1. Spirit Fanfics >
  2. I Love You Forever >
  3. Capítulo 06

História I Love You Forever - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Olá meus amores 🥺❤️

Demorou bastante, mas aqui está o esperado capítulo.
Tipo meu celular já era e então a maioria de tudo eu escrevia por ele, esse é o motivo da demora.

Tive muitas suposições do que a Skott é. Para a decepção de vocês, ninguém acertou. Mas uma pessoinha quase descobriu.

*Neste capítulo não teremos looks - Infelizmente, mas no próximo quem sabe.

O capitulo ainda não foi revisado, mas logo virá a ser.
Boa leitura a todos 🥰

Capítulo 6 - Capítulo 06


Fanfic / Fanfiction I Love You Forever - Capítulo 6 - Capítulo 06

O amanhecer havia chegado e seu despertar foi doloroso – Sentia-se quebrada, como se seus ossos tivessem derretido e depois regenerado perfeitamente. Seu corpo continuava ao chão gelado, mas sua temperatura continuava tão quente que poderia se igualar ao fogo.

Ela se levantou, olhou janela a fora e jurou poder ver e sentir cada detalhe de um jeito novo e diferente – Tudo em si parecia aprimorado. Um flash percorreu sua mente – que girava, espiralando até chegar a sua ultima memória da noite passada.

Virou-se para o espelho em busca de olhar sua normalidade. Analisou cada detalhe da criatura bestial que refletia ali, sentiu medo de si própria.

Oque era para ser um grito afeminado, tornou-se um urro de horror.

Escutou passos acelerados vindos a escada abaixo, sentiu o odor masculino e teve certeza de quem era, Charlie.

Ele batia freneticamente na porta para saber oque estava acontecendo. Olhou seu reflexo novamente e tudo pareceu voltar ao “normal” – Com a exceção de seus olhos, somente a íris continuava azul elétrica viva.

A criatura bestial teria desaparecido e retornado para sua forma humana.

O estrondo de invasão fez seus ouvidos doerem, estavam sensíveis demais. Charlie tinha a expressão indecifrável. Então ele pediu explicações que facilmente foram cobertas por mentiras, ela agradecia por mentir perfeitamente.

_____________

Os dias passavam rápidos, mas as noites não. Eram tão longas e dolorosas, mesmo que tomasse comprimidos para alivia-la, sempre voltava, voltava mais intensa.
Estava a procura de mais um comprimido, deu-se conta de que esse era o último. Teria de ligar para Phil e perguntar o nome do “remédio”.

Olhou-se no espelho, se encontrava num estado deplorável. Parecia uma boneca e porcelana quebrada.

Sua atenção foi atraída pelo ronco de uma “lata velha”. Sentiu o odor familiar de Billy Black e seu filho, vulgo Jacob Black.

- Alguém decidiu sair da toca – Charlie analisou a garota.
Ela apenas sorriu amarelo. Sentia-se enojada pelo cheiro que traziam consigo, simplesmente os enojava agora.

Os mais velhos entraram para resolver seus devidos assuntos de pesca, caça e baseball. Mas ela sabia que essa era a arte mais sutil de Charlie empurra-la para os braços do rapaz.

- Gostei das lentes – Referiu-se aos olhos azuis elétricos, ele pareceu estar hipnotizado.

- Eu não sou a melhor companhia de Forks – Passou pelo garoto dando um “encontrão” de propósito no mesmo.

_____________

- Sabe, eu pensava que você não gostava de mim – Ele olhava a cara de tédio dela. “Como ela pode ser tão impossível?!”, pensava ele.

- Vamos ao ponto Black – Revirou sua íris, detestava o tempo que passava com ele – Eu não simpatizo com você, eu te suporto.
A boca do rapaz estava o perfeito “O” de indignação, mas ao menos ele admirava sua sinceridade.

Ao entrarem no restaurante seu estômago pareceu revirar, o cheiro era horrível, a fez sentir-se enjoada. Mas suportável, aguentaria e agiria normalmente.

- Mesa ou balcão? – Perguntou a preferência da mesma.

- Me poupe da sua gentileza – Arqueou a sobrancelha e foi até uma mesa afastada.
Não entendia o motivo da insistência do jovem Black. Se perguntava se ele queria algum tipo de ajuda com sua irmã tapada, vulgo Bella Swan.

Fizeram seus pedidos que rapidamente chegaram à mesa. Enquanto Jacob comia com gosto, Skott não tinha nem tocado na comida – O que não passou despercebido pelo rapaz.

- Não vai comer? – Olhava para o prato cheio da garota. A mesma acenou negativamente com a cabeça.

- Você quer? – Ele se surpreendeu, mas aceitou porque comia bastante.
Quando Jacob terminou foram pagar a conta.

_____________

 

Ponto de vista: Skott Swan

Sim, eu admitia ter sido babaca com o Black. Mas foi só um pouquinho.
De fato eu nunca fui próxima a ele – Em todas as poucas férias que estive aqui quem tocava o terror era Bella e Jacob.

Jacob.
Ele que algum dia fora normal aos meus olhos, agora o enxergava com raiva, como se ele fosse um adversário pequeno.

Quando estávamos virando a esquina da minha casa, pude sentir o cheiro doce de Isabella, avistei a mesma descer de sua picape. Nesse mesmo instante senti a fome, minha garganta ardeu.

Alguma coisa me chamava, o desejo de matar, de comer.

- Jacob – Chamei atenção do garoto ao meu lado – Eu vou ter que resolver umas coisas, diga que já volto.

Comecei a correr para longe, minha garganta doía demais, pedia para provar a carne. Meus batimentos estavam fora do normal, tão acelerados. Temperatura estava aumentando, mas não de forma normal.

Aconteceria novamente.

_____________

 

Ponto de vista: Autor

Havia anoitecido e sua vontade insana não tinha cessado.

A essa altura Charlie deveria estar arrancando os cabelos, e não o culpava. Nem mesmo ela sabia em que parte da floresta estava, o que complicava mais a situação.

- Olha só o que temos aqui – A voz rouca e grossa ecoou por seus ouvidos.

- Oque uma garota faz aqui sozinha? Hã? – Eles se aproximavam perigosamente. Ridículos! Ela estava com medo, não só deles, mas do que estava perto de acontecer.

A febre atingiu seu corpo.

Ela temia a queimação que percorreu elétrica, do fundo dos ossos que se quebravam – Estava machucando muito, mas não doía igual antes. Alguma coisa estava mais forte, o instinto e a fome.

Era o que tinha de ser.

Os homens entraram em pânico, tentaram correr o mais rápido possível enquanto a mudança acontecia. Aquele belo corpo feminino deu lugar ao de uma criatura sobrenatural, imponente e bestial.

Mesmo que estivessem longe o suficiente, ela os sentia.

Os pegou.

Apesar das suplicas inúteis, aquela criatura não teria piedade e seria sádica ao máximo. Não daria o trabalho de os matar primeiro.

Os comeria vivos.

Os gritos de horror eram música para seus ouvidos e acompanhado de sua “refeição”. Ao provar a carne, o frenesi a consumiu.
Aquilo a preenchia, era satisfatório por hora. Mas ainda não era o suficiente.
Era enlouquecedor sentir tudo aquilo, ela tinha perdido sua consciência ali e havia despertado a selvageria fatal.

Ela assustaria por sua “nova” natureza, mataria, consumiria e no final descartaria qualquer um que ousar aparecer em seu campo de visão.

Sua espécie nunca foi conhecida por ter controle. Eram tão selvagens que perdiam a consciência humana, a maioria não conseguia ser racional – No primeiro dia de “caça”, que considerado o pior e eram incapazes de ser parados.

Vozes ecoavam em sua mente e seu instinto queria ceder aquilo.

Matar...

Os efeitos lunar teriam a acertado no melhor dos golpes, a noite se estenderia para ela e as mortes também.


Notas Finais


Olá meus amores 🥺❤️

Demorou bastante, mas aqui está o esperado capítulo.
Tipo meu celular já era e então a maioria de tudo eu escrevia por ele, esse é o motivo da demora.

Tive muitas suposições do que a Skott é. Para a decepção de vocês, ninguém acertou. Mas uma pessoinha quase descobriu.

*Neste capítulo não teremos looks - Infelizmente, mas no próximo quem sabe.

O capitulo ainda não foi revisado, mas logo virá a ser.
Boa leitura a todos 🥰


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...