História I lived to love you - Capítulo 31


Postado
Categorias Arrow, The Flash
Personagens Barry Allen (Flash), Cisco Ramon (Vibro), Detetive Joe West, Dr. Harrison Wells, Dra. Caitlin Snow (Nevasca / Killer Frost), Felicity Smoak, Iris West, John Diggle, Laurel Lance, Malcolm Merlyn, Oliver Queen (Arqueiro Verde), Personagens Originais, Quentin Lance, Roy Harper (Arsenal), Thea Queen, Wally West (Kid Flash)
Tags Snowbarry
Visualizações 216
Palavras 1.356
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OOOOOOOOOI GUYS, TURUBOM?

Como prometido, o ÚLTIMO CAPÍTULO em menos de um mês 😭😭😭😭
Eu to muito emocionada, real😢

Sério gente, eu to simplesmente explodindo de saudades e nostalgia só de lembrar que depois desse é o epílogo e pronto! CABOU!!! É muito emoção af🍫

Espero que gostem meus bbs❤

Capítulo 31 - Born To Be Yours


Fanfic / Fanfiction I lived to love you - Capítulo 31 - Born To Be Yours

Eu nunca conheci ninguém até te conhecer. E eu sei que quando chove, oh, transborda. E eu sei que eu nasci pra ser seu — Born To Be Yours, Kygo & Imagine Dragons.

Caitlin Snow.


Central City — EUA.


Casa dos Allen.


Respire. Inspire. Respire. Inspire. Sorria. Pare de chorar. Controle suas emoções. Limpe o borrado. Conte até três.


— Caitlin você... wow! — Jessie me olhar boquiaberta. — O que houve com você?


— Eu estou quase tendo um ataque de nervosismo! Isso ocorre em uma média de 1 a cada dez noivas — falo gesticulando nervosamente. — Me ajuda, Jessie.


— Ok, calma, senta na cadeira — aponta para o móvel e me sento. Jessie se aproxima, avaliando-me antes de me dar um tapa na cara, seguido de outro. Olho para a menina indignada, acariciando minhas bochechas. — Está melhor?


— Pior que sim, obrigada — resmungo ao constatar que havia dissipado quase todo nervosismo em mim.


— E de quebra ainda lhe dei mais cor nas bochechas — sorrimos. — A propósito, você está linda.


— Obrigada, Quick — levanto da cadeira e caminho até a penteadeira, onde limpo qualquer erro na maquiagem e ajeito os mínimos detalhes na cabeça. Respiro fundo alisando o vestido.


Era simplesmente o mais lindo que já vi em toda minha vida. O estilo sereia tinha um cabimento perfeito nas minhas curvas - por mais que eu já não tenha tantas - acentuando meu quadril e bunda. O decote canoa era decorado com pequenos brilhantes em forma de flocos de neve, caindo por entre a saia do vestido, dando a impressão de que estes desciam como correntes de rio. As mangas são bordadas, deixando os ombros livres, vão até minhas mãos. Um colar enfeita meu busto, era um pingente que pertencia a mãe de Barry. Meus cabelos estavam parcialmente soltos, com pequenas rosas por todo a cascata de cachos. Não irei usar véu por escolha minha.


— Está na hora, vamos? — sorrio para papai.


Está na hora.

...


Nem em meus piores sonho andar por esse caminho de rosas me pareceu uma eternidade. E ver Barry, com sua feição emocionada, parado no altar me fez querer correr até ele. Contudo, continuei a caminhar serenamente com meu pai, sorrindo para os nossos convidados, apesar de meus olhos sempre voltarem para ele.

No momento que senti sua mão, puxando-me para perto dele, senti como se todos os meus caminhos estivessem me dizendo que segui o certo. Eu sei que sim. Sempre soube. Barry era meu caminho certo, o que me levava à felicidade. O que me levaria para meus filhos. Nossos filhos.

A cada palavra dita pelo padre, um estouro ocorria no meu coração, num mais belo show de fogos de artifícios. E olhar nos olhos de Barry só me deram a certeza que eu fiz sim a escolha certa. Que ter me apaixonado por esse homem, que acima de tudo é meu melhor amigo, foi o maior presente que o destino me deu.

— Agora, os noivos dirão seus votos — pisquei meio atordoada, já estavamos nessa parte? Barry sorriu ao ver minha careta e decidiu começar.

— Bom, eu nem sei por onde começar, pra ser sincero — solto uma risada junto com todos os outros presentes. — Mas se tem algo que eu quero dizer é que, você é o amor da minha vida, Caitlin. A mulher que eu sempre esperei durante todos esses anos. E eu nem sei como nunca vi cedo, mas juro que vou fazer o agora mais bonito e feliz que eu puder. Eu adoro seu sorriso sabia? A maneira que suas covinhas aparecem, ou como suas bochechas parecem maiores. Eu adoro sentir o cheiro dos seus cabelos pela manhã, enquanto durmo contigo. Adoro o som que você solta quando está com raiva, e o bico que surge quando está confusa. A maneira que você se balança quando está nervosa.

Respira fundo.

— Eu amo tudo em você. Do seu mais doce beijo até o "vai arrumar o que fazer e me deixa em paz" na TPM — ri em meios as lágrimas e sussurrei um "bobo" inaudível. — O que eu quero dizer é que, eu sou o cara mais sortudo do mundo. Porque eu tenho a mulher mais incrível de todos os universos. E que eu vou construir uma família, e só vou se for contigo, porque eu te amo, Caitlin, porque eu só consigo ver você na minha vida. E eu só quero ver você — oh meu Deus, eu acho que vou ter um ataque!

— Agora, a palavra é sua, Caitlin — olho para o padre e solto um som nervoso. É agora ou nunca.

— Eu ia enrolar um pouco, mas que se dane, ouça claro e simples, Allen; eu sou muito apaixonada por tudo sobre você! Hoje eu estou me comprometendo em passar minha vida conhecendo cada parte de você, amando você pacientemente e gentilmente. Prometo levar nossa família com honra e integridade, deixando que Jesus, através de seu Espírito Santo, nos guie em tudo o que fazemos e em todas as decisões que tomamos. Meu coração é completamente e totalmente seu e eu sempre colocarei você em primeiro lugar! Você é o amor da minha vida, Barry Allen e eu não gostaria de gastá-lo com mais ninguém. Você me faz muito melhor e... nós elogiamos um ao outro tão bem nesses discursos, uau! — rimos. — Mal posso esperar pela melhor época da vida! É engraçado porque agora com você tudo parece fazer sentido sabe? A coisa pela qual estou mais animada é que finalmente vou poder entrar no clube de mulheres casadas de Central City para fofocar das senhoras mal amadas — ouço a gargalhada de Cisco e a risada da maioria — Estou brincando. Ainda não sou doida o bastante para ir lá. E a propósito, eu não planejei isso, de qualquer maneira, mas eu já abri minha conta poupança para caso de nossa casa ser destruída por algum meta. Meu bem, é bom ter nosso futuro garantido! Brincadeiras a parte, eu te amo. E nada do que eu pudesse dizer, conseguiria expressar meu amor por você. Nem mesmo um terço! Hoje eu sei, tenho a certeza que, eu vivi para amar você. Obrigada, por tudo.

Trocamos as alianças, ouro egípcio que os Queen fizeram questão de nos presentear. E por mais que eu tenha negado, foi amor a primeira vista por esses anéis.

Quando o padre nos deu a permissão para beijar, me surpreendi pelo beijo de Barry; forte amoroso. Saímos da igreja recebendo a costumeira chuva de arroz, que durou até entrarmos no carro, logo sendo levados para a festa no salão dos Laboratórios Star.

E não poderia ter sido mais perfeito! Barry e eu fomos abençoados com uma família pra lá de única.

Jamais vou esquecer do discurso de Cisco, ou a dança de valsa que ele teve com Barry. Ou a hora do karaokê que ambos cantaram One Last Time da Ariana Grande. Juro que foi memorável. Também teve o vídeo que ele e HR apresentaram, mostrando vários momentos nossos.

— Pensei que tínhamos destruído aquela foto — Barry sussurrou quando uma foto constrangedora dele e Wally divindo um macarrão como a cena de A dama e o vagabundo apareceu entre as fotos.

E teve a hora do jantar.

— Sério? Só isso? Você acha que eu, Cisco Ramon, vou me sustentar só com isso?! — indignado, ele reclamava da porção para o garçom.

E sim, ele foi o único que reclamou.

No fim, meu casamento foi o mais perfeito que poderia ter pedido.

Em casa, Barry e eu decidimos que nossa Lua de Mel seria no nosso apartamento. Mas não sairiamos de lá por nada.

Por exceção de um ataque de  alienígenas, mutantes superpoderosos ou algo do tipo.

Deitados aqui, juntos após nos amarmos, eu sei que nada mais poderá nos separar além da morte. E não importa quantos anos se passem, quantos problemas iremos enfrentar, desafios para cumprir, quantas vezes a escuridão tentar nos dominar, sempre estaremos juntos. Pois, afinal, eu sempre soube que nasci para ser dele.

Eu nasci para ser Caitlin Allen.

E nada, nem ninguém irá mudar isso.


Notas Finais


Até o meio de outubro nós finalizamos essa fic de vez! Juro <3

E QUE LINDO ESSE DISCURSOS, EU TO EMOCIONADA😢❤

DETALHE: O discurso da Caitlin foi uma modificação da declaração do Justin Bieber para sua noiva Hailey Baldwin no Instagram. Eu amo tanto aquele texto que eu achei que seria lindo colocar na fanfic e olha, funcionou!!!

E quem aí tá ansioso/ansiosa para a minha fic do Oliver e da Kara? Prometo não decepcionar vocês <3

Com amor, Stefanylopes02


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...