História I love the way you hurt me - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Kuroshitsuji
Personagens Alan Humphries, Ciel Phantomhive, Eric Slingby, Grell Sutcliff, Ronald Knox, Sebastian Michaelis, Undertaker, William T. Spears
Tags Grell Sutcliff, Grelliam, Grellxwilliam, Kuroshitsuji, William T Spears
Visualizações 17
Palavras 620
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Não temos nada...


Fanfic / Fanfiction I love the way you hurt me - Capítulo 2 - Não temos nada...


E então...
- William senpai.
Alguém estava batendo na porta de William. Ele e Grell se separaram rapidamente, William arrumou sua gravata e foi atender a porta. O ruivo ainda estava vermelho e ainda não entendia o que poderia ter acontecido se não tivessem sido interrompidos, ele ficou parado ali olhando para o nada. A pessoa que estava na porta era Ronald Knox, um shinigami loiro que era o pupilo de Grell e seu melhor amigo atualmente, apesar de ser muito festeiro sempre cumpria com seu trabalho pois odiava horas extras. Ele adentrou a sala sem permissão, não se surpreendeu por ver Grell ali ja que o ruivo sempre estava ali tentanto agarrar William. Mas dessa vez era diferente ele não estava sorrindo como sempre e nem xingará Ronald por "atrapalhar" ele e William. O loiro estranhou tal comportamento, e resolveu conversar com ele.
- Hey Grell senpai, você está bem??
- Ah, r-r- Ronald, é-é cla-claro estou ótimo.- gaguejou para responder.
- Tem certeza?? Você está tão vermelho quanto seus cabelos e bom não me xingou ainda.
-...
- Senpai??
- Knox, o que era que você tinha que falar comigo?.- William se intrometeu na conversa dos dois antes que aquele ruivo falasse algo sobre o que aconteceu.
- Aah, bom eu só vim entregar meu relatórios e dizer que vou sair mais cedo hoje.
- Okay, pode ir.
- Não vai falar nada sobre eu sair mais cedo?- perguntou o loiro confuso por não receber um sermão como sempre acontecia.
- Não. Agora vá Knox.
- Mas-.
- Suma da minha frente. Agora.
- O-okay. Tchau.
Assim Ronald saiu da sala de seu superior, mas ainda estava confuso com o que havia ocorrido nas resolveu deixar pra lá. Afinal era hora de ir pra festa. Enquanto isso na sala de William, Grell ainda estava parado olhando pro nada.
- Sutcliff.
Grell logo voltou ao seu normal logo após pensar no que havia ocorrido. Ele sorriu maliciosamente para William, e começou a se aproximar dele novamente.
- Então. Onde estavamos mesmo? Antes daquele pirralho nos interromper.
William estava parado como uma estátua. Grell se aproximou mais e mais, até estarem a centímetros de distância, puxou William pela gravata novamente e chegou perto de seu rosto. William não fez movimento algum, assim como não mudou de expressão e nem falou uma palavra. Grell se aproveitou disso para beijar William, o beijo teria sido aprofundado mais, se não fosse por William empurrar Grell para londe o fazendo cair no chão. Uma expressão irritada em sua face demonstrava que havia odiado aquilo.
- Qual é o seu problema?- perguntou William irritado
- Hã?
- Qual o seu problema? Por que me beijou?
- Mas foi você quem tentou me beijar primeiro.
- É e foi um erro. Não sei o que deu em mim para fazer isso.
- Eu achei que, talvez, hoje seria o melhor dia de toda a minha eternidade. Achei que gostasse de mim.
- Eu gostar de você? Haha. Olha nós não temos nada, e nunca teremos.
- Nunca?
- Exato. Nunca. Agora suma daqui.
- Mas...
- Saia daqui.
William puxou o ruivo pelo braço e o empurrou para fora o fazendo cair novamente e fechando a porta na sua cara.
- Espere William.
- Hahaha. Olha só quem eu encontrei a aberração do setor 16. O que foi? Seu superior finalmente se irritou com você?
- Ugh. Isso não é da sua conta. Allan.
- Oh. Se irritou? Vejamos o que a mulherzinha pode fazer contra mim. Estou morrendo de medo.
- A mulherzinha aqui vai esfregar tua cara no asfalto seu filha da puta.
- O que está acontecendo aqui?

To be continued.


Notas Finais


Espero que tenham gostado :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...