.

- Cala a boca, você acha que o Sr Kim aceita erros? Uma coisa que você deve saber, nunca irrite um Kim.

Os dois se esconderam atrás de uma caçamba de lixo, de todos os dias do ano, eles tinham que beber quando isso acontecia.

O telefone de um dos homens acabou tocando, não demorou dois toques quando finalmente atenderam.

- Sim chefe....já terminamos... Você tem certeza?... Proteger Kim Heechul do mal elemento Choi Siwon, entendi... Porque o senhor se esconde do próprio filho chefe?.

Aquela ultima frase fez o garoto se assustar e se levantar rapidamente, sentiu como se sua cabeça estivesse girando, quando se deu conta havia dois homens o olhando.

- Ei! Você! Moleque!.- ele não esperou e puxou Donghae consigo, por mais medo que tivesse não ia deixar seu amigo ali.

Os dois corriam como se suas pernas fossem se render, era possivel escutar os passos dos homens atrás de si.

Heechul não pensou o suficiente se jogando contra a rua movimentada, passando por entre os carros, até escutar o som de buzina alta, teve tempo apenas de virar o rosto e ver dois faróis muito perto de si, o som do baque contra o carro foi alto.

Heechul praticamente rolou pelo carro, que continuou a dirigir, sentia seu corpo doer, e sua vista ia escurecendo, pode apenas escutar "Heechul" vindo de um lugar que para si era distante.

Os carros iam parando aos poucos Donghae correu pelos que ja estavam parados indo até seu amigo.

- Heechul, ei acorda.- o garoto se ajoelhou, porém não consiguia ao menos tocar no amigo, a testa de Heechul sangrava muito, enquanto o garoto parecia ao menos respirar.

Ouviu as vozes dos homens de antes e se virou rapidamente, eles estavam mais brancos do que poderiam imaginar.

- Ele é Kim Heechul.

- Quem são vocês? Vocês querem o matar.

- Cala a boca garoto.- um dos homens pegou seu telefone ligando imediatamente para um hospital.

A ambulância chegou rapidamente Donghae acompanhou o amigo até o hospital, os homens seguiam a ambulância em um carro logo atrás.

Assim que chegaram Kim Heechul foi levado o mais rápido possivel para a emergência, Donghae andava de um lado para o outro quando viu os dois armários entrando, tentou se esconder porém o mais alto segurou seus ombros, e poderia jurar que iria morrer.

- Porque Kim Heechul estava com um moleque imundo como você?

- Me deixa em paz, nem sei que são vocês.- As lágrimas de Donghae insistia em cair quando ouviu uma voz suave e ao mesmo tempo firme.

- Deixem o garoto em paz, não vão querer que eu entregue vocês não é mesmo?.- Donghae abriu os olhos vendo a mulher de meia idade que passava pelos corredores.

A mãe do Heechul era uma mulher alta, usava saltos bem altos e usava o tipo de roupa elegante, que deixaria qualquer modelo em inveja.

- Oh, Sra Kim, desculpe.- o garoto foi solto e o mesmo correu até a mulher que sorriu gentilmente lhe acariciando os cabelos.

- Não há desculpas, vocês fizeram meu filho mais velho sofrer um acidente, ficar entre a vida e a morte, e ainda falam desculpas?

- Não é bem assim... Entenda.

- Eu vou entender que os dois querem uma bala no meio da testa se continuarem aqui, não me importo nenhum um pouco com o seu "chefe", mas vou dizer algo, se vocês se meterem com Heechul, eu vou acabar com todos vocês.

A voz da mulher fez com que os cabelos da nuca de Donghae se arrepiarem, ela não falava brava, mas seu tom de voz era extremamente frio.

- Você ainda tem Junhui, que você escondeu do Chefe.

- Ainda bem que eu fiz isso, mas contando desde agora vocês tem três segundos para sairem da minha frente.- a mulher cruzou os braços estendendo o indicador.- Um.

- Mas porque fariamos isso?

- Dois.- ela estendeu o dedo médio enquanto com a mão livre ela afastou seu sobre tudo, mostrando algo que reluzia em sua cintura.

Eles rapidamente se afastaram, batendo um no outro enquanto corriam para o elevador mais próximo, a mulher suspirou arrumando o sobre tudo virando- se para Donghae.

- Precisamos conversar mocinho.

Donghae engoliu em seco, talvez agora ele simplesmente estivesse completamente fodido, e não é de uma maneira boa.

_____________________________________


Notas Finais


Hello amorzinhos, espero que estejam gostando!! Aah estou feliz e puta, mas isso não vem ao caso.. Só vim dizer oi,  agradecer muito aos que estão lendo!! Muito 


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...