1. Spirit Fanfics >
  2. I love you Death! Imagine-Kim Namjoon-RM >
  3. Capítulo-6

História I love you Death! Imagine-Kim Namjoon-RM - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Oii nenês, como estão? Se cuidando direitinho para não pegarem o vírus??

Pessoal, me perdoem pelos errinhos, boa leitura!

COMENTEM🔴
FAVORITEM🔴

Capítulo 6 - Capítulo-6


Fanfic / Fanfiction I love you Death! Imagine-Kim Namjoon-RM - Capítulo 6 - Capítulo-6


Era como se alguém estivesse ali, me observando. Esfreguei os olhos e me ajeitei na cama, sentando em seguida. 


Cerrei meus olhos ao notar algo diferente em um dos cantos do quarto, forcei mais a minha vista e vi com perfeição a figura de Magnus. Este que me olhava sorrindo peverso e ao perceber que eu o notei ali, começou a se aproximar.


Me encoli na cama e respirei fundo. Onde estava a minha voz mesmo?



- Magnus, o que quer!?- Perguntei aflita.


Mg: Oh minha senhorita, vim visitá-la! Ver se está dormindo bem...


- Isso é invasão de privacidade!


Mg: -Riu e se aproximou mais de mim- Deixe-me ver seu braço?- Pediu sentando na cama e me fez negar com a cabeça.


- Se não sair agora do quarto eu chamarei o Namjoon! 


Mg: Ele não está...- Sussurrou subindo sua mão até encostar na minha.


Eu engoli seco e tentei puxar meu braço, mas fui impedida por ele, que segurou firme no mesmo e me fez gritar pedindo para que ele parasse.


Magnus abriu a boca cheia de saliva e mostrou seus dentes amarelos e afiados. A força do mesmo era surreal e isso acabava por me deixar sem saber o que fazer.


- ME SOLTE! - Mandei, mas fui totalmente ignorada. 


Mg: Fique calma minha donzela, vai ser apenas uma mordida! - Informou-me antes de lamber o meu braço.


A porta do quarto foi aberta com brutalidade, Namjoon passou por ela como um raio negro e agarrou Magnus pelo pescoço. O ceifador ergueu Magnus no ar e apertou suas mãos, sendo assim, o enforcado.


Nj: Acho que deixei bem claro sobre o que aconteceria caso alguém daqui tocasse na humana! 


Mg: M-Me p-per-perdoe! - Implorou com dificuldades enquanto tentava livrar seu pescoço das mãos de Namjoon. 


As mesmas apertavam o pescoço de Magnus com tanta força que as veias de seu braço estavam muito mais grossas e saltadas do que o normal.


Nj: Magnus, eu o agradeço por tudo o que fez por mim.... mas sinto-lhe em informar que o lugar que irá agora não é nada bom!


Mg: Oh meu Lord! Não faça isso! - Pediu chorando.


Namjoon esticou seu braço livre para o lado e uma foice vermelha apareceu na mesma hora. A foice era diferente das foices comuns, esta tinha duas laminas afiadissimas e grandes.


Namjoom lambeu a ponta de uma das laminas e aos poucos vi seu corpo mudar. Os cabelos negros se tornaram brancos, os olhos castanhos estavam cinzas e sua pele morena estava tão clara quanto seu cabelo.


Com um simples gesto o anjo ceifeiro rasgou a garganta de Magnus e fez um rio sangrento jorrar por ela. O sangue molhou não só o Namjoon e a minha cama, mas também me enxarcou.


Namjoom sorria adorando aquilo e me deixou muito mais assustada do que o normal. O mesmo soltou sua foice que caiu no chão e, com suas duas mãos arrancou a cabeça de Magnus com brutalidade. 


Eu arregalei os olhos assustada e senti meu coração palpitar enquanto agarrava o lençol com força. 


Namjoon me olhou e fez-me engolir seco, ao perceber o meu desespero voltou ao normal. Ele olhou ao seu redor e viu o estado do quarto, Nam soltou a cabeça de Maguns no chão e voltou a me encarar.


Nj: Ele não vai te pertubar novamente...


- Concordei com a cabeça assustada. - O-Obrigada?


Ele fez reverência e quando ia sair do quarto eu o chamei.


Nj: Sim?- Se virou para me olhar.


- É que eu preciso de roupas novas... e de um banho também...


-"E talvez de um psicólogo"


Nj: Ah é...- Coçou a nuca.- Tem um banheiro no quarto ao lado, use ele!


Namjoon saiu pela porta e voltou a me deixar ali sozinha. 


Eu olhei para o corpo de Magnus agora morto e jogado no chão e senti uma ânsia enorme. Me levantei de pressa e sai do quarto antes que pudesse vomitar.


Abri a porta do outro quarto de vagar e entrei no mesmo com receio do que poderia me aguardar ali dentro, mas por sorte não tinha nada.


O cômodo não era tão diferente do outro, este era a cópia do mesmo! A única diferença era que esse tinha um banheiro.


Eu entrei no mesmo e vi que as velas eram a unica coisa que iluminavam o local e por isso o deixava muito mais aconchegante. Fechei a porta, enchi a banheira e quando estava tudo pronto eu só me despi e entrei na mesma, deixando meu corpo por fim relaxar.


Limpei todo o sangue que estava respingado em meu corpo e rosto, lavei o cabelo e quando acabei me sequei com a toalha de cor preta que tinha pendurada atrás da porta e, sai do banheiro. 


Caminhei de vagar até o pequeno armário que tinha no lugar, abri o mesmo e me deparei com várias roupas de cor escura que pareciam ser masculinas. Passei a mão por elas e parei em um moletom grosso. Eu o peguei e o vesti sem enrolação.


Em seguida, corri para a cama e me joguei na mesma. Me aconcheguei mais e após alguns minutos, ou horas.... eu apaguei.



~Um mês depois.


Em Morgard todos já sabiam quem eu era, todos já sabiam que Namjoon estava protegendo uma "humana" do Hananim.


O castelo estava sempre em total silêncio, o breu tomava conta do palácio e eu nunca me sentia totalmente segura ali, a não ser quando Namjoon estava presente. O que realmente era difícil, já que ele vivia indo "fazer o seu trabalho" como ele mesmo diz.


Eu estava tão entediada quanto os dias anteriores, à esse nível eu já deveria ter lido a metade dos livros de Nam, já conhecia todos os cantos do castelo e já estava familiarizada com os seres que trabalham para Namjoon.


Eu folheava um livro qualquer enquanto olhava para o nada, o clima era frio e sem vida... literalmente! 


Escutei a porta da biblioteca abrir, olhei rapidamente para o local e vi Namjoon entrar, ele se sentou na cadeira em minha frente e me encarou com seu típico olhar intimidador.


Nj: Você irá atravessar a ponte de Morgard!- Anúnciou fazendo-me erguer as sobrancelhas.


- Hum?


Nj: Preciso lhe dar mais proteção! Wang é o guardião de Morgard e por isso saberá como lhe proteger...


- Ta bem! - Retruquei voltando a olhar o meu livro.


Nj: - Pensou por um tempo- Você deverá implora-lo por mais proteção!


- E como eu vou fazer isso?- O olhei. 


Nj: Diga que é a humana na qual eu protejo! 


- E ele vai acreditar?- Indaguei o seguindo com o olhar.


Namjoon foi até uma das prateleiras e começou a passar seus dedos pelos livros na intenção de encontrar um que o agradasse.



Nj: Ah... isso é fácil! Ele saberá na hora.


- Sério? Como?


Nj: Você vai ver! - Retrucou. - Agora entre no portal! - Mandou e me fez olha-lo estranho.


- Que portal!?


Namjoon puxou um dos livros e o abriu, o mesmo arrancou umas das páginas, amassou e a lançou no chão enquanto sussurrava palavras estranhas e quase inaudíveis por mim.


Um portal foi aberto, ele era como uma cratera no chão. O anjo ceifeiro me olhou e com o olhar sugeriu que eu entrasse o mais rápido possível! Eu estava cheia de receios e de medo! 


- Namjoon...


Nj: Confie em mim! - Pediu.


- E como que eu entro nisso!?


O mais velho estendeu-me sua mão e eu caminhei até a ele para poder segura-la, quando estava prestes a encostar na mesma fui empurrada por ele para dentro do portal.


Eu gritei e isso foi a última coisa que eu me lembro de ter feito! Quando caí dentro do portal foi como entrar em um sono profundo, então eu simplesmente apaguei.


[...]


O lugar era tomado por uma neblina escura, ali era frio e o vento parecia chicotear meu corpo. 


Eu estava caída no chão e minha cabeça girava, me sentei e olhei para o nada... afinal era a única coisa que eu enxergava! O nada...


Levantei do chão e comecei a caminhar até a parte do lugar onde a neblina se espalhava e por isso sumia. Enquanto caminhava ouvi alguém me chamar... não pelo nome! Mas me chamou! 


Xx: O que faz aqui? - Perguntou alto, fazendo-me arrepiar.


Sua voz era como o vento de um tornado e sua presença me fazia temer. 


Parei em frente a tal ponte e no final dela vi um rapaz, muito bonito até. Ele me encarava sério com as mãos no bolso da calça de cetim vermelha e matinha seu olhar em cima de mim o tempo inteiro.


Eu respirei fundo e dei um passo para frente. A ponte começou a balançar, era como se uma manada de elefantes tivesse passando com pressa por cima dela! Mas eu só tinha dado apenas um passo.


Xx: Ontem a ponte foi cruzada por homens e mulheres mortas. O suficiente para encher cinco reinos, mas você sozinha a fez balançar mais do que eles! E além disso... eu posso ver sangue vermelho sob sua pele. Você não é da cor dos mortos que são azuis, cinzas, brancos ou verdes! Quem é você humana!? Por quê está diante de mim?


- Eu sou a protegida de Namjoon...- Manifestei- Ele me mandou vir e lhe implorar proteção!


Ouvi uma risada nasal e logo depois escutei passos, ele se aproximava de mim.


Xx: Proteção?- Questionou ao se colocar em minha frente.


Eu apenas concordei com a cabeça e o olhei nos olhos. 


Seus olhos eram frios, mas mesmo assim ainda ardiam como fogo! 


Xx: E por quê eu deveria lhe dar a minha proteção?


- E-Eu não sei...- Sussurrei.


Xx: Então você merece a minha proteção! -Sorriu.


O homem tocou em minha testa e desceu seu dedo até o meio do meu pescoço enquanto fechava seus olhos e dizia palavras estranhas o suficiente para fazer o vento cessar.


Xx: - Me olhou- Pronto, agora você tem a minha proteção, humana! Volte ao castelo e diga ao Lord que Jackson Wang lhe entregou a proteção e que daqui a duas luas eu irei aparecer para ele. 


- Eu direi! 


Jw: Então vá! - Mandou abrindo outro portal. 


Dessa vez eu mesma me taquei ali dentro e aquilo sem dúvidas foi a maior loucura que eu já fiz.







Notas Finais


COMENTEM🔴
FAVORITEM🔴

Obrigada por lerem! Espero que tenham gostado.

Continuo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...