História I love you more - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Lisa Marie Presley, Michael Jackson
Personagens Lisa Marie Presley, Michael Jackson
Tags Lisa Marie Presley, Michael Jackson
Visualizações 113
Palavras 1.084
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Volteeeiii, amoreeesss!!
Desculpa a demora pra postar... É que estou com novos desafios no trabalho, levei um toco enorme do crush e fiquei doente kk. Mas já estou melhor e tentarei, com todas as minhas forças, cumprir o cronograma de postagens.
Ah, antes que eu me esqueça... Esse capítulo tem pouco da Lisa e do Michael juntos... Mas o próximo capítulo irá compensar. Rs
Amo vocês! ❤
Boa leitura!

Capítulo 6 - Dia 30


Fanfic / Fanfiction I love you more - Capítulo 6 - Dia 30

Foi muito divertido ensinar Lisa a fazer o moonwalk. Aquilo era tão fácil para mim, como se já fizesse parte da minha alma, mas para ela parecia completamente impossível.

Porém Lisa era dura na queda; tentou diversas vezes e em cada uma delas que não conseguia, tentava mais uma vez com mais empenho. Eu adorei isso.

Depois de incontáveis tentativas, enquanto ríamos e eu brincava com ela dizendo que nunca conseguiria - eu sabia que aquilo a desafiava a melhorar e por isso fazia de propósito - seu olhar se tornou concentrado e ela parou, olhando ou próprios pés, no meio da sala.

- O que houve, Lisa? - perguntei, sem entender, me aproximando dela, mas Lisa fez um sinal para que eu continuasse onde estava.

- Estou memorizando a sequência... É questão de honra fazer isso.

E então, ela conseguiu. De um jeito meigo e feminino, seu corpo fluiu para trás e a vi sorri esfuziante enquanto deslizava - E eu estava tão alegre quanto ela.

- Eu consegui, Michael! Eu consegui! - ela deu gritinhos, pulando animadamPrecisavagulhosa de si mesma.

- Parabéns, Lisa. Você conseguiu - disse, batendo palmas, realmente orgulhoso dela também.

- Ah, Michael, você é incrível! - ela sussurrou, correndo em minha direção para me dar um abraço.

Meu corpo se reteçou com sua aproximação repentina, e meus braços envolveram sua cintura.

E então ficamos ali, apenas olhando um nos olhos do outro, sem falar nada. Eu não sabia o porquê, mas aquela mulher agitava alguma coisa dentro de mim. Eu a queria mais do que minha própria consciência deveria permitir.

Incoscientemente, meus braços se apertaram mais em volta de sua cintura e notei que ela estrelaçou aos mãos em volta do meu pescoço.

- Michael, eu... - Lisa murmurou, aproximando o rosto do meu.

- Hm... Estou atrapalhando alguma coisa aqui? - John Blanca pigarreou, sem jeito, parado em frente a porta.

Desconcertados, eu e Lisa nos afastamos, e logo senti meu rosto corar.

- Então, John - dei um pigarro - A que devemos a honra da sua presença aqui?

- Bem, vim saber como estão as coisas entre vocês... Digo, se ainda estão querendo se matar igual quando se encontraram pela primeira vez - Blanca riu.

- Não - Lisa respondeu prontamente, dando uma rápida olhada para mim antes de se voltar para John - Michael é legal.

Eu a olhei incrédulo. Como assim eu era legal? Será que ela realmente pensava aquilo de mim?

Inconscientemente, sorri.

- Hm... Que bom que chegou a essa conclusão, Lisa - John murmurou, parecendo tão surpreso quanto eu - E você, Michael? O que acha da Lisa agora?

- Hm... - eu a olhei pelo canto de rosto e a observei me encarando, na expectativa. - Acho que ela também é uma pessoa legal... Muito legal, por sinal - sorri para ela, complacente, lembrando de Lisa dançando para mim. Ela corou e olhou para o chão.

Como Lisa podia ter tantos extremos? Podia ser a mulher mais sexy em um segundo e pura timidez em outro... Uma fera um dia e um amor no outro... Apesar da inconstância dela, eu gostava. Era como um desafio... E eu sempre amei desafios.

- Bom, fico muito feliz que estejam se acertando... Acham que já podem assinar as cláusulas do contrato - Blanca murmurou, tirando a papelada de sua pasta.

- Não, John - Lisa murmurou, fazendo-o parar. - Eu ainda tenho 29 dias com Michael... E quero esses dias. Não sei quem ele é ainda... Pode parecer legal, mas quem me garante?

- Acho que ela tem razão, John... Não sei o quão maluca minha futura esposa é... - Lisa fez uma careta pra mim - preciso descobrir antes de assumir essa responsabilidade - No fundo, eu realmente queria saber quão louca ela podia ser... Aquilo seria divertido.

- Tudo bem... 29 dias. Vocês que sabem - John deu de ombros, recolocando a papelada em sua pasta - Michael, eu poderia falar com você?

- Sobre? - perguntei, dando uma passo para frente e ficando um pouco atrás de Lisa. Era incrível como a simples presença dela ali, perto de mim, tinha o poder de me deixar mais calmo.

- O caso Chandler - Blanca sussurrou, me olhando de forma sério.

E então eu senti o chão desabar novamente... Quando aquele inferno iria acabar em minha vida?

- Quer que eu vá com você, Michael? - Lisa sussurrou, segundando minha mão.

Eu fiquei olhando nossos mãos ali, unidas, e por mais simples que aquilo fosse, me encheu de força pra enfrentar o que fosse que John tivesse que me falar.

- Não precisa, Lisa, Obrigado. Mas, se puder, fique aqui... - sussurrei, brincando com os seus dedos.

- Vou estar aqui, Michael. Boa sorte.

Eu apenas sorri.

- Hm... - Blanca pigarreou - Vamos, Michael?

Eu apenas acenei com a cabeça e o guiei até o meu escritório.

- Quão grande é o problema dessa vez, John? - murmurei, suspirando, enquanto me sentava na poltrona de couro de escritório.

- O pai do garoto quer dinheiro, Michael. Muito dinheiro... Está ameaçando fazer uma acusação formal contra você, caso não seja pago.

- Pois que faça essa acusação, então. Eu não vou pagar um centavo para aquela família estorquista, Branca. Eu jamais toquei em uma criança com o intuito de ferí-la, eu apenas carrego amor em meu coração. Apenas amor.- murmurei, os olhos marejados. Era tão injusto eu estar passando por tudo aquilo...

- Sim, Michael. Mas fica difícil explicar isso para um juri quando eu me refiro a um homem de 36 anos...

Franzi o cenho.

- Você acredita nisso, John? Acha que eu realmente faria isso com uma criança?! - me levantei da poltrona, irritado com aquela insinuação.

- Michael... Eu recebo para defender seus interesses. Acredito que minha opinião pessoal não seja importante nessa hora.

- Você acredita neles - eu concluí, incrédulo - Se meu próprio advogado acredita nessa mentira, como posso garantir que a justiça irá prevalecer?

- Pagando a família do garoto, Michael.

- Você deve estar brincando, John - sorri ironicamente.

- Michael, se o pai do garoto soltar as provas para a mídia será uma bomba na sua carreira.

- John, quantas vezes terei que repetir: ele não tem provas porque EU SOU INOCENTE! Como ele poderia ter provas de algo que nunca aconteceu? - disse exaltado.

- Michael, é melhor...

- Não quero mais falar sobre isso, Branca. Resolva o caso o mais rápido que você puder, mas eu não darei um centavo para essa família. - disse, saindo do escritório e batendo a porta atrás de mim.

E, incoscientemente, fui procurar Lisa. Mais do que em qualquer momento da minha vida, eu precisava daquela mulher.

Precisava do poder que ela exercia sobre mim.


Notas Finais


Mereço comentários? Rs Sei que não ficou a melhor coisa do Universo, mas o próximo capítulo será melhor... Bjs 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...