História I Love My Hyung - Jihope - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Drama, Hoseok, Jihope, Jimin, Jin, Jungkook, Namjin, Namjoon, Suga, Taehyung, Taekook, Vhope, Vkook
Visualizações 229
Palavras 901
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Relo garera, me perdoem a demora c-c

O capítulo ta mistura de sadnees barra happines, confuso? Talvez.

Espero que disfrutem de um funeral, e obrigada pelos +70 favs ç-ç ♡

Boa leitura! 🌼
Relevem os erritos~

Capítulo 11 - Chapter Ten


1 SEMANA DEPOIS

Desde a morte da minha mãe, considero as coisas calmas até demais. Certo que, não tem as mesmas coisas que teriam antes, mas seria como um alívio não ter os problemas que ela trazia com si.

Annye ainda estava entristecida, não costuma mais dizer bom dia ou boa noite quando vai dormir. Queria poder faze-la entender tudo oque aconteceu, mas ter uma mente de uma criança de dez anos, é meio complicado...

Hoseok também me ajudou, aliás, ele passou os últimos dias aqui. Confesso que me senti mais calmo e confortável ao seu lado.

[...]

- Você chama! - Ouvi uma voz do lado de fora.

- Você que teve a idéia, pabo! - Ouço agora com clareza a voz do Jeon

- Pabo? O quê? 

- Vai logo Tae, chama! - Olhei pelo retrô da janela, e Jeongguk cruzou os braços enquanto Taehyung fazia um bico.

- Duas crianças! - Murmurei baixo.

Abri a porta revelando Taehyung e Jeongguk me encararem assustados.

- Coé! - Encostei no batente de madeira da porta.

- Ahh... Jimin, oi! - O moreno colocou seus braços para trás das costas.

- A gente veio te dar carona... O Hobi que pe... Aai baby! - O loiro -agora o Taehyung estava loiro, ou ja estava? Foda-se não lembro- resmungou passando a mão em sua cintura onde o Jeon havia beliscado.

- O Hobi pediu para me buscarem? - Franzi a testa.

- Sim, ele já tá lá e... pediu pra virmos te buscar. - Jeon explicou.

- Não quero ver ela naquele caixão, me da desgosto. - Suspirei frio balançando a cabeça. 

- A sua irmã 'tá lá, é melhor ir, pelo menos pra fazer ela esfriar a cabeça não pensando que você não se importa! - Taehyung falou firme.

- Eu vou me arrumar! - Falei sem antes pensar em nada.

- COLOCA PRETO! - Gritou Jeon.

É, pelo visto eu vou estar de luto pela minha presença lá.

(***)

- Não foi fácil convencer ele! - Taehyung sussurou pro Hobi, mas eu pude ouvir.

- Ata, falou a pessoa que só com uma frase convenceu ele! - Em seguida Jeon.

Hobi me olhou por cima dos ombros do Tae.

Eu desviei o olhar encontrando minha irmã sentada em um banco olhando para o céu, talvez querendo ter algum sinal.

- Quer ir falar com ela? - Vejo a sombra da minha avó sobre o chão.

- Não acho que ela entenderia... - Bufei.

- Oras Jiminnie, Annye é uma criança, não sabe assimilar direito seus erros ou o que ela faz ou age pela forma de pensar! - Começou. - Conversar com ela ajudaria a desenrolar as coisas que ela fez nó! - Finalizou dando uma gostosa risada.

- É... talvez uma conversa a ajudaria, mas seria bom depois. Ela pode fazer escândalo, e eu tenho medo de que os outros tenham a impressão de que fiz algo. - A olhei e admirei seus cabelos grisalhos.

Jhyun é a melhor vó que alguém poderia ter, sabe as consequências de algo, identifica um rosto triste. Ela com certeza está aqui somente para viver as boas memórias. 

E pra minha surpresa, avistei Yoongi com seus cabelos esverdeados entrar pela porta.

- Mas que porra ele faz aqui? - Franzi a testa.

- Érr - Se aproximou. -... Sinto muito pela sua mãe!

- Tanto faz! - Desviei o olhar cruzando os braços.

- E... Eu queria...

- Você não quer nada! - Hobi apareceu atrás de mim.

- Tsc! Olha só, Jung Hoseok, o mais famoso e conhecido por não sair do armário! - Yoongi não perdeu uma de zoar o hyung.

- Chega! Aqui não. - Impedi os passos do mesmo. - Yoon, você não devia estar aqui!

- E o Hoseok devia? Não foi ele quem te deixou depressivo? Não foi ele que te fez chorar pelos cantos da escola? - Olhou pra mim com desgosto. - Eu te ajudei ano passado, eu pensei que meus conselhos haviam te ajudado... Pelo visto não.

- Por quê não anda logo pra sair daqui? - Hoseok se intrometeu.

- Já chega! A gente ta na porra de um funeral, se vocês não sabem se comportar que vão embora! - Dei as costas pra caminhar pela grama.

Vi que Hoseok não se atreveu a vir atrás de mim. 

Tem certas coisas que não mudam, mas parece que o Yoongi, mudou, e não foi pra pior... foi pra melhor.

Citar que havia me ajudado ano passado, me fez ficar me cabeça quente depois de tudo que passei pelo Hobi. E ficar com a cabeça cheia pelos problemas que minha mãe deixou por aqui, resolver algo como uma morte, causa traumatismo, e eu tenho medo que isso aconteça com a Annye.

[...]

Um pouco afastado de todos, eu me encontrava perto do caixão, assim, podendo ouvir com clareza a voz que ali, almejava que minha mãe tivesse uma vida melhor, independente do que aconteça.

- E reunidos aqui estamos hoje... - Começou. - Para nós despedir de uma alma, que para alguns ou para todos foi alguém importante. Sabíamos que a vida dela não foi uma das melhores até então. Talvez ser levada agora causasse descanso pelos problemas que com si trazia até nós. - Pausou.

As águas da lágrima estavam a beira de serem derramadas.

- Sentiremos saudades, e que a paz a conforte em si e seu coração. Descanse em paz! - O Padre, ou sei la oque era, pediu licença e se retirou limpando algumas lágrimas que caíram de seus olhos.

Mas foi quando virei meu corpo, e eu não imaginava ter aquela presença diante dos meus olhos...


Notas Finais


EITA, OLHA SÓ EU PARANÓICA DAS IDÉIAS.

Rebuliçoo

Bom, é isso por hoje, não tenho dia de retorno. Vai ser do nada mesmo, hehe

Amo vocês, hein! Não sumam da minha vista, quero comentários ç-ç


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...