1. Spirit Fanfics >
  2. I love you baby (MiChaeng) >
  3. Cap 24

História I love you baby (MiChaeng) - Capítulo 24


Escrita por:


Capítulo 24 - Cap 24


Chaeyoung pov

Hoje Mina recebeu auta do hospital, pelo que entendi ela não teve mais nenhum ferimento grave, mas sabia que precisava ajudá-la por causa de seu estado atual. Perder a visão assim do nada com certeza era algo complicado e ela teria que se adaptar, até conseguir uma cirurgia para ela, Hina já estava planejando a cirurgia, mas sabia que tinha que esperar ter vaga para inscrever o nome de Mina na lista para fazerem o transplante para ela.

- Acha que irei conseguir Chae?.- Perguntou enquanto andava de vagar para não bater em algo e eu ficava atenta a qualquer obstáculos a sua frente.

- Minari, eu consegui a fisioterapia, com certeza você vai conseguir o transplante de córnea sim, seja paciente.- Disse para ela apertando a sua mão levemente - Mas, mesmo que não dê certos, eu prometo nunca sair do seu lado Unnie... Irei cuidar de você muito bem.- Abraço a menor de lado.

- Eu sei que poderei contar com você para me ajudar Chaeng.- Disse com um sorriso.

- Acho que terei que te ajudar nas matérias, não é?.- Pergunto para a maior e a vejo assentir - Bem, terei que estudar um pouco da matéria do 2° colegial, mesmo sendo péssima em exatas, pedirei para a Momo, ou a Sana para te ajudarem com matemática.- Comentei com a mesma e a vejo soltar uma risada.

- Tá bom, não precisa fazer tudo por mim, eu acho que consigo gravar as aulas e assim eu apenas escuto o áudio, quem sabe que entendo a matéria... E também terei que aprender um pouco de braille, parece interessante.- Ela parecia um pouco mais calma depois de tudo que passou.

- Hm... Quem sabe um cão guia para te ajudar?.- Falei parando próximo a uma adoção e tinha um Golden retriever ali, não parecia filhotes mas também não era adulto.

- Talvez, eu nunca tive um cachorro.- Comentou.

- Bem, eu não poderei ficar o tempo todo ao seu lado, então tenho certeza de que um cão guia irá ser de grande ajuda para você.- Continuamos andando.

- Eu só não quero da trabalho para as outras pessoas... Não quero que você se destraír de seus estudos por minha causa...- A mais velha parecia se culpar pelo que poderia acontecer.

- Minari, não se preocupe, prometo que você vai voltar a enxergar novamente, apenas confie em si mesma.- Olho para ela e sorri.

- Está aparecendo eu falando com você quando ainda usava a cadeira de rodas.- Comentou.

- Talvez eu tenha me inspirado...- Abracei a maior de lado e finalmente chegamos na casa de Mina, eu abri a porta e entrei junto a japonesa, logo Momo e Sana desceram a escada correndo.

- MINA!.- Gritou Sana correndo na direção de Mina e pulando em cima da mesma.

- Oi Sana!.- Ela disse entre risadas.

- Estávamos com saudade irmãzinha.- Comentou Momo abraçando Mina com cuidado.

- Como estão unnies?.- Levei Mina até o sofá e ela se sentou.

- Estamos bem, mas e você?.- Momo se sentou ao lado de Mina.

- Bem, estávamos vendo uma cirurgia de transplante de córnea para mim... Espero que a mamãe consiga me colocar na lista de espera...- Disse de cabeça baixa e eu acariciei a mesma.

- Entendo, mas eu sei que você vai conseguir pinguim.- Momo sorriu para irmã e afagou o ombro da mesma, o que fez Mina sorrir, Sana foi para trás do sofá e abraçou levemente o pescoço da mais nova, nós três ficamos ao lado dela por alguns minutos, conversando e tentando fazer Mina sorrir o mais tempo o possível.

...

Já era final da tarde e eu tinha que ir para a casa, mas Mina não me deixava pisar o pé para fora de seu quarto.

- Não Chaeng, fica por favor!.- Disse segurando o meu braço.

- Mas Mina, eu preciso ir, eu falei para a Nayeon que eu iria dormir em casa.- Tentava fazer ela me soltar, mas estava difícil.

- Por favor, fica aqui, não quero que vai embora.- Ela implorava para eu ficar, dava para ver seus olhos marejados.

- Mina, amanhã eu volto e ficarei com você.- Abraço ela e afago o seu cabelo.

- Promete?.- Perguntou enquanto se acalmava um pouco.

- Sim, quando eu voltar da escola eu estarei aqui, tá bom?- Expliquei com calma e a mesma assentiu - Até amanhã pinguim.- Arrumei ela na cama e a cobri com o cobertor, em seguida depositei um selar em sua testa e me levantei da cama.

- Até amanhã...- Respondeu se virando para o lado, eu apaguei a luz de seu quarto e desço para a sala, onde Momo e Sana estavam.

- Como ela tá?.- Perguntou Sana me olhando.

- Ela só estava com medo... Eu já a acalmei.

- Ah, menos mal, até amanhã Chaeng.- Momo acenou para mim e eu fiz o mesmo e sai da casa das japonesas. Era por volta de umas 21:00 dá noite, tudo estava escuro, mas bem iluminado como sempre, comecei a andar lentamente observando as luzes da cidade. Até que eu me assusto com algo tocando em meu ombro, eu olho para trás e era o Minhyuk.

- Aigoo Minhyuk que susto!.- Falo para o mesmo levando a mão no peito e solto um suspiro de alívio.

- Desculpe, não quis assustar você, não acha que é perigoso ficar andando por aí sozinha, ainda mais a noite?.- Disse o maior com a mão no bolso.

- Ah, não se preocupe, a minha casa não é tão longe daqui.- Voltei a andar e ele veio ao meu lado.

- E a sua namorada? Como ela está?.- Perguntou para mim.

- Está bem... Pena que perdeu a visão.- Soltei um suspiro pesado.

- Sinto muito... A culpa foi minha, eu não deveria ter sequestrado vocês...- Ele se culpava pelo que aconteceu com Mina.

- não se culpe, eu sei que fez isso porque estava com medo de perder sua mãe, pelo menos a Minari esta bem.- Ele estava mesmo arrependido pelo seus atos, mas eu compreendia, ser ameaçado é uma coisa horrível, ainda mais ameaçar de matar a mãe.

- Obrigado por entender...- Paramos perto de minha casa, olhei para Minhyuk e ele sorriu para mim e eu retribui seu sorriso - Bem, vou indo, minha casa é um pouco longe.- O mesmo foi correndo para a sua casa e eu entrei na minha.

- Chae!.- Era Nayeon, ela estava no sofá quando me viu veio correndo me abraçar - Como você está maninha? Está bem?.

- Sim Nayeon, eu estou ótima.- Olho para a mais velha e lancei um sorrisinho para ela.

- Que bom que está bem.- Ela afagou o meu cabelo e depois separou o abraço, eu fiz uma carinha de cachorro pidão para ela, eu queria algo - Vai desenbucha, conheço a essa carinha.- Disse cruzando os braços.

- É que eu queria dar um cão guia para a Mina, um Golden retriever.- Comentei com ela.

- É, mas esses cachorros são muito caros e não temos dinheiro o suficiente.- Isso era uma verdade, não tínhamos dinheiro nem para pagar uma fisioterapia direito, imagina para adotar um cão guia.

- Mas, e se eu trabalhar?.- Perguntei.

- Trabalhar onde Chae?.- Colocou as mãos na cintura e me olhou.

- Abriu uma cafeteria não muito longe daqui, eu poderia tentar trabalhar por lá.- Comentei.

- Hm... Não sei não, você ainda é menor de idade.- A maior se sentou no sofá e eu fui aí seu lado.

- Mas eu quero ajudar a Mina, ela fez tanto por mim, eu vou me sentir inútil se eu não conseguir ajudá-la de alguma forma... Ela ainda está insegura por conta do acidente, ela quase não me deixou vir para casa, deve ser um terror o que ela está passando.- Disse para a mais velha com a cabeça baixa.

- Olha, já que você quer ajudar a Mina, eu vou com você para a entrevista de emprego na cafeteria.- Comentou comigo e me abraçou de lado.

- Mesmo?.- Olhei para ela.

- Sim.- Sorriu para mim e eu retribui.

- Obrigada Unnie!.- Abracei Nayeon e ela retribuiu.

- Quando você vai querer fazer a entrevista de emprego?.- Perguntou e separando o abraço.

- Ainda essa semana eu vou.- Respondi para a mais velha.

- Tudo bem... Agora tente descansar, tá bom? Quer dormir comigo para ficar mais confortável?.- Olhou para mim com um sorriso.

- Posso?.- Pergunto sorrindo fraco.

- Claro... Vamos subir.- Nayeon segurou a minha mão e subimos para o quarto da mais velha, mas antes eu passei no meu quarto para tomar um banho e colocar o meu pijama. Voltei para o quarto de Nayeon e a mesma já tinha arrumado a cama - pode se deitar Saeng.- Nayeon bateu na cama e eu me direcionei até a mesma, assim me deitei e me acomodei, Nayeon se deitou ao meu lado e me abraçou - Durma bem.- Beijou a minha testa.

- Boa noite unnie.- Disse para a mesma e não demorei para fechar os olhos e adormecer.

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...