História I Love Ezarel - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Eldarya
Personagens Ezarel, Jamon, Keroshane, Leiftan, Mery, Miiko, Nevra, Personagens Originais, Valkyon
Tags Eldarya
Visualizações 43
Palavras 2.523
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Magia
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi Meus amores!
Desculpe pela demora, é que esta muito corrido para mim durante esses tempos.♥

Capítulo 5 - Que a Viagem comece.


Fanfic / Fanfiction I Love Ezarel - Capítulo 5 - Que a Viagem comece.

- Alajéa! O-o que você está fazendo aqui? * Ezarel me empurra para o lado, para ele poder levantar. *

- Ez, eu vim te ajudar, eu fiquei sabendo que você vai viajar e então eu vim. *Alajéa me olha dos pés à cabeça. *--Já que você não tem ninguém para te ajudar!

- O que, a querida o que você quer dizer com isso. *Eu too fervendo de raiva. *

- Você é só uma humana, não conhece nada de Eldarya. * Alajéa pega a cesta. *

- E você é peixe que não entra na agua então, você não é melhor do que eu! * Eu Pego a cesta e vou recolher umas flores douradas. *  -- A propósito Ezarel vou recolher aquelas flores, que são ótimas para amenizar a dor.

- Ok! Então eu e a Alajéa vamos recolher essas. * Ele dá um sorriso irônico. *

 

*Depois de alguns minutos recolhendo as flores eu termino, eu já estava toda cortada, mas pelo fato da planta ser um analgésico eu não estava sentido dor. Enquanto eu recolhia as flores eu podia ouvir o Ezarel e a Alajéa conversando animadamente o tempo todo. *

 

*Sussurro* Comigo não conversa nem a um minuto direito. *Falei em voz baixa. *-- Aqui estão as flores. -- O que vocês nem recolheu a metade das flores do que nós precisamos!

- Calma humana, agora que você terminou pode nos ajudar, toma. *Ezarel me entrega a cesta. *

- N-não eu não vou recolher nada mais, eu já fiz a minha parte, quer ajuda pede para ela. *Apontei o dedo na direção de Alajéa que estava sentada. *

- Nós estamos cansados. * Ela se levanta. *

- Problema seus, eu não faço mais nada. * Ezarel me encara. *--- Alias eu já too indo tchau para vocês. * Dou as costas para eles que me encaram. *

-ONDE VOCÊ VAI ESCRAVA? * Ezarel pergunta mais eu o ignoro. *

 

*Caminhei durante horas, até chegar em um lugar da floresta que eu não conhecia então me dei conta que eu estava perdida. *

- Ótimo, onde é que eu estou? *Perguntei em voz alta pois sabia que só estava eu ali*

-Segundo os meus conhecimentos você está no centro da floresta. * Um homem de cabelos preto e pele branca está em costado em uma arvore me olhando. *

- Quem é você? * Pergunto me afastando um pouco. *

- Meu nome é Antony. * Ele se aproxima de mim. * -- E você como se chama?

- Liza Fischer. * Respondo olhando em volta. *

-Bom foi um prazer! Vejo que você está perdida. * Ele olha para mim com um sorriso. *

-N-Não eu estou só passeando um pouco. * Meu deus que medo. *

- Que isso Eliza não precisa ter medo. * Ele me olha com carinho. *

- C- como você sabe meu nome? * Pergunto mais assustada ainda. *

- Eu sei tudo sobre você Eliza!

- C-como assim tudo, você nem me conhece!

- Eu conheço você desde o dia em que você nasceu.

- Como assim?

- Um dia você vai saber. * Ele caminha em minha direção. * -- Pegue isso.

- O que é isso?

- É um punhal, mas se você aperta aqui ele vira uma espada. * Ele me mostra como faz.*

- Ual é linda, mas eu não posso aceitar essa espada. * Estendo ela de volta*

- Ela sempre foi sua. * Ele se vira para ir embora. * -- Aproposito já está meio escuro melhor você ir logo a floresta a noite é perigosa.

- Mas eu não sei como voltar. * abaixo um pouco a cabeça com vergonha. *

- *Risada* É só você ir para o Norte, e seguir reto, mas toma cuidado.

- Obrigada! * Vou até ele e dou um abraço. *

- Não deveria abraçar um estranho sabia. * Ele retribui o abraço*

- Obrigada por tudo. * Eu me afasto indo para o Norte que nem ele avia falado. *

- Elisa! Não mostra para ninguém esse punhal.

- Está bem. * Eu viro para a direção do Norte. *

*Depois de um tempo o sol já avia sumido de vez, e a lua já tinha aparecido, estava muito escuro. De repente eu escuto um barulho. *

- Quem está aí * Pergunto olhando em volta*

* O barulho se aproxima, e eu por impulso pego o punhal que Antony avia me dado, e faço ela virar uma espada. Antes que eu pudesse pensar em mais alguma coisa um Black Dog. Aparece na minha frente, eu congelo de medo. *

- Não tenha medo minha filha, você é mais forte do que você pensa, se concentre e o sinta a sua aura de guerreira. * Uma voz doce e tranquila*

- Mamãe! * Eu encaro o mostro na minha frente. *

*Eu faço que nem minha mãe avia me falado, então eu sinto o meu corpo ficar quente. Quando o Black Dog. Me ataca eu me defendo e o ataco como se eu soubesse lutar a anos, depois de alguns arranhões eu consigo matar o Black dog. Minha roupa estava toda suja de sangue preto. *

-Preciso sair daqui! * Eu corro o mais rápido que eu consigo, depois de alguns minutos eu consigo ver os muros do QG, não posso deixar de sorrir. Eu passo pelos guardas, e antes que alguém me visse eu guardo o meu punhal dentro da minha blusa. Ao chegar na sala das portas estavam todos reunido conversando e nem notaram que eu avio chegado*

- O que está acontecendo aqui? *Eu me aproximo*

-ONDE É QUE VOCÊ ESTAVA? * Miiko grita histericamente comigo. *

- Eu estava andando pela floresta. * Eu olho todos que estão ali*

-ATÉ ESSA HORA TA MALUCA *Ela continua a gritar *

- MIIKO! * Ela me olha assustada* -- Que eu saiba eu não sou uma prisioneira aqui!

- Ela está certa Miiko, ela pode sair e volta a hora que ela quiser. * Nevra se aproxima dela*

- Eu sei, desculpe me exaltei um pouco, mas é que todos nós ficamos preocupados. * Ela abaixa a cabeça*

* Eu ia em direção a Miiko quando alguém me seguro*

- Nunca mais saia sem me dar satisfação humana. * Ezarel aperta meu braço*

- Me solta * Eu puxo o meu braço. * Eu não te devo satisfações do que eu faço ou deixo de fazer. * Eu too com muita raiva*

-Você deve sim, você é minha escrava!

- NÃO EU NÃO SOU ESCRAVA, E NUNCA MAIS ME CHAME ASSIM.* Eu grito com ele e o mesmo me encara. *

*Passo correndo em direção ao corredor das guardas, mas sou agarrada pelo braço novamente. *

- O que foi agora? * Pergunto irritada*

- Desculpe, o que é isso na sua blusa? * Valkyon pergunta apontando para a minha blusa. *

- Isso é sangue de Black dog. * Todos me encaram. *

- Você matou um Black dog. * Leiftan pergunta surpreso*

- Ele me atacou não tive muitas escolhas. * Olhei ele com um sorriso. *

- E você mato ele com o que? * Valkyon pergunta*

* Eu estava preste a mostra o punhal quando eu lembrei do que o Antony tinha me falado. *

- E-eu o matei com pedaço de pau que eu achei. *Gaguejei na hora de nervoso*

- Você tem certeza? * Nevra se aproxima de mim. *

- Tenho! Agora eu posso ir para o meu quarto * Pergunto meio impaciente. *

*Todos assente com a cabeça. * _. Obrigada! *corro em direção ao meu quarto*

*Ao chegar no meu quarto encosta a porta atrás de mim, depois eu vou em direção ao meu colchão para esconder o meu punhal*

-Bom agora vou tomar um banho, néh Yumi. *Pego minha toalha e vou em direção ao banheiro*

*Fico no banheiro por um bom tempo pensando em tudo que avia acontecido hoje, e principalmente como o Antony sabia o meu nome e por que eu sentia um carinho enorme por ele, sendo que eu nem o conheço. Depois de alguns minutos eu saio do chuveiro e me enrolo na toalha*

- O-o que você está fazendo aqui? *Pergunto tentando me cobrir mais com a toalha*

- Preciso falar com você

- Não pode esperar até amanhã Ezarel?

- Não é importante. * Ele me olha de cima para baixo com um sorriso no rosto*

- Ok eu vou me trocar antes. * Pego minha camisola vermelha e volto para o banheiro*--Pronto!

-Nossa sua roupa é bem curta neh. * Ele passa a manha no cabelo. *

- Fala logo o que você quer. *Sento na beira da minha cama*

-Eu queria te pedir desculpas, por hoje cedo e por agora a pouco eu me exaltei. É que eu fiquei preocupado com você * Ele se aproxima de mim*

- Você está se desculpando comigo pela forma que trato na frente da Alajéa? * Pergunto olhando seu rosto*

- Sim por isso também e também por causa do beijo, isso não podia ter acontecido me desculpe! * Ele se levanta*

- O que? * Suas palavras me cortavam como faca*

- Isso não vai acontecer de novo! * O tom de sua voz é de tristeza*

- Por que Ezarel, eu gosto de você e você também gosta de mim que eu sei. * Os meus olhos se enchem de lagrimas*

-  Não Liza não confunda as coisas por favor, não se engane comigo. * Ele olha para mim*

- É você que está se enganado Ezarel não eu!

-Liza eu ... * ele não sabe o que falar*

- É por causa dela neh? *Pergunto enxugando as lagrimas*

- A Alajéa não tem nada ave com isso! * Ele vira o rosto*

- Tem sim, você estava gostando do beijo tanto quanto eu, mas quando ela chegou você ficou diferente. *Me sinto triste e com raiva ao mesmo tempo*

- Liza, eu não goto de você. * Sua expressão muda*

- Por que? * Os meus olhos se enchem de lagrimas de novo*

- Porque você é só uma humana inútil e ainda por cima é minha escrava! * Sua voz está triste*  

- *PAAAH* NUNCA MAIS ME CHAME DE ESCRAVA! * Dei um tapa na cara dele*

* Ele segura meus dois pulsos e nos joga na minha cama*

- Nunca mais faça isso! *Ele fala com a voz triste*

*Eu viro o meu rosto para evitar a proximidade* --Sai daqui * Falei enquanto lagrimas rolavam em meu rosto. *

*Ele se levanta e sai do meu quarto, eu viro de lado na cama abraçando o meu travesseiro e choro a noite toda. *

 

    P.V.T Ezarel.

 

*As palavras dela me doíam de uma forma, mas nada me machucava mais do que a ver chorar. Eu nunca quis te machucar Liza me desculpe, mas esse é certo. É desculpe pelo o que eu vou te dizer agora *

- Porque você é só uma humana inútil e ainda por cima é minha escrava*Dizer aquilo para ela me partia o coração*

*Antes que eu posse reagir ela me dá um tapa*

- *PAAAH* NUNCA MAIS ME CHAME DE ESCRAVA!

*Eu seguro os pulsos dela e nos jogos na cama, eu preciso senti-la de perto antes de perde-la de vez*

- Nunca mais faça isso! * Meu peito doía *

-Sai daqui.

*Eu respeitei o seu pedido, saio do quarto dela e fecho a porta atrás de mim, podia ouvi-la chora do outro lado da porta, lagrimas se formaram nos meus olhos. *

-Me desculpe Liza por te fazer chora! *Lagrimas caiam dos meus olhos*

*Sussurro*Eu te amo Liza!

 

P.V.T Ezarel OFF

 

*Depois de algumas longas hora o sol começou a aparecer, então eu me levanto e vou tomar meu banho, pensar em tudo que o Ezarel me disse me partia o coração. A me olhar no espelho pude notar os meus olhos inchados de tanto chora, eu nem liguei prendi meu cabelo em um rabo de cavalo e voltei para quarto. *

-Bom dia Yumi. *Passei a mão na cabeça dela*

*Comecei a vestir a roupa que a Miiko avia me dado de presente e em seguida coloquei o café da manhã para o meu Mascote. *

_Yumi, eu vou pedir para o Kero cuidar de você enquanto eu não estiver aqui, seja boazinha com ele. * Dou um beijo nela e em seguida pego o meu punhal e escondo dentro da bolsa que eu estou levando em seguida saio do meu quarto. *

*Caminho em direção a cozinha, todos já estavam acordados e alguns me cumprimentava. Ao chegar na cozinha eu encontro o Ezarel e a Alajéa sentados em uma mesa no canto, junto a eles estavam o Leiftan, Nevra,Valkyon,Karen,Ykhar,Miiko e Chrome. Eu vou até o Karuto e pego o meu café da manhã. *

-Bom dia Karuto. *Forço um sorriso*

-Bom dia, tome o seu café da manhã. * Ele me entrega a bandeja*

-Obrigada!

* Em seguida me viro para procurar uma mesa vazia*

-Liza senta aqui com a gente * Voz do Nevra soa em meio à multidão*

* Eu me aproximo da mesa* --Bom dia

-Senta aqui do meu lado *Ele abre um espaço entre ele e o Valkyon*

-Obrigada Nevra!

*Eu abaixei a minha cabeça, e comecei a brincar com a comida sem vontade nenhuma de comer*

-Se você não comer você vai passar mal na viajem. *Ezarel me tira do meu silêncio*

- E você se preocupa desde quando com o meu bem-estar. *Olho para ele. Ele dá de ombro e volta a conversa com a Alajéa*

-Você está bem Lisa? * Valky pega na minha mão*

-Too sim!

- Sua expressão está diferente. *Ele fala me observando*

- É não consegui dormi direito essa noite. * Passei a mão no meu cabelo*

- Por que? * Chrome pergunta*

- Too nervosa com a viajem é a primeira vez que eu saio em missão

- Não precisa se preocupar vai dar tudo certo. * Miiko segura a minha mão*

- Isso não é cara de quem não dormiu bem não, está mais para cara de quem choro a noite inteira. *Leiftan me olha*

-Também eu too com muita saudade do meu mundo, do meu pai, amigos, da minha vida. *Eu podia sentir o olhar do Ezarel em mim*

-Não fica assim Liza eu too aqui. *Nevra me abraça, e o Ezarel revira os olhos. *

- Bom dia para todos! * Kero se aproxima da mesa* --Está na hora de vocês partirem!

-Ok!

*Eu me levanto e me despeço da Karenn, do Chrome, do Karuto e do Leiftan. *

*Em seguida saímos da cantina acompanhado da Miiko, do Valkyon e Nevra, Ykhar e Kero e Alajéa*

(Na saída do portão)

*E seguida nos despedimos de todos*

-Kero você poderia cuida da Yumi para mim por favor?

- Claro Lisa não se preocupe.

*Começamos a viajem o que será que nos espera nessa jornada. Avançamos em direção a floresta*


Notas Finais


Espero que vocês tenham gostado♥♥
Bjs até o próximo capitulo. ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...