História I like you, but you hurt me - Amber Liu - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias CL (Chaelin Lee), EXO, F(x), Got7
Personagens Amber Liu, Baekhyun, BamBam, Chanyeol, Jackson, JB, Jinyoung, Krystal Jung, Lee Chaelin "CL", Luna Parker, Personagens Originais, Victoria Song
Tags Amber Liu
Visualizações 67
Palavras 1.049
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 25 - Eu te amo...


Amber: É... De uma pessoa.

S/N: Ah, sério? De uma pessoa? Pensei que fosse de um alienígena - fala com ironia - Estou falando sério... De quem foi essa festa? Essa pessoa não tem noção das coisas?

Amber: Não foi culpa dela...

S/N: Dela?

Amber: Da CL... 

Amber Pov's Off

S/N Pov's On 

Por um momento, tudo que o Chany havia me dito aquela vez no telefone, veio em minha cabeça e lembrei do que ele tinha falado da tal CL, a ex-namorada da Amber. De qualquer jeito, eu não poderia dizer que sabia sobre ela, então disfarcei. 

S/N: Quem é essa? 

Amber: S/N... É difícil de explicar. 

S/N: Tente... 

Amber: Ela é minha ex-namorada... Terminei com ela faz 8 anos... Eu a encontrei no mercado, então ela me chamou para uma festa que iria ter na casa dela. No começo, eu não ia, mas... Erik insistiu e eu acabei indo, mas ele se arrependeu de ter ido e de ter me levado.

S/N: Mas... Por que? 

Amber: CL não é uma pessoa muito confiável, S/N... Essa é uma das causas por eu ter terminado com ela - fala séria - Aish... Por que estou lhe contando essas coisas? 

S/N: Não sei, mas poderia fazer isso mais vezes... - falo com o sorriso leve - Mas agora estou falando sério...  

Amber: O que? 

S/N: Sabe aquela discussão que tivemos? 

Amber: Sim... 

S/N: Não era para eu ter dito aquelas coisas, eu não sei o que deu em mim naquela noite... Desculpa - falo cabisbaixa 

Amber: Eu que devo me desculpar... Eu sou muito grossa e fria com você, na maioria das vezes... Sinto muito. 

S/N: Não se desculpe. Que tal esquecermos tudo isso e passar o domingo assistindo? Tenho muitas coisas para lhe contar! E uma delas é que eu vou começar a trabalhar amanhã! - falo animada 

Amber: Espere... Amanhã? 

S/N: Sim!

Amber: Mas que trabalho? 

S/N: Em uma boate, na verdade. 

Amber: Vai dançar em uma boate? 

S/N: Na verdade, vou servir as pessoas que vão estar lá. Você acha mesmo que eu iria ter coragem de dançar na frente de várias pessoas? 

Amber: Não. 

S/N: Então pronto! 

Amber: Fico feliz por você, mas olhe... - fala séria - Tome cuidado, está bem? 

S/N: Cuidado? 

Amber: Sim... Talvez seja perigoso. Você ir toda semana para uma boate e trabalhar a noite toda... E outra, em boates existem vários tipos de pessoas: boas e ruins. Certifique-se de que tudo ocorra bem e se proteja.

S/N: Amber, calma! - falo rindo - Vai ficar tudo bem! 

Amber: Espero... 

S/N: Agora vamos. Daqui a pouco vai passar um filme muito bom. 

Amber: Qual? 

S/N: Eu sei o filme, mas não sei o nome - fala pegando dois pratos com comida e levando até a sala - Mas é bom. 

Amber: Bem sua cara falar isso. 

S/N: Realmente! 

Nós nos sentamos no sofá e pegando um prato. Quando o filme começou, foi até legal, mas depois foi ficando chato. Passamos o dia assistindo filmes e comendo, aliás, era domingo, o que poderíamos fazer? 

Amber: "O filme é muito bom" - fala com ironia 

S/N: Eu não sabia que era tão chato assim. 

Amber: Aham, sei - fala levantando a manga do moletom 

Quando ela deixa seus braços a amostra, percebo algumas marcas de cortes que pareciam ser recentes. 

S/N: Amber... 

Amber: Hum? 

S/N: O que é isso em seu braço? - falo preocupada - Por acaso você está... 

Amber: Isso não é nada! - fala cobrindo os braços novamente, com rapidez 

S/N: Nada?! Você andou se cortando, não foi? 

Amber: Talvez. 

S/N: Não faz isso... 

Amber: Não acha que isso é problema meu?  

S/N: Amber! Eu não quero discutir com você de novo, mas também não quero ficar sem nenhuma explicação novamente! Então, por favor, fale comigo sobre isso! - falo alterando a voz, eu respiro fundo, e falo com mais calma, olhando em seus olhos - Por favor... Eu não gosto de lhe ver machucada assim... 

Amber respira fundo e fecha os olhos por um momento, parecia estar pensando no que iria falar. Ela abre os olhos novamente e me olha profundamente, com os olhos marejados. 

Amber: S/N... Não queira saber sobre meus problemas, muito menos se preocupe comigo... Não quero ser um peso pra você, muito menos ser mais uma preocupação para sua cabeça. Eu lhe agradeço por tudo que você anda fazendo por mim, mas não quero que se envolva em meus problemas, pois não quero lhe ver em perigo! - ela coloca uma mão do lado do meu rosto e começa a acariciar minha bochecha - Sabe... De todas as pessoas, acho que você foi a única que realmente fez eu me sentir feliz, mesmo com seu jeito idiota de ser, por um momento, soube o que era felicidade de verdade. Você fez eu ter uma mente mais aberta para algumas coisas, fez eu acreditar em uma nova vida, me deu esperanças... Não quero lhe perder, por isso não quero que se envolva em meus problemas, pois não quero ter a culpa de ter perdido você da minha vida também - fala, com algumas lágrimas escorrendo - Me desculpa por sempre ser tão cabeça-dura e nunca ter dado a importância que você merece, não sabe o quão importante você é pra mim, mesmo com pouco tempo, não sei como você fez isso, mas conseguiu me dar a minha esperança de volta. Me desculpe, S/N! Me desculpe... - me abraça e começa a chorar em meu ombro 

Eu, ouvindo todas aquelas palavras, comecei a chorar também, pois era a primeira vez que Amber falou todos os seus sentimentos, ou quase todos, eu pude sentir a dor que ela estava sentindo e, como sempre, não pude me segurar ao ver ela naquele estado. 

S/N: A-amber... Não chore... Eu estou aqui. Pode continuar chorando, aliás, chorar faz bem às vezes, limpa a alma, você não precisa guardar tudo para você, pois não faz bem. Vai ficar tudo bem, e, se não ficar, saiba que vou continuar ao seu lado - falo limpando suas lágrimas - E-eu... - falo gaguejando - Te amo... 

Amber me olha profundamente e intensamente, e dá um leve sorriso em meio ao choro. 

Amber: Eu te amo... - fala calma 

Nós ficamos nos olhando por um tempo, quando decido me aproximar dela e... 

Continua... 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...