História I like you, but you hurt me - Amber Liu - Capítulo 32


Escrita por:

Postado
Categorias CL (Chaelin Lee), EXO, F(x), Got7
Personagens Amber Liu, Baekhyun, BamBam, Chanyeol, Jackson, JB, Jinyoung, Krystal Jung, Lee Chaelin "CL", Luna Parker, Personagens Originais, Victoria Song
Tags Amber Liu, Você X Amber
Visualizações 155
Palavras 1.007
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu adotei um novo estilo de escrita, então não estranhem ksks 😂💕 Espero que gostem 💜

Capítulo 32 - Milhões de paranóias.


Acabo acordando alguns minutos depois e percebo que não daria muito certo em deixar S/N dormir lá no sofá, pois ela iria acordar com o corpo doendo, então tento acordá-la.

— S/N? - falo baixinho dando leves empurrões em seu braço - Ei... Acho melhor nós irmos dormir no quarto. 

— O-o que? - pergunta um pouco sonolenta 

— Você acordará com o corpo doendo amanhã se dormir aqui...

— Ah sim... Então vamos pro quarto. 

Fomos direto para o quarto, S/N foi logo se deitando e eu aproveitei para ir ao banheiro tomar banho, quando volto, vejo que ela já tinha dormido novamente. Abro um leve sorriso de lado e quando vou me deitar junto à ela, vejo que meu computador estava aberto e ligado, então vou até ele para desligar, quando recebo uma mensagem um tanto suspeita. 

* Mensagem On * 

Número desconhecido:

Espero que esteja aproveitando bastante tempo com sua namorada, Amber. 

                                                    Me:

Quem que está falando? 

Número desconhecido: 

O mesmo que matou sua irmã.  

                                        Me:    

      Jackson... 

Número desconhecido:

O único.

                                   Me:

Deixe a S/N fora disso e não volte à falar com ela. 

Número desconhecido: 

Ah! Vejo que ela já falou de mim para você. Já disse quem eu sou pra ela? 

                                  Me:

Já e ela já está bem siente disso. 

Número desconhecido: 

Ótimo! Mas eu não teria tanta certeza assim, sabe? As pessoas costumam duvidarem.  

                               Me:

Já disse que deixe-a em paz. 

Número desconhecido:

Claro, vou pensar no seu caso, mas... 

                                Me:

Mas o que?

Número desconhecido:

Que tal conversármos sobre isto pessoalmente... Cara à cara?

                               Me:

Qual dia?

Número desconhecido:

Sexta-feira às 21:00 na rua ****. 

                              Me:

Estarei lá. 

Número desconhecido:

Ótimo! Será um prazer lhe rever, Amber Liu.  

* Mensagem Off *

Essa era a única decisão que eu iria poder tomar. Mesmo Jackson me dando nos nervos, eu teria que comparecer na sexta-feira e resolver logo tudo de uma vez para eu e S/N vivermos em paz, sem perigos e discórdias. 

Depois da minha conversa com Jackson, desligo o computador e vou para a cama. Me deito ao lado de S/N, e começo à observá-la dormindo, quando milhões de paranóias surgiam em minha cabeça e estava cada vez mais difícil de eu dormir. Estava me mechendo para um lado e para o outro, tentando escontrar uma posição que eu pudesse finalmente dormir, mas acabo acordando S/N.  

— Amber? - pergunta sonolenta e com os olhos ainda fechados - Por que está se mechendo tanto? Não consegue dormir?  

— E-eu apenas estou sem sono... - minto

— Sei quando está mentindo, Amber. -fala gentilmente olhando para mim - O que está fazendo você perder o sono? 

— Você sabe muito bem, S/N. - falo seriamente 

— Está falando sobre o Jackson? 

— Aish... Só de ouvir o nome dele me sobe uma raiva... 

— Eu sei, eu sei... Mas... Tente não pensar muito nele. 

— Não tem como, S/N! Só de pensar que ele pode lhe fazer algum mal... 

— Não vai. 

— Já disse que não tenha tanta certeza. 

— Confie em mim, está bem? - fala colocando uma mão em meu rosto, acariciando minha bochecha e depois me dá um beijo calmo, o que só ela sabe me dar - Eu te amo. Agora tente dormir. - fala e logo em seguida me abraça 

— Eu também te amo... - falo mechendo em seu cabelo 

O beijo dela, sua voz, seu abraço... Aquilo tudo me acalmava e fazia eu ter certeza de que ela estava alí. Fecho meus olhos e finalmente durmo. 

              No dia seguinte... 

Eram 07:00 da manhã, eu tinha que acordar cedo para ir ao trabalho, mas quando eu ia me levantando, S/N me puxa para seu lado novamente. 

— S/N, eu preciso me arrumar para ir ao trabalho... - falo rindo - Dá pra me soltar?  

— Mas precisa ser tão cedo assim? - pergunta ainda com os olhos fechados 

— Se eu quiser continuar ganhando dinheiro, então sim. - falo rindo e tirando seu braço de mim 

— Aish... - fala se levantado também 

— Você não precisa se levantar agora. 

— Eu não vou conseguir dormir novamente mesmo...  

— É só fechar o olho de novo. - falo com um sorriso de lado enquanto pego minha roupa 

— Engraçadinha. - fala se aproximando de mim e me abraçando por trás - Conseguiu dormir?  

— Por sua causa, consegui... - falo virando meu corpo e ficando de frente à ela -Obrigada. 

— Não tem de quê, mas da próxima vez que você acordar no meio da noite e me acordar também, eu te jogo da cama. 

— Que violência. 

Nós rimos juntas e eu fui até o banheiro. Fiz tudo que precisava, vesti minha roupa e desci até a cozinha e lá estava S/N, como sempre. 

— Olha como ela está bonita para ir ao trabalho... - fala com um sorriso no rosto 

— Como você está sorrindo em plena manhã? 

— Porque hoje vai ser o meu primeiro dia de trabalho, lembra? - fala animada 

— Ah! Sim... Em falar nisso...

— Hm?

— Tem certeza que vai mesmo? 

— Claro, por quê?

— Não seria muito perigoso sair de noite para um boate?  

— Sei me cuidar muito bem, Amber - fala rindo 

— Eu sei, eu sei... Mas mesmo assim... 

— Amber, nada vai acontecer. E outra, vai ser bom pra mim. Lá vão ter várias pessoas e eu vou poder fazer amizade com alguma delas. Isso não é ótimo? 

— Nem todas as pessoas são boas...

— Não seja tão pessimista! - fala colocando café em duas chícaras e me entrega uma - Tome! 

— Não estou sendo pessimista, mas realista. - falo pegando a chícara de café, quando olho para meu relógio e percebo que já estava atrasada - Puta merda! 

— O-o que foi? - fala assustada

— Já são quase 08:00! Eu preciso ir agora. - falo pegando as minhas coisas rapidamente 

— Mas não vai nem tomar café?

— Eu mando a Victoria comprar alguma coisa quando eu chegar na empresa. 

— Está bem... 

— Tchau! - falo lhe dando um selinho 

— Tchau... - fala com um leve sorriso 

Continua...


Notas Finais


Até o próximo capítulo ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...